História Erick Miller: Destiny Bond - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Destiny Bond
Visualizações 3
Palavras 1.577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Mistério, Saga, Shounen, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Finalmente, capítulo 3, desculpem a demora pra publicar, eu estava desanimado :)

Capítulo 3 - Caminhos


Fanfic / Fanfiction Erick Miller: Destiny Bond - Capítulo 3 - Caminhos

P.O.V Erick

Após o longo dia de ontem, consegui informações o suficiente pra seguir minha viagem, Graças á aqueles capangas idiotas do yamamoushi e ao velho Hiroshi, que era um grande amigo do meu pai...

Acordo com os raios de sol que invadiram a janela do quarto que eu estou hospedado

Ainda com o cabelo solto, sem camisa e sem botas, eu me espreguiço e faço alongamentos antes de tomar banho.

--Aah, finalmente um bom banho, ontem eu estava tão cansado que nem sequer tive coragem pra me banhar Kkkk.

Hm, minha barriga ta roncando, tenho q sair daqui e rapidamente pra comer e seguir viagem! Não posso ficar parado!

-- Visto a roupa, amarro meu cabelo, pego minhas espadas e mochila e saio do Hotel--

Enquanto andava pela cidade, avistei um senhor vendendo pães

-- Senhor, por quanto ta um pão desses?

-- Quinhetos ienes meu jovem, apenas quinhentos ienes  --diz o padeiro--

-- É, as coisas não estão muito baratas por aqui...--digo com sarcarsmo--

Comprei os pães, pois estava com muita fome. Haviam meios de transporte para minha viagem para a cidade Kurouka mas eu preferi seguir a viagem andando mesmo, eu não tenho pressa pra alcançar meu objetivo principal


--Chegando na cidade--

-- Aah, essa cidade... Ela me traz boas lembranças, a ultima vez que eu estive aqui eu só tinha 13 anos e estava com meu irmão mais velho, treinando com minha katana.--digo enquanto respiro feliz com a nostalgia--

É... Vamos lá! --digo com um sorriso bastante empolgado--

ta, mas... COMO EU VOU ACHAR MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ISSO??

Aaah! Que merda! Porquê eu não pensei nisso antes?

Hm...? Cade minha mochila?

--Vejo um jovem que tem quase a minha mesma altura correndo com minha mochila--

O-o quê??? Eu fui roubado? Como não percebi isso?

--começo a correr atrás do jovem--

--demorei um pouco pra alcança-lo--

--ok, ok, eu desisto -- diz o jovem desconhecido --

--Quem é você e porque me roubou?-- pergunto furioso--

--Calma, cara! Haha, é que você parece novo por aqui e aparenta ser um homem que tem muito dinheiro!

Eu não roubo por diversão e também não é por mim que eu faço isso...

Eu roubo dos cidadãos nobres e dos políticos que sujam essa linda cidade.

-- hm... Você é muito ágil, roubou minha mochila e nem percebi--digo surpreso--

-- Bem, é assim que eu vivo desde pequeno...

-- Entendo! Meu nome é Erick, e o seu?

-- Meu nome é Natan, prazer em te conhecer, Erick, vejo q você é uma pessoa boa.

-- Digo o mesmo, Natan...-- digo rindo--

Vejo que carrega uma espada, vc sabe usar?

--Sei sim, muito bem até, e vejo que você carrega duas... Também sabe usar?

Pensei rapidamente em duelar contra ele, eu estava tava precisando me exercitar um pouco e confesso que tava curioso sobre as habilidades dele com a espada.

-- O que acha de lutar comigo? Preciso me desenferrujar um pouco -- digo confiante--

-- Você tem certeza, Erick?

-- Vamos laa! Quero ver o quão habilidoso você é! --digo enquanto abro um sorriso--

--- Vamos para outro lugar, estamos numa região muito movimentada, há muitas pessoas aqui.--diz Natan--

--- Ta tudo bem, eu te sigo.

Decidi seguir o Natan, não sabia para onde ele estava me levando, apenas o segui.

Ele acabou me levando em um monte isolado numa região menos habitável da cidade, um lugar onde dava pra lutarmos e nos mexermos á vontade.

-- É aqui! Chegamos.

--Ótimo!!! Haha--digo empolgado--

Nos aquecemos por uns minutos, pois sabemos que a batalha será divertida!

-- Respiro fundo...-- Você ta pronto, Natan?

-- Vem com tudo, ERICK!

Sacamos nossas espadas no mesmo segundo, partirmos pra cima na mesma hora e assim cruzamos as espadas

-- Nada mal hein!--digo com ironia--

Rapidamente dou um salto pra trás e o ataco pela direita com minha espada, mas o Natan é muito ágil! Isso eu tenho que admitir

-- Tenta me acertar, Erick!

Tento, tento muitas vezes acerta-lo, mas parece q ele recebeu algum treinamento especial pra ser tão ágil assim...


Derrepente eu dou um grande vacilo e ele acerta de raspão meu braço esquerdo

-- Droga!!!-- digo sentindo um pouco de dor--

Não, não vou perder a calma, só tenho q observa-lo melhor, com mais paciência...

-- Ok, venha pra cima, Natan!

Ele novamente tenta me atacar demostrando sua agilidade, mas ele não é o único que sabe se mover rapido, Eu treinei desde meus 9 anos de idade, eu era um dos mais rápidos do meu clã!

-- Sinta minha velocidade...

-- O-o quê?--diz Natan, surpreso--

Começo á me mover com agilidade e combinando os movimentos com a espada na mão esquerda e como o punho fechado na mão direita.

-- QUANTA VELOCIDA...!

Acerto-lhe um soco no estomago que o deixa paralizado por alguns segundos

-- Qu-anta força!! --diz o Natan com muita dor--

-- Eu não sou fraco e você também não é, estou admirado com sua velocidade...

Guardamos a espada na bainha, Num raio de cinco á seis metros nos encaramos.

Natan me olha com um sorriso empolgado e diz:

-- Venha! Erick!

Corremos na direção um do outro, sem espadas, uma luta mão á mão, ágilidade vs. Ágilidade,


Natan rapidamente me acerta no estomago

-- Sentiu essa dor?

-- Como não sentiria?-- digo com muita dor, porém, rindo--

Já cansados, nós decidimos:

-- Quem cair no chão mais uma vez perde essa batalha, eu não vou perder!-- diz Natan, confiante--

-- Tudo bem então, a escolha é sua-- digo rindo--

O Natan veio pra cima, novamente se demontrando veloz, tenta me socar, porém eu já havia me acostumado com seus movimentos.

Acerto-lhe um soco na cara, ele tenta chutar minha face, mas eu defendo com meu braço, com pouca dificuldade.

Estavamos exaustos, a luta estava prestes á acabar...

Já havia anoitecido, Natan vem pra cima, mas quando falta um passo pra chegar perto , ele tropeça e cai no chão.

--Ora, ora... Acho que temos um vencedor!!

Não é, Natan?

Natan?

O Natan estava inconsciente...

Pego os nossos pertences e arrasto o Natan pra debaixo de uma árvore

Fui caçar enquanto ele estava dormindo.

Depois de alguns minutos , consegui caçar um cervo, bem, até foi fácil, ele estava com uma das patas quebradas.

De volta para a árvore onde havia deixado o Natan, faço uma fogueira e coloco a carne pra assar.

--Erick?

--Ah, finalmente acordou

-- O que houve?

-- Você desmaiou enquanto lutavamos, foi isso!

--AAAAH! SÉRIO?

Então significa que eu perdi...

-- Isso mesmo! --digo dando risadas--

Relaxa, come essa carne, é de cervo.

--Você caçou?

-- Sim, ue!

Não foi tão difícil, o animal já estava ferido.

--Entendi!

Jantamos e conversamos muito! Ambos éramos solitários, conversar com ele me ajudou a desestressar um pouco...

-- Ei, Erick

-- hm?

-- Você, tem familia? Uma casa... Algum lugar pra voltar?

-- Não, Eu não tenho ninguém...--digo triste com a cabeça baixa--

-- O que houve com sua familia? Me desculpa por perguntar...

-- Não, ta tudo bem...

Meus pais se separaram quando eu nasci, eram de países diferentes e eles tinham q servir aos seus países de origem.

Minha mãe morreu de uma doença desconhecida quando eu tinha 9 anos, por isso vim morar no Japão com meu pai, meu irmão, tio e avôs...

-- Mas o que houve com o resto da sua família?

-- Foram assassinados, Á alguns mêses... Eu estava ausente no dia q aconteceu-- digo lamentando e triste--

-- Aah, cara... Eu sinto muito!! Muito mesmo!

Você não sabe quem os assassinou?

-- Não, ainda não... Estou numa viagem á procura do assassino da minha família, quero saber o motivo, disseram que aqui eu encotraria informações, mas até agora,nada! Não sei o que fazer. --digo friamente enquanto me escorre uma lágrima no olho--

-- Você vai achar, cara! Não fica assim! Eu imagino o quão doloroso é...

Mas eu nunca tive uma familia.

Tudo o que eu tive foi um homem que eu tratava como pai... Ele era um espadachim famoso dessa cidade, foi o homem que me treinou... ele foi executado por tentar matar o prefeito corrupto da época.

Até hoje eu quero vinga-lo! --diz o natan, triste e com raiva--

-- Eu entendo sua dor, Natan. Mas o que houve com sua familia?-- pergunto curiosamente--

-- Minha família mesmo? É... Eu nunca os conheci, o Takashi disse que ingleses me abandonaram na praia mais próxima, com um papel escrito "Natan"...

Hahaha é até engraçado!!--diz rindo muito--

Não sei quem são meus pais e não sei por que me abandonaram, tudo que eu queria era saber por que.

-- hahaha, é estranho!!

Mas o que você faz nessa cidade, qual teu objetivo aqui?

-- Quero apenas tirar o político corrupto do poder, o mesmo que matou o Takashi.

Matando ele, essa cidade voltará a ter paz novamente, há pobres que morrem de fome na área mais interna desse lugar!

Os políticos são podres! Eu os odeio!

--Er... Eu também, que loucura!

Você também vai resolver esse problema!--digo com um sorriso--

-- Sim! Nós vamos!

Após mais uma noite de sono, eu acordo e vejo o natan pegando frutas na arvore

-- Erick! Segura aí! --pego rapidamente a maça que ele jogou--

-- Bom dia, cara! --Diz mastigando a maçã dele--

-- É, bom dia -- digo com preguiça--

-- Então, cara, tenho que ir, não posso parar. Há pessoas que tenho que ajudar

-- Entendo! Também tenho que ir, tenho que coletar mais informações.

-- Sim! Você vai conseguir-- diz alegre--

Apertamos as mãos, confiantes! É aqui mesmo que vamos voltar a seguir o nosso próprio caminho.

--Adeus, Erick! Boa sorte na sua aventura--diz Natan, sorrindo e feliz--

--Adeus, Natan, Boa sorte com seu objetivo-- digo sorrindo, feliz por te-lo conhecido--

Desde então, Nos separamos, formos cada um para um lado diferente em busca de nossos objetivos.


Agora estou sozinho novamente... O que mais me espera nessa Grande cidade?


Notas Finais


Aguardem o próximo cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...