1. Spirit Fanfics >
  2. Equalize >
  3. 12 anos depois

História Equalize - Capítulo 2


Escrita por: e FranV


Capítulo 2 - 12 anos depois


Fanfic / Fanfiction Equalize - Capítulo 2 - 12 anos depois

Estávamos no último ano do ensino perto da formatura, e o último ano de Alex na França, ele iria voltar para a China dois dias depois da formatura, então estávamos aproveitando ao maximo, sem deixar a nota cair, eu ele sempre fomos competitivos, sempre apostamos algo, quem tira a maior nota, quem termina o exercício primeiro, qualquer coisa. Era estranho a forma que Alex alcançava a popularidade tão rápido, mas diferente dos outros garotos ele não parecia se importar de ser o garoto mais disputado do colégio, ele age como se fosse só mais um entre vários. E aquilo deixava as garotas irritadas pensando que tínhamos algo, até parece, para mim esse asiático de olhos claros é como um irmão. 

 - Tá pensando no que? 

Ele parou a bicicleta na frente da minha casa.

- Em como você está atrasado! 

Ele olhou no relógio e fez cara de contrariado.

- Ainda falta 10 minutos. 

- O colégio é longe Alex. 

- Então pare de reclamar e sobe logo.

* Sentei na sua frente, e encostei em você, enquanto pedalava para o colégio, sentindo o vento bater em meu rosto, passamos na frente de algumas estudantes que olhava feio pra gente. Sempre fui meio debochada então ria para provocar. Ele parou a bicicleta dentro do colégio.

 - Você gosta de provocar em dona Shaya? 

- Morro de rir da cara delas. 

Ele revirou os olhos e caminhamos ate a sala sentando lado a lado. Durante a aula éramos os primeiros da turma em questão de nota, ninguém reclamava disso. O último tempo seria de educação física. Garotos e garotas tinham aula separado. Desci para a quadra com a mão em seus ombros enquanto falávamos algo aleatório sobre o professor bigode, apelido do mestre de matemática. Ele entrou no vestiário masculino e eu no feminino. Escuto a conversa das meninas da torcida. 

- Acho que vou chamar o Alex pra sair. 

- Acho difícil Giulia, ele não sai de perto da Shayalene. 

Ela olha pra mim de cara fechada andando balançando a saia curta quando mostrando a calcinha. 

- Você vai deixar ele sozinho não é Shaya?

- É claro, por que não. 

Sorrio falsa e saio do vestido com as roupas adequadas indo para a quadra, acho que ela entendeu meu recado que não iria ser fácil. Estávamos jogando futebol, eu e Giu em times opostos, ele insistiu em jogar dessa vez e o professor acabou autorizando. Durante o jogo ela me derrubou cinco vezes e a última acabei torcendo o pé, coloquei a mão no local da dor, não conseguia me levantar, então senti braços me levantando do chão e me carregando olhei para cima e era ele. Olhei diretamente para a Giu e dei uma piscadinha, vi seu rosto ficar vermelho de odio, quando saímos da quadro e estávamos passando pelos corredores olhei pra ele. 

- Não deveria estar na sua aula? 

- Eu estava mais queria dar uma espiadinha nas garotas. 

- Safado. 

Ele riu de forma inocente, não parecia que ele queria ver elas correndo de shorts curtos. Ele carregava um pouco de mentira na frase. 

- O professor podia te ter chamado o enfermeiro. 

- Se quiser posso te levar até la de novo e chamar o enfermeiro.

- Alex!!!

- Quê foi você que pediu!

Ele entrou na infernaria e me colocou na maca e espero a enfermeira chegar. Quando a mesma entrou Alex saiu. Não era nada demais apenas um leve torção um pouco quieta já iria passar. Devo ter ficado 1h ali dentro. Quando sai a aula já tinha terminado e Alex estava ali de braços cruzados quase dormindo do lado de fora. Fiquei observando ele por alguns minutos e até tirei foto para criar meme depois não posso deixar de zuar isso. Aperto a bochecha dele, com coloca a mão no rosto com cara de dor. 

- Ahhh você é uma garota má. 

- Por que está aqui? 

- Não vou embora sem você Shaya. 

- Nasceu grudado em mim? 

- Garota já te falei que você é chata? 

- Várias vezes. 

Começamos a rir, ele me deu minha mochila e caminhamos ate o pátio onde estava a bicicleta. Com o passar dos anos Alex né ensinou Chinês e Coreano, e eu ensinei ele a falar Francês e inglês, foi uma troca justa, agora ele podia se socializar, mas ele sempre foi bastante seletivo na escolha de pessoas para conversar. Subi na bicicleta e ele começou a pedalar enquanto dividimos fone de ouvido escutando músicas aleatórias da playlist dele, kpop e Cpop é bem melhor que música francesa. Ele para na porta da minha casa e da seu sorriso infantil. 

- Amanhã tem prova, se eu tirar mais que você Shaya, você paga o almoço no final de semana. 

- Se eu ganhar Alex você pega, e eu quero sobremesa. 

- Feito. 

Ele sorri, então abro a porta de casa. 

- Você vem hoje mais tarde? 

- Venho, escolha um filme legal dessa vez. 

- Tá desse vez te deixo escolher não me decepcione. 

Ele ri e sobe na bicicleta dando partida. Entro em casa e comprimento minha avó. 

- Minha querida, sua avó paterna está com saudade, ela disse para passar um tempo com ela na fazenda na Coreia.

- Quem sabe depois que me formar vovó. 

Ela sorri colocando a mesa, lavo minhas mãos antes de comer. 




Quase 18h Alex chega com uma pilha de Dvds de filme policial, a gente uma certa paixão por filme investigativos e sereal Killer. Começamos a assistir juntos aos 12 anos. Ele estava deitado na minha cama ao meu lado, mas incrivelmente ele nunca via o final dos filmes sempre dormia e eu contava o final toda vez era assim. Desliguei a Tv e fiquei olhando pra ele até pegar no sono, quem precisa de irmão ou namorado quando se tem Alex Luhan. Minha avó não acordou ele para ir embora dessa vez ao amanhecer vi ele na minha cama. Balancei para que acordasse. 

- Não acredito que sua avó não me acordou. Eu volto em 20 minutos para te buscar. 

Ele falou saindo correndo sem ao menos passar no banheiro. Chegou a ser engraçado. Entrei no banheiro para fazer minha higiene matinal prendendo meu cabelo no meu modo bagunçado por preguiça de pentear só passo o pente quando lavo é o suficiente. Foi lá pra fora e 10 para as 7h ele estava na porta da minha casa outra vez. 

- Cheguei bem na hora viu? 

Ascenti com a cabeça e subi na bicicleta sentindo seu perfume suave D&G como sempre. Hoje seria somente a prova depois estávamos liberados para ir embora. Já na sala de aula Alex olhou pra mim. 

- Que a sorte sempre esteja ao seu favor.

- Falou Katness. 

- Se eu sou a Kat, então Shaya você é quem?

- O amigo quem na fica com ela. 

Nós rimos e as provas vieram a nossa mesa. Que ótimo física, eu vou perder dessa vez ele é meio por cento melhor do que eu nessa matéria e por causa de meio por cento ele vai me vencer. Levei quase 4 horas para fazer enquanto ele fez em 3h30 min. Viu no diferença nessa matéria é de meia hora até para terminar. Quando sai ele estava encosta muro, vi Viu ir para o lado dele toda sorridente. Mas passei na frente dela cruzando meu braço com o dele. Alex sempre foi meio destraido e nem se tocou que a garota queria falar com ele. Olhei pra ela e sorri como um vilã, não iria deixar ela falar com ele tão facilmente. Giu me metralhou com os olhos e entrou no banheiro. 

- Alex me espera aqui, preciso ir no banheiro. 

- Tá, tudo bem. 

Entrei no lugar e fui na pia lavar as mãos, na verdade só queria provocar Giulia um pouco, mas ela estava bem aborrecida, veio para meu lado com o rosto vermelho e a veia saltando do pescoço. 

- Eu já não te falei pra deixar ele sozinho? 

- Já, mas ele é apaixonado por mim fazer o que. Ah ontem ele dormiu na minha cama. Quer ver, eu tirei foto. 

Pego o celular e viro a tela pra ela ver. Não deu nem tempo de provocar ela mais um pouco senti meu rosto queimar com o tapa estalado que ele me deu no meio da minha cara, senti queimar na hora. Perdi um pouco a ação não esperava por isso, mas não podia me dar por vencida comecei a rir e ela saiu do banheiro com ódio nos olhos. Caramba isso doeu pra caralho. Sai de lá com a marca das mãos dela no meu rosto. 

- Puta que pariu Shayalene, o que é isso?

- Giulia me bateu. 

- Por que?

Ele falou incrédulo. 

- Coisas de garotas. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...