História Escolha do destino - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Daniel, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Neal Cassidy (Baelfire), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Amor, Drama, Emma Swan, Killian Jones, Once, Once Upon A Time, Ouat, Regina Mills, Romance, Swan Queen, Swanqueen, Tragedia
Visualizações 157
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada a quem está acompanhando, espero que gostem desse cap.
Boa leitura

Capítulo 4 - Claro que sim


Gold e a família chegaram por voltas das 8pm. David os recebeu animadamente.

- Quem bom que chegaram! Neal, a Emma está no jardim, vá até lá conversar com ela. – Disse dando um tapinha no ombro do rapaz, que entendeu a jogada. – Vamos para a sala, Mary está lá. – Disse levando Gold e a esposa até lá.

Elsa estava junto de sua irmã sentanda em um dos bancos que tinham em frente a piscina.

- Ihhh, seu noivo chegou! – Emma olhou disfarçadamente para a porta de vidro.

- Afff, ele está vindo para cá! – Elsa ia se levantando e Emma a impediu – Pode ficar sentada aí, não vai me deixar sozinha com ele.

- Olá meninas! – Neal disse sorrindo, primeiro deu um beijo no rosto de Elsa e se aproximou de Emma a beijando também, o rapaz segurou em sua mão. – Você está linda meu amor!

- Obrigada, mais esse “meu amor” já é demais Neal. – Emma falou irritada.

- Ah Emma, não precisa disfarçar, seu pai me disse que você não para de falar sobre mim, todos sabemos que um dia nosso relacionamento daria certo e agora até você está percebendo!

- Meu pai disse o que? – Neal riu pensando que a garota tinha ficado constrangida, o que foi muito pelo contrário, Emma estava ficando vermelha de raiva.

- Ei! Que tal entrarmos? – Comentou Elsa vendo que logo sairia uma briga por ali.

Com essa deixa, Emma caminhou para a sala onde os demais se encontravam deixando o rapaz e a irmã para trás. Assim que entrou no cômodo, Gold e Milah a cumprimentaram.

Neal incomodou Emma durante todo o jantar e quando finalmente estavam se despedindo para ir, David decidiu se vingar um pouco mais da filha.

- Então Neal, não sei se a Emma comentou com você, mais agora ela vai voltar a morar aqui. Passe aqui amanhã à noite para vocês darem uma volta, você adoraria não é Emma? – Olhou para a filha.

- Não sei... bom eu vou pro meu quarto. Boa noite. – Disse subindo as escadas.

Após os amigos irem embora, Mary resolveu conversar com o marido enquanto se preparavam para dormir.

- David, o que foi esse jantar? Você está tentando vender a Emma?

- Claro que não quero vende-la Mary, até porque não precisamos de dinheiro e acho que a nossa filha não valha tanto!

- Eu não posso acreditar no que estou ouvindo!

- Ela nos provocou Mary, se envolver com uma  garota. O que ela estava pensando? E não venha querer defende-la, porque sabemos que isso não é o certo!

- David, eu não vou defende-la porque não acho que ela tenha feito algo para nos enfrentar e eu sei que elas se amam...

- Não venha com essa conversinha de amor!

- Não é conversinha, quero que você entenda! Se você pensa que ela esta agindo errado, como você vê suas atitudes? Está obrigando sua filha a ter encontros com uma pessoa que ela nunca gostou, você sabe muito bem disso! – Disse perdendo a paciência.

- Só quero que ela tenha uma melhor experiência. Emma não sabe o que é o amor. Regina e ela são adolescentes e sabemos que nessa fase elas não sabem nem quem são direito. Ela vai ter que gostar do Neal ou de qualquer outro desde que não seja a Regina, ou uma outra mulher. – Falou bufando e deitando na cama.

- Nós começamos a namorar quando tínhamos a idade da Elsa e já sabíamos o que era o amor não foi? – Perguntou ao marido mais não obteve resposta. – Você não vai conseguir isso quer, não podemos mudar essas coisas. – Mary se deitou ao lado do marido. – Boa noite! – Mesmo com raiva do que ele tinha feito ela lhe deu um beijo no rosto e se virou para o outro lado.

 

***

 

- Você vai sair com ele Emma? – Elsa perguntou a irmã.

- Acho que não tenho escolha. – Disse afundando seu rosto no travesseiro.

- Claro que tem... é só não ir.

- E deixar que ele conte aos pais da Regina? Não mesmo... acho que já a magoei muito, ela não precisa passar por isso. Ela mesma tem que contar, claro, se um dia ela decidir assim!

Os dias foram se passando e Neal se mostrando cada dia mais presente. David jogava a filha para cima do rapaz e essa, com medo das ameças do homem, o obedecia. Era uma sexta-feira à noite, Neal passou para buscar Emma, eles iriam jantar fora.

O rapaz desceu do carro e ficou conversando com David e Mary enquanto Emma terminava de se arrumar. Assim que a moça desceu Neal se levantou e foi de encontro à ela. Emma vestia uma saia preta curta e uma blusa azul clara soltinha e sandália de salto preta, os cabelos estavam soltos e usava uma maquiagem clara.

- Boa noite. – Disse beijando o rosto dela. – Você está linda.

- Obrigada. – Emma respondeu sem demonstrar animação, mal sabia ele, que sua vontade era sair de jeans rasgado e all star.

- David... – Neal chamou a atenção do homem. - ... nem sei como dizer isso, embora tenha ensaiado tanto... – riu um pouco nervoso. – bem... você me daria a honra de namorar com a Emma? – A garota arregalou os olhos e virou para o pai.

- Pai... – Disse quase implorando para que ele negasse mesmo sabendo que ele não faria isso. – Mãe... – Pediu com o olhar para que a mulher dissesse alguma coisa, mais o pai foi mais rápido.

- Mais é claro que sim Neal! – David abraçou o rapaz. – Até que enfim tomou coragem rapaz! Fico muito feliz por vocês. – Disse sorrindo ironicamente para a filha, que estava pálida e com os olhos marejados de raiva.

- Vou fazê-la muito feliz David, pode confiar.

- Você não diz nada Emma? – O pai a provocou.

- Estou com fome Neal, vamos logo... – Disse saindo em direção ao carro.

Mary olhou desacreditada para o marido.

- Eu nem sei o que dizer. – David sorriu. – Hoje você dorme no sofá, estou sem paciência de olhar para você. E nem tente subir, eu vou trancar a porta. – Falou indo para o quarto.

- Boa noite querida, vou sentir sua falta! – David riu se conformando que passaria aquela noite no sofá mesmo, se serviu de um copo de whisky e sentou em frente a televisão para assistir ao noticiário.

 

***

 

Elsa chegou em casa e acendeu as luzes, se assustou ao ver o pai no sofá.

- Pai? Tudo bem? – Perguntou.

- Tudo ótimo filha, sua mãe me expulsou do quarto. – Disse rindo e viu que a garota não entendera o motivo. – Para resumir... Neal pediu para namorar com a Emma e eu deixei, foi isso.

- E desde quando é você quem vai escolher quem nós deveremos namorar?

- Desde que vocês não tentem me confrontar. Isso serve para você também, caso esteja pensando em agir como sua irmã. – Elsa não respondeu e subiu para seu quarto enquanto o homem ainda falava. – Vou ficar de olho viu!

Elsa entrou no quarto da irmã e viu que a mesma já estava deitada.

- Emma?

- Oi? – Respondeu sonolenta.

- Tudo bem? – Perguntou e viu a irmã se sentar na cama.

- Não... aposto que você já sabe o que aconteceu.

- É, encontrei nosso pai na sala. – Ela se sentou junto com a irmã.

- Eu não tive saída Elsa, parece até que eles combinaram isso tudo, que raiva! – Disse com a voz embargada.

- Eu não sei o que dizer Emma. – a abraçou.

- Me deseje a morte!

- Credo! Para com isso! – Disse encarando a mais velha. – Um dia tudo vai se resolver... tenha paciência.

- Dorme aqui hoje? – Emma pediu e Elsa assentiu. – Obrigada! – Ela se deitaram e ficaram conversando sobre amenidades até que ambas caíram no sono.


Notas Finais


bjoss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...