1. Spirit Fanfics >
  2. Eros (Larry Stylinson) >
  3. The Mission

História Eros (Larry Stylinson) - Capítulo 21


Escrita por:


Capítulo 21 - The Mission


A cabeça de Louis estava a mil, ele e Niall voltavam para a casa do menor em silencio enquanto pensavam em como achariam aquela tal caixa. Talvez, só talvez, era melhor ter voltado a casa de Eleanor. Mas agora, havia feito um acordo com Afrodite e não era louco em quebrar a sua palavra, sabia que as consequências daquilo seriam bem piores do que a mágoa que deixou no peito de Harry.

 

E, apesar de tudo, agora era inevitável voltar a casa da garota. Depois de muita pesquisa e dias de frustração, descobriu que aquela caixa estava, provavelmente, no submundo. Lembrava claramente, que Harry havia lhe dito que Eleanor era capaz de ir ao submundo, então era obvio que a garota saberia o caminho. Só precisava de coragem para pedir essa informação a ela. Sabia que não era uma das suas melhores ideias aparecer em sua casa novamente, mas já era tarde demais para voltar atrás. Já havia tocado a campainha.

 

- Louis? – exclamou espantada – o que faz aqui? É tão burro que ainda não descobriu como usar as moedas? – debochou

- Na verdade, descobri mais fácil do que você imagina – sorriu – preciso de outro tipo de ajuda

 

A garota estava desconfiada, se ele realmente conseguiu usar as moedas, o que estava fazendo ali?

 

- Fiz um acordo com Afrodite – adiantou. Seus olhos se arregalaram, nunca tinha visto a garota tão surpresa quanto agora.

- O que? Você tem o que na cabeça?

- Eu não pensei direito, ok? Só queria que ela me ajudasse e quando vi a merda já estava feita.

- Idiota.

- Eu preciso que você me leve ao submundo – pediu

- Você sabe que se ficar muito tempo lá, vai morrer, não é? – viu o garoto engolir em seco depois daquela pergunta, mas não queria saber de mais detalhes, não queria ser cumplice daquela burrice. Na verdade, já era, mas o quanto menos sabia, melhor para ela.

- Ela quer que eu leve até ela a caixa de Perséfone. Então terei que ser rápido. – respondeu tentando ser otimista, mesmo que sua expressão mostrasse o contrário.

- Peça a ela, saberá quando a encontrar, mas não abra a caixa. Vou te levar até lá, e espero que você tenha moedas o suficiente para voltar – falou enquanto colocava os braços ao redor do corpo de Louis e logo eles desapareceram na penumbra.  

 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 

 

Quando acordou, Louis estava dentro de algo que parecia ser uma caverna. Se perguntou se tudo aquilo não fora só um sonho e estava dormindo embaixo da ponte naquele lago. Mas logo suas perguntas foram respondidas ao perceber que uma fila se formava a sua frente, as pessoas pareciam saber exatamente para onde estavam indo e decidiu que era melhor fingir ser um deles.

Quanto mais perto chegava da sua vez, mais apreensivo ficava. A maioria das pessoas eram dispensadas por não possuir o que aquele homem estava pedindo, até que se lembrou o que Eleanor lhe disse “moedas suficientes para voltar”, era isso! Ele precisava entregar uma moeda ao barqueiro para pode atravessar.

 

Aquela com certeza não foi a melhor viagem de barco da sua vida, mas estava feliz em ter pelo menos mais duas moedas sobrando que lhe ajudariam a fazer o caminho de volta. Tentou perguntar ao barqueiro onde poderia encontrar a tal caixa que Afrodite lhe pedira, mas tudo que ele falou era que sua única função era ajudar as almas a chegarem ao outro lado.

 

A cada minuto que passava, estava certo de que aquele seria o seu fim. Mas sabia que estava perto de encontrar Perséfone, podia sentir e Eleanor o havia informado que saberia quando a encontrasse.  E, quando finalmente a achou, já estava entrando em desespero por pensar que seu tempo estava cada vez menor que não conseguiu fazer nada além de dizer que Afrodite o mandara atrás daquela caixa.

Encorajou a si mesmo, para poder se acalmar. Ao chegar no grande palácio – que em seu ponto de vista deveria ser localizado no centro daquele lugar, como uma igreja é localizada no centro das cidades pequenas- lhe foi oferecido uma grande variedade de distrações, mas precisava se concentrar em transmitir a sua mensagem para Perséfone.  Não demorou muito para que a bela caixa aparecesse em sua frente, estava fechada.

 

Com a caixa em mãos, tudo que precisava fazer era voltar, tinha aquelas duas últimas moedas no bolso traseiro de sua calça – onde sabia que elas estavam seguras- agora era só voltar ao barqueiro e pedir para que lhe atravesse de volta. Mas ao caminhar, toda vez que olhava para aquela caixa, sua curiosidade parecia aumentar. Queria saber o que tinha dentro, e talvez entenderia por que a informação que era tão valiosa para Afrodite valia o seu conteúdo.

 

Estava arriscando a própria vida para realizar o desejo dela, que mal faria dar uma pequena espiada no conteúdo dentro daquela relíquia? Então, resolveu abrir a caixa cuidadosamente. Mas não havia nada ali, pelo menos não que seus olhos pudessem encontrar.

 

E a única coisa que encontrou, foi o verdadeiro rio dos infernos, que logo que apoderou de seu corpo o fazendo cair no chão, estava imóvel quase como um cadáver. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...