História Era Uma Vez A Morte - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Visualizações 16
Palavras 712
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oer, olha ele atualizando fanfic com frequência ahshshh. Voltei com mais um cap, e já vou indo escrever o próximo bshshs -q

Palavras com “*” serão explicadas nas notas finais; Foto do capítulo é a roupa do Wonnie e eu nai editei por preguiça msm hshdhs;

Boa Leitura!¡ sorry os erros;

(Capítulo editado/reescrito)

Capítulo 3 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Era Uma Vez A Morte - Capítulo 3 - Capítulo II

— Olá, Ming-ah. – falou com a mesma voz grossa – É uma honra, enfim, conhecê-lo, eu sou A Morte.

— Que? – perguntou incrédulo fitando a silhueta encostada na janela fechada. – Que história é essa de m-morte?!

— Você é tão acanhado Ming-ah, parece até um gatinho. – falou sorrindo mesmo que Mingyu não pudesse ver.

— N-não estou com medo! Só… Quem é você?! Eu vou chamar a polícia! Você não pode invadir minha casa! – falou ameaçando ir até o homem que o ignorou e abriu as cortinas e as janelas do quarto iluminando-o parcialmente.

O homem à frente tinha cabelos e olhos pretos, pele pálida e olheiras profundas, não aparentava ter mais do que 20 anos, usava um terno escuro detalhado, um(a) choker um tanto exagerado e um par de luvas vinho.

— Ah não? Então por que está gaguejando? – perguntou erguendo uma de suas sobrancelhas.

— C-como você sabe disso? – perguntou referindo-se ao outro saber sobre seu nervosismo atrapalhar sua fala. – E como sabe meu nome? Eu nunca te vi antes!

A visão do garoto se focou por um instante na camisa preta e lisa decotada que o homem – que vinha em direção à sua cama – usava se repreendendo mentalmente logo em seguida.

— Você se distrai com coisas tão bobas e fúteis… – falou apontando para os vários mangás de conteúdo Yaoi que possuía ao lado da cama com a cabeça – claro que com uma indireta para o olhar nada casto do outro sobre si.

— I-isso não é da sua conta! Agora saia da minha casa antes que eu chame a polícia!

— Vá a adiante, vão te achar insano outra vez por achar que há um homem esquisito em seus aposentos como quando…  – sua voz morreu por um breve instante. – Bom, isso não é relevante agora.

— Como quando o quê?

Pôde ver que o homem engoliu em seco quando – provavelmente – se lembrou de algo.

— Nada, a propósito você tem bom gosto para roupas íntimas, são fofas. – falou desviando o assunto e só aí Mingyu percebeu que em suas mãos estavam sua toalha azul-marinho e junto dela uma samba-canção da mesma cor decorada com vários patinhos amarelos que SeungKwan dará para ele no natal passado por brincadeira.


— Pare de olhar para isso! – falou escondendo a peça atrás da toalha vendo o outro rir soprado desviando o olhar. – E-e vai embora de uma vez!

— Não posso. – falou simplista o fitando com um sorriso sarcástico.

— P-por que não? – gaguejou novamente quando o outro levantou e foi até si, o que fez o recuar alguns passos instintivamente.

— Porque sua moradia é a “minha casa”. – gesticulou aspas com uma das mãos.

— Que? Só que não! Eu moro aqui!

— Sim, mora, e eu moro com contigo simples.

— Mas eu nem te conheço!

— Você me conhece… Apenas não se recorda. – falou com um tom estranho na voz dando as costas para Mingyu que relaxou um pouco.

— Como assim?

— Já disse que não é relevante… Você não ia se banhar?

— E deixar você sozinho aqui? Nunca.

— Bom, se é esse o problema, eu o resolvo. – falou se aproximando novamente. Desta vez pegou a mão de Mingyu e o guiou até o banheiro de seu quarto. – eu irei contigo.

— Você tá ficando louco?

— Eu? Não é você… – excitou por um instante – quem está imaginando coisas?

— Você está dizendo que eu tô’ alucinado?

— O seu médico quem lhe alertou que tu perderias os sentidos… Talvez pudesse alucinar… Não foi? Ou você não ouviu essa parte?

— N-não importa… S-se você é mesmo fruto da minha imaginação não tem problema te deixar aqui fora! – falou entrando no banheiro.

— Como preferir. – sorriu e voltou a cama se sentando nela, cruzando suas pernas e pegando um dos livros de Mingyu começando a lê-lo.

— A propósito…

— Hm?... – desviou o olhar do livro para o garoto.

— Qual seu nome…? Te chamar de Morte ou Cara Esquisito que Eu Criei por Causa do Tumor, é estranho…

— Pode me chamar de WonWoo… – falou baixando o olhar.

— Só WonWoo? Não tem sobrenome?

— V-você não necessita saber. – disse sério, porém sem graça.

— Agora foi você quem gaguejou! – comemorou sorrindo como uma criança.

— Mingyu, o banho. – falou sério o encarando desta vez sem sorrir. Por alguma razão o Kim se sentiu mal, como se uma áurea ruim emanasse de WonWoo então apenas adentrou o banheiro e tomou seu banho.

Continua...


Notas Finais


Eae, gostaram? Já to escrevendo o quarto capítulo, então em breve eu volto -u-

Me digam oq acharam e divulguem a fic se puderem/quiserem please!

Qualquer dúvida comente que eu responderei -3-

Bye, até o próximo capítulo!

Segue abaixo o significado das palavras marcadas:

Choker - gargantilha;

Yaoi - Histórias de romance contendo sexo (lemon) ou não entre garotOs (essa vcs já sabem porq se não nem estariam lendo hshsh mas expliquei msm assim);

“Samba-canção” - um tipo de cueca semelhante a um short e/ou bermuda normalmente de seda ou cetim;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...