1. Spirit Fanfics >
  2. Eros Divino >
  3. 1. Eros

História Eros Divino - Capítulo 1


Escrita por: tonyhyuck

Notas do Autor


Uma jikook que estava no porão, decidi que seria desperdício deixar ela jogada. Não sei quando vai ter continuação, será como um teste.

Boa leitura!

Capítulo 1 - 1. Eros


Fanfic / Fanfiction Eros Divino - Capítulo 1 - 1. Eros

Um ano atrás:


Estava sentado no sofá de casa, ouvindo o barulho diário da cidade abaixo de seu prédio. Carros, pessoas gritando ofertas e mais algumas coisas. Coisas essas, que já não lhe incomodavam mais tanto. No momento os olhos concentrados no notebook enquanto circulava pelo site de pesquisa "Eros Vulgar".


Site esse destinado para encontros com garotas(os) de programa que estavam lá para você contratar e satisfazer seus desejos de luxúria. E Jeon Jungkook vagava por esse site. Ninguém lhe interessava suficiente para que ficasse atraído de alguma forma.


Passou por algumas categorias como "Iniciante", "experiente", "profissional" e mais alguns dos quais não ligou muito. Entre tantos, decidiu ir no geral. Passou por vários rostos bonitos e nomes elegantes. Um rapaz chamado "Vante" que tinha cabelos negros e caindo sob a testa lhe chamou atenção, mas não o suficiente (ali a barra de classificação era "profissional").


Entre indas e vindas pelo site, quando quase desistia, o jovem parou em um nome específico. A classificação "iniciante" marcava o nome de um rapaz: Mochi. Fofinho. Abriu o perfil e ficou interessado nos cabelos tingidos de loiro, com a raiz crescendo um pouco. Poucas horas depois, já havia contratado o rapaz.


Ajeitou os óculos na face, contente pela contratação. Esperava profundamente que o chamado Mochi não quebrasse suas expectativas.



Atualmente:


Com a música alta tocando, os dois rapazes olhavam algumas coisas adultas na televisão. Nem parecia que a minutos atrás estavam fazendo coisas inimaginaveis na cama de casal enorme de Jeon Jungkook. O de cabelos mais longos e escuros os tirou do rosto com uma das mãos, chamando atenção do loirinho ao seu lado, enrolado nos edredons brancos, sorrindo de lado. Jungkook o olhou de canto, sorrindo ladino.


—O que foi, Jimin? – perguntou, se virando um tanto para ele. O edredom branco cobria até o abdômen apenas. Jimin negou com a cabeça.


—Apenas admirando. Algum problema, Jeon?


—Nenhum. Mas você costuma admirar seus clientes? E sei que tem vários, mentir é burrice. Eu poderia fazer uma ligação e descobrir isso, sabia? – sua fala causou risadas no Park, que apenas concordou com um aceno de cabeça. 


—Sabe que você é único. – Jungkook arqueou a sobrancelha. —Não único cliente, único que eu admiro.


Jeon riu soprado, virando para a cômoda e pegando um cigarro. O acendeu com seu isqueiro prata, tragando e soprando a fumaça alguns segundos depois. Até assim, ele era perfeito. Jimin estava o observando, como sempre fazia depois que terminava o serviço. Notava os detalhes de seu cabelo, seus olhos, lábios, braço tatuado... cada coisinha que ele já conhecia melhor do que a si mesmo.


—Hoje preciso ir trabalhar mais cedo. Você sabe como o Senhor Jeon é... faça isso, faça aquilo... blá, blá, blá.... – revisou os olhos, fumando novamente. — O quão insuportável você acha que ele vai estar hoje, Chim?


Jimin mordeu o lábio inferior, coçando a nuca. Nunca havia conhecido o senhor Jeon pessoalmente, mas por tudo que já ouviu sobre ele nesse ano que praticamente vive todos os dias com Jungkook, já poderia imaginar como seria o homem.


—O de sempre, eu acho... –de de ombros, vendo Jeon fazer o mesmo.  —Mas tudo bem, eu também tenho ir embora logo. Tenho outro cliente pra atender e vou trabalhar até mais tarde.


Jeongguk não gostou nadinha de ouvir aquilo. Acabou o cigarro, o jogando no cinzeiro ao lado de sua cama. Virou completamente para o Park, que apoiava a cabeça na mão, o observando. Com o indicador, tirou uma mecha loira da testa de Jimin, que estava com os cabelos completamente bagunçados. Desceu o dedo até a bochecha rosada, fazendo carinho em sua pele com as costas da mão.


—Não precisa ir trabalhar se não quiser. Você sabe disso, posso sustentar você. Pra que trabalhar? – Jimin suspirou e negou com a cabeça, levando a mão ao braço do maior.


—Não quero que viva me sustentando. Vai continuar parecendo que estou no trabalho. Vou seguir nisso, ao menos não Machico ninguém.


—Eu não entendo para que essa humilhação, Chim. Seria mais fácil se não tivesse te conhecido pelo Eros... Mesmo que eu queira tira-lo dessa vida e você não aceite.


Soltou o Park, tirando os cobertores de cima de si e levantando a cama. Usava apenas uma cueca box escura, caminhando até o closet. Pegou algumas roupas e as jogou na cama. Voltando, foi até a janela, olhando o movimento.


—Seria mais fácil se aceitasse tudo... - sussurrou, negando. Voltou seu olhar ao Park. —Horário livre, Chim.


—Oito da noite. Vai querer um programa? –questionou, saindo da cama também. —Podemos marcar, se quiser.


—Sim, resolvemos mais tarde. Vamos tomar banho logo, não quero atrasar. Te deixo na casa do seu cliente.


Notas Finais


Jungkook gado, vai deixar o Jimin na casa do cliente, que isso. Então, gostaro? Lembrando que ainda é teste, não tem previsão de atualização!

Até! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...