História Epiphany - SeokJin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 715
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 1 - Epiphany


Fanfic / Fanfiction Epiphany - SeokJin - Capítulo 1 - Epiphany

                     Epiphany 

||Sou a S/n. Só de pensar que me libertei agora de algo que me atormentava por muito tempo, me dá paz. Estou muito grata por quem andou me ajudando nesses dias, estava muito triste e solitária. Sem entender os porquês da vida. Estava eufórica com todos os acontecimentos felizes e triste com todos os acontecimentos infelizes de minha vida. Na real eu nem sei o porque de estar falando isso aqui, na frente do espelho pra mim mesma. 

Acho melhor sair do mundo da imaginação e voltar pra realidade. O que eu odeio fazer. 

Sempre fui uma pessoa eufórica, feliz e extrovertida. Mas acontece que eu não era assim de verdade.

Essa não era a minha verdadeira face, eu tinha outra que na realidade, era a minha... 


Verdadeira face... 


Desde pequena sempre fui tentando chegar perto dos outros. Assim como os mesmos. Mas não dava certo. 

Tentava novamente, mas dessa vez, mudando meus atos. Mudando a minha verdadeira EU totalmente, quase não podendo mais me reconhecer. 

E novamente...

Tentativa falha...

Só fui perceber que ninguém a minha volta se importava comigo quando fiz 14 anos. Foi ali, a partir daquele ponto, que um comecei a ser eu mesma. 

Me fechei pro mundo agora. Ninguém sabe quem sou eu, pois ao invés de ser aquela menina extrovertida, sou uma menina fechada. Introvertida. 

Se isso me prejudicou? Claro que não! Mas me incomodou pois foi só eu deixar de me importar demais com os outros que já vieram pra cima de mim perguntando o que aconteceu comigo.

ㅡSabe de uma coisa... é que eu tô cansada desta vida. As pessoas acham que é meu dever ir atrás delas pra ver se elas estão bem ㅡ dizia em frente ao doutor que se sentava a minha frente. Sim... tenho depressão e sou uma louca da cabeça. 

Mas eu não estou aqui pq quis, tô aqui por impulsão da minha família. 

Drㅡ bem... senhorita S/n... o que você tem de problema é apenas um... amor ㅡ essa é nova.

ㅡ o que? ㅡ falei quase num tom inaudível ㅡ meu problema é amor? Pq isso? 

Drㅡ você precisa achar alguém pra amar. Não acha que já está na hora da senhorita achar alguém pra conviver com você? Já está chegando seu aniversário de 18 anos como disse nas últimas consultas, é melhor começar a se cuidar mais a respeito de compaixão.

ㅡ ok doutor ㅡ saí da sala, e fui pra casa sozinha. Enquanto ouvia música nos fones, me lembrei da seguinte frase: 

"Namore quando estiver apaixonado, não carente..." 

É engraçado ver pessoas que namoram só por carência, enquanto o outro que está ao seu lado a ama incondicionalmente. Mas logo depois que ela estiver melhor, irá deixar todos na mão. Principalmente aquele que a ajudou. Triste... mas acontece... essa é a nossa realidade, a realidade que ninguém gosta. 

Achar amor verdadeiro é difícil, mas não basta tentar ir atrás. Obviamente sempre quando você tenta praticar algo pela primeira vez, você vai se machucar, e bastante. 

Mas isso não é motivo pra deixar os sonhos para trás, e sim para correr em busca deles. 

Mesmo que o sucesso seja passageiro. Não busque por ele, busque se satisfazer. Isso é a melhor dica que posso te dar..

ㅡ droga! ㅡ começou a chover no momento. Fui correndo para casa, pois a mesma estava se intensificando. 

Parei em uma parada de ônibus pra ver se tinha um que ia em direção ou perto de minha casa. Como aqui é Coréia, não preciso pagar pra andar nos buzão.

O problema era que estava cheio a parada. Então eu meio que fiquei na chuva tlgd?! 

ㅡ "chuva gelada aaa" ㅡ falei mentalmente. 

Fecho os olhos pensando como seria bom tomar um belo banho depois disso. Mas sou surpreendida por não sentir mais os pingos da chuva. Abri meus olhos, olhei pra cima e tinha guarda-chuva na direção dos meus olhos. Vejo que era um jovem muito lindo que estava segurando e sorrindo pra mim. 

Ele estava na chuva! 

ㅡ moço!  Você está na chuva! ㅡ falei repreendendo de forma educada ele. 

_ㅡ não tem problema. Afinal, és uma bela dama para estar se molhando da chuva ㅡ soltou um riso abafado. 

ㅡ ah então... obrigado... ㅡ mal sabia eu que ele seria a chave para achar minha tal epifania... 


Continua... 


Notas Finais


View no Jin gente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...