História Escolhas de uma vida. - Capítulo 81


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Aaron, Alain, Ash Ketchum, Barry (Jun), Bianca, Black, Blue, Bonnie, Brendan, Brock, Calem, Cheren, Clemont, Cynthia, Dawn Hikari, Delia Ketchum, Drew, Elesa, Gary Carvalho, Grace (mãe de Serena), Hilbert, Hilda, Iris, Korrina, Lucas, May, Misty, Nate, Natural Harmonia Gropius "N", Paul, Professor Carvalho, Professor Sycamore, Red, Ritchie, Rosa, Serena, Shauna, Tierno, Trevor, White, Yellow
Tags Advanceshipping, Amor, Amourshipping, Ash, Ash Ketchum, Dawn Hikari, Discussões, Escolhas, Gary Carvalho, May Hakura, Misty, Pearlshipping, Pokémon, Serena, Serena Grace, Specialshipping, Vida
Visualizações 239
Palavras 4.363
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi Pessoa ^-^



Consegui um tempinho para fazer um capítulo maior um pouquinho nessa semana, e trago aqui a vocês na sexta, pois acho que no domingo e no sábado não postarei. Espero que você tenha um bom dia dos pais, se você tiver seu pai por perto, aproveite e comemore com ele, pois ele merece, e para quem não tem pai falecido (como eu), ou não conhece o pai, aproveite com sua família, com sua mãe ou seja quem cuida de você com todo amor possível. E se você estiver lendo isso e for pai(bem difícil kkkkkk), desejo a você um feliz dia dos pais adiantado.
Pena que o feriado é no domingo (╥﹏╥)


E queria agradecer a você pessoa maravilhosa que favoritou essa fanfic, pois chegamos a 301 favoritos, eu nunca imaginava que chegaríamos a esse número, minha meta no início da fanfic começar era no máximo ter 200 favoritos, mas ainda bem que as coisas deram mais certo, quero agradecer a você, seja um leitor de muito tempo, pois a fic já tem mais de 1 ano de andamento, ou você novo leitor, obrigado ♥_♥

E agora podemos montar um exército e lutar contra os persas em uma guerra, This is Sparta ^-^ kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



Boa leitura ^-^

Capítulo 81 - Parecendo Culpada...


Fanfic / Fanfiction Escolhas de uma vida. - Capítulo 81 - Parecendo Culpada...

Pov’s Ash

 

Já era de manhã e eu já estava bastante arrependido do que eu havia dito que faria, então comecei a pensar formas de como me livrar dessa enrascada, até que me veio uma ideia brilhante. Sei quem pode me ajudar nessas horas...a Serena. Vou até a casa dela e peço para termos uma conversa a sós, falo isso só para a Lillie sair de perto dela. Ficamos a sós no quarto dela, e a Serena parecia nervosa.

 

- O Que você quer conversar Ash? – Ela pergunta. –

 

- Serena você pode fazer um favor enorme para mim hoje. – Peço implorando ajoelhado a ela. –

 

- E o que seria?

 

- Bem...você sabe que vai acontecer aquela tal reunião né, a reunião da Erika...e...eu queria te pedir para me dizer o que irá acontecer lá...sabe...é para o bem do meu clube... – Digo só que ela só faz carinho em meu cabelo. –

 

- Desculpa amor...mas não poderei fazer isso. – Ela diz. –

 

- Mas por que? Você sabe que ela pode fechar meu clube...

 

- Eu sei, só que elas pediram na mensagem que me mandaram para mantermos sigilo sobre os assuntos que forem discutidos lá, eu sei o quão seu clube é importante, mas eu não acho que o N ganhando seja a única solução...

 

- Entendo...também não confio nada no N, mas ele é o único que pode me ajudar...pode parecer fútil isso, sei que estou agindo de forma egoísta, estou pensando apenas em meu clube, quando se trata de um assunto da escola em geral...mas é que mesmo com os defeitos que nosso time tenha, todos não são nada empenhados em ir aos treinamentos, ficam com discussões de criança, não se gostam, mas mesmo assim, eu gosto do time. Faz um bom tempo desde que me divertia tanto assim, um lugar onde posso jogar um esporte que gosto ao lado de meus amigos...e saber que alguém quer acabar com isso, mesmo que tenha um motivo, eu não posso simplesmente aceitar e ficar sem fazer nada... – Digo ainda ajoelhado no chão, por algum motivo comecei a dizer aquelas palavras...não sabia o motivo de ter dito isso, mas acho que só disse o que sinto no momento...A Serena se abaixa e põe as mãos acariciando meu rosto e me fazendo olhar para ela, ela sorria e ver ela assim me acalmava, acho que desde que somos amigos, eu nunca falei o que realmente sinto para ela...ela me abraça. –

 

- Desse jeito vou ficar parecendo culpada por não te ajudar. – Ela diz e me dá um beijo no rosto e deita minha cabeça em seu ombro. –

 

- Não se sinta assim, a culpa é minha por tentar lhe envolver nisso tudo, acho que recorri a você por ser a única que eu sei que sempre irá me ajudar.

 

- Ok...mas calma que as coisas podem dar certo. – Ela diz me consolando. –

 

- ...mas se não derem?

 

- Se não der certo, você terá de mudar de clube, mas ainda poderá jogar futsal com seus amigos, podem até formar um time.

 

- Você falando assim, passa um otimismo tão grande.

 

- Não é que eu seja otimista, só que eu estou achando que você está exagerando bastante em relação a isso. Está sofrendo por antecedência, algo que pode nem acontecer. Pois não sabemos se o N vai manter o que prometeu a você se ele ganhar, e nem sabemos se a Sabrina irá fazer isso.

 

- Você tem razão...mas eu escolhi aquele em que eu posso ter mais garantia que dará certo.

 

- Entendo...mas o que você fará para ajudar o N a vencer? Por que queria que eu lhe dissesse o que acontecerá na reunião de mais tarde? – Ela pergunta e eu fico nervoso, só que resolvo dar uma enganada nela. –

 

- Bem...eu vou apenas pedir aos outros que votem no N. E só pedi isso a você pois queria saber como as garotas pensam em fazer para ganhar votos.

 

- Entendo... – Ela diz parecendo que tinha caído no que eu inventei, não posso dizer a ela do plano maluco do N que acabei aceitando. –

 

 

Recebo uma mensagem em meu celular, quando olho, era o N...

 

 

--- Whatsapp On ---

 

N- Ash preciso que venha aqui na minha casa.

Ash- Ei espera, como conseguiu meu número? O que quer que eu faça aí? E tem de ser agora?

N- A esses pequenos detalhes deixo para depois. Quero que venha agora pois minhas irmãs só tem tempo para lhe ajudar agora.

Ash- N, acho melhor mudarmos o plano...

N- Podemos mudar, tem um plano melhor?

Ash- Ainda não, mas posso pensar.

N- Ash, nós estamos pensando nisso desde ontem, esse é o plano mais rápido e prático. Não temos mais tempo para pensar. Você que sabe, se quiser seu clube ainda, é só vir aqui.

Ash- Ok...mas onde é sua casa?

 

Ele envia a localização da casa dele no Maps, é em um bairro mais rico da cidade, poucas vezes passei por lá.

 

 

--- Whatsapp Off ---

 

Por sorte a Serena não viu toda a conversa, mas ela leu a parte em que eu teria de ir na casa dele agora.

 

- Não vai, fica mais um pouco comigo... – Ela diz me abraçando. –

 

- Eu não quero ir, mas eu tenho de ir...ele é minha única chance. Você disse que não vai me ajudar...

 

- Então é assim Ash Ketchum!? Está me chantageando? – Ela diz um pouco irritada. –

 

- Não é chantagem, só que se você fizer esse favor comigo eu fico a manhã toda com você.

 

- Sei que é tentadora essa proposta, mas não posso ir contra meus princípios éticos.

 

- Ok...então eu já vou indo...

 

- Espera não vai ainda...só me dê um beijo antes. – Ela diz. –

 

Faço o que ela pediu...só que dessa vez parecia que a Serena queria mais, ela me beijou de forma intensa, passou a mão em meu cabelo e me beijou várias vezes, em um curto intervalo...até que nos separamos e estávamos até ofegantes...quando olho para ela seu rosto estava vermelho e ela olhava para baixo para que eu não notasse, só que ao mesmo tempo ela sorria, acho que ela sempre quis me beijar assim...

 

- Pode ir agora...pois se não for, eu não deixo você sair mais.

 

- Ok, tchau. – Digo a beijando mais uma vez e saindo. –

 

- Tchau. – Ela diz. Poucas vezes a Serena age dessa forma, mas ela é muito fofa assim. –

 

 

Saio da casa da Serena e acabo me deparando com a avó dela que estava na sala da casa, enquanto eu saia percebi que ela me olhou, sério, essa avó da Serena, eu tenho a impressão que ela não gosta de mim, mesmo ela tendo me tratado de forma legal e tudo, mas tenho essa impressão dela...

Já na rua, dou uma conferida no maps para lembrar como chegar na casa do N. É um pouco longe então terei de andar um pouco.

 

 

 

Casa Hilda

 

 

Pov’s Hilda

Ontem eu havia falado com meus melhores amigos que moram em Unova, estava com muita saudade deles, a última vez que nos vimos pessoalmente foi nas férias no final do ano passado. Seus nomes são Bianca e Cheren. Bianca é bem tímida e calada, antes quando era criança ela era bem animada e alegre, só que ela mudou bastante, mas nem por isso deixou de ser minha amiga, enquanto o Cheren sempre foi do seu jeito, sempre demonstrando ser inteligente.

E em nossa conversa, eles disseram que virão para Kalos, e eu os convidei para ficar em minha casa, e ambos aceitaram, então corri imediatamente para organizar os quartos para eles ficarem, pois na minha casa, têm alguns quartos que a empregada não limpa apenas cobre os móveis, então sobra para mim fazer esse serviço, e eu havia pedido ajuda a Rose para fazer mais rápido.

 

- Olá Hilda, vim ajudar. – Diz Nate. –

 

- Que bom Nate, assim eu você e a Rose terminamos mais rápido. – Digo e começo a limpar o quarto. –

 

- Hilda, a Rose não vai vir.

 

- Como? – Pergunto parando o que eu estava fazendo. –

 

- Ela acabou indo dormir tarde, e pediu para que eu te ajudasse. – Ele diz. –

 

- Ok, então se quiser ajudar pode ir tirando esses panos de cima dos móveis do quarto. – Digo e ele faz o que eu mando. Sério, a Rose é muito preguiçosa, mas ela mandou o coitado do Nate ajudar...estranho ele aceitar tão facilmente. –

 

 

Ficamos limpando o primeiro quarto, e mal nos falamos. Mesmo sendo meu primo, eu e o Nate nunca tivemos uma ligação fraternal, somos apenas colegas, mas mesmo assim até que gosto da companhia dele, minha família não é tão grande, e é bom ter um primo.

 

- Nate, está acontecendo algo entre você e a Rose? – Pergunto e ele se surpreende. –

 

- Eu..e..e...eu e a Rose! Não está acontecendo nada... – Ele diz nervoso. –

 

- Ah, pensei que estivessem juntos ou algo assim, percebi que você vai no quarto dela com frequência as vezes, e ela lhe mandou vir aqui, então pensei...

 

- Sei...pra ser sincero, eu queria lhe responder sim, mas sua irmã é bem difícil. – Ele diz e eu percebo que ele corou um pouco ao falar da Rose. –

 

- É, para alguns garotos ela é assim, mas eu não a vejo dessa forma.

 

- Hilda, você sabe algo que agrade ela, e possa fazer ela me dar mais atenção?

 

- Isso eu não sei Nate, a Rose tem gostos peculiares, e eles podem variar muito dependendo do humor dela.

 

- Entendo... – Ele diz um pouco desanimado. –

 

- Mas eu sei que você conseguirá encontrar algo. Agora me ajuda aqui, quero subir em você para pegar aquilo lá em cima.

 

- Tem certeza Hilda?

 

- Sim, eu confio em você, sei que não vai me derrubar. – Digo e ele sorri. –

 

- Claro que eu não irei te derrubar, vem sobe. – Ele diz se agachando e eu ponho minhas pernas sobre os ombros dele e ele me segura e me levanta. -

 

 

 

Enquanto isso no mesmo lugar....

 

 

 

Pov’s Hilbert

 

Eu Havia ido até a casa da Hilda, ela estava com meu casaco e eu ia buscar, assim que entro em sua casa, sua mãe fala que ela estava com a Rose. Então vou até o quarto dela, só que não encontro ninguém, então vou até o quarto da Rose, já que a mãe delas havia dito que estavam juntas.

 

- Hilda. – A chamo batendo na porta do quarto da Rose. –

 

Ninguém responde...continuo chamando, até que percebo que a porta estava aberta, então entro, assim que abro a porta vejo a Rose, saindo só de toalha do banheiro....ela me olha bastante envergonhada e assustada, a toalha cobria boa parte de seu corpo...mas não escondia o fato que ela não estava vestindo nada...

 

- O que faz aqui? – Ela pergunta bastante nervosa. –

 

- Desculpa, só vim ver se a Hilda estava aqui, não ia saber que você estava no banho.

 

- Tanto faz...só saia do meu quarto antes que eu chame a polícia... – Assim que ela diz eu saio do quarto dela...fecho a porta e fico do lado de fora...por pouco ia vendo a Rose nua...eu tenho de implorar a ela para não falar nada a Hilda, mesmo sendo um mal entendido, fica estranho dizer que entrei no quarto da irmã dela sem permissão. –

 

Espero um tempo até que a Rose abre a porta, ela já estava vestida.

 

- Rose me desculpe! Foi um mal-entendido...por favor não conte nada a Hilda. – Digo implorando ajoelhado na frente dela. –

 

- Vou lhe desculpar dessa vez...mas vou querer algo em troca do meu silêncio. – Ela diz com um sorriso assustado no rosto. –

 

- Ok...mas saiba que não farei qualquer coisa.

 

- Eu sei, só saiba que tem de obedecer uma ordem minha, no momento não irei dizer o que será, mas agora irei lhe ajudar a encontrar a Hilda. Vem comigo. – Ela diz e sai andando, eu me levanto e vou seguindo ela. –

 

Chegamos até um corredor onde tinham alguns quartos, Rose e eu fomos andando até escutarmos umas vozes...

 

- Nateeee! – Diz uma voz bastante semelhante à da Hilda. –

 

- Essa é a Hilda? – Pergunto. –

 

- Sim, parece que o Nate foi mesmo ajudar ela. – Diz Rose. –

 

- Calma Hilda, confie em mim. – Diz o Nate. –

 

- Eu sei...só que você está me deixando preocupada...agora mais para o lado... – Diz Hilda, enquanto eu e a Rose escutamos no corredor. –

 

- Certo, assim está bom? – Diz Nate. –

 

- Isso, aí mesmo. Agora não se mexe muito, se não fica difícil ficar nessa posição novamente. – Diz Hilda e a Rose me olha bem surpresa, ela vem e fala no meu ouvido. –

 

- Hilbert, esses dois estão fazendo s...

 

- Não estão! – Digo a interrompendo. –

 

- Mais parece. – Diz Rose. –

 

- Aff Nate! De novo! Vai devagar...rápido assim posso me machucar... – Diz Hilda. –

 

- A Hilda, foi você que sentou errado, não vem pôr a culpa em mim... – Diz Nate. –

 

- Eu sentei errado? Eu sentei apenas da maneira em que minha bunda não ficasse doendo tanto. – Diz Hilda. –

 

- Tá bom, vamos mais uma vez.

 

- Certo, só que devagar que fica melhor... – Diz Hilda e a Rose me olha, ela aparentava estar bem nervosa, eu também estava. –

 

Não acredito...Hilda....e o Nate.....

 

Rose pega na minha mão e me puxa até a porta do quarto.

 

- Ei o que vocês dois estão fazendo! – Diz a Rose gritando....só que... –

 

Quando entramos no quarto percebo que eles não estavam fazendo aquilo, a Hilda estava apenas sentada nos ombros do Nate...mas isso também é estranho, mas menos estranho do que eu imaginei o que eles estavam fazendo.

 

- Estamos apenas tirando essas teias de aranha do telhado. – Diz Hilda em cima dos ombros do Nate segurando uma vassoura. –

 

Eu apenas olho para a Rose, e no mesmo momento começamos a rir, acabamos sendo trolados.

 

- Ei Hilbert deixa eu subir em você, o Nate não sabe como levar uma dama em seus ombros. – Diz Hilda e desce do Nate e vem até a mim. –

 

- Mas também, você pensa que está se sentando em uma cadeira de massagem, aí fica difícil de te segurar para não cair. – Diz Nate. –

 

- Calado Nate. Vem amor, deixa eu subir em você. – Diz Hilda e ela sobre em meus ombros. –

 

- E você veio Rose. – Diz Nate. –

 

- Sim, vim ver a Hilda. – Diz Rose. –

 

- Então acho que pode ir arrumar o outro quarto Rose, já está quase todo limpo, só precisa tirar aqueles lenços, pode fazer isso por mim? – Pede Hilda. –

 

- Claro que eu faço. – Diz Rose e sai e o Nate a acompanha enquanto a Hilda tira as teias de aranha do teto. –

 

Outro quarto

 

 

Pov’s Nate

 

Eu sigo a Rose.

 

- Não precisava vir comigo. Você ainda está em provação para ver se tem as qualidades para ficar comigo.

Ela diz isso, pois desde a última vez que ficamos juntos, eu a pedi em namoro, e ela recusou na hora, ela disse que para isso eu tenho de ter algumas qualidades necessárias para poder ser namorado dela, desde então ela vem mandando em mim praticamente. Todo dia é um pedido para eu fazer, seja massagem em suas costas quando ela sai do banho, ou arrumar seu quarto, fazer suas tarefas de casa, fazer sua comida, e outras coisas. E o pior que faço tudo ido, e as vezes não ganho nenhum beijo.

 

- Eu sei Rose. Mas eu já fiz coisas demais, praticamente virei seu escravo pessoal. – Digo e ela ri. –

 

- Esse nome é muito bom, Nate meu escravo. – Ela diz sorrindo. –

 

- Eu prefiro, Nate o namorado. – Digo me aproximando dela, e pegando em sua cintura e deixando nossos corpos próximos. –

 

- Mas na verdade é, Nate o rejeitado. – Ela diz me dando um selinho e logo em seguida me empurra fazendo eu ficar longe dela. –

 

 

 

 

Em outro lugar....

 

 

Casa do N.

 

 

Pov’s Ash

 

Quando eu cheguei na casa do N, ele me apresentou as irmãs dele. Elas me usaram como um boneco, vestiram em mim diversas roupas até que acharam uma ideal, e escolheram uma peruca que não ficasse tão artificial em mim, elas colocaram uma peruca loira. Depois de muito tempo, meu “disfarce” estava pronto, se é que posso chamar aquilo de disfarce, prefiro o termo humilhação.

 

- Pronto Ash, hoje à tarde você vem direto para minha casa e daqui você se arruma e vai para lá. – Diz N. –

 

- Certo, só vou com a Serena em casa, para ela não desconfiar, disse a ela que vou para a casa do Hilbert.

 

- Ok, mas volte rápido. E você levará uma câmera na hora, não se preocupe, está escondida na sua roupa que irá vestir, e terá um ponto no ouvido por onde iremos nos comunicar. E em hipótese alguma fale com outra garota, elas podem te reconhecer, só fique lá sozinho, elas não vão reclamar de você, afinal são inúmeras garotas na escola, caso te perguntarem diga que seu nome é Ashley do 1º D.

 

- Ashley?

 

- Sim, é o nome de uma garota do 1° D que vem faltando recentemente, ela é bem antissocial então poucas garotas a conhecem.  E o nome dela até combina com o seu. – Ele diz e ri. –

 

- Sim, vou indo agora...

 

- Tchau Ash, e que a força esteja com você. – Diz N. –

 

- Mas eu nem vou ainda para a reunião.

 

- Eu sei só que gosto de te incentivar.

 

 

 

Saio da casa do N e vou para a minha...o tempo parece passar mais rápido já estava na hora de ir para a aula...quando chego na aula, as coisas pareciam normais, mas eu estava nervoso, e tentei disfarçar isso...

...As aulas se passaram rapidamente, acho que nunca quis tanto que a aula de matemática demorasse um pouco mais só para eu não ter de ir a essa reunião...

Mas infelizmente já estava na hora. Fiz como havia dito ao N e voltei de casa para a casa dele. Lá me vesti e o Aaron, Brendan, Hilbert e N estavam lá. O Hilbert só ficou rindo de mim, enquanto as irmãs do N me preparavam.

Após aquilo já estava vestido, e eu até não me reconhecia quando olhei no espelho, já até me animei mais, pode dar certo isso. O N pega o carro do pai dele e vai me deixar até no local da reunião. Ele me deixa em frente ao local, entro e tinham duas garotas na entrada e a partir de agora começa o plano...

 

 

 

 

- Olá boa noite! Poderia mostrar o seu convite. – Diz uma das garotas, e como o N havia dito deveria mostrar o convite no celular através da mensagem que eles enviaram, e mostro no celular que o N me deu para levar, a garota analisa e sorri para mim. – Pode entrar Ashley. – Ela diz e parece que deu certo, consegui entrar. –

 

 

Assim que entro, aquela reunião mais parecia uma recepção de festa, tinham algumas comidas e bebidas em uma mesa bem grande, no centro do salão, haviam várias cadeiras enfileiradas, e na frente dela uma espécie de palco com um projetor.

Estava lotado, e eu já havia visto a Serena, ela estava sentada ao lado da Hilda, Rose e da Lillie. Mantenho uma distância dela. E fico perto das comidas e nessa hora o N fala pelo ponto.

 

- Perfeito Ash. Até aqui tudo certo, parece que a Érika e a Aria ainda não chegaram, mas a Sabrina está por aí, cuidado, aquela garota é bem inteligente... – Fala N. –

 

Como não tinha ninguém me olhando, eu me olho para aqueles salgados na mesa, e não resisto pego alguns para comer.

 

- ASH SEU FAMINTO! NÃO COMA, PODE ESTRAGAR AS COISAS! – Grita Brendan. –

 

EU apenas ignoro e como, estava tudo sobre controle...

 

-ASH ESCUTA, SAI DAÍ AGORA! RÁPIDO, SE SENTA EM UM LUGAR RÁPIDO! VAI ASH!!! – Diz N no ponto, só que eu não entendo muito bem, mas assim que olho para trás entendo.....quem estava ali era a Serena. –

 

Fico quieto, e tento fazer o que o N falou, só que ela vem até a mim.

 

- Com licença...você deixou cair isso. – Ela diz me entregando um dos laços que as irmãs do N tinham colocado no meu cabelo. –

 

- A...obrigad..obrigada. – Fico nervoso, mas falo com uma voz mas calma e fina, e modéstia parte sei bem dublar, e por isso mudo o tom da minha voz facilmente. –

 

- Por nada. Você é veterana? – Serena diz. –

 

- Não, sou do primeiro ano.

 

- Ah, então somos novatas, que bom.

 

- Sim... – Digo e tento sair da conversa, mas a Serena parecia que queria mesmo puxar assunto comigo. –

 

- Ei, quer sentar perto de mim? Eu e minhas amigas estamos ali, e percebi que você está sozinha...

 

- Desculpa, eu gosto de ficar sozinh..sozinha... – Digo com um aperto no coração pois quando a Serena pede algo assim eu dificilmente recuso. –

 

- Ah...entendo...pensei que pudéssemos ficar juntas... – Ela diz um pouco cabisbaixa, agora desconfio ela saber que sou eu... –

 

- Até mais, obrigada pelo laço. – Digo e saio, ufa foi por pouco, mas escapei da Serena. –

 

Quando olho para trás a Serena continuava olhando para mim, só que ela já havia voltado para seu lugar com suas amigas.

 

- Boa Ash, por pouco essa. Para não chamar mais atenção, sente-se logo. – Diz N. –

 

- Ash aqui é o Brendan, se sente próximo a May, de lá creio que ninguém irá lhe reconhecer.

 

Faço como o Brendan disse e me sento lá. Para disfarçar fico olhando no meu celular e mando mensagem para eles dizendo que por enquanto está tudo certo, até que percebo que o lugar lotou, e rapidamente as cadeiras vão ficando todas ocupadas, e chega a um ponto em que todas já estavam ocupadas.

E repentinamente aparece a Sabrina, a Érika e outra garota no palco...olho um pouco e percebo que essa outra garota era a Aria...nossa como ela mudou...está mais linda do que naquele tempo......

 

- Que bom que vieram calouras. Eu as chamei aqui pois quero falar em relação das eleições para o conselho estudantil. Nesse ano diferentemente dos outros, temos um rival, e precisamos nos unir para vencermos. Como já explicamos na mensagem que fora enviada a vocês, precisamos da ajuda de vocês para isso. – Diz Érika. –

 

- Na cadeira em que sentaram tem um papel e nesse papel pedimos apenas que responda, se vai votar, e em quem vai votar. Para termos uma base e sabermos quantos votos teremos, assim poderemos eleger mais uma vez a Sabrina como presidente, ela é a pessoa mais indicada, é a melhor aluna da escola e já sabe bem como fazer o trabalho de presidente, sempre sendo justa com todos, ela é bem melhor que um cara de cabelo verde que se acha inteligente. – Aria diz e todas riram, inclusive eu, e por isso sou repreendido pelo N no ponto. –

 

 

Faço o que elas pediram, e depois elas recolheram os papéis. Aí começou uma seção chata e cansativa explicando o que elas fizeram e o que farão se ganharem, elas já estão agindo como políticos de verdade, só espero que essas cumprem o que prometem agora.

Após quase uma hora de propostas e outras coisas chatas, em que quase eu pego no sono, a Sabrina disse que acabou ali, e que poderíamos comer, mas como estava em missão, tinha de sair dali o quão antes.

Consigo sair...não acredito...deu certo...agora eu já saí do salão do encontro e só mais alguns quarteirões estava no lugar onde o N iria me esperar......

 

- Ei espere! – Diz alguém vindo até a mim. –

 

Que coisa, era a Serena...o que ela quer?

 

- Oi. – Digo. –

 

- Desculpa estar sendo insistente, só que quando vi você...algo estranho aconteceu comigo...eu senti a estranha sensação que te conheço...queria saber se já nos vimos antes na infância ou algo assim? – Ela pergunta. –

 

- Acho que nunca nos vimos...desculpe, mas isso está estranho...preciso ir. – Digo e me viro deixando a Serena ali sozinha. –

 

 

Minha vontade era voltar para ela e dizer que era eu...mas eu não posso...desculpe amor, mesmo tendo prometido que não iria mentir.......

 

 

Saio e me despisto da Serena de vez, e vou até o ponto em que o N estava me esperando. Entro no carro dele e vamos até sua casa.

 

Quando chegamos na casa do N nós comemoramos, pois aquele plano idiota e sem muita inteligência havia dado certo, pois graças a minha câmera que eu levei, o N pôde gravar tudo, e quando as garotas revelaram o resultado dos votos o N sabia de quantos votos precisará para ser eleito.

Eu já havia me trocado mas o Hilbert continuava rindo junto do Aaron.

 

- Do que é que vocês tanto riem? Eu nem estou mais vestido daquele jeito. – Digo e eles me mostram uma foto no celular, e era uma foto minha ainda vestido de mulher, só que tinha uma coisa estranha, essa roupa era diferente da que eu havia usado. – Espera aí, mas como pode isso, eu só vesti uma roupa? – Pergunto. –

 

- Ash, o N escolheu você para fazer isso pois você vestido de mulher é igualzinho a essa aluna, essa Ashley, essa é uma foto dela. Genial, primeira vez que o N acerta em cheio. – Diz Aaron. –

 

- Pera aí! Como isso pode ser possível? Ela é praticamente minha cara. – Digo surpreso. –

 

- Foi mal Ash, mas é que as garotas iriam desconfiar se vissem uma que não aparentasse ser uma aluna, então aproveitei que a Ashley é parecida demais com você e dei um jeito dela viajar, e assim você poderia assumir o lugar dela e passar despercebido. Pode aplaudir que essa foi uma boa ideia. – Diz N se achando. –

 

- Eu vou é para minha casa depois dessa, agora já fiz o que você queria, faça sua parte, ganhe essa eleição e deixe meu clube funcionando. – Digo de forma séria. –

 

- Certo. Pode confiar em mim. – Ele diz. –

 

- Infelizmente tenho de confiar em você, vamos Hilbert. – Digo e saio com o Hilbert, no final acabei fazendo tudo e ainda fiz sem saber a verdade...acho melhor ser menos idiota se isso acontecer outra vez...

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigado por ler até aqui ^-^

Ficou um pouco grandinho o capítulo, mas é que tive de aproveitar as ideias meio estranhas que vieram na minha mente na hora kkkk



Você gostou do Capítulo? Qual parte gostou mais?


O que achou do Ash e da Serena no começo?



O que achou da parte da Hilda com os outros 3?




Você acha que a Serena sabia que era o Ash naquela hora?




E o N está escondendo algo do Ash?






Pronto acabou esse ENEM de perguntas, Jesuis agora exagerei nas perguntas kkkk, foi mal, é que quero saber a opinião de vocês sobre isso pois qualquer coisa eu posso mudar se não gostarem V●ᴥ●V



Até a próxima pessoal ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...