História Era Uma Vez. - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji, Naruto
Personagens Alois Trancy, Ciel Phantomhive, Claude Faustus, Grell Sutcliff, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha, Sebastian Michaelis, Shisui Uchiha, William T. Spears
Visualizações 63
Palavras 1.266
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olááááá!!!!! Olha só quem voltou!!!! Mais um capítulo para aquecer seus corações frios!!! (frios até de mais, tinha gente querendo o sangue do Joker no último capítulo....)

Como capa de hoje temos Sebastian com seu rosto angelical de demônio! (isso não fez sentido....)

Espero que gostem da leitura de hoje!!!

+_+

Capítulo 18 - Era uma vez a reunião com Sebastian.


Fanfic / Fanfiction Era Uma Vez. - Capítulo 18 - Era uma vez a reunião com Sebastian.

 

Sebastian estava em sua casa, havia acabado de tomar um bom banho quando seu celular toca.

Sebastian "Alô?"

" Sebastian? A quanto tempo velho amigo! Sou eu, Vicent."

Sebastian " Vicent?! Não lhe vejo desde o verão passado! E então, como andam as coisas com você? Como está Rachael e seu filho?"

" É sobre isso que quero conversar, velho amigo. Minha esposa está bem, o que me preocupa é meu filho. Eu soube que você é professor dele e eu tenho notado um comportamento diferente em meu garoto. Eu não conheço o diretor da escola e também não queria preocupá-lo com isso. Então resolvi recorrer a você."

Sebastian " Como assim 'comportamento diferente'?" Ele já se encontrava preocupado por seu amigo.

" Poderia vir aqui em minha casa? Não acho que seja bom ter essa conversa por telefone."

Sebastian "Claro! Estou indo até aí agora mesmo!"

Os dois se despedem e Sebstian corre pegar a chave de seu carro. Fazia tempo que não encontrava com seu amigo, estava ansioso para revê-lo e também para conhecer seu filho, pois quando a criança nasceu não teve a oportunidade de vê-la pois Vicent e Rachael estavam passando por dificuldades financeiras e tiveram que deixar o filho aos cuidados de uma tia.

Alguns minutos e finalmente chega a casa de Vicent e Rachael. Ele toca a campainha e a mulher atende.

Rachael- Sebastian? A quanto tempo!!- Os dois se cumprimentam com um abraço.- Entre por favor. Vicent está na sala, vou pegar um suco para nós.- Então a mulher se retira.

Ao entrar na sala de estar, Sebastian se depara com seu velho amigo olhando ao noticiário na televisão.

Sebastian- Vicent? É impressão minha ou desde o último verão você ganhou alguns fios brancos nesse cabelo??- Os amigos sorriem um pra o outro.

Vicent- Palhaço. Sente-se, minha casa sua casa!!!- Os dois se abraçam calorosamente.- Que bom que veio, Sebastian.

Sebastian- Eu não podia deixar um velho amigo na mão.- O outro abaixa a cabeça.

Vicent- O assunto não é tão grave se eu não sentisse que pode atrapalhar os estudos de Ciel.- O professor engasga ao ouvir aquele nome.

Sebastian- Poderia me explicar?- Então o outro retira o celular do bolso e mostra a foto que tirou das mensagens enviadas pelo filho. Sebastian engasga ao ver aquilo, era as mensagens que havia recebido de seu admirador secreto.

Vicent- Algum problema?- Olha o professor preocupado.

Sebastian- Não... Nenhum...- Ele estava ponderando se devia falar a verdade, decide que não pode enganar o amigo.- Vicent, eu tenho que....

Naquele estante Ciel entra na sala, ele arregala os olhos ao ver seu professor e seu pai juntos.

Vicent- Não vai cumprimentar seu professor, filho?

Ciel- O-olá....- O garoto escondeu as mãos, com medo que seu pai percebesse que estava tremendo.

Vicent- Eu chamei Sebastian aqui para discutirmos sobre algo importante a seu respeito, Ciel.- O garoto olha questionador seu pai.- É sobre isso, essas mensagens.- O  pai mostra a foto ao garoto que arregala ainda mais os olhos.

Ciel- Como você... Como...- Ele não conseguia articular uma frase, olhava de seu pai para o telefone e então para o professor.

Vicent- Você mandou essas mensagens em horário de aula, eu não posso permitir que desvie sua atenção dos estudos, por mais que eu ache lindo que meu filho esteja se apaixonando pela primeira vez.

Sebstian sente sua garganta secar repentinamente, e do nada a sala lhe parece um lugar apertado e sufocante.

Ciel- Pai...- O garoto faz uma pausa suspirando.- Você não precisava ter chamado um professor aqui, bastava ter me perguntado.

Vicent e Sebastian trocam um olhar surpreso. Sebastian ainda mais pois não sabia que seu aluno fosse ter tamanha coragem, afinal, a maioria dos adolescentes ficam com medo de revelar seus sentimentos.

Vicent- Então, por favor, comece a explicar.- Rachael volta da cozinha com os sucos prometidos, ela coloca os copos na mesa de centro e permanece em silêncio pois  percebeu que chegara em um momento importante.

O garoto suspira, tomando coragem.

O professor passa a mão na testa nervoso.

Ciel- Essas são as mensagens que eu mandei a uma menina que eu gosto. Eu ia contar a vocês, mas parece que não precisei...- Sebastian arregala os olhos, o menino estava mentindo na cara dura!! E bem em sua frente!! Logo agora que ele sabia toda a verdade sobre o suposto "admirador secreto"!!

Ciel olha Sebastian nos olhos e lhe suplica com o olhar sua colaboração. O homem não podia acobertar uma mentira daquele tamanho, não logo após encontrar seu velho amigo depois de um longo ano sem o ver. Sebastian ia se pronunciar, mas Rachael o faz primeiro.

Rachael- Porque não nos disse filho? Nós entendemos que na sua idade os sentimentos são intensos.- Sebastian engole em seco.- Mas você não pode fazer isso no meio da aula, suas notas podem baixar pela falta de tenção.

Ciel- Me desculpem, mas no dia das mensagens eu as mandei no intervalo.- Os pais se olharam.- Desculpe.

Vicent- Eu pensei que você não quisesse nos contar, filho, por isso chamei seu professor de português aqui.- O homem abaixou a cabeça, então olhou para Sebastian.- Me desculpe, amigo. Lhe perturbei sem necessidade.

Sebastian- Mas eu....- Ele percebeu o olhar desesperado do menino a sua frente, então se controlou.- Não foi incomodo algum. 

__________________________________________________________

Ele mentiu!! ELE MENTIU PARA OS PAIS BEM NA MINHA FRENTE!!! É claro que ele estava assustado, mas não podia ter feito isso sabendo que eu já tinha conhecimento de tudo! Bem... Verdade seja dita, eu estava com as pernas moles só de pensar em falar a verdade para Vicent... Mas mesmo assim...

Sebastian pensava nos acontecimentos ainda sentado na sala de estar dos Phantonhive.

Rachael- Bem, se já está tudo resolvido, acho que já pode voltar a sua casa Sebastian, a não ser que queira jantar com a gente!- A mulher oferece o convite com um sorriso animado.

Sebastian- Infelizmente não poderei aceitar, tenho muitas coisas a resolver, sabe como é, a vida de professor é uma correria diária.

Vicent- Bom, mesmo assim obrigado, e nos desculpe por tirá-lo de seus afazeres, qualquer dia desses poderíamos marcar uma janta ou almoço.- Sebastian concordou.- Filho, acompanhe seu professor até a saída.

Assim Ciel e Sebastian saíram da casa e andaram lado a lado até o carro do professor. O garoto de cabeça baixa e bochechas vermelhas, ele deu meia volta querendo entrar em casa novamente para enfiar a cara no travesseiro de tanta vergonha, mas o homem segura seu braço.

Sebastian- Porque mentiu?- Questionou tentando manter o auto controle.

Ciel- Não sei do que está falando.- Tenta se afastar mas o professor não deixa.

Sebastian- Não se faça de bobo, eu vi as mensagens, são iguais as de um "admirador secreto" que eu tenho. Ciel, esse admirador é você! Só não intendo porque mentiu para seus pais.

Ciel- Certo... Então que tal contar tudo?? Aposto que você perderia a amizade de meu pai. Não fiz isso só por medo, fiz isso porque se eu falasse que me apaixonei por você meu pai nunca mais olharia na sua cara. Eu não tenho o direito de estragar a amizade de vocês por um sentimento que nunca vai ser correspondido.- O menino puxou o braço e Sebastian soltou.

Sebastian- Você não fez isso por si próprio, fez isso por mim também...- Ele parecia surpreso.

Ciel- Que importa?- Então ele deu as costas a seu professor de português e entrou em casa fechando a porta.

Sebastian- Importa muito... Ciel.- Sussurrou antes de entrar no carro e voltar para casa com os pensamentos embaralhados.

 


Notas Finais


O que acharam desse capítulo, amores? Meio complicado? Sei que vocês estão acostumados a capítulos mais descontraídos e alegres, mas tendo em vista a situação de um de nossos casais, as coisas foram mais séria!!

Espero que tenham gostado! Espero pelo retorno de vocês!!
beijos e até o próximo!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...