História Era para ter sido apenas aquela noite. - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), HyunA
Personagens HyunA, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Imagine Bts, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jungkook
Visualizações 41
Palavras 1.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura ♥️

Capítulo 21 - Aquele com o encontro


Fanfic / Fanfiction Era para ter sido apenas aquela noite. - Capítulo 21 - Aquele com o encontro

SN

Depois de passar uma noite toda bebendo, coloquei tudo para fora na manhã seguinte. Acordo com Jimin e Taehyung na minha frente, mas saí correndo logo ao banheiro. E não esperava que Jungkook viesse até mim e ficasse comigo até eu terminar.

Em seguida, trouxe minha toalha e eu entrei no boxe para esquentar minha cabeça. Quando termino, não me importo de sair do banheiro só de toalha. Olhei para os meninos, eles pareciam preocupados com algo.

— Por que estão com essas caras? — Pergunto, Jungkook se assusta ao me ver.

— Aconteceu uma coisa bem séria. Vai se vestir primeiro e vamos lhe contar. — Jungkook respondeu, e eu confusa, fui logo me trocar. Para não demorar, vesti apenas uma camisola e um hobby.

Voltei para sala, pronta para ouvir que estavam escondendo. Sentei-me na poltrona, encarando todos os três.

— Então, o que houve?

— Primeiro, calma. — Taehyung sorriu nervoso e eu assenti.

Não estou calma.

— Deixa que eu conto. — Jimin disse e os outros dois concordam. Jungkook se encostou, fechando os olhos com força, talvez está com dor de cabeça. — Tem uma sasaeng do Jungkook, que não gosta do namoro de vocês. À algum tempo, ela veio ameaçando vocês dois, mas tipo, ninguém ligava para os posts dela. Até um dia, ontem, viu você e Jungkook vindo até aqui e descobriu seu endereço. E, ela acabou vazando. Agora todo mundo viu.

Eu sorri de nervoso, pensando que era alguma pegadinha. Mas, desmanchei o sorriso quando vi suas expressões sérias. Jimin e Taehyung não teriam vindo até aqui só para pregar uma peça em mim.

— Isso é mentira...

— Infelizmente, estou falando a verdade. Agora todo mundo sabe onde você mora. — Taehyung respondeu e eu levantei de uma vez, correndo até meu quarto. Peguei meu celular, discando o número de Lucas, que eu já sei de cor.

Decoro muito rápido os números das pessoas.

— Alô, Lucas?

— Eu já vi o que aconteceu. Estou tentando resolver. Estou fazendo o máximo para tentar tirar o post da internet. Mesmo as pessoas fazendo uma guerra para não compartilharem, eu tenho que arranjar algum jeito de tirar. Você e Jungkook já estão juntos à um tempo e ainda tem gente contra?

— Lucas, você não sabe o quanto de coisas que algumas pessoas me mandam no Instagram. — Suspiro e volto para a sala. Vi que Jungkook ainda está sofrendo de dor. Peguei da cozinha, uma caixa de remédios. Tiro de dentro um para dor de cabeça e pego também um copo d'água.

— Mas você não fica lendo essas coisas não é? — Ouço Lucas no outro lado da linha.

— Eu tenho não ler. — Respondi e me aproximo de Jungkook. Entrego o remédio e o copo, enquanto ele toma, fico mexendo em seus cabelos distraidamente. — Lucas, se você conseguir resolver, me liga?

— Ligo sim. — Respondeu e logo desligou. Deixei o celular no sofá e suspirei, tentando ficar calma.

— O que ele disse? — Taehyung me olha curioso.

— Lucas disse que está fazendo de tudo para tirar o post da internet. Jungkook, você conhece essa menina que postou?

— Ela é bem louca, meu bem. Já me seguiu por muito tempo, até foi em alguns países fingindo ser "minha namorada". — Jungkook explica, Jimin e Taehyung apenas concordam. — Além das brigas que Armys de outros países tiveram com essa mulher.

— Nossa. — Não consegui me segurar e acabei rindo.

— Mudando de assunto, vocês beberam tanto não é? — Jimin riu e eu peguei um saco de lixo na cozinha, eles me ajudam à limpar tudo. — Vocês começaram à beber na hora que chegaram?

— N-Não, assistimos um filme antes. — O nervosismo do Jungkook entregou tudo. Jimin e Taehyung me olharam e fingiram não ter entendido.

Depois de um tempo, os três tiveram que ir embora. Fiquei em casa, já que não tinha que trabalhar. Fiquei vendo a internet, muitos armys estão fazendo live no portão do meu condomínio.

Todos os moradores devem estar me odiando agora.

Continuei rolando o dedo no meu feed, até que sem querer apertei num post que no meio tinha meu nome.

"A SN devia ver que ninguém está gostando dela com o Jungkook. Ela pode ser bonita e tals, mas nunca vai ser aceita por nós."

Eu não posso negar que isso não me doeu. Isso me fez pensar mesmo que eu nunca serei aceitar por todos. Todo dia acontece alguma coisa contra eu e Jungkook.

Mas, será que estão certos?

~Dia Seguinte.

Acaba o meu trabalho e eu recebo uma mensagem de Jungkook, pedindo para que eu me encontre com ele e os meninos. Pensei que arrumar alguma desculpa, mas Nancy conseguiu me puxar.

Desde o dia anterior vim pensando no que os Aemys pensam sobre mim, mas não comentei com ninguém, nem com Lucas.

Assim que chegamos na cafeteria, fomos logo até eles e nos sentamos com os mesmo, fui recebida com um beijo na bochecha de Jungkook.

— Quer tomar alguma coisa, meu bem? — Me olha curioso e eu apenas balanço a cabeça, negando.

Eles começam à falar sobre algo que não parei para prestar atenção. Apenas escuto as suas risadas e na maior parte do tempo, fico quieta, apenas observando a conversa.

— Ok, a dúvida agora é, por que está tão quieta, SN? — Namjoon me olhou chamando a atenção de todos.

— Nada, ué.

— Você ficou sem falar o tempo todo e está toda estranha. — Jungkook disse e todos concordaram. Balancei a cabeça tentando insinuar que é nada, mas eles continuam me encarando, esperando que eu diga algo.

Se eu falar o que estou sentindo, irei desmoronar aqui mesmo.

Estou me sentindo horrível. Desde que comecei à namorar Jungkook, algumas pessoas "pararam de gostar" do BTS. E estou sentindo como se fosse minha culpa. E talvez seja.

Sei que prometi que não iria me importar o que a internet falava, mas acabei me apegando e li mais do que devia.

— Deixem isso pra lá, huh? Não é nada. — Sorri e Jungkook me encarou mais uma vez antes de voltar à conversa com seus hyungs e Nancy.

Na hora de ir embora, iria chamar um táxi mas Jungkook me impediu antes que eu faça. Dentro do carro, pouco conversamos. Percebi que Jungkook está com uma cara fechada, então preferi não mexer com ele. No portão do condomínio, quase não conseguimos passar, ainda pessoas se acumulam tentando "chamar minha atenção."

— Quando subirmos, você vai me contar qual é o problema. — Jungkook avisou e saiu do carro. Fechei os olhos, já receosa.

Saí do carro e andamos lado à lado. O porteiro educado cumprimentou à nós dois com um sorriso radiante.

Jungkook quem colocou a senha na minha porta para entrarmos. Para enrolar, demoro séculos para tirar meus saltos e ainda finjo estar com dor nos dedos.

Sentei-me no tapete encostada no sofá, e observo Jungkook, que está preparando algo na cozinha. Vi que ele pegou minha xícara e chocolate em pó.

Fico mexendo com meus dedos distraidamente o esperando. Em alguns minutos ele se aproxima com minha xícara.

— Toma, é chocolate quente e eu sei que você ama. — Entregou-me a xícara e sentou na minha frente, de pernas cruzadas. — Você ficou o tempo quietinha e você não é assim, pode me contar o que te incomodava?

— Eu vou te contar, mas promete que não vai ficar bravo?

— Não. — Ele respondeu simples e me mostrou um sorriso nervoso. Peguei meu celular de minha bolsa e procuro o post que dizia que eu nunca serei aceita pelos Armys.

Entrego o celular à ele e me afasto com medo da reação de Jungkook.

— SN... — Ele me chama inacreditado. — Não prometemos que não iríamos ler essas merdas que falam de nós dois?

Jungkook está bravo, e ele tem razão.

— Você quem teve a idéia de fazer isso, SN. — Continuou à me olhar indignado e eu abaixo minha cabeça.

— Eu não queria ter lido, Jungkook. Foi sem querer... — Explico e ele se aproxima mais. Suas mãos começam à massagear minhas panturrilhas.

— Mas... Como você se sentiu ao ler isso? — Senti sua voz mais calmo. Levanto meu olhar, ele está me olhando serenamente.

— Eu me senti mal, você faz parte de um da grupos mais famosos do mundo e se isso estivesse sendo destruído por minha causa? Eu não quero isso e você sabe. — Falei e ele continuou me olhando da mesma forma. — Desculpa.

— Olha, — Ele sorriu e se encaixou ao meu lado. Seu braço envolveu meus ombros, e como sempre, me sinto segura em seus braços. — Nós somos o que?

— Namorados?

— Também, mas somos humanos. Humanos namoram, casam, comem, transam, cagam, mijam, enchem a bunda de cachaça e o diabo à quatro. — Ele listou várias coisas e eu não pude conter um sorriso. — Qualquer comentário irá fazer qualquer mudança no nosso relacionamento, huh? E para de ser tão burrinha.

— Burrinha? Jungkook! — O repreendo e ele começa à rir.

— Eu sei que é impossível não ler algo sobre nós, ler até pode, mas não pode se importar com aquilo que se fala. Muitas me mandam cortar o cabelo mas estou nem aí. — Jungkook diz convencido e jogando seu cabelão para trás. — Tão grande que dá para fazer trança.

— Não exagera. — Resmungo e ele sorri todo fofo. Sorrio animada quando ele me aperta forte, como se estivesse tendo um ataque de fofura.

— Minha marrentinha. — Diz apertando meu rosto e tento me separar quando ele se aproxima, tentando morder minha bochecha.

— Sai!

— Vem cá... — Ele se esforça, mas eu consigo me soltar. Corro para trás do sofá e ele se levanta, estou correndo em círculos para ele não me pegar. — Chega, eu cansei.

— O quê? Você é o Jungkook verdadeiro?

— Estou só um pouco cansado.

— Sabe, Jungkook? Eu vou fazer algo com você o que você sempre faz comigo, mas eu nunca fiz com você.

— O que você está inventando? — Me olhou desconfiado e eu sorri.

— Vamos sair.

— Está me chamando para um encontro? — Levantou as sobrancelhas e eu assenti. — Essa é nova.

— Vamos?

— Ai, eu tenho que me arrumar, sabe? — Jogou seu cabelo para trás e afinou a voz, me imitando. — Ok, eu aceito, mas é sério, tenho que trocar de roupa.

— Você vai para sua casa, se troca e vem me buscar. — Falei e ele ri.

— Você quem deveria me buscar.

— Você deixa eu dirigir no seu carro?

— Não.

— Então vem me buscar mesmo. — Bati em seu ombro, fazendo-o rir mais.

— Ok, então. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e me desculpem qualquer erro ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...