História Escolhida pro futuro - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Divergente, The Walking Dead
Personagens Beatrice "Tris" Prior, Daryl Dixon, Tobias "Quatro" Eaton
Tags 2050, Ação, Amadurecimento, Amizade, Aventura, Ficção Cientifica, Futuro, Mortes, Suspense, Terror & Horror
Visualizações 4
Palavras 519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Científica, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não posto aqui des de 2016 pois tinha esquecido a senha da conta, mais consegui recupera ela. Vou voltar a postar capítulos nessa historia, estou bem animada pois tenho ideias tão legais. Bom comentem se estão gostando e perdão pela grande demora kkkkkk

Capítulo 10 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Escolhida pro futuro - Capítulo 10 - Capítulo 9

Rasguei um pedaço de sua blusa e enfaixei minha perna que naquele momento nem doía tanto, a maior dor naquele momento era a que vinha do meu coração. Com muito sacrifício levante-me colocando toda a força do corpo na perna boa, em passos curtos comecei a andar e em alguns minutos vi-me distante do corpo. Eu tinha que ser forte, eu precisa, mais não por mim é sim pelas pessoas que amo. 

Enquanto eu andava pela cidade deserta o vento frio batia no meu rosto fazendo meus cabelos balançarem, rastros de sangue ficavam por onde eu passava e meu coração se apertava, eu não conseguiria mais lutar se um daqueles monstros aparecesse de novo. Demorei pouco para chegar, eu me sentia fraca e quando finalmente cheguei no lugar, todos sentados esperavam aquele ônibus especial que não apareceu, como prometido! 

Aproximei devagar, ninguém ainda havia notado a minha presença, na verdade ninguém notou a minha ausência. Pois naquele momento as pessoas que estavam ali só queriam saber de si próprio. Cheguei perto de Peter e Kamy que estavam sentados abraçados

- Sentiram minha falta? - Perguntei com a voz falha, como um vulto os dois viraram e encararam-me 

Kamy em um segundo pulou em meu colo, derrubando-nos no chão. Eu sentia em tão pouco tempo um carinho tão grande por essa garota, eu sentia que tinha o dever de protege-la, talvez por ter um irmão mais novo.

- Aiiiiiiii - Gritei sentindo a dor em minha perna, mais sorri logo para tranquilizar a Kamy que me olhou assustada

- Jhesy, você é você? - Falou ela enquanto me examinava ainda encima de mim 

- Não, eu sou um robô mal - Falei enquanto fazia cocegas nela que ria alto atraindo atenção, inclusive a de Bia

Sua impressão mudou, ficou vermelha como um pimentão, senti o ódio corroendo em suas veias, antes que eu pudesse transmitir qualquer reação minha atenção foi chamada pelo Peter 

- Fico feliz que está bem, esperei bastante por você - Falou tirando Kamy de cima de mim para que eu pudesse levantar 

- Como fez esse tanto de machucados em algumas horas mocinha? - Voltou a pergunta, agora me ajudando a levantar 

-Acho que talvez eu seja um pouco azarada - Sorri fraco 

-Ok, vamos dá um jeito nisso, vou procura alguns kits de socorros que achamos - Saiu falando, mal tive tempo de responder 

- Kamy saia, preciso conversa com Jhesy - Bia surgiu quase como um espirito, nos assustando

Kamy me olhou e eu acenei positivamente, me deu um beijo na bochecha e saiu sem falar qualquer palavra

- Não precisa de desculpas, não contarei a ninguém, apenas não tente me matar novamente - Falei rápido, tropeçando em minhas   próprias palavras

- Mais porque ? - Perguntou ela com uma cara confusa 

- Vamos enfrentar algo muito poderoso, talvez precisamos de você viva. Mais caso você só seja forte para matar pessoas esse lugar matará você sem que eu precise sujar as minhas mãos - Falei sem emitir emoções 

Barulhos começaram a surgir e quanto mais perto chegava mais barulhento ficava, nossa carona chegou!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...