História Epic Love, Unrelenting Fight - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Visualizações 131
Palavras 3.572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei gente!!

Sejam bem-vindos aos novos leitores e agradeço aos que favoritaram a minha fic e não posso esquecer dos que comentam vlw❤❤❤

Espero que gostem do capítulo.

Capítulo 30 - Eclipse Of The Heart.


Fanfic / Fanfiction Epic Love, Unrelenting Fight - Capítulo 30 - Eclipse Of The Heart.

              "Eclipce Do Coração."

AMANDA ALEXANDRA TORRETO P.O.V 

Duas Horas Mais Tarde. 

"Eu sei é que você tem uma carinha frágil de anjo e é linda como um." 

"Mais tem uma coisa que eu sei sobre você. Você não ficará triste pra sempre, Amanda." 

"Você gosta de jogar comigo né? Desafiar os meu limites é o que você gosta de fazer." 

"O seu coração destemido, ou blue heart, Você pode chamar como quiser." 

"Me deixa navegar por seus mares?"

"Eu estou completamente e perdidamente apaixonado por você Amanda Alexandra Torreto. Ouviu bem? Apaixonado por você." 

  - De tanto que você está chorando vai acabar molhando a cama toda. - Tata disse ao entrar no quarto e me ver sentada na cama abraçando minhas pernas e chorando.

  - Me deixa. - respondi com a voz embargada.

Ela suspirou e sentou na minha frente.

  - Amanda, não vale a pena.

  - Quer dizer isso pro meu coração. - deixei mais lágrimas caírem.

Ela sorriu fraco.

  - Se ele me escutasse eu com certeza diria, mais quem está me escutando é você. E presta atenção quando eu digo que não vale a pena você ficar sofrendo.

  - Eu preciso do Justin na minha vida, Tata.

  - Ele não está nem aí pra você, ele terminou o que vocês tinham sem motivo, você acha que ele ainda se importa com você? Justin é um sem coração e.....

  - Thalita. É sério que você vai vir com esse papo pra cima de mim agora? 

Ela soltou o ar pela boca e balançou a cabeça negativamente.

  - Vai ficar aí chorando pelos cantos?

  - Vou é algum tipo de crime? - dei de ombros.

  - Não, mais eu acho perda de tempo.

  - Perda de tempo pra você que acha que é feita de ferro e nada pode te atingir, eu sou humana e eu estou sentindo dor.

  - Então coloca um curativo nessa ferida.

  - Para de me atacar como se a culpa fosse minha Thalita.

  - Então para de ficar chorando pelos cantos por um cara que não liga pra você, toma alguma atitude levanta dessa cama, vai lavar a cara e enfrenta de uma vez o problema.

  - EU NÃO SEI QUAL É O PROBLEMA.

  - O problema Amanda é que você se apaixonou pelo Justin e esqueceu que tem mais coisas com o que se preocupar.

  - Como o que?

  - A universidade, seu irmão. Segue sua vida amiga, segue seus sonhos.

  - É claro que eu quero seguir meus sonhos.

  - Pois então, segue eles, vive sua vida, você tem um futuro inteiro pela frente e pode se apaixonar de novo.

  - E o que eu faço com essa paixão pelo Justin? Que botão eu devo apertar pra desligar isso?

Ela riu fraco.

  - Se tivesse um botão, já tava mais do que na hora de desligar. Olha você cuida de você deixa o Justin com os fantasmas dele.

  - Que fastasma? Você sabe de alguma coisa Thalita?

  - Não, é só um jeito de falar, esquece de uma vez o Justin e cuida de você. Só não me mete mais nesse assunto chamado Justin.

  - Eu sei que você não gostava do meu namoro com ele.

  - Não, não é isso, vocês até que formavam um casal bonitinho. Mais é que agora eu vou ter que perder uma noite de sono pra aturar coração partido. - ela disse com humor.

Ri fraco e senti meus olhos se encheram de lágrimas.

  - Obrigado amiga.

Ela me abraçou e eu deixai minhas lágrimas caírem novamente.

  - Para de chorar, daqui a pouco vamos acabar em uma poça de lágrimas. - rimos.

Escutamos a porta do quarto se abrir.

  - Está tudo bem por aqui?

Nos separamos do abraço e eu limpei minhas lágrimas.

  - Sim, é.... Catarina porque você voltou? - desde que chegou ela não explicou nada.

  - Eu vim ver minhas amigas. Não era nosso sonho de ir para a faculdade juntas?

  - Era antes de você resolver engravidar e fugir.

Eu e Tata conhecíamos Catarina desde a época da escola mais no último ano ela acabou engravidando do namorado dele e ficou com medo da reação dos pais dela e fugiu junto com Miguel seu namorado. Mais Catarina nunca disse pra onde ia e fugiu sem se despedir. Quando ela chegou aqui não explicou sua situação.

  - Olha eu voltei e quero seguir meu sonho, quero fazer teatro na faculdade e vou fazer.

Catarina sempre teve esse sonho de fazer teatro desde a época da escola era o sonho dela. 

 - E cadê seu filho ou filha? - perguntei.

 - É uma menina.

Ela disse orgulhosa.

  - E onde ela está? - perguntei.

 - Com a minha mãe.

  - Já está falando com seus pais? - Tata perguntou impressionada.

   - Sim e a reação deles foi melhor do que eu esperava. E até os pais de Miguel reagiram bem.

  - E onde ele está? Pensei que ele estaria por aqui, ele sempre foi obcecado por você.

  - Por esse motivo ele está preso.

Arregalados os olhos.

 - Porque, o que ele fez? - Tata perguntou.

  - Ele me batia diariamente, e me manteve em cárcere privado durante muito tempo.

Caramba. Eu nunca iria imaginar que ela tinha passado por isso.

  - Sinto muito. Catarina. - eu disse.

  - Nos conta como foi? - Tata perguntou.

  - Não importa, agora eu estou bem e depois conversamos temos aula daqui a pouco.

Ela foi se arrumar enquanto eu e Tata trocávamos olhares.

Catharina não tinha mudado depois de tudo que ela sofreu ela continuava a mesma.

...........

  - Então combinado nada de ficar remoendo os fracassos da vida e o passaso obscuro com  namorados, é o nosso recomeço. - Catarina disse enquanto entravamos na sala.

Contamos pra ela como estava nossas vidas no momento. E Catarina sempre parecia feliz ela via o lado bom da coisa.

  - Legal, recomeços é bom tem alguém aqui que precisa disso. - Tata disse me olhando, eu a olhei com tédio e nos sentamos nas cadeiras do fundo da sala. - Mais isso não vale pra mim, eu não estou remoendo, e ainda estou namorado.

 - Ninguém gosta de quem se gaba, Thalita. - eu disse rindo fraco.

Ela revirou os olhos.

  - Hoje é o início de uma nova era, esse é o nosso primeiro estágio para as mais novas bravas, destemidas, livres e solteiras. - Catarina disse com animação.

Pra ela era ótimo estar solteira e é bom que ela esteja assim porque depois de tudo que ela passou ela merece ser feliz.

  - Tata não é solteira.

  - Mais as melhores amigas dela estão o que a torna solteira dejavente, então essa noite ela pode ser nossa assistente. - Catarina disse animada e me entregou um panfleto.

  - Baile anual da amargura uma noite para corações partidos, amantes abandonados e solteiros amargos. Esse é o nosso recomeço Catarina? - Perguntei franzino o cenho.

  - Não. Esse é nosso expurgo, nossa limpeza é uma noite que vamos limpar nossas almas e deixar o passado pra trás. - ela disse sorrindo.

  - Beleza, eu vou brindar a isso. - falei.

  - Então vocês estão dentro?

  - Eu estou.

  - Ótimo, e você Tata?

  - Sim, esse baile broken heart será divertido.


........

                   JUSTIN BIEBER P.O.V 

    - O babaca levanta a gente tem aula.

  - Qual é Ryan? Minha cabeça está latejando.

  - Assim você aprende a não ficar bebendo à noite toda. - abri os olhos e me sentei no sofá.

Depois que a Angel foi embora eu enchi a cara, só assim pra ela sair um pouco dos meus pensamentos.

Eu tinha deixado uma mensagem no celular dela e eu acho que fiz o certo, talvez ela não desista de mim mais pelo menos ela pode se afastar um pouco era o melhor a se fazer.

Eu não podia ficar perto dela e nem pensar nela porque se não eu vou acabar pegando o celular e acabar ligando pra ela e pedir pra ela voltar pra cá porque eu estou começando a ficar maluco sem ela.

  - Ei! Vai tomar um banho, temos aula esqueceu. - Ryan me despertou dos meu pensamentos.

Me levantei do sofá e andei em passos calmos até o meu quarto eu não queria mais dormir na cama que eu dividia com ela seu cheiro não saía dos lençóis e ela não saia da minha cabeça.

Tomei um banho rápido vesti uma roupa e logo eu e Ryan já estávamos na universidade.

Entramos na sala e peguei um panfleto que estava sobre a mesa que eu estava.

  - O que é isso?

  - Um baile para corações partidos e amantes amargos.

  - Isso se encaixa à você. - ele disse rindo.

  - Muito engraçado. - debochei.

Vi Ricardo entrar na sala e se sentar no meio dela.

Bufei passando as mãos no rosto.

  - É difícil, não é?

  - Você não sabe como Ryan. - suspirei. - Eu posso ser irmão dele e não dá pra ficar de boa cada vez que eu o vir. - disse baixo. 

 - Com a Amanda é mais difícil, não é?

Assenti.

  - E o que você vai fazer quando encontrar com ela?

  - Eu não sei, por isso estou evitando ela.

 - Não vai conseguir fazer isso pra sempre. - ele disse o óbvio.

  - Eu sei. - respondi cansado dessa situação toda.

Logo o professor entrou na sala e começou a dar sua aula que eu nem prestei atenção. Minha vida estava uma bagunça e eu só conseguia pensar o que eu vou fazer agora.

.........

Evitei de encontrar a Angel pelos corredores da universidade ao máximo. Eu não queria vê-la é difícil demais ver ela e não poder ficar perto ou tocar nela.

   - Oi Justin.

Me virei pra trás no susto pensando que poderia ser a Angel. Mais eu estava enganado.

  - Oi.... Kelly? - perguntei confuso.

  - Não. Kayla. - ela me corrigiu.

  - Ah, o que você quer? - perguntei já querendo sair dali.

  - Você vai no baile?

  - É..... não sei... eu tenho que ir.

Nem esperei ela responder e sai de perto dela, indo pra minha aula de direito.

............

                   AMANDA ALEXANDRA P.O.V 

  - O que você acha, brincos de argola ou tachinhas? - mostrei os brincos pra ela.

Tata cruzou os braços.

  - Desde quando Amanda Torreto se preocupa com acessórios?

   - Não vamos ao baile?

  - Vamos, mais você está estranha.

  - Só porque eu estou te perguntando qual brinco eu devo escolher? Tata você está ficando paranóia. - questionei ela enquanto ria.

Ela riu descruzando os braços.

  - Você está certa, eu estou ficando paranóica.

Ela disse fazendo careta.

  - Vai tomar um banho, daqui a pouco Catarina chega aqui e faz agente ir com essas roupas para o baile. - disse e era bem capaz dela fazer isso.

Ela riu.

  - Ok.

Ela entrou no banheiro e logo ouvi o barulho do chuveiro sendo ligado.

Eu só queria ir nesse baile, porque eu tenho certeza que Justin vai estar lá, Tata uma vez me disse que ele nunca perdia essas festas. Era um ótimo momento pra mim ver ele e tentar conversar.

Tata saiu do banheiro eu entrei tomei um banho e logo estava quase pronta eu vestia um vestido de alcinha rodado eloá Jacard, na cor vinho, fiz cachos no meu cabelo e calçei um salto alto preto e coloquei alguns acessórios e não pude de deixar de colocar meu colar que Justin tinha me dado.

.......

  - A decoração é feita com flores murchas? - questionei assim que chegamos na festa.

Tata e Catarina riram enquanto descíamos as escadas.

  - Eu vou falar com o Ryan. - Tata disse e saiu olhei na direção que ela foi e encontrei Ryan sozinho Justin não estava com ele.

Passei os olhos por todo o salão mais não encontrei ele.

  - Sorte!!

  - Dylan, oi. - abracei ele.

  - Como vai, sorte?

  - Bem. - sorri fraco.

  - Quem vem a esse tipo de festa? - ele disse rindo debochado.

Eu ri.

  - Solteiros solitários, provavelmente.

Ele riu colando as mãos no bolso da jaqueta.

  - Você está solteira? - ele perguntou sorrindo, mais era um sorriso desconfiado. Eu acho que ele deve pensar que eu e Justin ainda estávamos juntos.

  - É...... essa é minha amiga. Catarina e esse é o Dylan. - desconversei porque eu não sabia o que responder pra ele.

  - Oi. - ele disse pra ela que sorriu.

 - Como vai? - eles engataram em uma conversa e foi minha deixa pra sair dali.

Andei no meio das pessoas que dançavam sem parar, vi Thalita se afastar de Ryan eu acho que ela foi ao banheiro ou pegar uma bebida, não sei, mais eu não ia perder essa oportunidade. Apressei meus passos e cheguei até ele como Ryan estava de costas eu o chamei.

  - Ryan. - ele se virou pra mim.

 - Amanda, oi está procurando a Thalita?

 - Não, eu queria falar com você.

Ele franziu o cenho.

  - Sobre o que? - ele se fez de desentendido.

Eu o olhei com tédio.

  - Sobre o Justin.

Ele soltou o ar pela boca.

  - Eu não sei de nada.

Bufei. É claro que ele sabia.

  - É claro que você sabe de alguma coisa. Justin é seu melhor amigo é óbvio que ele te contaria porque terminou comigo.

  - Se enganou, ele não me contou nada. - eu sentia que ele estava mentindo.

  - Qual é Ryan? Me fala, Justin está me evitando eu já percebi isso, se tem alguém que pode me contar o que está acontecendo, esse alguém é você.

  - Sinto muito Amanda....

  - Então você sabe de alguma coisa?

  - Eu não disse isso. Eu só disse que sinto muito por você estar passando por isso.

Suspirei.

  - Fala com o Justin de novo. - ele falou.

  - Ele está fazendo de tudo pra me evitar.

  - Então esse é um bom momento pra você tentar falar com ele. - Ryan apontou com a cabeça pra trás eu olhei rapidamente e vi Justin ele andava pelo salão enquanto bebia ele parece que não me viu.

  - Está tudo bem por aqui? - Tata chegou perguntando o que me fez olhar pra ela.

  - Claro amor. - ele deu um beijo nela.

  - Achei vocês. - Catarina disse quando chegou até nós.

  - Catarina? - Ryan disse surpreso.

  - Longa história..... - Tata respondeu.

  - Eu posso roubar a Amanda só um minutinho ela prometeu ir comigo até a fragmentadora. - Catarina disse sorrindo. Ela nem percebe quando o clima está estranho, como agora.

  - Claro. - Thalita respondeu mais me encarou séria.

Catarina sorriu e segurou minha mão e passamos no meio das pessoas até chegar do outro lado do salão onde estava a fragmentadora.

  - Trouxe alguma foto pra ser triturada.

  - Não, todas as fotos que eu imprimi estão no apartamento do meu ex namorado, em um mural que eu mesma fiz.

Era tão doloroso falar ex namorado. Eu olhava em volta pra ver se achava Justin. Ele estava aqui e eu me senti feliz por isso, mesmo que ele não queria falar comigo eu posso o olhar de longe.

Catarina triturou uma foto dela com Miguel.

Olhei para trás e vi Justin passar pelo salão.

  - Ótimo se sente limpa. - tentei sair mais Catarina me interrompeu.

  - Quase.

Ela pegou um desenho e olhou pra ele respirando fundo.

  - Miguel desenhou você em um cavalo. - questionei confusa.

  - Ele me bateu e me deu o desenho pra tentar se desculpar. - ela colocou o desenho na máquina e o triturou.

  - Uau, quanta limpeza.

  - É, eu tomei uma decisão essa relação acabou e eu quero deixar o passado pra trás e nada de ficar me sentindo entediada, solitária e nostálgica.

Assenti.

  - Espera, está fazendo aquela coisa de, falar de você mais a indireta é pra mim?

Catarina suspirou.

  - Catarina não faz isso. - eu pedi. - Você é a única que até agora não me criticou e eu preciso de alguém que não faça isso.

Ela assentiu sorrindo.

  - Obrigado.

  - De nada, agora eu tenho que dar uma chegadinha no banheiro.

Ri fraco.

  - Ok.

Ela saiu eu ri negando com a cabeça e me virei pra trás dando de cara com Tata de braços cruzados me encarando com uma expressão séria.

  - Eu estava em dúvida porque você resolveu se animar pra vir ao balie. Já que hoje de manhã você estava toda triste. Eu queria entender e finalmente eu descobri.

  - Do que você está falando?

  - Justin, você veio por ele.

Soltei o ar pela boca.

  - Ryan te contou? - fofoqueiro.

Ela riu desacreditada.

  - Nem precisou eu vi seu olhar sobre ele.

Suspirei.

  - Tata....

  - Não adianta querer se explicar, você não vai deixar de querer cobrar o Justin por uma resposta. Não é?

  - Não Thalita, eu não vou. Eu quero entender toda essa situação, eu quero saber porque ele terminou comigo sem me dar uma explicação.

  - Você quem sabe Amanda. - ela levantou as mãos para o ar. - Mais você precisa admitir que está fazendo de novo.

  - O que? - perguntei confusa.

  - Você está deixando de viver sua vida. Você está deixando ela passar. Se não for o Justin, você nem sabe o quer dela.

Bufei.

  - Sabe o que eu quero Thalita?

  - O que?

  - Eu só quero saber se ele está bem.

.........

A cada hora que o baile passava eu não conseguia falar com o Justin, eu o via passar e sei que ele já me viu mais eu não conseguia falar com ele por vários motivos. Tata e Ryan as vezes ficavam na minha cola, mais a Tata sempre me metia em conversas sem sentido, o que estava me deixando entediada. E tem a Catarina ela não me criticava por nada mais ficava me arrastando de um lado para o outro e falava sem parar.

Esperei um momento de distração de Catarina e saí de perto dela andando no meio das pessoas, encontrei Justin de costas enquanto ele pegava alguma bebida, ainda bem que ele não estava com nenhuma garota.

  - Você está me evitando. - disse e Justin se virou assustado pra mim mais logo mudou sua expressão.

  - Não, eu não estou.

  - É claro que está, você está fugindo de mim assim como você fez o dia todo na faculdade.

Ele deu um gole na bebida e me encarou.

  - Como eu disse, é melhor as coisas ficarem do jeito que estão.

  - E você nem vai me dar uma explicação. - questionei ele cruzando os braços.

  - Eu não te devo isso Angel.

O olhei de cenho franzino e com uma expressão desacreditada.

  - Como não me deve? Justin você não pode terminar comigo sem uma explicação, eu estou ficando maluca sem saber de nada.

  - Fica tranquila, você quer saber o motivo pelo qual eu terminei com você. Pois bem, eu terminei com você porque eu não tinha certeza dos seus sentimentos por mim.

Franzi o cenho. E descruzei os braços.

  - Que história é essa? meus sentimentos por você sempre foram reais.

  - Será mesmo? - ele debochou.

  - Você sabe que sim. E eu não caio nesse papo de "terminei com você porque eu não tinha certeza dos seu sentimentos por mim." Me fala a verdade. - praticamente implorei.

  - Essa é a verdade Amanda.

  - Eu não acredito. - disse pausadamente.

  - Aí eu já não posso fazer nada. - ele deu de ombros com um sorrisinho de lado.

  - Justin, escuta eu.....

  - O que você fez no cabelo? - ele perguntou mudando o rumo da conversa.

  - O que isso tem haver? Agora me responde porque você acha que meus sentimentos por você não são verdadeiros?

  - Eu nunca tinha te visto com o cabelo cacheado ficou bem diferente. - ele continuou.

Bufei e resolvi entrar no jogo dele.

  - Você gostou? - perguntei sorrindo de leve.

  - É.... Você ficou lin... bonita. - ele se embolou pra dizer eu ri fraco.

  - Me prefere assim ou com o cabelo liso de sempre? - perguntei sorrindo com certa maldade, doida pra saber a resposta dele.

  - Bom, eu....

  - Está tudo bem por aqui? - Thalita chegou perguntando ao lado de Ryan.

Bufei revirando os olhos e dei as costas pra eles saindo dali. Resolvi ir embora eu já estava cansada. E com certeza eu não iria conseguir falar com o Justin em paz.

........... 

"Querido Diário, é normal eu me sentir vazia de novo? Minha cabeça está um poço de confusão e meu coração está acumulando vários sentimentos um em cima do outro. Eu já nem sei o que fazer, eu só quero o Justin de volta na minha vida, porque se ele não estiver nela me resta só a tristeza e um grande vazio. Eu queria que ele soubesse o que se passa aqui dentro do meu peito, mais até eu me confundo muitas vezes. Mais eu sei que ninguém ocupará o espaço que Justin ocupa dentro de mim, eu não fugo mais dos meus sentimentos por ele, só basta Justin se aproximar de mim e tudo muda. Ele tem um poder inegável sobre mim." 


Notas Finais


Se quiser comentem!!

Até o próximo....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...