1. Spirit Fanfics >
  2. Escolher, um caminho sem volta >
  3. Jogo do destino

História Escolher, um caminho sem volta - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite.

Conseguir revisar alguns capítulos com essa quarentena.

Pessoas lindas amo um clichês e não resisto escrever um. Mas tem alguns detalhes neste clichê e vamos ver como a Mari lida com ele.

E como vcs estão com a quarentena?

Pfv levem a sério.

Usem álcool em gel.

Lavam as mãos.

Não saia à não ser que seja inevitável.

Vamos impedir o vírus circular.

Boa leitura.


Desculpe qualquer erro.

Capítulo 20 - Jogo do destino


Fanfic / Fanfiction Escolher, um caminho sem volta - Capítulo 20 - Jogo do destino

"Destino, s.m.: Sucessão de acontecimentos que não se consegue evitar; Fatalidade a que estariam sujeitas todas as pessoas e todas as coisas do mundo; Que não se pode prever; Propósito de alguma coisa."


"Não poucas vezes esbarramos com o nosso destino pelos caminhos que escolhemos para fugir dele.

Jean de La Fontaine"


Felix e Adrien estavam a 9 horas sem saber o fazer ou pensar ainda não conseguiam digerir a descoberta da madrugada. O susto que receberam com ela os deixaram sem chão, tentavam entender como aquilo iria afetar o futuro deles cada um em seu quarto pensavam em como enfrentariam aquilo.


[...]


O trio de mulheres de aparências contrastante dormiam após uma madrugada turbulenta, o silêncio do apartamento da loira era quebrado pelo soar do relógio de parede em forma de uma estátua consequência de uma das inúmeras viagem que ela realizou  ao redor do  mundo. O ponteiro marcava as 10h da manhã e nenhuma delas dava pista que acordariam, logo antes de dormirem Alya ainda em estado de choque mandou uma msn para Rose controlar as coisas como não havia reuniões ela só atenderia as ligações. Mas as badaladas do relógio despertou Alya que ao abrir os olhos sua primeria imagem a deixou com um riso carinhoso para a cena a sua frente, Marinette deitada encolhida com Chloe a abraçando por trás dava para ver as sardas da mestiça, os cílios pretos trazendo um contraste com a pele alva o cabelo emoldura as afeições chinesa e delicada. Não podia negar que  a achava cativante, mas aprendeu a ama-lá como uma irmã o que a fez lembrar da confusão no hospital. O ruído do relógio a irritou.

- Pq uma pessoa que não gosta de acorda cedo tem um monstro desse como despertado.

- Pq ele é chique e por não gostar de acorda cedo  ele me ajuda a levantar e não reclame do meu xodó. Resmunga Chloe sem abrir os olhos ela quase não dormiu a noite o susto da ligação avisando sobre Marinette, a confusão com os gêmeos Agrestes o choro de Marinette até dormir foi demais para seu próprios fantasmas.

- Xodó??? Aquilo é uma imagem do capeta.

- Hei?! Aquilo é uma ótima lembrança das minha férias em Mali com Sabrina, respeite.

- Kim. Fala a voz delicada de Marinette abrindo os olhos e encarando Alya que a vigiava.

- Oi. Fala suave como se tivesse medo de acordar seus fantasmas que a esperavam no momento que despertasse.

- Oi. Responde Alya acariciando o rosto dela.

- Kim? Tem certeza? Dúvida Chloe colocando o rosto em seu ombro para encarar as outras duas mulheres.

- Sim, Brina estava em NY com uma peça e Kim estava de licença em Paris assim vc foi com ele, com a Sabrina vc foi para Indonésia.

- Simmm, lembro estava com raiva como sempre de Audrey e me aventurei por uma férias rústicas.

- Sim e quase foi atingida por um conflito.

- Ei!!! não reclama vc tbm estava lá e quase foi atingida tbm.

- Eu estava trabalhando com Alya e vc estava passeando em um país com uma  guerra cívil sua louca.

Elas se encaram e começaram a ri sim tinham vividos aventuras que só fortaleceu a amizades delas.

- Mari e agora como vai ser? Sussurra Chloe lembrando do ocorrido no hospital.

Ela suspira sabia que tinha decisões a serem tomadas, mas estava com medo das escolhas que tinha feito sabia que as amigas ficariam ao seu lado independente do que acontecesse,  mas o problemas era enfrenta os outros.

- Eu preciso ... Eu ainda.... Eu ainda não sei na verdade só sei que agora tenho que conversas com eles.

- Graças a Deus pelo menos uma coisa a menos e sabe que estamos sempre aqui. Finaliza Alya.

Ela agradece recebendo um abraço de grupo e no meio daqui ninho afetivo as lembranças surgiram.


10h antes 


O hospital Marie Curi teve sua tranquilidade rompida quando Adrien passou com Marinette desmaiada em seu colo com autoridade ele controlou todos para que as suas ordens fossem atendidas. Indicando que ela era sua noiva conseguiu ter acesso ao seu estado. O Dr Pierry assumiu a emergência a levando para um quarto onde os exames foram pedido.

- Sr sabe o seguro dela?

- Não, coloque no meu. Ordena serio Adrien. Felix usava o conhecimento jurídico para evitar que alguém proibisse deles terem informação,  após as primeiras horas eles foram autorizados a vê-la. Mas como o sistema se saúde é unificado logo os dados dela estavam na tela e a recepcionista avisou ao contato dela em emergência hospitar, e antes da meia noite Alya e Chloe atravessaram as portas da emergência como um furacão atrás de informações sendo impactadas pela presenças deles.

- Mas que merdas vcs estão fazendo aqui? E pq não nos avisaram logo?

- Estávamos com pressa e....

- E nada vcs não tinham o direito de assumir tudo nos somos o contato dela. Briga Alya.

- Era emergência. Rebate Félix.

O médico autoriza a entrada de Adrien pelo possível relação, mas elas entraram tbm vendo ela deitada com soro e possivelmente dormindo.

- Desculpe mas não podem todos entrarem aqui....

- Eles não deviam está aqui. Enfatiza Chloe se aproximando da cama segurando as mãos frias da amiga, uma dor por vê-la assim aparentando tão frágil.

- Como noivo ele tem direito de saber como sua noiva está. Declara o médico já receiando que talvez tivesse sido enrolado.

- Noivo?!? Mas ele não....

- Merda. Chega disso, Dr afinal ela está bem? Se cansa Félix daquilo.

Dr Pierry não sabia o que fazer, mas o olhar de superioridade de Adrien o resigna passando logo a informação.

- Muito bem o caso dela é normal só precisa de um acompanhamento mais preciso, por que não é bom os desmaios em seu estado.

Adrien e Félix não entenderam se era normal pq os desmaios?

- Como assim? Desmaios não são normais ela tem algo serio já é o segundo em dois dia consecutivos.

Suspirando ele avalia a ficha dela dando detalhes clínico.

- Ela está grávida então é normal esses desmaios provocado pela pressão, mas no caso ela está abaixando então precisa de acompanhamento.

Eles não sabiam o que falar, a paciente se remexe despertando do sono que entrou ao passar pelos exames, suspirando abre os olhos sendo surpreendida pela pequena multidão a sua volta, mas focando os olhos nos gêmeos que a encaravam perplexo.

-Mas o que aconteceu afinal? Sussurra sentido os olhos pesados e ao mesmo tempo em que o medo se alojava em sua mente trazendo o pânico. Uma raiva por tudo a fez encarava cada um da sala friamente.

- Que bom que acordou isso significa que já está melhor.

- Vcs não tinham o direito de me trazerem para o médico. A voz baixa e fria inquietou os gêmeos que ainda não conseguia assimilar a notícia do médico a não ser fazer contas.

- Quantas semanas? Pergunta Félix ao médico.

- Ela está com 9 semana e 3 dias fala Adrien mirando seus olhos verdes nela sabendo quando e onde a concepção foi feita.

- Sim sr, como noivo deve sabe, parabéns. Fala o medico acreditando finalmente que ele devia ser o noivo já que sabia do detalhes.

Ela se  assusta pela informação do médico "noivo" como assim noivo??

- Queria ter notícias suas e sem grau de parentesco não conseguiria. Esclarece serio sem desviar os olhos.

- vcs não tinham o direito isso é invasão de privacidade meus dados de saúde estão no sistema era só informar, mas sua maneira de controle passou pelo meus direito. Ela desabafa sentando tentando tirar o soro e sair dali.

- Ei, se acalma Srt Dupain-Cheng não pode sair ainda precisa de repouso e...

- Que tipo de médico é vc como revela o diagnóstico assim sem antes me consultar? Encara o médico com raiva vivia uma situação tão complicada.

- Mas ... olha vc chegou com a pressão bem baixa e sem sentido, tive que agir para que vcs dois ficasse bem e quando ao seu diagnóstico acho que seu noivo tem o dire.....

- Vou processar vc, por quebra de sigilo medico/paciente. Fala Chloe.

- Olha aqui ele se apresentou como noivo e minha obrigação era atendê-la rapidamente e ...

- Sim mas o diagnóstico devia conversar com ela, mas ele deve te pagado para isso. Debocha Alya com raiva não gostava de ver Mari abatida como estava.

- Olha só vcs duas parem, acho que em meio a essa situação esse assunto diz mais respeito a nos do que a vcs. Rebate Félix afinal pelos cálculos o filho só podia ser de um deles.

- Eu quero ir embora. Ela fala com a voz baixa ao mesmo tempo séria.

- Mari precisamos conve.......

- Não, não, não hoje me dê um tempo depois falo com vcs.

- Srt Dupain-Cheng vc precisa de ....

- Não se preocupe já tenho obstetra e já tenho consulta marcada. A revelação deixou os dois  abismado só confirmando que ela já sabia da grávidez.

Eles recuaram dando espaço para ela sair, sendo acompanhada das amigas de cabeça baixa sabia que devia explicações, mas não tinha cabeça para explicar como houve aquele deslize.

Adrien e Félix agradecem ao médico saem do hospital sem falarem nada não eram burros de questionar sobre a possibilidades pois em algum momento entre sábado e domingo eles deixaram de lado a camisinha o desejo era urgente demais,  colocaram a confiança nela pelo fato de ser independente. Aquela notícia cairia como uma bomba qual dos dois era o pai e como fariam, o que era só físico ( emocional tbm por mais que eles não analisasse) ganhou uma nova dimensão só havia uma certeza eles a queriam com a gravidez ou não, eles lutariam por ela.


Mari sentia como se o seu mundo tivesse dado uma volta de 180 graus tinha sido surpreendida quando os primeiros sinais surgiram e ao fazer o teste deu positivo a consulta com a obstetra Milene indicada pela Dra Anne seria naquela semana, queria resposta já que fazia uso de anticoncepcional a bastante tempo.

Ao chegar no prédio foi arrastada por Chloe para o apartamento da mesma.

- Hoje vc fica aqui, vou....

- Nós iremos cuidar de vc. Emenda Alya que vinha logo atrás. 

Logo estavam as três na mesma cama e com a mente confusa Mari começa a chorar o que ela faria dali para frente o sonho da maternidade morreu quando os sonhos romanticos foram destruídos pela verdade de Jagger, o casamento rápido com Nathaniel foi raso demais para o desejo aparecer e agora estava grávida de um deles a pergunta era qual dos dois. Elas a embalaram até dormir e assim foram até aquela hora da manhã.


Atualmente


Mari deixou o enjoo passar antes de levantar precisava organizar a agenda para que pudesse trabalhar na parte da tarde. Alya e Chloe foram para a empresa após o café afinal tinham uma agenda a cumprir, já ela passou o restante do dia relutando para informar a eles da consulta e assim pode conseguir a explicação para a concepção sabia que homens como eles desconfiavam dos golpes para alcançar a fortuna da família queria deixa aquilo bem esclarecido. Sem coragem de ouvi a voz deles mandou email informando agora era questão de esperar.


[...]


Adrien e Félix olhavam o celular  sem acreditar a audácia dela em mandar um email para falar de algo tão pessoal, pelo comportamento dela eles seriam os últimos a saberem isso se  chegasse a saber. Pelo menos o medo de ser algo grave não existia mais.

- O que vamos fazer?

- Vou assumir simples assim. Responde Adrien sério ainda encarando o email dela.

- Alto lá maninho, o bebê pode ser meu então  quero assumir.

- Pensei que não gostasse de crianças.

- Eu pensei que vc não gostasse de relacionamento. Devolve Félix.

- Com ela tudo é diferente.

- Idem.

- Deus,  Nathalie vai pirar quando souber disso.

- Não vamos contar agora, não até conversar com Marinette.

- Não vai responder o email.

- Não. Adrien procurar o tel e durante 30 min eles ficaram em uma guerra de liga/desliga.

Félix ria dele pois estava na cara que ela os evitaria igual uma praga, mas ao contrário do irmão procurava caminhos mais fácil e achou um  com a doce Rose sacundido um papel para irmão mostrou o endereço de Marinette. Adrien desistir tentando pegar o papel mas Félix não dá.

- Porra me dar.

- Não só para várias vamos fazer as coisa do meu jeito. Ele fala respondendo o email de Mari confirmando que estariam no local no horário marcado.

- Félix!!!!

- As vezes precisamos dar espaço e está na cara que ela está com medo, afinal aten sabermos se ela terá o bebê o aborto e permitido na aqui na França então não vamos dá a ela um motivo para querer e fica no pé dela é um motivo e outro podemos usar isso depois(diz sacudindo o papel) a consulta é daqui a dois dias, sem falar que o evento da miraculous será em 1 mês por mais que ela fuja tem uma contrato que é milionário para ela e para nos se for rompido sem motivos.

Adrien suspirou e reconheceu a manobra de Félix riu por não ter pensado daquele jeito mas perdia a racionalidade quando se tratava dela.


[...]



Dra Milene era uma das melhores obstetra de Paris, conhecida por ser discreta em relação ao suas pacientes, conduzia as gravidez das mesmas com total responsabilidade e sigilos. Marinette não aceitou a presença das amigas na consulta apesar das condições que nos último dia aparentava ser frágil já tinha aprendido ser dona do próprio nariz e enfrentaria sozinha a situação inusitada. Sua decisão balancea ao ver os dois Agrestes sentado na recepção vestido informalmente como sempre Adrien sóbrio e Félix clássico, mas sua postura muda ao ver o olhar cobiçosos da recepcionista para os dois. A raiva cresceu como um vulcão sua vontade era chegar e beijar os dois mostrando que eles eram dela, mas respirou fundo não podia fazer um cena já seria estranho entrar na sala com os dois.

Ela os encarou, mas não falou nada se apresentando a recepcionista.

- Olá sou Dupain-Cheng.

- Oi Vou informar a Sra Milene acompanhe a enfermeira para pesa e verificar a pressão para passar para a médica.

- Obrigada.

Ele a riram da tática dela e comum acordo levantaram indo até ela.

- Olá! Como vc está? Diz Félix dando um toque leve em sua mão.

- Deixe a bolsa comigo. Pede Adrien suavemente.

- Oi meninos, estou bem sim, obrigado por perguntar e toma. Ela entrega a bolsa a Adrien indo  acompanhar a enfermeira.

- Muito bem esse é seu controle gestacional, traga em todas suas consultas pq iremos anotar suas informações para acompanhar sua gravidez.

- Ok, obrigada!

Mari tira o sapato e sobe na balança digital ainda não tinha engordado na verdade tinha emagrecido pelos enjoos matinas, a pressão estava 10/05 considerada baixa. Ja tinha percebido que a pressão abaixava quando nervosa.

Voltou para recepção encontrando os dois encostado na parede de braços cruzados, a recepcionista ainda aos encarava deixando claros o interesse. Ela pigarrou chamando a atenção da mesma que riu sem graças lhe informando que a médica a esperava.Ela os chamou para entrarem juntos, ao abrirem a porta encontraram uma mulher na casa dos 45 anos, baixa com os cabelos em arco iria na ponta, atrás do óculos olhos cor de mel que mostrou surpresa ao vê os três entrarem.

- Olá!  é uma gestação de aluguel?

Ambos demoraram a atender o insinuação e riram ao entenderem, ainda rindo os tres sentaram a sua frente.

- Não, é uma situação interessante.

- Dúvidas na paternidade?

- Sim, mas antes queria tira uma dúvida de como engravidei se tomo anticoncepcional a mais de 10 anos?

- Bem, pelo seu histórico médico vc teve pneumonia bacteriana além de estafa emocional a obrigando tirá férias por um mês, vc fez uso de Rifabutina pois seu caso estava bem grave e usou por 21 dias.

- Sim, mas o que isso tem a ver com a situação?

- Tudo, a Rifabutina é um antibiótico que acelere o metabolismo o que não permite a absorção do hormônio do anticoncepcional o uso prolongado a deixou desprotegida para uma concepção se houvesse relação sexual

Os três ficaram abismado ninguém comenta isso e logo as lembranças de quantas vezes gozarem dentro a dela sem a camisinha, foram inúmeras vezes, milagre que ela não tivesse grávida de múltiplos.

- Mas minha médica não falou isso é absurdo quer dizer que existem outras mulheres que está sujeitas a uma gestação não planejadas eu...

- Infelizmente são poucos os  médicos que não informam isso e é bem normal esse casos por isso pedimos que não haja a manipulação de remédio sem consentimento médico..

- O que adianta consentimento médico se eles não avisam.

- São falhas pontuais, percebi que vcs são gêmeos desculpe a insinuação no começo vcs não tem ideia de como é normal homossexuais virem com as barrigas de aluguéis nas consultas para garantir a saúde dos fetos.

- Sim e tudo bem.

- Então Marinette tem noção de quando houve as relações sexuais para descartar logo a paternidade.

- Foram no mesmo dia. Ela responde envergonhada.

- Fizemos um menages. Completa Félix.

- Sério!! Reclama Marinette corada.

- Ue para que esconder, podemos fazer um teste de DNA para saber quem é o pai?

- Depende vc são gêmeos unitevilinio?

- Sim pq?

- Então tempos um problema pq o que é o teste de DNA? O nosso DNA é formado por bloquinhos chamados de nucleotídeos, que se repetem em diferentes combinações em uma longa cadeia, para o teste de paternidade pegamos várias desses bloquinho e  comparação o do filho com o do suposto pai para  conferir  se há o mesmo número de bloquinhos em cada um desses trechos.

- Então isso é fácil.

- Não, pq gêmeos univitelino se originam do mesmo óvulo fecundado por isso os chamamos de assim, eles nascem iguais e com o mesmo sexo, significando que vcs gemeos univitelino além de serem idênticos carregam o mesmo material genético possuído o mesmo DNA quando for comparar os nucleotideos serão idênticos os três: o bebê e vcs dois.


Naquele momentos eles perceberam que o destino estava literalmente brincado com eles.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Agora, o que eles farão com essa informação?

E qual dos dois conseguirá ficar com a Mari?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...