1. Spirit Fanfics >
  2. Entrelaçados - Livro Um >
  3. Um garoto na minha cama

História Entrelaçados - Livro Um - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Um garoto na minha cama


Fanfic / Fanfiction Entrelaçados - Livro Um - Capítulo 4 - Um garoto na minha cama

Hinata Hyuuga

Sasuke teve que ir embora depois do intervalo por assuntos pessoais, o pai dele precisou ver algo em uma empresa fora do país e ele foi junto para ajudar, e acabei sozinha na hora de ir embora, o que não é uma boa ideia, a chuva ainda não caiu, andei pelas ruas vazias, sentindo meu coração na mão.

A qualquer momento.

A qualquer momento.

Senti meus cabelos sendo puxados e cai no chão, logo depois alguém chutou minhas costelas, protegi meu rosto com as mãos, sentindo um chute nelas.

- Sua vadia quem mandou ficar com o meu Sasuke - Gritou a Karin.

- Para por favor - Falei chorando por conta da dor.

- Ele é meu - Gritei quando senti uma dor horrível no meu braço. Sabia que isso aconteceria Karin não deixaria barato.

- O que estão fazendo? - Essa voz, as lágrimas deixaram tudo embaçado.

- O que está fazendo com ela Karin? - Perguntou a Sakura.

- Vamos Sakura, precisamos leva-lá ao médico - Ouvi a voz rouca do Naruto, senti mãos me pegando e levantando do chão, olhei para ele - Está tudo bem, vou te levar ao médico - Fechei meus olhos e apaguei com a dor.

Comecei a recobrar a consciências e ouvi vozes alteradas.

- O Sasuke deveria ficar com ela, ele é o namorado - É a Sakura.

- Mas não pode, vai passar algumas semanas fora, para ajudar os pais - Argumentou o Naruto.

- Já que a família dela chega.

- Sakura - A voz dele está em um tom que nunca ouvi ele usar, o do tipo de sem paciência.

- Tanto faz, estou indo embora - Abri os olhos em tempo de vê-la sair batendo o pé e bufando de raiva, olhei para o meu braço que está engessado e suspirei.

- Finalmente acordou - Abriu um sorriso lindo.

- Está tudo bem comigo, vai atrás dela - Senti aquele nó na garganta novamente.

- Ela disse, que foi bem feito pra você, por ter se insinuado para o Sasuke - Fechou a mão em punho - Está apenas com ciúmes dele, não de mim, mas dele - Colocou a mão no rosto.

- Tudo bem - Falei.

- Eu pensei que... - Bagunçou o cabelo.

- Que se namorassem, ela o esqueceria, bom só faz um dia que estão juntos, vai melhorar - Ele riu sem humor.

- Sakura não esquece tão fácil - Estendi minha mão boa e toquei seu rosto timidamente.

- Você ainda vai encontrar alguém, que o ame com todas as forças e vai sentir que ela é seu mundo ou o centro dele, e vai sorrir toda vez que pensar nela - Colocou a mão por cima da minha.

- Acha mesmo?

- Certeza - Ficamos nos encarando por um tempo, levantou.

- Bom preciso ir está ficando estranho isso aqui - Passou a mão no cabelo nervoso, soltei uma pequena risada.

- Vai lá - Deu um pequeno aceno de cabeça, antes de chegar perto da porta o chamei - Naruto - Virou.

- Sim?

- Obrigada - Corei, o que eu queria dizer, era apenas eu amo você.

- Até logo - Sorriu e partiu.

- Até - Sussurrei, assim que ele saiu me dei conta da minha situação.

Calma Hinata tudo bem.

Ela me bateu, e quebrou meu braço.

Comecei a chorar e a entrar em pânico, a porta abriu com tudo.

- Sabe eu tava pensando por que eu tô indo embora? - Coloquei o braço em cima dos olhos, soltei um soluço - Hinata? Você está chorando? - Perguntou.

- Eu não aguento mais - Falei.

- O que posso fazer? - Tomada por uma coragem de outro mundo ou talvez tenha batido a cabeça com muita força, fui para o canto da cama, ele entendeu na hora pois deitou ao meu lado e me puxou para seus braços, fiquei chorando por algum tempo, no quarto só dava para ouvir o barulho dos meus soluços, até que finalmente me acalmei, ficamos um tempo em silêncio, os carinhos dele no meu cabelo me deixou sonolenta.

- Obrigada Naruto - Falei, o cheiro dele está em todos os cantos agora.

- Bom você é a namorada do meu amigo, tenho que cuidar de você - Comecei a chorar de novo - Eu fiz algo errado? O que foi? - Perguntou aflito.

Não quero ser a namorada do seu amigo, quero se a sua, idiota.

Apenas balancei a cabeça chorando, o nariz todo vermelho, devo estar com uma cara horrível, a porta abriu e a Hanabi entrou, levantou a sobrancelha e fez uma cara de riso.

- Papai esta vindo - O loiro saiu da cama, mas consegui ver suas bochechas coradas.

- Não é nada disso.. - Ela balançou a mão.

- Só digo uma coisa, ela passou tempo demais apaixonada por você ...

- HANA, papai esta vindo, lembra? - A cortei, antes que piorasse tudo.

- Apaixonada por mim? - Me olhou curioso.

- Obrigada Naruto por ter me trazido e cuidado de mim - Fingi que ele não perguntou nada, abriu a boca para falar algo, meu pai entrou, olhou para o loiro de cara amarrada.

- Quem é esse Hinata? - Suspire.

- Pai esse é Naruto Uzumaki - Seu rosto abriu em um sorriso, apertou a mão do loiro.

- Prazer em conheço, como está seu pai Minato? - Revirei os olhos.

- Muito bem, senhor Hyuuga - Eu amo meu pai, mas odeio essa mania dele.

- Venho visitar minha filha?

- Foi eu quem a trouxe para cá - Falou.

- Isso é muito bom, vou precisar de sua ajuda para uma coisa, poderia me acompanhar - Os dois sairão, Hanabi sentou ao meu lado no colchão.

- Você está bem? - Minha irmã perguntou, preocupada.

- Não sei, ninguém falou nada até agora, sinto que fui atropela doí tudo - Falei.

- Agora que seu namoradinho saiu, está doendo não é? - Olhei feio para minha irmã - E o moreno? - Abri e fechei a boca sem saber o que responde - Posso ter doze anos mas sei que ai tem coisa - Às vezes ela aparenta ter mais do que transparece.

- Conheci o Sasuke ontem, acabei ouvindo o Naruto se declarar para a Sakura, ele também, então concordamos em namorar para fazer o Naruto me ver, e agarrar ele pra mim - Começou a rir.

- Meu Deus Hi, você tem sérios problemas, se já tem o Sasuke por que quer o que não pode ter?

- O problema é que eu amo aquela loiro - Suspire.

- Você tem sérios problemas - Fechei os olhos.

- Eu sei - A porta abriu e meu pai entrou.

- Naruto ajudou bastante, vamos processar aquela garota - Bateu as mãos feliz.

- Você tem razão Hanabi - Senhor Hyuuga olhou de uma para outra.

- Animem-se garotas - Falou.

Foi um dia cansativo, meu pai passou a tarde falando sobre meus possíveis pretendentes, depois que tive alta a Hanabi ficou comigo no quarto, fazendo perguntas e perguntas, o médico falou que só quebrei o braço, vou passar um tempo engessada, as onze deitei na minha cama, agradecendo mentalmente por poder dormir, fechei meus olhos e a porta abriu com tudo.

- Mas que..? - Abri os olhos confusa, alguém tocou o meu rosto.

- Hina você está bem? - Levei quase um século para entender.

- Sasuke? - Seu rosto está aflito.

- Como você está? - Perguntou.

- Sufocando, deixa eu respirar - Tirou as mãos do meu rosto, sentei na cama, com ele sentado na beirada - Eu estou bem agora, vou ficar em casa por uns dias, mas estou legal - Sorri tentando acalma-lo.

- Certeza? - Peguei sua mão e entrelacei na minha.

- Absoluta - Tocou meu rosto com a mão livre.

- Posso dormir aqui? - Demorou para processar.

- O que? - Perguntei.

- Dormir aqui, vim correndo vou pegar o avião das cinco só, meu pai me liberou somente se fizesse isso, vou ter que passar a semana com ele ainda - Balancei a cabeça.

- Você poderia ter ligado - Falei.

- Poderia se soubesse seu número.

- Como assim, você é meu "namorado" e nem sabe meu número? - Brinquei.

- E nem você o meu - Retrucou.

- Me dá seu celular - Tirou do bolso, anotei meu número, coloquei o contado com "Sua Hina", dei o meu pra ele, que salvou o contato como "Meu Sasu" - Comeu algo?

- Não, preciso de um banho também.

- Usa meu banheiro, trouxe roupa né? - Fez que sim com a cabeça - Vai lá - Entrou no banheiro, desci até a cozinha e fiz um lámen, quando subi, ele saiu do banho, com o peito nu, virei o rosto corada - Toma - Dei a bandeja que segurei com apenas uma mão e deitei na cama.

- Não precisava Hina.

- Apenas come e vem deitar, estou com sono - Falei sem jeito.

- E seu pai?

- Deixa ele pra lá - Ficamos em silencio enquanto comia, assim que acabou deitou do meu lado, que bom que minha cama é de casal - Boa noite Sasu - Beijou minha testa.

- Boa noite Hina - Finalmente adormeci.

Em nenhum momento pensei no fato dele, ser um garoto e estar na minha cama.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...