História Escola de segredos. (Interativa) - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Neo Culture Technology (NCT)
Tags Bts, Exo, Interativa, Nct, Sobrenatural
Visualizações 73
Palavras 2.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não sei se ficou bom, mas esta ai.
Boa leitura.

Capítulo 44 - Dia 20 de Abril (Noite-Manhã)


POV S/N On

Eu e o Matheus estávamos do lado de fora da sala de aula, porque eu não aguentava mais uma aula chata e porque queria ver uma pessoa que no final não apareceu. Eu acho que era uma da manhã quando perguntei ao Matheus se ele queria dar um passeio fora da Night Sun e como ele aceitou fomos andando, direto para casa para nos trocarmos. * Aquele bando de idiotas nem perceberam que a gente saiu, então vai ser fácil sair da Night Sun.* Despois de deixar o Matheus esperando mais de meia hora, fiquei pronta, peguei algumas coisas e sai do quarto.

- E então, como estou? – Perguntei descendo as escadas.

- Uou para onde que vamos? Você esta muito linda. – Falou assim que se levantou e ficou me olhando com malicia.

- Que pena que você é meu irmão ou então... – O olhei do mesmo jeito. – Quer saber, vamos logo, já perdemos muito tempo. – Sai andando.

- Claro você é quem... – Ele parou de falar e quando olhei para ele parecia serio. – S/A, vamos ter que passar na casa dos professores antes, sobrou pra mim limpar a bagunça do Hoshi... Será que pode pegar outra roupa, pelo visto vou ter que descarta essa daqui depois de cuidar de tudo. – Escreveu alguma coisa no celular.

- Claro... – Fui ate o quarto dele e peguei uma muda de roupa para ele e voltei. – Mas me explica uma coisa...

- Pode falar. – Fez sinal para prosseguir.

- Eu soube que o Hoshi não gosta de tomar sangue, da forma convencional, como a maioria, então como foi que ele fez essa bagunça?

- Sei lá, pergunta pra Manon... – Fiquei confusa. – É culpa dela, do Hoshi ter matado uma aluna. – Ainda estava conversando com alguém por mensagem.

- Espera ai, como assim?

- Pelo que acabaram de me dizer, ela estava na sala se alimentando e o Hoshi apareceu, atacou a Manon, tomou o sangue da garota até a garota morrer e ele recuperar a consciência sã dele.

 - Coitado, bem quando ele estava indo a cantina. – Falei esperando ver a reação dele.

- Não me diga que você falou com ele. – Ficou com raiva.

- Porque acha que sai da sala?- Dei de ombros. – Agora vamos ainda quero sair.

Saímos de casa e fomos para a casa dos professores o mais rápido possível. Quando chegamos lá, todos do conselho estavam ali e o Hoshi praticamente paralisado em um canto do cômodo. Demorou pelo menos duas horas ate que o Matheus terminasse o trabalho, depois ele ainda foi trocar de roupa para sairmos da Night Sun. Assim que chegamos na frente do local, Matheus me chamou atenção para uma movimentação estranha perto de onde estávamos.

- Será que é melhor informarmos a alguém sobre esse pessoal?

- Claro que não idiota, esse pessoal é do FBI, devem estar procurando pelo Lucas... – Falei sorrindo. * Isso vai ser interessante.*

- Mais um motivo para informa...

- Você tem vento no lugar do cérebro... – Bati na cabeça dele. – Se dissermos que eles estão aqui vão descobrir que estamos saindo e também quero ver eles tentarem passar pelos espectros.

- Ah... Não tem como eles passarem mesmo, vamos então.

Saímos dali e fomos ate o centro da cidade e andamos algum tempo procurando alguma coisa interessante para fazer até começou a chover. * Ninguém merece.* Como estava a frente do Matheus, sai andando e pedi para ele me seguir. Entramos no primeiro lugar que encontramos, mas não foi lá uma boa ideia, lugar estava cheio de homens que não paravam de me encarar.

- Ei gracinha, que tal você e sua amiga, darem um passeio comigo e uns amigos meu. – Falou me agarrando. - Amiga, como assim? Eu só estou...- Olhei para o Matheus e fiquei surpresa. * Não vou rir, não vou rir...*

- S/A o que foi porque essa cara?

- Serio que não percebeu? Matheus seu cabelo esta...

POV S/N Off

POV ??? On

???- Todos vocês já receberam suas ordens, o alvo tem que ser localizado, neutralizado e na pior das hipóteses eliminado. – Falei caminhando de um lado para o outro na frente dos meus homens. – Todos receberam uma foto do nosso alvo então, por favor, sejam cuidadosos, não queremos problema nenhum com o pessoal daqui... Agora alguém tem alguma pergunta?

?? – Eu tenho senhor? – Um dos homens falou.

???- Pode prosseguir numero 127...

??- Aqui diz que nosso alvo esta fraco graças a outra operação, então porque tantos homens? – Perguntou vindo para frente.

???-  Hum... – Olhei o nome dele. – Diga-me senhor Johnson, sabe que lugar é esse que iram entrar?

- Uma escola senhor? – Falou olhando para os lados.

???- Errado, isso é mais que uma escola, é uma fortaleza... – Ele olhou para o lugar como se não fosse nada de mais.- Este lugar é considerado o lugar mais seguro do mundo, nenhum invasor sequer passou pelos guardas desse lugar e se passou não se lembra de nada. – Ele me olhou assustado.

- Senhor, foi um prazer lhe conhecer pessoalmente. – Se curvou.

??? – O que é isso Johnson, vai desistir? – O olhei serio.

- Não senhor, pelo contrario, vou ate o fim com esta missão, nem que isso custe minha vida.

???- Gosto da sua determinação meu jovem.

Assim que estávamos prontos, fui para minha possível na central de comando e dei as ordens para entrarem. Todos conseguiram entrar facilmente, o que me deixou preocupado, mas alguns minutos depois, fomos perdendo contato com cada um e gritos eram ouvidos por todos daquele local e quando fomos olhar as câmeras que estavam nos capacetes dos nossos homens, vimos criaturas com aparecias horríveis estraçalhando cada um deles. * Então é esse tipo de segurança que eles tanto se orgulham.*

???- Todos os soldados em campo, a nova ordem agora se retirarem do local. – Falei autoritário e todos me olharam confusos.

- Sim senhor. – Todos os que restaram responderam imediatamente.

- Sinto muito, mas vou cumprir com a ordem original – Um dos soldados respondeu.

???- Quem é o idiota que esta recusando a ordem de um superior?

??- É o soldado 127 senhor.

- Serio? – Fiquei surpreso pois o pessoal que foram mortos estavam com ele. – Senhor Johnson, admiro sua coragem, mas o que sua esp...

- Senhor, tenho o contato visual do alvo, aprece que esta com alguém. – Ele me interrompeu. – Irei prosseguir com a missão. – Assim que falou isso pedi para conectarem a câmera no capacete dele com o monitor principal. * Tem alguma coisa errada, a essa hora todos dessa escola já sabem que tem alguém lá.*

??- Ele realmente tem contato visual com o alvo senhor.

???- Estou vendo, mas não temos certeza ainda que é ele. – Falei olhando o garoto. – A pessoa que procuramos é um assassino e mesmo naquela operação, ele sentiu nossa presença.

??- O que quer dizer senhor?

??? – Johnson, observe mais um pouco, essa pessoa pode não ser nosso alvo. – Ficamos olhando para o monitor e escutando uma pequena parte de conversa do garoto.

- Lucas, estou com medo e se vierem atrás da gente?

- Não se preocupe com isso Alice, eu e o pessoal do conselho vamos proteger vocês, agora vá e procure sua colega da quarto. – O garoto falou sorrindo.

??? – É com certeza é o nosso alvo... Senhor Johnson, pode prosseguir.

?? – Senhor como tem tanta certeza que é ele agora? – Um dos caras que estava comigo perguntou.

???- Simples, ninguém trataria um invasor como ameaça a toda escola se tem uma segurança tão boa e olhem a expressão desse garoto, ele esta totalmente calmo. – Falei olhando para o cara.

?- Nem tanto senhor...

- Senhor, tem mais alguém se aproximando. – Johnson falou, então observamos.

- Vamos garota entra logo. – Um outro garoto apareceu.

- Calma ai Jimin, não é para tanto. – O garoto falou.

- Lucas, quando se trata de espectros não podemos descuidar. – O tal Jimin falou com raiva.* Espectros?*

???- Por favor, pesquisem sobre...

?? – Já fizemos isso senhor e se for verdade então... – Olhei o que havia e parecia uma piada.

???- Deve ser alguma outra coisa, isso não é possível. – Falei debochando daquilo tudo.

?- Mas aquelas criaturas...

– Agora vamos, temos que cuidar dos novatos enquanto a Seire não chega...

- Olha só o que temos aqui... – Ficamos supresso ao ver que alguém havia o encontrado. - o diretor vai ficar feliz por ter achado ao menos um que se safou da morte.

- Me perdoe eu só estava cumprindo ordens... – O Johnson parecia disposto a falar tudo que sabia.

??? – Soldado não conte...

- Eles estão falando e vendo tudo...

- Hum isso é interessante... – Olhou para a câmera. * Olhos vermelhos? Vampiros?* - Olá, seja lá quem for... Muito obrigado por enviar um aliado e sinto muito por terem perdido alguém tão bom. – De alguma forma nos desconectou.

???- Não acredito nisso...

POV ??? Off

POV Sasaki MinAh On

Quando cheguei no meu quarto eram exatamente 05:30, estava muito cansada das aulas e o alarme falso de invasão, então tomei um banho e fui direto para a cama dormir. Um tempo depois meu celular começou a tocar e quando fui ver o que era, tinha uma mensagem do diretor.

“Todos os alunos, sem exceções, vão para o auditório principal ate as 11:00”

Quando olhei para o relógio eram 10:45, então me arrumei o mais rápido que pude e fui para a escola. Assim que cheguei na frente da mesma, vi os alunos entrando aos montes e alguns garotos do conselho estudantil na porta, monitorando tudo. * Quando esse pessoal todo entrar, eu vou porque esta na cara que não vou para o meio dessa multidão.* Fiquei alguns minutos ali parada, pensando que não deveria ter me apresado tanto para me arrumar, pois teria conseguindo chegar em um minuto. Quando finalmente não tinha quase ninguém para entrar, fui andando ate a entrada e acabei encontrando o Tao. *Fico me perguntando como é que colegas de classe se veem tão pouco, eu queria tanto me aproxim... O que você esta pensando agora garota, já esqueceu o que ele fez quando se conheceram? Você tem que se vingar isso sim.* Dei um sorrisinho e fui correndo e pulei nas costas de Tao.

- Bom dia... – Ele levou um susto tão grande que quase fui parar no chão, se ee não tivesse me segurando, quando ele tentou se defender. – Puxa você é rápido.

- Você ficou louca garota? Eu nem te conheço. – Falou me afastando e voltou a andar.

- Claro que conhece, eu sou a garota que você bei... – Parei de falar quando percebi o que ia falar.

- A garota que oque? – Ele me olhou com um pouco de raiva. – Espera ai... – Me olhou de cima a baixo, o que me deixou com o coração acelerado. * Ele esta perto.*- Eu nunc...- Nem terminou de falar arregalou os olhos, depois saiu andando.

- Ei o que deu em você? – Fui para frente dele. – Você se lembrou, certo?

- Se eu lembrei ou não, não faz diferença. – Foi um pouco para o lado e passou olhando para frente.

- Você lembrou... – Subi nas costas dele outra vez. * Eu estou me perguntando porque estou fazendo isso, eu não sou assim.* - Por favor, se você lembrou, sabe o que fez e não precisa ficar fingindo que não me conhece, você já é meu amigo. – Ele parou de andar.

- AMIGOS? QUEM É QUE QUER SER AMIGO DE UMA GAROTA COMO VOCÊ... – Quando falou isso fiquei surpresa. – DA PARA LARGA AGORA. – Eu desci das costas dele.

- O que foi que eu te fiz?

- Nada... – Saiu andando.

- Então porque me odeia? – Perguntei andando do lado dele.

- Eu não te odeio garota, você só é fofa de mais e isso esta me deixando estranho. – Quando ele falou isso, parei de andar e ele percebeu. *Então é por isso? Ele esta apaixonado e não sabe como é.*– O que foi agora?

- Nada não...- Dei um sorrisinho vitorioso. *Eu aqui pensando que tinha alguma coisa de mais, mas ele só esta apaixo... ESPERA, ELE ESTA APAIXONADO POR MIM.*- Com licença...

- Ei garota, o que é isso, você esta fazendo algum tipo de jogo? – Só fui andando. – Me responde o que foi que te deixou assim? Foi alguma coisa que eu falei?

- Por favor só se afasta. – Fiz sinal com a mão e ele ficou confuso. * Eu ainda preciso entender o que eu vou fazer quando ele souber o que esta acontecendo.*

- O que esta acontecendo aqui? – O Jimin apareceu do meu lado. – Esta tudo bem garota? Você esta pálida.

- O que serio?

- Calma, não precisa se preocupar, estou brincando. – Falou sorrindo. – Eu escutei o que ele disse.

- Como você sabe que eu estou...

- Isso de novo garota, já não te disseram que seus olhos dão evidencia? – Falou com raiva.

- Eu ainda estou aprendendo ta... – Me escondi atrás do Jimin com medo dele tentar alguma coisa.

- Sasaki, vai andando ou vai se atrasar, eu preciso falar com ele. – Eu assenti.

- Aproveita e fala para ele como é que se trata uma garota, principalmente a que ele gosta. – Sai andando.

- O que ela quis di..

Quando entrei no auditório, estava um falatório só, e no palco o diretor conversando com alguns professores e outra pessoa. Alguns minutos depois, o Jimin e o Tao chegaram no auditório e o diretor, deu sinal de que iria começar aquela reunião. Seire como sempre começou, pediu o silencio de todos, colocou uns espertinhos na linha e foi ate o diretor falar alguma coisa. Enquanto o diretor não se pronunciava, eu olhei para o Jimin e o Tao que já estavam me olhando, Tao ficou me olhando um pouco e quando o Jimin falou alguma coisa, ficou com uma expressão de raiva no rosto e parou de me olhar, então olhei para o Jimin que deu um sorrisinho e deu de ombros. * Park Jimin o que você falou para ele.*

- Alunos, todas as aulas estão suspensas ate segunda ordem. – Diretor começou a falar e todos ficaram animados. – Não pensem que vão ficar livres, porque não vão, pois esse tempo em que as aulas estarão suspensas, vocês organizarão as proximidades da escola para o evento anual da Night Sun e o mais importante, o evento de princesas.

- Essa eu não quero perder. – Falei para mim mesma.

- Esta tarde todos os alunos sem exceção estarão se dividindo em grupos para organizar as salas, tendas e a entrada, então espero que já tenham em mente o que querem fazer. – O pessoal começou a falar sobre o que ele havia acabado de dizer. – Mais uma coisa, na verdade duas, primeiro todos os conceitos e ideias para serem aprovadas, vão ter que passar pelo conselho que vão estar com vocês... E segundo, o responsável pelo tema principal dos eventos desse ano será um artista ainda desconhecido pelo mundo, que terão a honra de conhece-lo dois dias antes de sua grade estreia. – Todos pareciam confusos. – Tomas se apresente... – O cara que estava conversando antes com o diretor veio para frente.

- Olá a todos, eu sou Tomas Johnson...- se apresentou e deu um sorriso. - Vai ser um prazer trabalhar com os alunos da Night Sun, antes de voltar para os Estados Unidos.

POV Sasaki MinAh Off


Notas Finais


Desculpem os erros ou outra coisa.
O que achou?
Quem pode aparecer no próximo?
O que espera para o próximo cap?
Pode comentar se quiser.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...