1. Spirit Fanfics >
  2. Escolhida (NaruSaku) >
  3. Capítulo IV- Jornal Oficial

História Escolhida (NaruSaku) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo IV- Jornal Oficial


 Era sexta-feira. O Jornal Oficial do País do Fogo começava às oito. Ninguém era oficialmente obrigado a assistir, mas era burrice não fazer isso. Até os Oito- os mendigos e andarilhos- achavam uma loja ou igreja onde pudessem acompanhar o noticiário. E com a data da Seleção se aproximando, o Jornal Oficial era quase que uma obrigação patriota. Eu nunca havia sido muito patriota, mas as sete e cinquenta e sete daquela sexta-feira eu estava sentada no tapete felpudo que cobria o chão da sala.

- Você acha que eles vão anunciar as ganhadoras hoje?- perguntou Konan enquanto trançava os cabelos de Moegi que estava sentada no tapete ao meu lado.

- Não, as selecionadas tem nove dias para entregar as fichas,então só saberemos sobre tudo daqui a pelo menos duas semanas.- respondeu minha mãe ajeitando-se no ombro do meu pai que beijou sua bochecha com doçura.

- Não vou aguentar esperar!- disse Pain chegando a sala e se jogando na velha poltrona, Moegi não deixou Konan terminar o penteado e correu para os braços de Pain e se sentou em seu colo.

-Carreguei essa coisinha nove meses para ela ser louca pelo pai.- choramingou Konan com uma falsa irritação. Já que Moegi havia desistido do penteado Konan começou a trançar o meu cabelo.
- Pain me disse que passaram um bom tempo na fila.-disse Konan.

- Não sei porque dar mais nove dias. Juro que todos da vila estavam lá.
Meu pai deu uma risadinha.

- Foi divertido analisar as concorrentes, Saky?- ele perguntou com sorriso nos lábios.
O hino nacional tocou. O retrato da família real apareceu na tela. A Rainha Tsunade sentada em toda realeza em uma cadeira e com a princesa Karin do lado esquerdo com o príncipe Naruto um pouco mais atras. Havia alguns anos que a foto havia mudado, quando eu tinha quatro anos haviam mais duas pessoas na foto, o rei Minato,lembro de pensar que ele parecia mais feito de gesso do que de carne, mas tinha um sorriso gentil que todo príncipe deveria ter, já a Rainha Kushina era linda e sorridente,com aqueles cabelos como labaredas ,ela era uma verdadeira filha do país do Fogo.

-Mãe?- sussurrei para não distrair meu pai.

- Sim?

-A Rainha Kushina... O que ela era antes da Seleção?...digo,qual casta?

-Cinco.
Uma Cinco. Ela tinha passado a infância com algum instrumento musical ou com argila, talvez até soubesse cantar como um anjo. Os Cinco estavam à apenas três degraus da lama,literalmente. Mas algo encantou o rei Minato,alguma piada,algum talento,era fácil amar um garota cheia de talentos, difícil era amar alguém que só sabia carregar sacos de esterco e colocar celas em cavalos.
A câmera focou na Rainha Tsunade. Do lado esquerdo estava a princesa Karin,tão ruiva quanto a Rainha Kushina havia sido um dia e do lado direito estava o motivo dos suspiros de cada garota da nação. Naruto Senju era bonito.
Com certeza Naruto não era bonito como Sasuke. Mas ele era bonito ao seu modo. Com cabelos loiros como o sol e olhos de oceano, o príncipe tinha aquela cara de verão, eu poderia imagina-lo com uma prancha nas areias de Suna,poderia até imagina-lo dando gargalhadas com aquela boca que fora obviamente feita para sorrisos. Mordi o lábio inferior com força e tentei afastar a ideia da minha cabeça.

-Sakura está cedendo aos encantos do príncipe.- disse Pain em tom de brincadeira e com uma pontada de ciúme.
Que bobagem.
A Rainha estava falando e eu me concentrei em suas palavras.

-Esta manhã um ataque da Taka deixou nossas tropas danificadas . No entanto,estamos confiantes que os recrutas do mês que vem chegarão para renovar as nossas forças e o nosso orgulho.
Eu odiava a guerra e nosso jovem país parecia ter de lutar contra todo mundo. Talvez não sobrevivessemos a outra invasão, a última havia levado a vida do rei Minato e da Rainha Kushina, se acontecesse algo a Naruto e Karin...Deus...
Depois da Rainha foi a vez do chefe do comitê da economia falar ,um homem alto e forte com longos cabelos cor de osso e olhos negros como uma noite sem estrelas, o senhor Jiraya era o melhor amigo da Rainha Tsunade e o padrinho do príncipe e da princesa,até diziam as más línguas que fora rejeitado dezessete vezes pela rainha. O senhor Jiraya informou sobre a dívida com o país das Ondas e afirmou sorridente mais uma vez que o noivado da princesa Karin e do príncipe Suigetsu estava ajudando o país. Contou sobre a construção de estradas e sobre a visita futura do país dos Ventos. Então ele deu a vez ao mestre de cerimônias. Orochimaru.

-Boa noite, senhoras e senhores. Como sabem enviamos nosso bilhete de sorte para cada filha do Fogo. Acabo de receber o primeiro lote e devo confessar que senti inveja do príncipe.
A princesa Karin riu e o príncipe mudou de posição na cadeira e fez uma careta.
Nervoso, vossa alteza?
-Em nome da família real, quero agradecer-lhes pelo entusiasmo e patriotismo . Com um pouco de sorte, comemoraremos no ano novo o noivado de nosso amado príncipe Naruto com uma encantadora, bela e gentil filha do Fogo.
Os conselheiros ali sentados aplaudiram. Naruto sorriu, mas não parecia à vontade. Quando as palmas cessaram, Orochimaru prosseguiu .
-É claro que teremos muitas horas de programação televisiva para conhecer as jovens da seleção, incluindo especiais sobre a vida no Palácio.
Orochimaru era uma lenda viva. Fazia mais ou menos vinte anos que ele comentava os desfiles da Festa da Gratidão, os shows de Natal e qualquer outro evento realizado no Palácio. Nunca vi uma entrevista com membros da família real ou com pessoas próximas a eles que não tivesse sido feita por Orochimaru.

-Saky, talvez você conheça o Orochimaru!- Konan cantarolou.

-Tenho sorte que no próximo mês conhecerei as mais belas trinta e cinco garotas do país!Qualquer idiota gostaria de ter esse emprego!- disse piscando para câmera.- Mas antes de conhecermos essas adoráveis damas, tenho o prazer de conversar com o homem do momento, o príncipe Naruto Senju.
Após a deixa, Naruto caminhou pelo palco acarpetado até duas cadeiras preparadas para ele e Orochimaru. O príncipe esticou a gravata e ajeitou o terno, como se precisasse ficar ainda mais arrumado. Ele apertou a mão de Orochimaru, sentou -se na frente dele e pegou um microfone. A cadeira era alta o suficiente para Naruto poder apoiar os pés na barra entre suas pernas. Ele parecia muito mais informal assim.
-É um prazer revê-lo, Alteza.

-Obrigada,Orochimaru. O prazer é todo meu.
A voz de Naruto era rouca e alta, uma voz que poderia estimular multidões, mesmo assim,havia uma gentileza nela, havia a ouvido tantas vezes e só agora percebia o quão reconfortante ela era.

-Em menos de um mês, trinta e quatro  mulheres vão se mudar para sua casa. Como se sente?
Naruto riu.
-Para ser honesto , é um pouco estressante. Imagino que haja muito mais barulho em casa com tantas convidadas e Karin vai perder seu posto de faladeira principal.- a câmera focou na princesa Karin que revirou seus olhos rubros e o príncipe Suigetsu segurou uma risada.- Bem...Mas,mesmo assim, estou ansioso para que este dia chegue.

- Bem,você convive com duas belas mulheres, seria natural pedir sugestões a sua avó e a sua irmã. O que elas já disseram?
Um sorrisinho maldoso brilhou no rosto bronzeado do príncipe. Tá bom, com certeza ele é um cara bonito.

-As sugestões são dadas mesmo quando não pedidas e Karin já tem um tipo definido da cunhada perfeita,mas creio que o príncipe Suigetsu que tenha se tornado o meu maior confidente.
A câmera passou para o príncipe Suigetsu que sorriu suavemente, um sorriso de príncipe, pude definir.

-Nosso tempo está acabando. Gostaria de lhe fazer uma última pergunta. Como seria a mulher perfeita para você?
Naruto recuou um pouco na cadeira e tive a impressão que seu rosto havia ruborizado.

-Para ser franco, não sei. Acho que essa é a melhor parte da Seleção. Não haverá duas mulheres iguais no concurso, nem em beleza, nem em personalidade. Ao longo do processo, conhecendo todas e conversando com elas, espero descobrir o que quero.- disse o príncipe com um sorriso apaixonado e olhos brilhando.

-Obrigada, Alteza. Ótima resposta. Julgo falar por todo o País do Fogo ao lhe desejar a melhor das sortes.
A câmera demorou um pouco para cortar a imagem. Vimos o príncipe olhar para a avó como se perguntando se tinha dito a coisa certa. A tomada seguinte foi um close no rosto de Orochimaru, de modo que não pude saber a resposta da rainha.
-Receio que tenhamos chegado ao fim da transmissão de hoje. Obrigada por assistir o Jornal Oficial do País do Fogo. Até a semana que vem.
Era isso. Uma música começou a tocar e os créditos da equipe apareceram na tela.

-Sakura e Naruto estão namoraaaaandoooo...- cantou Pain e as risadinhas de Moegi o seguiram. Joguei uma almofada neles, mas não pude conter o riso.
Eu procurei abrigo no meu quarto depois do jantar, consegui escapar das alfinetadas de Pain com bons socos nas costelas e quando fechei a porta atrás de mim ainda conseguia ouvir sua música provocativa e o sorriso ainda não havia saído de meu rosto.
Quando sentei na cama meus braços doíam e foi então que percebi o quanto estava cansada. Não demorei muito para pegar no sono.
Foi difícil identificar de onde vinha o barulho que me acordou, mas logo que abri os olhos inspecionei o quarto no mais absoluto silêncio.
Toc. Toc.toc.
Voltei lentamente a cabeça para a janela. Lá estava Sasuke, sorrindo para mim. Saí da cama na ponta dos pés e fui até a porta para tranca-la . Voltei para cama, destravei a janela e a abri com cuidado.
Um calor que nada tinha haver com verão subiu por meu corpo assim que vi Sasuke pular a janela e cair na minha cama.

-O que veio fazer aqui?

- Eu precisava ver você.- ele disse com os lábios próximo a do meu rosto, enquanto me envolvia em seus braços e me fazia deitar na cama.

- Eu tenho tanta coisa pra te dizer,Sas.

-Shhhh, não diga nada.
Obedeci enquanto os lábios dele faziam um caminho em meu pescoço, cada beijo me fazia arrepiar como nunca antes. Então ele começou a me beijar, aquele beijo cheio de luxúria e amor, um beijo que deixava claro que eu era dele. As mãos vinheram até a barra da minha blusa e quando eu percebi estava sem ela.
- Por Deus, é um pecado ser tão maravilhosa- ele sussurrou em meu ouvido enquanto beijava entre meus seios. Eu segurava os gemidos e resfolegos de prazer, não podíamos fazer barulho.
Enrosquei-me no corpo de Sasuke ,e a umidade da noite e nossos braços apressados nos cobriram de suor.
Um momento roubado, antes que eu percebesse o que estava fazendo.

-Devíamos parar.- digo parando de corresponder seus beijos.

-O que...por quê?- perguntou Sasuke voltando a si .

-Você sabe porquê.- não precisou de mais. Sasuke respirou pesadamente e caiu ao meu lado na cama.
Se aquilo fosse mais longe _ e deixasse para trás qualquer prova_ , acabariamos na cadeia.
Era outra razão do por que todos se casarem jovens: era uma tortura esperar e um crime fazer antes.

-Tenho que ir.- ele sussurrou.

- Não pode ficar nem um pouco mais?- perguntei com voz de choro enquanto colocava minha blusa de volta.- Sasuke...

-Preciso ir,estamos abusando da sorte.- ele se arrumou ,mas antes de pular a janela tocou meu rosto e beijou minha testa.- Sakura Haruno, um dia você vai dormir nos meus braços todas as noites. Eu te amo,Sakura.

- Eu te amo,Sasuke.
Um sorriso e ele se foi. Poderia ter sido um sonho quente demais, mas era real e eram momentos como esse que me davam coragem para continuar. Coragem para enfrentar a decepção de minha mãe quando não fosse escolhida, coragem para enfrentar a surpresa que seria quando a família de Sasuke finalmente descobrisse quem era a namorada secreta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...