1. Spirit Fanfics >
  2. Entrelaçados Drarry >
  3. Deixa eu te adorar

História Entrelaçados Drarry - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus pudins...
Demorei mais eu cheguei...

Capítulo 21 - Deixa eu te adorar


Fanfic / Fanfiction Entrelaçados Drarry - Capítulo 21 - Deixa eu te adorar

Domingo



Pov Harry



Acordei com alguém todo enroscado em mim, sentido a respiração dele na minha nuca, ouviu ele respirar fundo, se aconchegar mais em si e inconsciente o garoto plantou um singelo beijo na sua nuca. 


Domingo por mais preguiçoso que fosse, sempre era agitado e a grande maioria das vezes era muito agitado naquela casa. E bem, dia família não era silenciosa nunca, nem mesmo se o mundo estivesse para acabar eles seriam silenciosos. 


Sentiu um vento gelado da manhã, notando o sol preguiçoso, caindo em si sobre ter dormido na área da piscina. 


Ouviu passos soarem perto de onde estavam e preferiu fingir dormir, notando ser Severus e Remus. 


Você não vai acordar ele, querido! E se fizer, você vai dormir no quarto de hóspedes… vamos -Remus, cortou qualquer plano que o morcego gótico emo queria fazer. 


Eu não gosto disso, Rem, não gosto. - resmungo. 


Surta sozinho então… - Remus saiu o puxando e dando um ponto final a fala do outro. 


Meu padrinho, quer torturar você, Hazz… - abriu os olhos ao ouvir a voz baixa e rouca do garoto. 


Achei que estivesse dormindo ainda. - foi virando para olhar o loiro." Lindo".


Eu estava! Até ouvir a voz do padrinho e acordar. A gente realmente dormiu aqui fora, né? - ele falava brincando com a sua mão e passando os dedos no seu peitoral.


Eu nem lembro como a gente foi dormir pra você saber… lembro do frio, conversa e carinho. -. Beijou a testa do loiro e vendo o mesmo lhe dá um belo olhar. 


Desculpa atrapalhar meu OTP, mas seria bacana vocês virem comer e colocar uma roupa quente. - Ron, chegou rindo e quebrando o clima do casal. 


Os meninos ficaram envergonhados e logo seguiram ao ruivo. 


Fizeram primeiro suas higienes, colocaram uma outra roupa e seguiram para tomar café. 


O café foi o mais normal possível, ou no ponto de vista de alguém de fora, um café repleto de falas altas, risadas e olhares estranhos. Bom, os olhares vinha de Severus para cima de você e de Sírius em cima de Draco. Teddy, que era totalmente por fora de todo o clima daquela mesa, fazia a festa brincando com as frutas e se sujando com elas. 


Hermione, estava contando a família que iria para a casa de Ron e voltaria na segunda-feira a noite, deixando um Remus, bravo e totalmente preocupado, devido a gripe que a cacheada estava. Ron, ter que garantir mandar mensagem, fotos, áudios e vídeos para comprovar os bons cuidados dele com a filha do homem.


Severus, informou a eles que iriam almoçar com Dumbledore e Grindelwald, passar a tarde e discutir algumas coisas sobre um novo artigo. 


A forma que Severus, informou que eles iriam sair, fez tanto ele e quanto o Draco, se questionarem sobre o porquê dele insistir na informação. 


Vocês dois vão sair? - E foi Sírius, a deixar exposto a origem de tanto falarem sobre a saída. 


Era um pensamento lógico e rápido. 


O trisal iria sair e levaria com eles o pequeno, Mione ficaria na casa do Ron e eles, bem eles dois ficariam sozinhos. Sem nenhum adulto por perto, sem nenhum adulto monitorando eles, sem ninguém para ficar dando olhares tortos. Ainda mais depois de todos terem visto eles dormindo juntos, abraçados, um tanto mais íntimos que o normal deles. 


Veja bem, o normal deles, antes, era eles brigando, trocando farpas, indiretas e deboches. E não aquilo! Não dormirem abraçados e íntimos. 


Bom, eu pretendo ficar vendo algum filme ou série, espero que o Draco, queira ficar aqui também. Então, não, eu não irei sair. Draco…? - respondeu da forma mais cínica e tranquilo possível, logo passando a responsabilidade ao loiro. 


Qual é?! Ele não iria ficar e está sozinho nessa.


Eu não pretendo ir embora tão cedo, padrinho. - Draco, respondeu e com o nariz empinado, até mesmo com o ar de desafio. 


Depois disso todos ficaram em silêncio e outros com expressões de insatisfação. 


Por debaixo da mesa, ele pegou a mão do loiro e fazendo um pequeno carinho na mesma.


•••


Depois de terminarem o café, Draco, subiu para o quarto de hóspedes, ou melhor, para o quarto de Harry e se colocou para tomar banho. Harry, decidiu dar banho e cuidar de Teddy, arrumar as coisas dele para o passeio. Mione e Ron, ficaram limpando a cozinha, varrendo e guardando as coisas. Remus, Severus e Sírius, bem, esses tinham subido para o quarto deles falando que iriam se arrumar, mas, sabemos que ali iria rolar alguma pegação mais forte entre eles. Tinha dias eles gritavam "cio" e "fogo no rabo", parecia que só olhar para os três você sentia a tensão sexual.


•••


Ursinho, você pode parar de querer me morder? Não pode morder o padrinho, mesmo o padrinho sendo gostoso e lindo. - Harry, ficava brincando com o pequeno, que tentava morder seu dedo e dava gritinhos. 


Você tá tão lindo, ursinho. Tão lindo! Cheiroso! - Harry, terminou de fazer o tapete no pequeno.


Eu gosto quando você faz topete nele, filho. - Remus, parou ao seu lado olhando o filho e dando um beijo na testa ao afilhado. - E ele tá muito cheiroso. 


Você quer me falar alguma coisa, né, Dindo? - questionou o moreno ao mais velho.


Você tá feliz? - perguntou olhando para si e tão profundamente.


Como assim? Não entendi! - tentou desconversar. 


Você tá feliz? Você me parece em paz e eu queria saber que se você tá realmente feliz? - insistiu na pergunta e rindo para ele. 


Eu tô! Em paz e feliz! Eu me sinto bem, sinto que estou me encontrando, encontrando um caminho a qual eu nunca tinha me permitido a entrar e me sinto bem fazendo isso. - foi sincero ao falar com o padrinho. 


Remus o abraçou e deu um beijo em sua testa.


Por enquanto é só isso que eu quero saber de você e sobre você. No momento certo eu sei que você vai me falar o que eu, seu padrinho e Severus, queremos saber. Mais já basta isso, basta muito… - confortou o moreno e o abraçou. 


Opa! Desculpa, atrapalhar vocês… é que Harry, você sabe onde tá meu moletom marrom? - ele estava na porta do quarto de calça de moletom, uma blusa de manga fina e com uma pantufa da Mione de porquinho. Talvez, ali, ele tenha achado sua metade e ele estava ficando "okay" com isso. 


Coloquei para lavar. Você poderia pegar uma minha, anjo. - ele nem ao menos disfarçava o quão entregue ele estava. 


•••


Seus padrinhos e Severus, saíram de casa era umas 10 h 30 da manhã, a casa de Dumbledore e Grindelwald, era um pouco mais afastada da cidade e até escola. Mione e Ron, saíram logo em seguida para a casa do ruivo, não sem antes de perguntar sobre eles querer ou precisariam de algo. 


Era meio dia e meio, eles estavam terminando de almoçar. Ele fez macarrão com queijo e nuggets, Draco o ajudou com os nuggets.


Agora eles se encontravam no seu quarto, com aquecedor do quarto ligado, devido a baixa temperatura e chuva que chegou de repente, com algumas cobertas entre eles e enrolados um no outro.


Draco, estava deitado em cima do seu corpo, sequer prestava atenção a série e ficava toda hora falando sobre sua irmã. Ao que parece Luna, tinha saído com umas colegas da escola e ficado com outra pessoa, por conta de algo que o Théo, acabou falando a ela e isso a deixou com raiva. E para piorar a loirinha vomitou no cara que beijou. Trágico e cômico. 


Theo, soube do que aconteceu e não poupou rir da cara da menina e lá se foi mais uma briga.


Eles poderia ser maduros e assim se resolver logo. Eles são Entrelaces e Entrelaçados, um do outro, que raiva. - e mais uma mordida foi deixada no seu ombro.


Sabe, eu gosto de ter você aqui, de todo esse momento nosso. Agora, se você vai ficar me mordendo, poderia ser quando eu estivesse dentro de você e te fodendo com força. - riu e beliscou a bunda do loiro. 


Draco, levantou o tronco e cabeça para apenas lhe olhar, era um olhar quente, profundo e com muita sinceridade. 


O loiro lambeu os lábios, como se ao pensar no que quer que fosse, lhe dava água na boca e mais vontade. 


Draco… - O chamou de forma incerta. 


Sem precisar falar, o loiro começou lentamente a se mexer de forma clara e muito óbvia, onde deixava bem aberto o que estava fazendo, ao mesmo tempo mostrando ser um jogo. 


Harry gostava de jogar, ele gostava bastante. 


E para confirmar o quanto gostava e o quanto estava entendendo tudo, ele apertou uma das bandas da bunda do loiro, bem forte e logo desferindo um tapa. 


E mais uma mordida lhe foi deixada e um gemido solto. 





— 18 Smut On (se você não se sente confortável com as próximas narrativa e falas inapropriadas, não há problema por pular essa parte e seguir adiante do fim da narrativa) —





Harry, puxou o loiro para a cima o fazendo sentar sobre as suas coxas. Tirando sua blusa de frio e a do loiro. Assim olhando para ele e o admirando. Draco, estava com o cabelo bagunçados, olhar gritando por excitação e as maçãs de sua bochechas ficando vermelhas. Lindo.


Não sabe quem puxou e iniciou-se o beijo, quando se permitiu notar, o ósculos que começou da forma mais leve, calma e com doçura, de repente foi ficando quente. Foi ficando sexual demais. 


Deixa eu te adorar? Deixa eu te enaltecer? Deixa eu te amar? - quebrando o beijo ele pediu ao loiro. Se a resposta fosse uma negativa, tudo bem. Ele respeitaria tudo que viesse do loiro, sempre. 


Me faça seu! Me ame! - o loiro agarrou aos seus cabelos e logo o beijou.



Pov Narradora



Em algum momento de tanto de beijar, duas roupas foram saindo, não os deixando quebrar o momento e nem perderem tanto o contato. 


Agora ele estava nus, não houve vergonha, timidez ou receio. Houve fogo, desejo e amor. 


Seus tornozelos doeram em algum momento e arderam. Não olharam. 


Draco, estava sentado na cara de Harry, fazendo o moreno lhe foder com a sua língua, de forma forte e profunda. Draco gemia e pedia por mais. 


O moreno dava pequenos tapas na bunda e cochas do loiro, enquanto ela lê rebolava, quicava e pedia mais. 


Chupa meu pau - mandou o loiro ao outro, sentado em seu ombro e colocando seu pau na boca do moreno. 


Harry, chupava com maestria e vontade. Nunca esteve com alguém que fazia questão de lhe chupar com devoção e cuidar de você tão bem.


Você é tão gostoso, anjo… - respirando ofegante. Sua garganta estava maltratada devido o quanto Draco, o fez chupar fundo ele e assim surtando sua garganta.


Levantando da sua cama, Harry, checou se ninguém tinha chego ou algo assim, confirmando que não. Trancou a porta do quarto, pegou camisinhas e lubrificante. Colocou encima da cama e agora o loiro lhe falaria como queria que fosse. 


Eu não me importo em ser passivo ou a gente só se manter na preliminar, o que você quiser eu topo. - abraçou o loiro e dando mais um beijo.


Eu queria muito foder você e ouvir você me implorar. Mas, eu quero e preciso que você me foda. Eu nunca me vi e quis tanto ser passivo por alguém como por você… eu confio em você. - olhando nos olhos um do outros, verde e cinza. 


Draco, fez o loiro deitar com as costas na cama e foi beijando seu corpo, dando carinho, lambendo, mordendo e pequenos tapas. Chegou ao meio das pernas do loiro, chupando mais um pouco de seu pau, depois indo ao cuzinho rosado do mesmo, chupando mais um pouco, o molhando e levando um primeiro dedo para  dentro. Enquanto brincava com esse dedo lá dentro, sua outra mão com lubrificante punhetava o seu próprio pau. 


De um dedo, logo se passou para três e eles lhe abrindo, estocando em você, encontrando seu ponto. Draco, estava entregue para si.


Nunca ninguém foi tão entregue ao Moreno como agora. 


Colocou uma camisinha, olhando aos olhos quentes do loiro, passando lubrificante no cuzinho dele e no seu pênis.


Aos poucos foi entrando, com calma e cuidado. 


Por mais que Draco ou ele, não fossem mais virgens, não teria porquê não ser cuidadosos um com o outro. 


Quando já dentro e seu garoto estando confortável, Harry, estou com tudo.


Ele passava de estocadas lentas, leves, rápidas, fundas e forte. Ele metia com tudo! 


Draco, se cansou de ficar naquela posição tirando o loiro dali e se pondo de quatro.


Você vai ficar aí parado? Você não vem? - olhando para atrás e abrindo sua bundo para o moreno.


E Harry foi…


Me fode…


Mais rápido…


Filho da puta…


Bate na minha bunda…


Vamos Potter, me fode com força!!!


Esse era um Draco, entregue ao tesão, excitação e totalmente fora de si.


Gostoso…


Contrai esse cu pra mim…


Geme meu nome


Senta com força no meu pau, Malfoy…


E esse era um Harry, totalmente encaixado a alguém feito para ele.


E sentando como um 'rei, Draco, sentava ao pau de Harry, como se ali fosse seu trono. Ele quicava, rebolava, sentava e voltava de forma leve. 


Era perfeito. 


Gozaram quase ao mesmo tempo, ainda encaixados e se beijando. 



— 18 Smut Off —




Draco…


Harry…


Eu… - ao mesmo tempo eles começaram a falar.



Harry e Draco, chegarmos… cadê vocês? - ouviram a voz de Sírius os chamando e assim quebrando a bolha deles. 



Fodeu!!!



Notas Finais


Desculpem a minha demora!
Eu acabei me distraindo com outras coisas e me apareceu um home office, então me joguei nisso.

Eu também demorei a fazer esse smut, não ficou sequer como eu queria e como eu idealizei. Eu refiz ele e ficou dessa forma, assim ficando melhor.

Eu espero muito que vocês gostem e me falem.

Por favor comentem.

Ah, queria dedicar também esse capítulo, a minha metade Cami, a pessoa mais incrível possível.

Logo eu irei trazer mais um novo.

Obs espero não ter que ler gente achando ruim do Harry ser ativo...

Comentem!!?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...