1. Spirit Fanfics >
  2. Escrito em linhas tortas - meu demônio esterno >
  3. Confusão no hospital

História Escrito em linhas tortas - meu demônio esterno - Capítulo 25


Escrita por:


Capítulo 25 - Confusão no hospital


Fanfic / Fanfiction Escrito em linhas tortas - meu demônio esterno - Capítulo 25 - Confusão no hospital

Se passou uma semana depois daquele sonho,todas as noites sem exceções eu lembrava daquele dia,a minha time line do Twitter só estavam explanando aquele vídeo,sempre recebia mensagens nas minhas DM perguntando se eu estou bem ou se eu estava passando por um momento difícil e se queria ajuda, não dá pra saber se eles realmente se importam ou é por que lhes convém e quem um jeito de né consola. Se importando ou não eu fico feliz que eles se emportem e triste por precisar de gente da internet pra não me sentir sozinha

Os comentários do vídeo eram pesados,mas de 90% de bondade sempre tem aquele 1% que te quebra,um dos 100 comentários estava  rindo de mim,eu não me importo.. realmente não me importo,mas com esse comentário foi o suficiente para que eu conseguisse quebrar um copo em minha mão e ter que ir a o hospital por isso.

Bom nesse momento estou no hospital,sentada em uma das cadeiras esperando chegar minha vez para que pudesse levar ponto em minha mão. Estou ouvindo música e olhando para a tela do meu celular tentando esquecer o fato da minha mão está cortada e sangrando e ter uma criança irritante do meu lado chorando como se tivesse nascido agora. Não consegui segurar o celular com a mão esquerda pois não tenho tanto controle dela,topei o volume da música e continuo,estava vendo algumas fanart Yaoi pois eu gosto acho muito fofo mas não sei qual o problema daquela senhora que estava a o meu lado Junto com a criança,ela simplesmente puxou meu headphone dos meus ouvido e ele quase caiu no chão, eu a olhei confusa

...: Não me ouviu? - além de tirar o meu fone ela me balanço me deixando mais confusa - Por favor veja outra coisa ou então vá para outro lugar,meu filho não tem idade para ver essa poca vergonha - eu a olhei seria e nem respondi apenas coloquei meu headphone e continuei vendo,até essa loca fazer a mesma coisa - garota você surdar por favor veja outra coisa ou vá para outro lugar,não quero que meu filho veja esse tipo de foto - eu suspirei,todos estavam nos olhando,eu a olhei seria e então falei com a maior calma

S/n: moça por favor não me toque e nunca mais tire meu fone,se eu tô com fone ouvido e no volume máximo é por que não quero ouvir gente chata igual você, e outra o celular é meu não seu,o filho é seu não meu,o problema é seu não meu, então não me enche - eu coloquei o fone de novo e então novamente ela puxou,eu já estava com raiva mas não conseguia demonstrar

...: Escuta aqui sua sonsa,tenha mãe respeito com os mais velhos sua pirralha,só quero que tire dessas fotos para meu filhote não ver,se fosse minha minha filha já teria levado um tapa - eu suspirei mais profundamente e todos estavam olhando,a enfermeira tentou parar com essa "discussão"

 S/n: olha,se você fosse minha mãe eu já teria jogado uma pedra na sua cara e saído de casa,outra se não quer que seu filho vejo minhas fotos então mande ele parar de olhar meu celular,se não gostou mande sua reclamação pra "vai se fudar @teve filho por que quis.com" por que eu não sou obrigada a ouvir uma criança irritante chorando no meu ouvido e uma mãe preconceituosa fala do merda no outro,das duas uma,ou você sai ou fica na sua e manda ele parar de olhar meu celular - falo tudo de uma forma calma e sem aumentar o tom de voz,não acredito que falei isso,nossa. Bom já tava com a mão pingando sangue,não co seguia mexer em meu celular,não vou ouvir uma velhar chata me dando lição de moral sem ser nada minha

...: Mais é uma..escuta aqui garota - minha mãe chegou e olhou a mulher confusa assim fazendo ela parar de falar

Mãe: oque..tá acendo filha? - me pergunta me olhando e depois olha a mulher novamente 

S/n: essa senhora estava sendo incoveniente mãe,além de me acediar e tirar meu fone sem minha permissão ainda me chamou de sonsa e de pirralha - falo desligando meu celular e levanto assim segurando o pano que estocava o sangue da minha mão e fico a o lado da minha mão

...: Mais que mentira - fala incrédula e coloca a criança no banco e fica de pé

...: Agente viu senhora,ela fez tudo que a mocinha falou - um homem levantou da cadeira e afirmou oque eu falei

Mãe: não liga tá filha - permaneci sem expressão enquanto minha mãe alisava meu rosto,vi ela começar uma pequena discussão com aquela mulher até uma enfermeira chamar meu nome

S/n: obrigada por ficar do meu lado - falo meio baixo e faço uma pequena reverencia para o homem e depois fui para a sala junto com minha mãe. No final levei 3 pontos na mão aquela velha irritante não tava mai lá e eu ganhei dinheiro pra fazer comprar,por que tenha a melhor mãe do mundo

Ela foi comigo para o shopping e nunca imaginei que ela teria um gosto pra roupas tão bom,depois de algumas compras (que ela fez questão de ser na loja da Adidas) eu disse que queria ir comer algo mas ela precisava ir pra resolver coisas do trabalho, então eu falei que pegaria um táxi pra ir pra casa,ela me deu dinheiro e então foi embora. Bom cortei minha mão,tive uma pequena discussão no hospital,fiz compras com minha mãe é agora vou comer um hambúrguer..tudo isso em um dia,hoje foi legal KK nunca briguei com ninguém hospital esse foi nova.


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...