História Entregando-se ao inimigo (VERSÃO CEMREN) - Capítulo 82


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Visualizações 267
Palavras 1.261
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ;)

Capítulo 82 - LXXXII


Fanfic / Fanfiction Entregando-se ao inimigo (VERSÃO CEMREN) - Capítulo 82 - LXXXII

 

Noah se assustou com o grito da mãe, se sobressaltando. Camila usava um vestido grafite branco com um broche prata abaixo dos seios, a seda do vestido criando uma cauda no chão. Diana arrancou o bico da mamadeira da tampa da garrafa.

Diana: Um grito e eu viro tudo na boca dele.- Avisou, Camila estava com as mãos estendidas, imobilizadas.

Camila: Por favor.- Implorou- Eu faço o que você quiser, por favor.

Diana: A rainha implorando?- Noah se retorcia no colo dela, queria a mãe- Essas crianças nem eram pra ter nascido. Eu só deixei você entrar aqui porque Taylor não queria lhe perder de vista, mas é claro que você ia reverter tudo.

Camila: Taylor? Que tem Taylor a ver com isso? Diana me de Noah, por favor.- Disse, avançando. Ela abriu a boca do menino a força levando a garrafa.

Diana: Nem mais um passo.- Camila se imobilizou, e ela afastou a garrafa- Sim, Taylor. Eu dei o aviso sobre Willow Creek, estraguei tudo coloque a culpa em você, mas você tinha que se safar.

Camila: Você é a espiã.- Murmurou, ainda paralisada. Queria gritar, um grito seu e Demi ouviria.

Diana: Desde a época de Alexa.- Disse, revirando os olhos- Era eu a levar os bilhetes de um pro outro, desde sempre. Mas você foi um calo, primeiro enlouqueceu aprontando o diabo comigo, então eu terminei como faxineira e tu rainha! Como pode?!- Perguntou, parecendo meio louca.

Camila: Pobre de ti, Lauren vai matá-la.- Murmurou- Me dá meu filho, Diana.

Diana: Se não o que?- Desafiou- Por que você não morreu no maldito parto? Por que essas malditas crianças vingaram? Não faz sentido!- Rosnou e Noah choramingou. Podia ver a mãe, e ela olhava aflita. Por que Camila não o carregava?- Mas tudo bem, vamos alimentar os bebês.

Ela levou a garrafa até a boca dele, Camila sentiu um ódio violento ao ver o menino fazer uma careta virando o rosto. Parecia que estava vendo tudo vermelho, nunca fora uma pessoa violenta, mas não tinha escolha: Partiu pra cima de Diana, com um murro derrubou a garrafa. Diana largou Noah só de ruindade. Camila se lançou pra alcançar ele, mas Diana a interceptou e o bebê caiu no chão. De repente as duas estavam saindo no tapa, nos murros literalmente.

Camila: DEMI, SOCORRO!- Conseguiu gritar.

Mas era uma pena, no mesmo instante havia outra briga acontecendo...

Demi: ACONTECE QUE NÃO AGUENTO MAIS TEU DESCASO!- Gritou raivosa, Demi ficava meio cinza quando tinha ódio.

Ian: Descaso?! DESCASO?!- Rugiu, furioso.

Demi: CALA A BOCA!- Disse, franzindo o cenho.

Ian: É o que?- Perguntou, incrédulo.

Demi: Pensei ter ouvido alguém me chamar.- Disse, tentando ouvir, não havia mais nada.

Ian: Não estamos em casa, isso é uma guerra esqueceu?- Ela, virou o rosto novamente raivosa.

Demi: Fui tua mulher antes dessa guerra estourar.- Rosnou.

Ian: EU NÃO LHE DEIXO FALTAR NADA!- Disse, abrindo os braços- Demi, o que você quer?

Demi: EU QUERO MEU MARIDO!- Gritou, raivosa- NÃO ESTOU ACOSTUMADA A SER DEIXADA EM SEGUNDO PLANO, IAN VOCÊ SABE!

Ian: Estou fazendo o que posso mas não posso estar em dois lugares ao mesmo tempo, meu Deus!- Disse raivoso, ambos arfava- Se eu não me engano, estou em sua cama todas as noites.- Disse, maldoso.

Demi baixou a mão em sua cara, em um tapa. Ian hesitou sentindo o rosto arder, ninguém nunca havia lhe esbofeteado.

Demi: Nunca mais... Nunca mais fale comigo desse modo.- Avisou, cinza de ódio.

Ian: Enlouqueceu.- Disse, erguendo o rosto pra ela. Os olhos dele estavam perigosamente dilatados.

Demi: Revide Ian.- Desafiou, se aproximando mais- Me bata, faça alguma coisa, qualquer coisa.

Ian: Eu seria capaz de matá-la agora, Demi.- Grunhiu.

Demi: Eu pensei que você me amava.- Debochou.

Ian: Eu amo, é por isso que viu sair daqui; pra não fazer nada de que eu me arrependa, e que eu não possa reparar depois.- Ele recuou um passo.

Demi: Vá, volte pra sua guerra. Pelo menos ela tu podes coordenar.- Parou por um instante ofegando, então ela foi arremessada com força na cama batendo a cabeça na cabeceira de madeira. Ela gemeu pondo a mão em um ponto debaixo do couro cabeludo, caída de qualquer jeito na cama.

Ian: Tu nunca mais se atreva a me esbofetear.- Avisou parado nos pés da cama- Eu a amo, mas não me responsabilizo mais Demi.

Demi: Suma daqui.- Rosnou, com a mão ainda dentre os cabelos. Ele deu as costas e Demi se deixou cair na cama respirando fundo. Que diabo estava acontecendo com seu casamento?

No jardim...

Nina: Lucy, o que há? Está preocupada, receosa...- Disse.

Lucy: Posso confiar em você Nina?- Perguntou, se virando.

Nina: É claro, qual o problema?- Perguntou, ansiosa.

Lucy: Estou sim receosa, ansiosa.- Ela respirou fundo- Pode se dizer apavorada.

Nina: O que houve?- Insistiu.

Lucy: O garoto Shawn.- Lembrou, Nina assentiu- Me deitei com ele.- Nina arregalou os olhos- Quatro vezes- Disse, a Nina parecia paralisada.

Nina: LUCY!- Exclamou, escandalizada.

Lucy: Ele é tão bonito!- Disse, passando a mão no cabelo- É delicioso, posso garantir.- Ela piscou- Mas pode entender o que Vero fará se descobrir o que eu fiz?- Perguntou, respirando fundo.

Parece que era a época de grandes casamentos ruírem. Enquanto isso na torre, a porrada comia solta.

Por fim Camila perdeu. Estava no chão, e Diana conseguiu se levantar dando dois chutes nela: Um na altura do útero e um nos seios, já altamente doloridos pelo ciclo pesado de amamentação. A dor venceu Camila que se arqueou no chão, sem força. Abriu a boca e cuspiu sangue, Diana quis ficar e terminar, mas temeu que Demi estivesse vindo: Fugiu, Camila se arrastou pelo chão até onde o filho chorava. Por sorte não caíra de cabeça.

Camila: Noah... Noah, Shhh.- Ela tinha uma das mãos no ventre, e tocou o rostinho do filho com o outro. O menino a encarou os olhinhos confusos, cheios d´água- Olhe pra mamãe.- O menino foi parando de chorar, se acalmando- Isso, mamãe tá aqui, mamãe tá aqui meu príncipe.- Disse, e tocou seu nariz com o dedo. Noah sorriu com a brincadeira, o rostinho molhado pelas lagrimas- Mama já vem.- Ela sabia que não tinha forças pra levantar.- Ela já vem.

Mas sentia dor demais: Desmaiou, Noah não fez escândalo, ele já vira Heloísa dormir então não estranhou que a mãe dormisse. Segurou o dedo dela quietinho, demorou em média meio hora então Lauren entrou no quarto.

Lauren: Camz o almoço está servido, estamos esperando por voc... CAMILA!- Gritou alarmada. Ela foi até ela apanhando seu rosto. Havia sangue me sua boca, o dedo alcançou a veia do seu pescoço, e suspirou aliviada ao sentir a pulsação forte do sangue. Noah olhava a mãe quieto- O que houve?- Perguntou, apanhando o filho. Camila desmaiara com Noah no colo? Isso não explicava o sangue.

Lauren olhou o menino examinando. Achou um roxo no quadril dele, e mais nada. Heloísa dormia, então ela foi até o chão apanhando Camila no colo e se sentou com ela na cama.

Lauren: Camila, Camila acorde, ei.- Ela tocou o rosto dela erguendo-o. Os cachos dela caíam pelo braço dela caindo no chão- Camila!- Ela a sacudiu de leve, após alguns minutos ela abriu os olhos confusa, e gemeu.- O que houve?

Camila: Lauren... Diana.- Ela gemeu de novo.

Lauren: Diana fez isso com você?- Perguntou, exasperada.

Camila: Ela queria matar...- Ela tossiu- Matar Noah.- Lauren rosnou- O veneno... O veneno da flor.- Balbuciou olhando-a. Lauren olhou pra cama e viu a outra ´´Mamadeira´´ ali.- Ela é a espiã.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...