História Errink - Odeio te adorar - Capítulo 17


Escrita por:

Visualizações 205
Palavras 605
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mil desculpas pela demora e desculpa se não estiver bom, eu tentei...

Boa leitura~

Capítulo 17 - Pesadelo retorna


Fanfic / Fanfiction Errink - Odeio te adorar - Capítulo 17 - Pesadelo retorna

Pov Cross


Nightmare havia me mandado para o andar de cima esperar, disse que eu não merecia ver isso, e bem, de certa forma, não mereço mesmo… mas por algum motivo eu senti um peso na alma por deixar Dream sozinho com ele


Tudo bem que eles são nossos inimigos e coisa do tipo mas… eles também não merecem isso, serem violados dessa forma, e ainda mais nesse caso


O fato de nightmare não ter apenas matado dream é… Se um deles morrer, o outro também morre…


Me sento do lado de fora encostado na porta da sala/porão (vulgo sei lá o que), já que estava com uma péssima impressão.


Olho para cima pensando em algumas coisas até que ouço uma pequena discussão do lado de dentro seguido de um pequeno choro leve. Me levanto e olho pela brecha da porta tentando ver o interior


Arregalo os olhos vendo nightmare se contorcendo no chão de dor e Dream tentando apará-lo, night pedia para o outro sair, mas ele não obedecia e continuava tentando ajudá-lo


Entro na sala de mansinho mas Nightmare percebe minha entrada, até por que fez um sinal para eu tirar Dream de lá, que é a primeira coisa que eu faço, pego ele pelos braços, o fazendo se assustar


Night:-leva… ele daqui… antes que ELE volte...


Assinto e o puxo para fora da sala


Dream:-Me solta!-ele gritou se debatendo-eu tenho que ficar com meu irmão! Ele precisa de mim!-ele continuava tentando se soltar


Cross:-ele não vai te ouvir mais! Acredite em mim-o pego no colo-é melhor você ir embora e se esconder antes que ele fique com raiva-o olho sério


Dream olhava para trás até ouvir o barulho de algo quebrando… Droga, agora sim eu to ferrado


Levo dream para uma pequena sala e tranco a porta, olho dream e faço sinal de silêncio e ele obedece meio em dúvida do que fazer


Ouço algo passando raivosamente pelo lado de fora e quando já estava longe respiro aliviado e acendo as luzes da sala


Vejo os portais ali e olho dream, sussurrando um “vai”, ele olha ao redor e vai até um dos portais, mas não entra e apenas se vira me olhando


Dream:-cuida dele, por favor… sei que me odeia mas…  faz isso por mim-ele sorri levemente e eu assinto


Cross:-eu vou tentar, agora vai de uma vez antes que me arrependa de ter ajudado você..


Ele ia entrar mas algo se joga contra a porta, a derrubando e um tentáculo pega minha cintura e se agarra no pé de dream


Dream tenta se soltar mas o tentáculo se agarra com força a ponta de fazer um grande estalo de algo quebrando e ele gritando


Night:-você nunca vai fugir-a voz dele estava grossa-enquanto nos arrastava para o porão


Pov Ink


Acordo um pouco zonzo e tentando acostumar com a luz do local, logo sentindo uma dor aguda em meus ossos quando me movimento, parecia que cada parte de mim iria se desfazer em apenas um segundo


Me sento com dificuldade enquanto tentava lembrar o que aconteceu para eu ficar assim, mas apenas me lembrava de ter tomado banho… eu devo ter… escorregado…?


Talvez tenha sido isso… mas agora a questão é… onde está Error?


Paro ao sentir um cheiro bom, olho a bancada ao lado da cama e vejo um prato com biscoitos e um copo de leite ao lado, estico o braço para pegar e quando coloco no meu colo percebi um bilhete colado na parte de baixo, pego e leio


“Ink


Caso esteja lendo isso, eu sai, volto daqui a um tempo, e obviamente, me perdoe pelo banheiro, eu sai do controle


Ass:Error”


O que aconteceu no… espera…


As minhas memórias voltam lentamente como uma longa tortura


Error, seu grande filho da…


Murmuro de dor ao tocar meus ossos


Notas Finais


O desenho do capítulo é de minha autoria, porém quem digitalizou foi minha amiga, e aliais, recomendo muito o canal dela, ela está iniciando em animação, valeu ai Larie

https://www.youtube.com/channel/UCi7UgHtg9KiKehOpaY5cVcg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...