História Entrelaços do Destino - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 4
Palavras 1.348
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey ! Já faz um tempo , né ? Pois é... Eu não tenho mais material pra escrever histórias , meu PC e celular foram pra PQP ...
...
...
MAS !!
Eu voltei mais preparada pra escrever estórias ! E além dessa que vocês vão ler daqui à pouco , eu e o meu grande miguxo Cookie , já estamos bolando outra fic , com mundo fantasia , magias e tals ...
...

...

...
Pois é... Apagaram WOS ;--------;
...
...
Tanto esforço pra nada !!!
...
...
Enfim ... eu meio que mereci . _.
...
...
...
Chega de papo/escrita e vamos pro caso de hoje !!

Capítulo 1 - O aluno novo


~Pov's Theodor~

Olá ! Eu sou Theodor , mas pode me chamar de Theo. Há uma semana me mudei junto com minha família pra um novo estado. Hoje é o meu primeiro dia em uma nova escola , é minha chance de fazer amigos !! Eu realmente gostaria de fazer bons amigos , sair aos fins de semana , como uma pessoa normal... Só para variar , é realmente muito chato ficar sozinho o tempo todo... Nunca tive amigos , mesmo tentando muito me enturmar 

- Filho , você já está pronto pra irmos ? -Essa é minha mãe , está sempre disposta a me tratar como a criança eterna que ela acha que sou , fora isso é uma ótima mãe

- Ele é desse jeito por sua causa Andreia ! Pare de o mimar , ele pode muito bem andar 5 ruas até a escola ! - Esse é meu  pai... Diferente da minha mãe , ele nunca está disposto pra nada que se refira a mim... A não ser criticar e repreender 

- Eu o levo mãe , não se preocupe o Theo pode sobreviver a isso , certo maninho ? -E esse é meu irmão mais velho , Ferdinando, ele é jogador de basquete e bastante popular , também é o único que sabe da minha solidão ,  sempre que pode me ajuda a lidar com o papai , ele realmente é um ótimo

- Certo. Vamos Nando ! 

Nós andamos calmamente pelas ruas em silêncio , por mais que sejamos muito próximos... Não gosto de falar da minha "Situação Social Precária" com meu irmão popular , ele não se encomoda com isso. Diferente dos meus pais , ele não me preciona a nada que eu não queira , por isso nos damos bem

- Eu vou para meu colégio , você vai ficar bem ? - Como é mais velho , Nando está em uma escola diferente de mim. Não é muito longe , mas não dá para ele me proteger de lá...

- Uh... Sim ! Não é como se fosse a primeira vez... -ele bagunçou meus cabelos 

- Theo , seja bom , okay ?

- Irei tacar fogo em todos que me olharem torto -pisquei pra ele , brincando

- Concerteza... -ele foi embora...

"Bom , agora estou por minha conta... Vou direto pra minha sala , lá vou olhar melhor de quem tentarei ser amigo"

Eu fui pra minha sala , a professora pediu pra mim esperar na porta enquanto ela avisava os outros alunos sobre minha chegada 

- Sejam educados com ele , turma -consegui escutar ela dizer , seguido de "sim" dito em uníssono pelos alunos- Pode entrar Sr Blooston 

Assim que entrei na sala , de cara já notei os grupos clichês , os bullyns que aparenta ser do time de futebol , o bullinado por ser nerd ou qualquer outra coisa , a gótica anti-social , a kawaii , o representante de turma modelo e as patricinhas... Qual desses é pior ? Será que não tem um aluno qualificado como "normal"...?

- Por favor se apresente Sr Blooston -a professora pediu educadamente

- Iae ? Eu sou Theodor Blooston , tenho 17 anos e estou ansioso pra ser amigo de todos -foi a melhor apresentação que pensei em 3 segundos...

- Obrigado Sr Blooston. Agora sente-se , por gentileza -eu obedeci , por falta de opção fiquei ao lado da Gótica Anti-Social. Que sorte , hein ?

"Já que estou aqui , não custa nada falar um "Oi" ou um "Bom dia , como vai ?"

- Uh... Hey , como vai ? -perguntei me aproximando um pouco. Ela estava vestida com um moletom preto com touca e mangas maiores do que o próprio braço , uma calça jeans preta , rasgada no joelho e botas também pretas. Seu cabelo liso até o meio das costas , platinado , possuía uma franja que cobria a parte direita do rosto. Sua pele era pálida , sem um pingo de maquiagem e seus olhos eram puxados , com um verde brilhante 

- ... -ela se virou pra mim com cara de desdém- Com as pernas , por que voando... Quem vai é a Débora -sua voz era tão seria quanto seu rosto , mas havia um tom de divertimento nela

- Por que Akiko ? Por que eu sou um anjo ? -uma garota loira , que eu julgo ser a líder das "Patricinhas" e que aparenta se chamar "Débora" , disse se virando na nossa direção

- Não , minha querida Débora... -a Gótica , que parece se chamar Akiko , sorriu de forma cruel e respondeu- É porque você é uma galinha , de todos os ângulos possíveis

Um barulho de risos se formou na sala , todos riam da cara de incredulidade de Débora , principalmente eu 

- Sua morta-viva idiota ! -ela se levantou em nossa direção

- Srta Cooper ! Srta Mochizuki ! Controlem-se ! Resolvam suas diferenças fora da escola -a professora interveio , irritada

- Eu até faria isso , Sra Anastácia , mas essa "Barbie Fake"  tem medo de mais de mim pra isso -Akiko respondeu de forma irônica

- É claro ! Vai que você faz um voodu pra eu ficar gorda -Debora retrucou sorrindo

- Você não precisa de voodu pra ser gorda -ela sorriu apontando pra barriga da loira

"Iiiiih , chamou de gorda... Agora a coisa vai ficar séria"

- SUA PUTA DEPRESSIVA ! -ela se exaltou e veio em direção a Akiko

- CHEGA ! -a professora gritou , assustando a todos, menos a Akiko que manteve seu rosto vazio- As duas pra diretoria , AGORA ! 

Débora saiu furiosamente pisando forte com seus saltos , enquanto a outra , se levantou calmamente , colocou as mãos no bolso do moletom preto e andou até porta

- Guarda lanche pra mim , Theo -ela piscou e depois saiu calmamente da sala

"Isso foi... Incrível !! Eu e ela nos tornaremos melhores amigos !" 

~Pov's Akiko~

Quando aquele garoto entrou na sala , achei que era apenas um idiota qualquer ,com uma aparência "normal". Cabelos castanhos e olhos mel ,  corpo "ok" , nem alto , nem baixo , no peso médio. Não parecia ser nerd , muito menos babaca. Achei que ele iria tentar a sorte com a "Cupcake" , ou talvez com o "Sr Certinho"... Mas não , ele veio até mim e foi legal 

Eu não podia perder a chance de zuar a Deb... Mas a professora exagerou... Mandar eu pra sala do meu pai por causa de uma discussãozinha ? Affz , nem parece que eu sou dona dessa escola de merda...

- É tudo culpa sua ! Sua peste ! -a Deb disse ao meu lado

- Sim , sim... Vai fazer o que ? Me oxigenar pra loiro também ? -respondi entediada. Sempre a mesma ladainha , ela não tem nem criatividade pra xingamento 

- Você só não foi expulsa daqui ainda porquê seu pai é o diretor -ela constatou o óbvio aqui , além de tudo é lesada

- Se sabe disso , por que ainda tenta arrumar briga comigo ? -perguntei , uma pergunta retórica... Mas pelo jeito ela não sabe o que é isso

- Por que não é justo ! Você é uma delinquente perigosa , devia estar em um reformatório na Suíça ! -Reale ? Alguém tampa a boca dela com um pano ? 

- O que você acha que meu pai é , querida ? Acha que ele não tentou ? -respondi dando de ombros , muito entediada

- E por que não está na Suíça , "Japinha" ? -ela sabe que eu odeio que me chame de "Japinha" e ela sabe disso , vou ter que a pôr de volta no lugar dela

- Porque eu fui expulsa de lá

- Como se é expulsa de um reformatório !? -Oportunidade perfeita...~

- Deixando um dos militares com sequelas psicologicas per-ma-nen-tes~ -respondi cantarolando de forma psicótica , deixando a loira idiota chocada- Agora sabe com quem está lidando. Se coloque no seu lugar se não quiser se fuder , "Fake Barbie"

Eu entrei na sala do meu pai , muito satisfeita com o sussurro de "Meu Deus..." que ouvi 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...