1. Spirit Fanfics >
  2. Escape - Kim Haon >
  3. One

História Escape - Kim Haon - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - One


Fanfic / Fanfiction Escape - Kim Haon - Capítulo 1 - One

— Eu tenho ódio de ser seu pai. — Suas palavras frias já não tinham poder sobre mim, então continuei a comer como se estivesse tudo normal. — Olhe pra mim, quando eu estiver falando com você! 


— Querido, deixe que eu resolvo isso mais tarde. Ele é só um adolescente, nosso filho não sabe o que faz. — Era incrível como ela tentava acalmar a fúria do meu pai, mas nada adiantava.


Assim que terminei de comer, tomei o resto de água que havia em meu copo. Cada gesto meu, era observado pelos dois. Não resisti e acabei deixando um sorriso debochado escapar, e isso só fez o ódio dele aumentar cada vez mais.


— Você acha que eu sou o quê? Seu bonequinho? Papai, meu querido pai. Me desculpe, mas a partir de agora...— peguei meu casaco colocando o mesmo — eu não moro mais aqui. Então engula esse seu ódio e tente viver com isso.


Apressei meus passos, antes que o mesmo me alcançasse. As ruas estavam desertas, havia apenas eu andando por ali. O vento gelado, batia contra a minha face. Sem dúvidas, eu estava livre agora. 


— Haon? — Escutei alguém me chamar e logo encarei a pessoa. Eu estava em outro bairro, na frente da casa de uma pessoa que eu prometi nunca mais me envolver. — Você está machucado. O que houve? 


Ela correu em minha direção e colocou suas mãos gélidas em meu rosto. Eu estava tão frágil agora, que sentir seu toque era como um remédio, que aliviasse minha dor. Uma garota incrível, decidida e que tinha tudo o que queria. Eu não a completava, eu não tinha nada a oferecer além do meu fracasso e da minha insegurança. 


— S/n, eu preciso ir...— tirei suas mãos de mim e me afastei. Sua reação foi indecifrável, mas logo ela voltou a se aproximar e agarrou meu pulso. 


— Você não está bem, eu vou cuidar disso. Vem! 


Novamente naquela casa, nada havia mudado. Os livros continuavam na mesma ordem, os objetos que estavam em sua estante, também permaneciam no mesmo lugar. Sorri com a sua delicadeza ao passar o algodão em meu machucado. 


— Se doer, me avisa. 


— Ah! Para, para, para! — falei fingindo sentir uma dor insuportável.


— Desculpa! Eu fiz o meu melhor, eu juro...— Sua expressão mudou, quando me viu segurar o riso.  Antes que eu levasse uma bronca, a puxei para mais perto, beijando a mesma. 


Ninguém beijava tão bem, quanto ela. Talvez sua boca fosse como mel, pois era doce e viciante. O seu jeito todo delicado, dava medo de fazer qualquer gesto errado e acabar a machucando. 


Talvez fosse o calor do momento, pois suas mãos acariciavam meu abdômen. Ela deixou uma trilha de beijos pelo meu pescoço até chegar em minha orelha.


— Eu senti a sua falta...— sussurrou, fazendo com que meu corpo se arrepiasse.


Por um momento eu queria perguntar, o motivo de ter que "ser eu". Mas deixei isso pra lá e a peguei no colo, apertei sua bunda, enquanto  beijava cada parte sua descoberta. 

...


[POV] (S/N)



Haon abriu a porta do meu quarto com o pé, nossos corpos se colaram ainda mais, dando pra sentir muito bem seu membro. Ele terminou de me despir, já que algumas peças de minha roupa haviam ficado em algum lugar da casa. Fiquei analisando seu corpo, enquanto era sua vez de se despir. Era incrível como havia se passado alguns meses e ele continuava maravilhoso. 


Assim que ele notou o meu olhar, o mesmo me puxou para um beijo cheio de desejo. Seus dedos me tocavam, deixando tudo mais gostoso. Sem delongas, subi em seu colo, roçando nossos sexos. Suas mãos apertavam a minha bunda, pressionando seu membro duro. Em um piscar de olhos, ele inverteu as posições, os beijos começavam a ficar cada vez mais intensos, e eu já estava cheia de tesão e com uma vontade enorme de senti-lo.


— Minha menina está cada vez mais perigosa...— disse com aquele sorriso malicioso. — Vamos, peça. 


Ele se roçava em minha intimidade, e observava cada movimento meu. 


— Haon...— eu odiava esse poder que ele tinha — Me fode com força! — sorri sapeca e o mesmo  me encarou com tesão. 


Logo ele estava dentro de mim, enquanto ele se movia lentamente dentro e fora, aproveitou para inclinar sua cabeça e dar atenção aos meus seios. Meu corpo se erguia a cada investida que ele dava.


— Haon, mais...eu quero mais! — pedi entre gemidos e o mesmo me deu o que queria. Haon começou a me foder mais rápido e fundo. 


Sua boca encontrou meu pescoço, onde ele mordia, lambia e arrastava seus lábios. Senti suas mãos segurarem minha cintura a me penetrar com força. Meu orgasmo estava próximo, mais algumas investidas e eu gemi seu nome.



— Ah S/n! — ele gemeu quando atingiu seu ápice, Haon se deitou ao meu lado com a sua respiração descompassada assim como a minha. 


Assim que voltamos ao normal, eu me virei encarando o rapaz pensativo. Cada detalhe seu, fazia o meu coração acelerar. Eu estava amando ele mais do que imaginava, minha vontade era de contar isso.


— Por que eu? — perguntou 


— Porque eu amo você. — ele me encarou de volta.


— O quê? 


— Você é incrível Haon, já te falaram isso? Mesmo que seja inseguro às vezes. Mas sabe de uma coisa? Eu amo você de todos os jeitos, eu amo, amo muito você. Esperei meses para lhe ver novamente, mas eu não quero isso… 


— Eu entendo. — sorriu de um jeito triste.


— Então você entende que eu quero ter você aqui? 


— Está me pedindo em namoro? — perguntou.


— Sim, eu estou pedindo você em namoro Haon. — revirei os olhos dando uma risada um pouco ansiosa com a resposta. 


— Eu aceito com uma condição.


— Como assim? 


— Eu namoro com você, mas primeiro você tem que...— eu olhava atentamente pra ele — estou brincando. Eu aceito sim, agora precisamos dormir. 


Me abraçou por trás, sussurrando o quanto me amava. Seu calor aquecia até mesmo o meu coração. E assim dormimos.







Notas Finais


Desculpa pelos erros, volto para editar depois. Beijinhos❤🐰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...