1. Spirit Fanfics >
  2. Escolheria a mim - Scorbus Drarry >
  3. O segundo almoço constrangedor

História Escolheria a mim - Scorbus Drarry - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem-me a demora :(
Imagem de cap. aleatória porque eu achei fofin
Boa leitura ^^

Capítulo 11 - O segundo almoço constrangedor


Fanfic / Fanfiction Escolheria a mim - Scorbus Drarry - Capítulo 11 - O segundo almoço constrangedor

"Cap. 11 - O segundo almoço constrangedor"

||685 palavras||

    — Harry, o que é que você está fazendo?

    — Tentando saber o que é que o Albus e o Scorp estão fazendo, Draco.

    — Colocar o ouvido na porta não vai fazer você saber o que está acontecendo lá dentro. Eles devem ter usado algum feitiço silenciador.

    Harry soltou ou bufo, fazendo sua franja voar, assim, se distanciou da porta do quarto de seu filho.

    — Eu não sei o porquê de você se importar tanto com uma coisa dessas. — começou Draco rindo baixo.

    Com a fala do loiro, Harry soltou uma exclamação de inconformidade.

    — Ele é meu filho, Draco!

    — E ele está, muito provavelmente, transando com o meu.

    Harry corou com a idéia, e Draco riu.

    — Eles não são mais crianças, Harry, — continuou Draco enquanto Harry voltava à porta. — isso é um fato. Deixe eles se divertirem.

    Mesmo ouvindo cada palavra, Harry não desistiu de tentar descobrir o que seu filho estava aprontando. Assim, percebendo que tentar ouvir o que acontecia lá dentro não iria funcionar, Harry tirou sua orelha da porta e passou a espiar pela fechadura, dando uma exclamação de horror logo ao fazê-lo.

    — Albus Severus Potter, ponha suas roupas imediatamente! — exclamou Harry colocando a boca na frente da fechadura, para que o som de sua voz passasse mais diretamente através da porta.

    Harry não obteve resposta, apenas ouviu as gargalhadas de Draco. Harry fechou a cara para o loiro.

    — O que é? — perguntou o Malfoy tentando recuperar o fôlego.

    Harry nada respondeu.

    — Por Merlin, Harry, que estresse! Eu não quero te levar para um outro pub para você relaxar e ficar bêbado novamente! Se acalme…

    Harry suspirou, e Draco se aproximou dele, sorrindo amigavelmente. Assim, o loiro arrumou os óculos sobre o rosto de Harry, que sorriu, e acariciou suas bochechas com o polegar, fazendo Harry fechar os olhos para aproveitar o momento com Draco.

    — Seus olhos são lindos. — disse Draco o encarando com paixão.

    Harry deu um sorriso e, por um segundo, o Potter pareceu esquecer o que estava fazendo minutos atrás.

    Contudo, Harry se aproximou de Draco e deu um beijo casto em seus lábios, fazendo o loiro sorrir, e o puxar para um outro beijo mais demorado.

— Uou. Já estava demorando, não? Aleluia.

Ambos os homens se separaram, e olharam para a direção da voz, percebendo que havia mais alguém lá, além deles.

    — Lily…

    Lily estava parada, ao lado deles, com o queixo caído, mas sorrindo. Assim, ela fez um beicinho enquanto balançava a cabeça para baixo e para cima, como se estivesse aprovando-os.

    — Finalmente você saiu do pé do Al, papai, para ficar no pé do meu segundo pai.

    Harry matou a filha com o olhar e ela cerrou os dentes enquanto contraía a mandíbula, percebendo que, caso ela falasse alguma coisa a mais, ela estaria encrencada. Então Lily saiu de lá o mais rápido que pôde.


 

    Eles tiveram um almoço mais constrangedor do que o anterior naquele dia.

    Harry tentava não manter o contato visual com o filho mais novo embora Albus não tirasse o olhar do pai nem por um segundo, querendo saber como o pai estava reagindo depois de todo o diálogo que tiveram mais cedo.

    Lily olhava de um lado para o outro, interessada. Não sabia em quem prestava atenção: no Albus, que havia gritado para a casa inteira que iria transar com o namorado; em Harry e em Draco, que não diziam nada, constrangidos; em Scorpius, que estava mais vermelho que os cabelos de Lily; ou em James, que estava horrorizado perante tudo aquilo.

    Sentindo o peso do olhar sobre si, Harry não conseguiu se segurar e olhou para Albus, o qual deu uma tossidinha, como se tivesse reprimindo uma risada, o que não passou despercebido por Scorpius, que chutou o namorado por baixo da mesa. Albus tentou reprimir um gemido de dor embora não tivesse sucesso. Draco, por sua vez, encarou Albus assustado enquanto Lily cobria o rosto com as mãos, tentando não rir alto.

    Se aquilo não estava sendo constrangedor, eu não sei o que estava, então.

{...}


Notas Finais


Com amor,
Clara
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...