História Escola de Heróis - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Heroi, Heróis, Jikook, Jikookwriters, Jimin, Jungkook
Visualizações 1.241
Palavras 2.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obg pelos 64 favs!
Vcs são incríveis =D

Capítulo 2 - Duplicar


Fanfic / Fanfiction Escola de Heróis - Capítulo 2 - Duplicar

- Por que não usa sua rapidez para sumir da minha frente, Jungkook? – perguntei sem o encarar.

Eu apenas queria ir para minha casa sem ter de me preocupar com coisas desagradáveis como ele.

- Eu te salvo de uma possível queda, e é assim que me agradece? – indagou enquanto se pareava ao meu lado.

- Não precisava de sua ajuda – digo virando minha cabeça para o lado oposto ao dele. Meu orgulho às vezes era gritante de mais para que eu me rebaixasse.

- Claro que não precisava – riu irônico – Sun Myung usou tanta aura, que saiu voando descontroladamente. Você estaria quebrado agora.

Engulo minha saliva com dificuldade ao pensar na ocasião.

- Humpf... E daí? – apresso meus passos e deixo o moreno para trás.

Ele poderia ter me seguido, mas não o fez.

[...]

Ao chegar em casa, tratei de retirar minha touca e bagunçar meus cabelos. Havia sido um longo e chato dia.

- Eu não sou um perdedor – resmunguei comigo mesmo enquanto ia até a cozinha pegar um pouco de água – Jungkook idiota...

Peguei a jarra e servi o liquido em um copo, bebendo tudo rapidamente. Não iria parar de treinar só porque a aula havia acabado, eu tinha muito que aprender ainda, principalmente se quisesse ultrapassar os alfas.

O silêncio de minha casa era enlouquecedor, então tentei ser breve ao lavar meu rosto e comer uma maçã.

Fui para um campo não muito distante, mas silencioso o suficiente para que eu me concentrasse em acumular aura.

Antes de me aproximar da arvore onde eu costumava treinar, olhei para os lados, conferindo se não havia ninguém por perto. Sentia-me mais tranquilo quando estava sozinho, e felizmente estava. Relaxei os músculos e comecei a praticar a mesma coisa que falhei na aula de Namjoon, mas nada parecia melhorar.

- Que merda, por que essa porcaria não está funcionando? – perguntei a mim mesmo, enquanto fechava os olhos com força novamente e juntava as mãos como se fosse rezar.

 Era como tentar desembolar um novelo de lã dentro de meu corpo.

13:00

Nada

14:00

Nada

15:00

Nada

16:00

- Eu estou mais perto agora – tentei me convencer com um sorriso.

17:00

Senti meu corpo ficar cansado, mas me recusei a parar.  

- Jimin? – ouvi a voz do professor.

- Senhor, Kim? – indaguei coçando os olhos com o braço – O que faz aqui?

- Estava correndo – ele disse enquanto se aproximava – E você?

- Nada de mais, eu... Só estou tentando... – minhas bochechas começaram a tomar um tom corado.

- Treinar? – perguntou.

Balancei a cabeça positivamente, arrancando um suspiro do homem de cabelos roxos. A situação acabou me parecendo ainda mais constrangedora do que antes. Namjoon não tinha muita cara de quem gostava de mim, e isso era ruim visto que ele era meu professor.

- Você não pode ativar a aura pelo corpo inteiro de uma única vez. Tente concentrar-se primeiro nos pés, então nas pernas, no tronco, braços até chegar à cabeça – explicou brevemente.

- Ah obrigado...

- Sem problemas. Com o tempo tudo irá ser mais rápido – sorriu sem mostrar os dentes - Vou indo, até amanhã – se virou de costas, enquanto acenava.

Tentei fazer o que ele pediu, mas não era tão simples. Demorei todo o resto da tarde e ainda ocupei parte da noite. Quais foram meus resultados? Consegui emanar aura por meus pés, pernas e tronco, mas não para meus braços e cabeça. Estava incompleto.

Fui para casa me sentido decepcionado. Queria ter conseguido.

Já era noite e não havia ninguém na rua. Tudo se resumia em luzes amareladas dos postes e os barulhos das cigarras. Eu sempre era o ultimo a ir dormir.

Chutei uma pedra, irritado.

Como conseguirei desenvolver minha habilidade sendo que mal consigo controlar minha aura? É como tentar levantar pesos sem ter força.

Ao chegar em casa tomei um bom banho quente, comi um miojo que encontrei no armário e fui para minha cama. Estava cansado, mas não conseguia dormir.

 [...]

Às quatro da manhã levantei-me da cama inquieto. Tirei meu pijama e coloquei outra roupa.

Eu não podia negar o fato de que não estava no nível dos outros, então também não podia seguir o mesmo ritmo deles... Se eu quisesse ultrapassa-los, teria que duplicar meu esforço, nem que para isso eu precisasse estar de pé antes de todos.

Se eles dessem cinco voltas ao redor da quadra, eu daria dez, se eles fizessem uma sessão de quinze pulos, eu faria de trinta, se fizessem vinte abdominais, eu faria quarenta.

Minha manhã havia começado bem agitada.

[...]

06:30

Não tive tempo de testar minha aura outra vez, então fui para escola. Queria chegar dentro do horário.

Com passos ligeiros, logo já estava dentro da sala de aula.

- Não cansou de se humilhar, Jimin? – perguntou Sun Myung ao me ver.

- Não cansou de cuidar da minha vida? – rebati.

Me dirigi a minha classe, sentando-me. Olhei para o lado e Jungkook estava no mesmo lugar de ontem. Parecia concentrado no puro nada.

- Ei, Park! – os gritos de Myung invadiram meus ouvidos – Não me dê as costas enquanto eu estiver falando com você!

Tendi a cabeça para trás, achando um saco toda aquela incomodação.

- Não sou surdo, fale baixo – pedi.

- Seu...

O clima começou a tomar outro aspecto. Aquele albino havia emanado aura no intuito de me intimidar pelo segundo dia consecutivo.

Encarei aquele par de olhos cinzentos e enfurecidos vindo em minha direção, então ajeitei minha postura na cadeira. Poderia tentar para-lo, mas as chances de obter sucesso eram mínimas.

- Não acha ridículo bater em um ômega mil vezes mais fraco que você? – A voz de Jungkook se fez presente em uma pergunta. Ele ainda encarava o nada.

- Não se meta, Jeon! – Myung vociferou.

Acreditei ser melhor me levantar. Teria que estar pronto pro que viesse.

- Eu não sou fraco – falei encarando o moreno, mas ele sequer retribuiu o olhar.

- Então, prove – fui desperto pela provocação de Sun myung que vinha em minha direção com o punho fechado.

Tentei me preparar para seu ataque, mas antes que eu pudesse fazer qualquer coisa, ele me socou o estomago, fazendo com que eu fosse jogado longe e batesse com as costas em umas classes aleatórias.

- Argh

Aquilo doeu, e doeria mais se eu não agisse de uma vez, pois o garoto albino vinha em minha direção com um sorriso sádico.

Pense!

- Essa turma não foi feita para fracassados como você, Park Jimin!

 

- Professora Jiwoo, você acha que algum dia eu poderei ir para turma A? – perguntei animado.

- Mas a turma A são para futuros heróis, Jiminnie...

- Eu quero me tornar um herói!

- Por que não tenta algo mais simples? Hm? Nós ômegas nascemos para coisas menos perigosas- sugeriu com um semblante entristecido.

 

- Você não tem o direito... De dizer da onde eu pertenço! – gritei irritado.

- Banque o corajoso no inferno! – ele me acertaria novamente, mas consegui emanar aura em minhas pernas e o chutar, apesar de eu ainda estar no chão.

Meu “ataque” não teve grandes efeitos, mas foi o suficiente para me dar tempo até o professor chegar e apartar tudo aquilo.

- Sun Myung, este colégio não é um ring! – Namjoon gritou ao perceber a situação – Vá para diretoria agora!

O garoto me lançou um ultimo olhar como se estivesse ameaçando-me, e se foi.

Voltei para minha classe, percebendo que Jungkook me encarava. Aquilo era extremamente desconfortável.

- Pode parar? – pedi.

- Espera ficar sendo salvo por quanto tempo? – indagou de forma crítica – Melhore ou vá embora, Park.

Ele voltou a se virar para frente, e ouvir o que o senhor Kim tinha a dizer naquela manhã.

Me senti incomodado com aquilo. Jeon Tinha razão. Eu não podia depender dos outros durante toda a minha vida.

- Muito bem, reformulei nossas aulas – disse o homem de cabelos roxos a frente – Irei juntar vocês em equipes.

- tsc isso irá me atrapalhar – ouvi os resmungos de Jungkook – fico melhor sozinho.

- Você não tem escolha, então apenas aceite – disse Kim indo pegar seu caderno na mochila – Irei ler os nomes, então prestem atenção! Primeira equipe, Park Jimin, Jeon Jungkook e Min Yoongi.

Minha boca quase bateu em minha classe. Por que logo ele?

- Não acredito nisso – sussurrei – E quem é Min Yoongi?

- O que tem eu? – ouvi uma voz arrastada no fundo da sala, então me virei para trás, tendo a visão de um garoto de cabelos verdes que aparentava ter acabado de acordar.

- Deveria de prestar mais atenção em minhas aulas, senhor Min – reclamou Namjoon – Se junte aos seus novos colegas de grupo.

Acenei meio tímido, o fazendo tombar a cabeça novamente sob a mesa. Ninguém gostaria de estar em uma equipe onde eu pertencesse.

- Aigo...

[...]

No ginásio de treinamento, fomos obrigados a ficar juntos.

- A partir de agora, terão que conviver com a presença um do outro – disse o professor – Ser herói vai além da força, lembrem-se disso.

Ninguém estava cem por cento feliz com aquela decisão. Todos estranhavam seus colegas e repudiavam a ideia.  

- Se quiserem bons resultados, terão que alcança-los juntos, entenderam? – Namjoon não estava com um tom muito amigável.

- Sim, senhor – a classe disse em uníssono.

- Ótimo. Comecem a praticar o mesmo da aula passada, e tentem não me dar vergonha!

Respirei fundo e encarei os outros. Teríamos que conseguir aquilo sem exceções.

Uni minhas mãos, fechei os olhos e separei minhas pernas, concentrando-me em acumular aura pelo corpo. Eu não ficaria para trás.

 

Pés

- Essa turma não foi feita para fracassados como você, Park Jimin!

Pernas

 - Não acha ridículo bater em um ômega mil vezes mais fraco que você?

Tronco

- Qual o seu poder? Lavar louça? Me poupe.

Braços

- Por que simplesmente não desiste disso, hm?

Cabeça

Melhore ou vá embora, Park.

 

Eu não serei um fardo. Não serei um perdedor. Não serei o único a não conseguir emanar aura pelo meu corpo!

Abri os olhos e então encarei minhas mãos, eu podia sentir aquilo fluir.

- Eu...Consegui? – perguntei sem acreditar.

- Bom trabalho equipe um – ouvi a voz de Kim.

Jungkook e Yoongi haviam obtido sucesso também. Jeon possuía aura azul, Yoongi aura verde e eu aura amarela.

- Andou treinando, perdedor? – o moreno provocou.

Sorri. Não iria me deixar abalar por ele.

- Mais do que você, idiota.

Yoongi apenas nos encarava sem expressão alguma. Não parecia ser uma pessoa muito sociável.

- Estou satisfeito com a melhora de muitos por aqui – disse Namjoon – Mas saibam que não estão nem na metade do caminho. Em breve vocês enfrentarão o simulador, será um desastre se estiverem despreparados.

O simulador. É lá onde os futuros heróis testam as habilidades através de lutas com maquinas programadas para destruição. Elas imitam os Ghosts, almas penadas que não conseguiram aceitar a morte. Já vi algumas pelas ruas, mas todas geralmente são detidas por profissionais.

- E isso será em grupo também? – Jungkook perguntou.

- Tudo o que vocês farão a partir de agora será em grupo – disse Namjoon – E não esqueçam de estudar, a aura não servirá de nada se forem burros. Irei dar um tempo agora para que vocês conversem e pensem em uma boa maneira de passar nos testes.

- Eu não gosto nem um pouco disso – resmungou o moreno.

- Pois trate de se acostumar – digo sério – Não temos outra escolha.

- Vocês são muito barulhentos – Yoongi falou antes de bocejar – Se Namjoon nos colocou em equipes é porque ele tem algo em mente.

- Me atrasar talvez – Jeon rebateu.

- Não seja tão cabeça dura! – falei mais alto do que pretendia – Apenas... Vamos achar uma maneira de juntar tudo o que temos.

- Acho que seria melhor se vocês dois ficassem parados e me deixassem resolver tudo sozinho. Prometo ser rápido – sorriu convencido.

- Escuta aqui, eu não ligo se você é o novo flash ou seja lá o que for, você não tem o direito de pegar tudo para si, entendeu? – falo encarando no fundo de seus olhos, tentando transparecer seriedade, mas Jungkook apenas riu.

- E o que você sabe fazer, anão? Tem alguma habilidade por algum acaso?! – rebateu.

- Alfa imbecil! – rosno irritado – grande parte dos alunos que estão aqui ainda não desenvolveram habilidades, então pare de encher o saco!

Ele desviou o olhar, mordendo o lábio. Parecia estar irritado.

Em um piscar de olhos, Jeon me empurrava contra as barras de ferro que circulavam o ginásio. O impacto só não me doeu mais, porque meu corpo estava coberto de aura.

- Eu não pretendia encostar um dedo em alguém tão fraco como você, mas se ousar foder com o nosso teste, eu te farei desejar nunca ter nascido, entendeu?! – disse ele usando aquele tom mais agressivo e exclusivo da raça alfa.

- Me larga agora! – falei pondo minhas mãos sobre seus braços.

- Seu perdedor – disse antes de afrouxar o apertão.

Namjoon vinha em nossa direção com os olhos quase em chamas.

- Brigas em uma luta não oficial não são permitidas, quando vão entender isso?! – gritou – Vocês estão aqui para virarem heróis e não um bando de inconsequentes!

Suspirei irritado. O que Yoongi estava fazendo num momento daqueles? Me perguntei.

Olhei para os lados e logo me deparei com ele deitado no chão dormindo. Como podia?

- Professor Kim – chamei.

- Diga, Park.

- Eu preciso de sua ajuda... – encarei meu pés, franzindo o cenho antes de criar coragem para encarar o homem de cabelos roxos – Quero descobrir qual é a minha habilidade.

- Isso é algo que não farei por você, descubra sozinho – disse sem mudar a expressão – peça ajuda a sua equipe se necessário.

- Eles não vão me ajudar! – falo antes de encarar Jungkook, que sorria encostado em uma das barras, e Yoongi, que aparentemente já devia estar sonhando.

- Entenda-se com eles. Ajudarei somente quando eu julgar necessário – me deu as costas para ir checar o andamento dos demais.

Levei minhas mãos até o rosto e cocei os olhos, aquilo tudo era um inferno!

- Ei – a voz de Jeon parecia próxima.

O encarei, percebendo que falava comigo.

- O que quer agora? – perguntei ríspido.

- Me encontre no parque central quando a aula acabar. É bom que não se atrase, ouviu bem? – disse sério enquanto aguardava minha resposta.

- Humpf... Que seja – dei de ombros.

Namjoon provavelmente estava louco quando decidiu por aquela peste em meu grupo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado hduhud
Obg por tudo! =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...