1. Spirit Fanfics >
  2. Era dos Heróis >
  3. Capitulo 1: Doran

História Era dos Heróis - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, voltando depois de um ano eu acho que posso colocar um projeto em funcionamento e ver no que dá.

Capítulo 1 - Capitulo 1: Doran


Fanfic / Fanfiction Era dos Heróis - Capítulo 1 - Capitulo 1: Doran

Alexandrita - Floresta de Doran - Noite

Falken um jovem rapaz com seus 17 anos não lembra de uma noite tão gelada quanto aquela, ele estava em meio a floresta escura, em sua tenda ele sabia que estava no meio da travessia da floresta que o levava para Doran a cidade das oportunidades do Oeste, ele só não esperaria que teria que dormir na selva, muito menos com aquela ventania, ele esperava adormecer logo já que no dia seguinte poderia procurar sua primeira missão na guilda da cidade, mas quanto mais ele pensava nessa possibilidade mais ansioso ele ficava, ele nem acreditava ainda que naquela manhã havia se formado como iluminado e que agora poderia lutar contra o mal de verdade, aos poucos a mente de Falken fantasiava e se afastava da realidade o fazendo adormecer lentamente.

Ao momento em que o primeiro raio de luz bateu Falken acordou em sobressalto se levantando, agora era possível fitar a aparência do jovem, cabelos e olhos igualmente negros e pele clara, ele tinha cerca de 1,90m era alto, mas não tanto, vestia botas de couro negro, elas pareciam ser de boa qualidade pelo nível do acabamento mas estavam completamente gastas e cheia de marcas de dobras, vestia um longo sobretudo marrom sem qualquer luxo, ele coletou alguns galhos com a mão e fez um monte, apontando a palma da mão em direção ao monte de gravetos ele parecia se concentrar até que os gravetos entraram em combustão 'a magia realmente torna as coisas mais fáceis' pensou e deu um sorriso vencedor, neste momento ele pode escutar algo a uma certa distância se movimentando em sua direção em alta velocidade.

"heh" deu um risada curta, ele colocou a mão direita por dentro do sobretudo e puxou um adaga ela brilhava intensamente parecia o metal mais puro, aquilo parecia prata mas brilhava muito, tirando pelo fato que havia uma pequena rachadura na adaga ela era perfeita, ele a segurava com a empunhadura invertida com a lâmina na direção do punho para o o antebraço,  e então de algumas folhagens saiu um lobo roxo ele media cerca de 3m metros de altura com várias manchas em prateado pelo corpo.

...

Lá estava Falken já havia terminado de comer seu lobo mágico e havia terminado de recolher seu acampamento, sua tenda ficava em um formato que poderia ser levado como uma mochila, suas roupas estavam em um estado ainda pior e completamente suja de barro e sangue, quem poderia dizer que haveria uma fera mágica tão poderosa tão próximo a cidade? Falken andou por cerca de 3 horas até chegar em Doran, ele parou em um pico por onde conseguia observar toda a cidade, a cidade não parecia tão bela quanto os livros diziam, haviam algumas casas de dois andares, alguns moinhos distantes e na ponta da cidade havia  sua tão famosa baia por onde corria o comércio do Oeste, a Guilda era o maior prédio da cidade mesmo a prefeitura era pequena em comparação com aquele prédio monumental cheio de ornamentos de 5 andares, Falken adentrou a cidade em um ritmo calmo, as pessoas parecia felizes circulando pela cidade, crianças passeando com seus pais, Falken segue diretamente para a Guilda, ele abre a grande porta de madeira que dava entrada para a guilda, ela era pesada e a madeira "cantava" quase como se fosse uma cerimônia para indicar que alguém havia adentrado a guilda, mas a guilda tinha apenas duas mesas ocupadas e nenhuma fez questão de olhar imediatamente para quem adentrava .

 

Sobre a guilda que havia impressionado Falken, o chão era de mármore, o teto era extremamente alto haviam ornamentos de ouro nos lustres, ele olhava para as mesas e a área de atendimento, era feitas de troncos de arvores gigantes, tiveram o cuidado de fazer um excelente acabamento mas mantiveram os anéis internos do tronco e aquela casca que era um tom de marrom escuro e forte, ele foi até a área de atendimento e teve uma surpresa, a atendente era ruiva e alta, com profundos olhos verdes ela era belíssima... mas naquele momento ele tinha que se atentar ao importante já que nem havia dinheiro se precisasse dormir na cidade essa noite.

"Senhor?" sim ele havia se perdido nos pensamentos e simplesmente ficou parado na frente da atendente "aa, bom dia " Sorriu Falken " vim me escrever como aventureiro na guilda e procurar um grupo pra começar " ele viu que as outras atendentes seguraram ao riso ao ver ele paralisar na frente da atendente "claro eu só vou fazer umas perguntas para preencher sua ficha, o quanto mais rápido você responder mais rápido terminamos"

-Nome?

-Falken Asaazul

- Idade?

-17 anos completos

-Alfabetizado ?

-Sim, estudos arcanos também

"Beleza... senhor Asaazul, seu cadastro está completo, para fins de se integrar em um grupo..." ela olhou visivelmente o rapaz de cima a baixo vendo suas vestimentas incluindo sua camisa de saco de batata que quase não é visivel graças ao sobretudo mas os olhos da atendente estavam atentos "vou te colocar como aventureiro, tudo bem? " ele riu "perdão, eu sou um Paladino nível prata " ela deu um sorriso forçado "eu acho que o senhor já está projetando o futuro, você está iniciando em uma guilda agora não é?  " como um estalo Falken lembra de algo, ele tira o sobretudo e a camisa, ele sabia que aquilo poderia parecer estranho então tentou fazer aquilo o mais rápido possível, a atendente já havia visto muitos físicos bem desenvolvidos como aquele então não ficou surpresa, o que chamava atenção era as dezenas de cicatrizes em seu torso.

Falken usa o braço direito pra desenhar o sinal da cruz sobre seu peito direito e então uma cruz negra aparece em seu peito, todas as atendentes assistindo a cena se impressionaram até que a mais velha dentre elas que aparentava estar na casa dos 30 buscou uma caixa de madeira trouxe até a ruiva "você poderia confirmar para nós? claro com todo o respeito " ele abriu a caixa e segurou a cruz com a mão e então nada aconteceu, ele a colocou de volta na caixa, o rosto da atendente ruiva mostrava uma inquietação clara, a mais velha logo esclareceu " ele é um Iluminado ele não tem nenhuma impureza, então quando ele pega uma cruz banhada com luz sagrada ele não é queimado " mesmo com a explicação a ruiva ainda parecia ter suas duvidas, com um gesto a mais velha permitiu, a ruiva abriu a caixa e tocou na cruz o que instantaneamente fez uma queimadura em seu dedo ela tirou o dedo rapidamente e conteve o impulso de gritar, a foir alucinante mas cessou assim que ela tirou o dedo, em compensação o dedo dela havia ficado com a ponta negra.

...

"vamos fazer sua carteira agora mesmo espera alguns minutos e a traremos, pode se sentar ao lado " Falken foi em direção as mesas e escutou "ei guri, és novo aqui?" anunciou um anão sentado junto ao seu grupo, Falken se aproximou "sim, estou procurando um grupo" 'será que já arranjei?" pensou automaticamente Falken "Bah, vai ser difícil tu pareces bem fraquinho " Falken se mostrou visivelmente irritado, alguém no grupo dele estava prestes a repreender ele mas Falken se manisfestou primeiro " Fazemos assim, vamos ver quem aguenta mais vinho?" o Anão agora parecia ofendido, ele bateu na mesa e anunciou " tragam o vinho élfico!" uma das atendentes da guilda se agilizou, enquanto a mais velha que Falken descobriu se chamar Gila mandou um olhar perigoso para o anão que pareceu ignorar e continuou " Guri se tu ganhar..." ele puxou  dois sacos de moedas de prata gordos " eu te dou 4 moedas de ouro " Falken levantou uma das sobrancelhas como se não estivesse satisfeito " e me aceita no seu grupo ? " Falken tinha um sorriso diabólico internamente dessa forma ele resolveria dois de seus problemas " Feito guri!" o Anão se aproximou e apertou a mão do garoto a diferença de altura deles era bem relevante mesmo ele sendo um anão "avantajado" com cerca de  1,36m, "qual o seu nome Guri? " perguntou o anão " Falken Asaazul, e o seu anão?" o Anão deu um sorriso de canto "Thorin Martelodaguerra"

trouxeram seis galões de vinho élfico vindo do norte, a condição de vitória era beber tudo primeiro, ou no caso dos dois caírem ganha quem bebeu mais.

Eles começaram com vigor empatados, terminaram o primeiro galão com facilidade, o anão começou a perder o gás mas ao ver que estava perdendo começou recuperar a velocidade , os dois terminaram o segundo galão

"Gila um Paladino deveria beber ? " Gila ergueu os ombros em gesto " não tenho ideia mas esse é o primeiro que vejo " a atendente começou de novo " Ele não está indo muito rápido? " Gila ao escutar aquilo começou a rir e colocou a mão na testa " um paladino com essa personalidade realmente vai combinar com esse grupo, lembrei que pela bênção os iluminados não ficam bêbados"

Não houve como o Thorin não conseguiu terminar o terceiro galão e caiu pra trás sentado, ele não parecia feliz mas apontou para Falken "bem vindo ao grupo " depois disso ele caiu em inconsciência o apoiaram o colocando sentado na mesa escorado na parede, a carta de membro é entregue na mesa e todos os membros do grupo agora veem que se trata de um Paladino Iluminado .


Notas Finais


o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...