1. Spirit Fanfics >
  2. Era para ser você... (Finalizado) >
  3. Capítulo 36

História Era para ser você... (Finalizado) - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Capítulo 36


Fanfic / Fanfiction Era para ser você... (Finalizado) - Capítulo 36 - Capítulo 36

Narradora...

Anteriormente em era para ser você...

- É bom não querer mostrar muito suas garras... Quando você sabe que as minhas são maiores e mais fortes... Liguei para dizer que temos uma nova aliada, que lidará com seu rival, Fernando Leal....

- Quem?

- Isabella vazques de Castro...

- Essa mulher é chave de cadeia... Se duvidar é mais louca que você.

- Pare de falar bobagens e me diga todas as novidades de minha inimiga.

Em outro quarto Isabella liga para os seus capangas, para confirmar a morte de Diana.

- Tudo certo chefe... Esse problema já foi mais que resolvido.

- Para o seu bem é melhor sim... Eu já sai da prisão graças a uma nova aliada, ela vai me ajudar a destruir o Fernando.

Enquanto isso Edith e Helena são escolhidas para fazer um trabalho em dupla, no começo ambas não gostam muito e até discutem no banheiro da faculdade, onde estão completamente sozinhas. E não sei como no meio da discussão ambas acabam se beijando. Helena se afasta meio confusa, e coloca mão na boca com intensão de esfregar o beijo, mas acaba deixando a mão ali em seus lábios ainda úmidos.

- O que foi isso? - Pergunta meio que para si mesma; nós nos...

- Beijamos... Toda aquele ódio era...

- Amor...

Então Edith tranca a porta do banheiro e ambas começam a se beijar de novo, dessa vez com muito mais desejo lentamente ela tira a blusa de Helena enquanto beija cada centímetro de pele que fica exposta a cada botão que é aberto, então lhe tira o sutiã, começa a beijar seu busto e a brincar com os mamilos dela que ficam endurecidos com o toque de sua língua quente e macia, então Edith vai descendo até tirar a saia de Helena e sua calcinha a fazendo delirar e sufocar um grito de êxtase, mordendo seus lábios... Assim que tira a calcinha de Helena, Edith a deita no chão, e começa a usar seus dedos, boca e língua para dar mais prazer a Helena, ela prende o clitóris dela entre os dentes e começa um oral que a deixa louca. Assim que Helena tem alguns orgasmos Edith também tira sua roupa com a ajuda da amante e ela retribui todo o prazer que recebeu, então as duas fazem um 69... Depois ambas esfregam suas partes intimas uma na outra e seus gozos se misturam, enquanto elas se beijam ardentemente, com Helena por cima e Edith por baixo... Depois elas vão para o chuveiro, e enquanto Edith lava as costas de Helena, toca em sua vagina, e então a mesma a prende na parede do banheiro, a beija, e as duas mais uma vez fazem sexo, com suas peles agora molhadas com a água do chuveiro, ao invés de seu suor... Meia hora depois as duas estão vestidas e arrumadas novamente.

- Num imaginei que pudesse fazer isso com uma garota; começa Helena - Ainda mais na faculdade...

- Foi mais forte do que nós... Helena eu descobri que sinto muitos sentimentos estranhos por você, mas...

- Melhor manter nosso relacionamento em segredo...

- Relacionamento?

- Sim... Eu quero ficar com você...

- Eu também...

As duas decidem ter uma relação, mas em segredo, quando chegam na sala, Ana está muito preocupada com as duas e repara que elas tomaram banho.

- O que houve com vocês? - Diminuí a voz; e que chupão é esse no seu pescoço Helena?

- Eu estava ficando com um dos garotos de artes e acabei encontrando a Edith no banheiro... E ficamos falando do nosso trabalho, já falamos até com a professora.

Essas duas não eram as únicas que tinham um segredo, em outro lugar, bem longe dali Gustavo se encontrava com seu namorado Lenin, ele entra dentro do apartamento dele e ambos começam a se beijar... Um tempo depois Gustavo começa a se vestir.

- Você precisa ir agora mesmo?

- Sim, o Denny não pode me cobrir para sempre, e não quero que ele venha me buscar aqui e descubra meu segredo...

- Você fala como se sentisse nojo do que temos... E ser gay fosse uma doença terrível...

- Só não quero ser chamado de bicha ou veado... Eu sou homem!

- Um homem gay, droga! Eu te amo muito Gustavo, mas se continuar tratando nosso relacionamento assim... Acho melhor terminar...

- Eu não vivo sem você...

Dito isso ele retira novamente as calças e vai para cama beijar seu amante.

- Eu te amo Lenin...

- Também te amo Gustavo...

Um tempo depois Gustavo volta para a faculdade e acaba se deparando com Ana, a irmã de seu melhor amigo, ela parecia ansiosa, e lhe chamou para tomar um café, ele já não aguentava mais ver o brilho da paixão nos olhos da garota e saber que jamais poderia lhe corresponder, pois não gostava de garotas, apesar de ostentar o contrário. Então decidiu ser franco com ela e a chamou para seu carro.

- Ana eu sei o que quer me dizer... Mas entre nós não pode haver nada.

- E por que não?

- Por que.... Eu sou gay...

- Você é gay Gustavo?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...