História Entregue ao dono do morro. - Capítulo 37


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura😘

Capítulo 37 - PH: narrando...


Fanfic / Fanfiction Entregue ao dono do morro. - Capítulo 37 - PH: narrando...

PH: narrando 🔫👻

Sábado. 6: 30 da MH.

Acordei com uma dor de cabeça do caralho mano, olhei a hora e já era 6:30 da manhã,  hoje é sábado e o carregamento chega hoje, e também hoje é dia de baile vai ser uma correria da porra. Então levantei fui até o banheiro, tomei um banho fiz minhas higiene, e sair com uma toalha enrolada na cintura, vesti uma roupa, me perguntei, coloquei meus cordões e meu relógio, depois peguei minha glock e coloquei na cintura, em seguida peguei meu rádinho e meu celular, coloquei o boné pra esconder o cabelo que já tava grande, hoje mesmo eu corto essa porra, então sai do quarto. E fui procurar um remédio pra dor de cabeça, porque isso aqui tá insuportável, então achei o remédio e tomei,  passei na cozinha tomei um copo de suco, e sair indo até a garagem, e montei na minha moto, falei com os vapor que fica na segurança daqui de casa, e depois arranco com a moto pra boca.

 Cheguei lá e vir os vapores, jogando conversa fora e rindo feito mulherzinha.

PH:_ Bonito em, é pra isso que eu pago a vocês? pra tá gloselhando aí caralho?

Falei  e todos me olharam assustados.

Lk:_  Aí, patrão foi mal, nois tava vendo o vídeo da puta da "paty boca de pêlo" mamando na quebrada.

BH:_  A vadia  fez os 5 gozar. 

PH:_ Tô pouco me fudendo pra vídeo dessas vadia, são tudo iqual essas puta. Agora  gamba seus porra, não pago pra vocês ficar vendo vídeo de porno não caralho, bora atividade seus porra, vão cuidar do morro, tem baile caralho.

Falo e eles sai,  em seguida eu entro na minha sala. Sento em minha cadeira, acendo um beck e fico fumando... e de repente o DG entra na sala rindo. Fecho logo a cara pra ele.

DG:_  Aí mano, acordou de mal humor porque? Não comeu buceta ontem? Kkk 

PH:_ iii, tá me tirando porra, come três  vadias, mais soube nem fazer eu gozar direito. Pretam pra nada essas porra. 

Falei dando uma tragada no beck.

DG:_ Fodi uma ontem, e a puta era profissional tá ligado mano kkk

PH:_ Tô ligado que essas puta é foda.

De repente o VN entra na sala, e eu fecho logo a cara.

PH:_ Isso é hora de chega malandro, tá achando o que? Que pode chegar a hora que quer?

VN:_  Aí mano, foi mal, tava na casa da kely, tou com meu pau doendo de tanto que eu fodi aquela puta.

PH:_ Porra mano, Qual quer dia desse, tu engravida essa mina, aí eu quero ver.

DG:_ Kkkk

VN:_ Tá doido mano, deu engravida essas puta. Mais aí eu falei com o victor e ele disse que vai colar hoje no baile, e vai trazer as amigas dele kk

DG:_  É hoje que eu como uma paty kkk.

PH:_ É hoje que eu também pego essas patricinhas de jeito e passo o pente.

VN:_  É claro que hoje também eu pego essas paty né kkk

DG:_  hoje o baile vai ser foda kk

PH:_  Pois é, hoje o baile promete.

Disse levantado, e saindo da sala junto com os mano. Sai e logo chamei um vapor.

PH:_ Ae, km chega aí

km:_ Fala chefe?

PH:_ Dia de baile quem vende drogas   nas ruas e no baile ?

Km:_  Eu, KL, GB,  BH,caveira, C4, BK, ratão, TL, Zelão, vitim, e bolão.

PH:_ Certo, então passa a visão, que vai ficar 5 no baile vendendo em cada parte do baile, e o resto pelos beco, também chama os outros pra vender aqui na favela.

Km:_ Jáe é patrão.

Assenti e ele saiu, e logo o DG fala.

DG:_  Aí mano,  vou nessa resolver as paradas do baile. 

Assinto e logo o VN também fala.

VN:_  Aí mano, também vou nessa vou ajudar as paradas lá também.

Assinto, e os dois saiem. Volto pra minha sala. Sento de qualquer jeito na cadeira e trago meu baseado. Quando de repente a suzi entra rebolando a buda na minha sala.

Suzi:_ Oi amozinho.

PH:_ Amozinho o caralho, quer qui tu quer aqui porra?

Falei sem paciência.

Suzi:_  Calma não precisa ser grosso, só estou com saudades.

PH:_ Sei.. Saudades do meu dinheiro né sua puta?

Falei dando uma tragada no meu beck.

Suzi:_ Nossa amozinho, assim você me ofende.

PH:_ UE tô falando alguma mentira porra?

Falei soltando a fumaça pro ar.

Suzi:_ Saiba que eu te amo amozinho.

Na hora que ela falou isso, eu me levantei e dei um tapa na cara da vagabunda, e peguei no pescoço dela com força, e falei.

PH:_ Escuta aqui sua vadia, nunca mais repete essa parada pra mim, tá me entendendo?

Suzi:_ Si..sim en..entende.

Soltei ela e a mesma ficou recuperando o fôlego. Depois ela sorriu e se aproximou, então logo mandei ela me chupar, e ela começou a chupar legal, depois mandei ela ficar de quatro na mesa, e ela ficou, então coloquei a camisinha e mete fundo na gostosa, dava tapas na bunda dela, e dava estocadas forte na puta larga, e a vagabunda gritava feito uma cachorra no cio, depois gozei calada como sempre nada de dar crédito para essas baladinhas Então eu peguei três notas de cem, e joguei nela.

PH:_ Vazar daqui vadia.

Ela me olhou mordendo os lábios e falou.

Suzi:_ Foi ótimo como sempre.

Falou rindo e saio rebolando a bunda, e chupando os lábios. Mais é puta mermo.

Fui até o banheiro joguei a camisinha no lixeiro, em seguida me lavei,  depois voltei pra minha mesa.  Fiquei desenrolando meu beck, e desenvolvendo os esquemas da carga. Passei um rádio pros vapores.

               Rádio on

PH:_ quero geral do beco 12, revistando os galpões.

KL:_  KL na escuta.

PH:_  KL, pega Geral do Beco 12, e vai revista os galpões.

KL:_ Jáe chefe, mais alguma coisa?

PH:_  Caralho, cadê o resto nessa porra desse rádio? Tão com a vida ganha caraí?

KL:_  uns tão no asfalto, e outros fazendo a ronda de sempre.

PH:_ Sei que ronda eles estão fazendo, tô ligado.

GB:_ Que isso chefe.

PH:_ sem k.O, todo mundo é fi de Deus né não? Quero o certo pelo certo.

KL:_ Entendido chefe.

                Rádio off

Namoral, eu amo essa favela, É difícil comandar isso tudo, mas não abro mão não pô. Aqui é meu ponto de paz.

 Apesar daqui ser um morro, eu gostava do certo Pelo certo.  quem tinha que pagar apagava, quem tinha que correr corria. O  carregamento das drogas,  tá chegando,  e tinha que tá tudo certo. pros vermes  não atravessar o meu caminho de novo, lembrando de verme,  acho engraçado esse povo que confia em policial, tudo bem, sou bandido mais adimito que tem uns que agir pelo certo, mais tem outros, que  é só corria pra gente aqui do morro. Além de serem maior comédia,  querendo pacificar o meu morro. Até parece que aqui não tem dono. Sou bandido mais não sou comédia porra.

Saio dos meus pensamentos..

Com o DG e o VN entrando na sala.  com uma cara nada boa.

PH:_ Qual foi porra. 

Perguntei encarando eles.

DG:_ Então mano, temos uma parada séria aí pra te contar.

PH:_ Solta a voz.

DG:_ Então mano, tá ligado o alemão né?

Fiz que sim, já com uma raiva do caraí. o  Alemão era meu rival de anos.

 DG:_  Então esses dias os vapor que fica na ponta do Morro, perceberam um movimento estranho, viram que  em 4/4 horas passava uma moto pique, uma mobilete aqui na ponta do morro,  e ficam olhando o movimento, então dei ordem pra pegarem e ver qual era a deles.

Já olhei pra cara dele, desconfiado  e ergue a sobrancelha.

DG:_ aí agora  pegaram esse moleque da mobilete, e perguntaram qual era dele, e ele não queria falar, então os vapor me chamou e eu e o VN foi lá, cheguei lá e perguntei qual era a dele. E ele não quis falar, então batemos nele, foi aí que ele disse, que passava alí por ordem do.. RN.

Fiquei puto e levantei com tudo, eles me olharam e eu falei.

PH:_ Como não me avisaram disso porra, como?

VN:_ Aí mano desculpa nos aí, mais não achamos que a parada fosse séria.

Encarei os dois, e logo o DG falou.

DG:_  Foi mal irmão,  mais era só ver qual era dessas fitas aí pra afirma e te dizer, tá ligado, então ele tá lá no barraco de tortura, esse moleque, deve ter informações, que agente precisa.

PH:_ Vamos lá agora.

(Falei puto)

DG:_ Jáe mano.

VN:_ Certo mano.

Sair da boca e peguei minha moto,  e o DG e o VN também pegaram adeles, e então saímos cantando Pneu, pro barraco de tortura, chegamos lá tinha uns 5 vapores, na porta, falei com eles e entrei, e logo vi um moleque, aparentemente com uns 15/16 anos, Quando me viu abriu um Olhão do caralho, Sorri de lado ao ver a cara dele de medo.

  PH:_  Solta a voz, porque você estava rondando a frente do Meu morro? moleque

(Ele me olhou com medo e ficou mudo.)

PH:_ Tu é mudo porra?

(Ele fez que não)

PH:_  A bom.. Pensei que teria que fazer uma limpa na sua garganta, pra ver se você voltava a falar.

(Ele engoliu em seco.)

PH:_ Solta a voz

x_x_x:_  é.. É.. eu.. ta..tava.. rondando lá na frente do morro.. porque... É.. O... O. ... 

PH:_  FALA DIREITO CARALHO, QUER PERDER A LINGUA PORRA?

Gritei bravo e ele ficou com mais medo ainda.

x_x_x:_ o RN mandou eu passar aqui de 4/ 4 horas pra vigiar, pra ver se  o... O Seu morro estava com pouca movimentação ou pouco vapores. 

(Fiquei puto)

PH:_ E pra que aquele desgraçado quer saber disso?

Olhei pro DG, e pro VN, que olhava tudo atentamente.

x_x_x:_ ele quer invadir seu morro.

PH:_ Filho da puta.

(O menor continuou.)

x_x_x:_  Aí ele pedia pra mim vim ver, e me pagava 50$ reais, por cada  hora que eu vinha aqui,  ele me colocou nesse cargo, porque eu ia embora do morro dele, porque ele não ajuda em nada lá, ele só faz merda sabe nem comandar o morro lá.

PH:_  tem algum x9 aqui no meu morro se sabe?

x_x_x:_ Olha pelo que eu sei, ele não tem muitas informações sobre você, e ele fica puto por isso, mais já do sub dono do morro  o DG, e do tal do VN, ele tem muitas informações, ele sabe que o DG tem uma tia, e também sabe que o VN tem uma mãe e uma irmã.

Desgraçado se ele pensa que se mexe comigo e com os meus mano e a família deles, e levar de boa, ele tá muito enganado.

DG:_ FILHO DE UMA PUTA SE ELE TOCAR NA MINHA, OU EM  ALGUÉM QUE FAZ PARTE DA MINHA VIDA, EU MESMO MATO ELE. 

(Gritou bravo)

VN:_ E SE ESSE DESGRAÇADO TOCAR NA MINHA FAMÍLIA EU TAMBÉM MATO ELE.

(Também  gritou bravo)

PH:_ nós vai resolver isso, e  você menor Sabe se tem alguma invasão vindo por aí?

x_x_x:_ ele disse que quando eu falasse que não tinha muitos vapores no morro ele ía invadir,  e se isso não for possível ele disse que vai invadir do mesmo jeito. Olha eu não nunca nunca que queria estar nessa, e  ele sabia que eu não queria isso, então vem outro atrás de mim,  pra ver se eu passo  na frente do morro mesmo, eu iria me mudar pra cá mas ele não deixa ninguém sair de lá, Ele tá sem vapor algum só tem uns 35,  e não tá dando lucro o tráfico de lá,  armamento ele não tem só tem o básico!  e também  ele tem uma reunião daqui a 5 dias, para tentar se aliar com outros traficantes e seus vapores, então você tem 4 dias pra invadir lá, e tem minha confiança.

Olhei pro DG e pro VN.

DG:_  Qual é seu nome?

x_x_x:_ Fábio.

VN:_ Tua idade moleque?

Fábio:_ Tenho 16 anos.

PH:_  Escuta bem moleque, você vai naquele morro, e vai  trazer esse aí que te segue pra cá. Vou tortura e mata ele e você se isso não der certo e você abrir seu bico, tá me ouvindo? 

 Falei apontando o dedo na cara dele.

Fábio:_ Pode confia vai dar certo chefia.  Depois  de trazer outro para cá, vou poder arrumar um barraco aqui pra mim e pra minha mãe aqui no morro?

DG:_ se der certo nós Desenrola um barraco aí pra você.  

PH:_  Pode ser, e se essa porra der errado mato você e sua mãe tá escutando?

Ele fez que sim com medo.

PH:_  leva ele até lá na entrada do Morro deixa um GPS nele aí e manda ele ir, e também dar o recado  pros vapores, que é para eles ficar bem esperto, porque se isso se repetir Eu vou distribuir tiro sem olhar a quem.

Falei pro DG e pro VN que assentiu.

Então  peguei minha moto, e fui pra  boca.

Chego na boca e vejo os FDPs de  bobeira conversando na calçada da boca.

PH:_  Aí seus porra, eu não tô pagando pra vagabundo ficar aí atoa groselhando não caralho, vão cuidar do meu morro seus porra.

Falei atirando pra cima, e todos saíram assustado.

Entrei na minha sala, sentei em minha cadeira, fumei um baseado, depois fiz uma carreirinha de pô e cheirei tudo que me deixou no grau. 

Quando de repente a camila, entra quase nua na minha sala .

Camila:_ Oi, amorzinho.

PH:_  Amorzinho é um tiro na tua cara vadia.

Se aproximou tentando tocar em mim. 

PH:_ Não me toca vadia quer morrer caralho.

Dei um tapa na cara da dela, que caiu com tudo no chão.  

PH:_ Ajoelhar!

Ela ajoelhou abriu o zíper da minha bermuda,  e logo estava com meu pau na boca chupando, comecei  a socar com força e vi que ela tava se engasgando, mais não parei e gozei tudo na boca dela, e depois mandei ela ficar de quatro  ela ficou, coloquei a camisinha, e mete com força nela, comecei estocar forte, e dar tapas na bunda dela, Ela falava que tava doendo, e que tava gostoso, Eu continuei com as estocadas nela. gozei depois peguei duas notas de cem e joguei pra ela.

 PH:_ Vaza daqui antes que eu te mate.

Falei e ela pegou o dinheiro e saiu. 

Vou até o banheiro, jogo a camisinha no lixero, e tomo logo um banho, visto a roupa e saiu vou até a minha mesa e me sento, acendo um baseado, fumei uma maconha, depois cheirei uns pô,  e fiquei na quela brisa do caralho, a minha mente tava a milhão.  

Logo o DG  entra na sala.

DG:_  É aí irmão suave.

PH:_ De boa mano.

Fiz toque com ele.

DG:_  Aí mano tudo certo, o moleque lá já foi embora e também já dei o recado pros vapor.

PH:_ Blz parça.

DG:_  Aí mano aquilo que o moleque disse, que aquele desgraçado tem informações de nos, Eu fiquei no ódio do caraí, e o VN também tá puto com isso. 

PH:_ Eu vou acabar com aquele desgraçado.

DG:_ Aí mano aquele filho da puta, quer se aliar com os outros lá pra invadir nosso morro e nos destruir irmão tá ligado. 

PH:_ Eles que tentem, vão precisar de muito para conseguir.

DG:_  Com certeza irmão.

PH:_  Amanhã vou convocar todo mundo pra reunião tá ligado.

DG:_ Certo mano. Aí mano bora tomar uma gelada no bar lá de dona rita.

PH:_ Já é vamos nessa.

Sair da boca peguei minha moto, DG subiu junto, e eu sair cantando Pneu pro bar de dona rita.

Chegamos lá, e tinha uns mano bebendo, então sentamos na mesa e pedimos uma bebida, e ficamos bebendo depois o VN chegou e se ajuntou com nois, ficamos bebendo e fumando e trocando ideia. Logo as putas chegaram e começaram a dança pra nós, a luana  começou a rebolar no meu Pau. 

(...)

Tava lá bebendo e trocando ideia com os manos, quando os vapores começam a falar.

DG:_ Porra, olha alí  meninas.

Olhei na direção que ele olhava, e vir a morena e a loira do DG e a outra lá, caralho ela tava linda. Então logo o viado do DG chama atenção delas, fazendo elas olha pra trás.

DG:_ Aí mano vou lá nelas kkk

VN:_ Também quero conhecer aquela mina alí kkk

Eles saíram ao encontro delas, fiquei olhando pra morena, e ela deu um sorriso lindo da porra, ela olhou pra cá e logo seu olhar bateu com os meu,  percebe que ela ficou toda sem graça, encarei ela, e logo ela desviou o olhar.

 Não vou negar essa mina mexe com a minha mente. volto a olhar pra ela, e de novo  ela está me olhando. Encarei ela Serinho,  e logo ela parou de olhar. 

Logo O DG e o VN voltam e falam que vai ajudar levar elas em casa, mais são otários mermo. Eles saem pegam o carro e levam elas, logo a puta da luana chama minha tenção sarrando e rebolando no meu pau, então logo pego a vadia e levo pra boca e lá fodo ela, depois jogo umas notas de cem e mando ela vazar. 

já era hora  do carregamento!  desci no embalo, já organizando o batalhão, Então eu e os manos partimos pro asfalto. 

(...)

Os vermes não atravessaram meu caminho,  o corre deu tudo certo,  o descarregamento esta organizado,  tava tudo fluindo bem. Do nada pensei nela... porra porque ela enxiste em ficar na minha mente caralho...

PH:_  tô  precisando melhorar minha conduta...

DG:_ Qual foi mano?

PH:_ Pensei alto parça, e os galpões lotados?

DG:_ Tudo em conta e anotado.

Me  passou a ficha e eu conferir.

PH:_  Aí, queria agradecer  pelo trabalho de todo mundo hoje,  por ter dado tudo certo....

Paguei  cada um como deveria,  uns em pô, outros em verdinha, outros em pedra, e outros em dinheiro.

PH:_ Tá todo mundo despensado,  fazer revesamento com os brotos, passem o rádio se virem.

Peguei a ficha e me mandei pra boca.

Cheguei na boca, já era noite, entrei na minha sala, comecei a beber, fumei uns baseados, uma maconha, depois cheirei uns pô, que fiquei no grau cê é louko!!!

Olhei a hora e já era 19:15 da noite.  Fui pra casa já mec sei nem como cheguei, mais nos deixa baixo.

Entrei em casa tomei um banho, e fui dormir pra mastade ir pro baile.

(....)

Acodei já era 22:05 da noite. Então levantei fui até o banheiro, tomei um banho e fiz minhas higiene, depois sair com uma toalha enrolada na cintura, e comecei a me arrumar,  Coloquei aquele traje, os cordões que não poderia falta, passei um perfume nervoso, o cabelo já estava na régua, coloquei meu tênis, depois peguei minha glock coloquei na cintura,  peguei meu celular, e sair do quarto. Desce as escadas peguei a chave do meu carro, fui até a garagem peguei o carro e acelerei pro baile.

(...)

Cheguei lá o povo já abria espaço pra eu  passar, até porque chefe é chefe né pai,  as putas ficavam olhando com desejo, mais nem dei bola assim. 

Subi pro camarote e coprimentei os parceiros e os aliados, em seguida fui pegar uma bebida, e depois sentei na mesa junto com os parceiros, e comecei a beber e fumar, logo as putas chegaram e ficaram dançando, o baile ía rolando solto, estamos faturando alto com a venda das drogas,  levantei e me aproximei da grade, comecei a olhar  pra pista de dança, e vi ela caralho............






Notas Finais


Tai mais um cap pra vocês e Por hoje é só amores tchau bjs😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...