História Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Matteo Balsano, Simón
Tags Amor, Escrito Nas Estrelas, Karol Sevilla, Lutteo, Matteo, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Simon, Sou Luna, Soy Luna
Visualizações 278
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Capitulo 15


Fanfic / Fanfiction Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 15 - Capitulo 15

Ruggero

 

Karol estava dormindo apoiada em mim, e por algum motivo nao conseguia dormir... Eu so queria ficar ali, olhando pra ela...Eu sinto que posso fazer qualquer coisa, desde que ela estivesse nesse lugar aqui... Em meus braços! Talvez seja muito precipitado ou talvez ate maluco pensar uma coisa assim, mas eu não podia mudar essa sensação que ela me causava.

Depois de algumas horas, Assim que desembarcamos, fomos direto para o hotel, onde já tinha algumas fãs nos esperando... Conversamos um pouco com eles, tiramos fotos e demos autógrafos e depois me despedi e fui pro meu quarto pra ver se conseguia descansar um pouco. Ultimamente, minhas noites tem sido péssimas,  primeiro por causa desses problemas sentimentais que anda tendo nos ultimos meses. E segundo, porque sempre que conseguia pregar  os olhos, aparecia a garota de branco que sempre fugia de mim me deixando angustiado e sem fôlego. 

Tomei um banho, vesti um short e sentei na janela apreciando a vista... Logo me veio na cabeça, musica! Entao peguei meu violão que ha alguns dias nao via e começei a tocar os acordes da musica siento...  Fazia um tempo que eu estava sem tocar, por conta dessa correria, e tocar me dá paz, porque consigo colocar pra fora o que sinto...  essa musica, me faz lembrar Matteo e Luna. Me faz lembrar dela! Céus...

Soltei um longo suspiro e coloquei o violão no canto da cama deitando na esperança de conseguir dormir...

Acordei com as batidas insistentes e  irritantes. sem me preocupar em buscar uma blusa, foi em direção a porta, com dificuldade para manter meus olhos abertos.

 - Ate que enfim Pasquarelli.  Aldana falou um pouco irritada. - Karol ja esta pronta! So falta voce... Eu fiquei parado na porta ainda olhando pra ela. 

-Vamos Ruggero... Temos que gravar essa cena logo! Disse e sentou em uma poltrona...

- Ok. - Foi a única coisa que consegui falar, antes de pegar minhas coisas e ir  ao banheiro. - Quantas cenas vamos gravar hoje? - Perguntei assim que fechei a porta.

- Apenas uma. - Ela disse, e soltou outro longo suspirou... -A outra ficou pra amanhã... So precisamos de voce senhor dorminhoco. Seja rapido!

Senhor, ela precisa ser tao certinha com horarios? Porque? Porque?

 Assim que sai, ela ergueu as mãos em forma de agradecimento, e eu só fiz rolar os olhos... Desço pro lobby do hotel e  Karol ja esta la com Jorge. Quando ela me viu, abriu aquele sorriso lindo que ela tem, me contagiando...

-Baloo... Disse correndo vindo me abraçar. -Ja estava com saudade de voce! 

-Eu tambem senti a sua baixinha! Girei com ela nos braços o que a fez soltar um gritinho com o susto.

 - Ainda bem que somos vizinhos de quarto de novo... Sussurrei baixo no seu ouvido e beijei seu rosto, ja que Jorge e Aldana estavam se aproximando novamente.

Ela sorriu e apertou mais seus braços em minha cintura...

-Vamos meus meninos, o carro ja chegou... Jorge fala enquanto olha alguma coisa no seu celular.

-Onde vai ser gravada essa cena? Pergunto caminhando pro carro com Karol.

-Pont des Arts. Responde ainda olhando o celular... Ele esta concentrado.

-Ponte dos cadeados do amor? Karol repete completamente animada, o que me faz rir.

por algum motivo, eu estava muito feliz com a ideia de pendurar um cadeado lá, com a Karol. Mesmo que fosse apenas, para os nossos personagens.

Assim que chegamos, vi que tinha dois camarins improvisados com o slogan da Disney. A ponte estava interditada e com grades ao redor... ja tinha fãs nos esperando.

-Vao trocar de roupa. Espero voces ali na ponte.  Aldana falou e saiu com Caro e Jorge. 

Vesti uma calça marrom e uma blusa branco com preto.  Quando sai vi que Karol estava usando um vestido rosa e com os cabelos totalmente lisos... Como sempre assim que chegamos perto nos abraçamos e fomos pra ponte...

-Voces chegaram! Jorge diz assim que nos ver... -Bom meus meninos, temos que ser rapidos nessa cena, porque a ponte nao pode ficar muito tempo interditada por causa dos turistas. 

-Aqui esta os patins de voces! Aldana nos entrega os patins de luna e Matteo.

-A cena consiste resumidamente em voces patinarem na ponte entre brincadeiras e em Matteo roubar um beijo da Luna...

 A cena aconteceu de forma tão natural, que não precisamos refazer em nenhum momento. Depois que terminamos essa parte, voltamos para retocar a maquiagem.

-Coloquem os sapatos novamente, que agora vamos gravar a parte do cadeado... Jorge diz com um cadeado vermelho na mao com o nome Lutteo... Um sorriso idiota nao sai do meu rosto.

- Vocês vão se aproximar da ponte de mãos dadas... Entao Matteo vai tirar o cadeado do bolso e voces vao prender na ponte juntos e depois jogar o cadeado no rio... Ele se cala por alguns segundos... -E por ultimo o Beijo! 

Assim que ele falou isso olhei pra Karol que tambem tinha uma ansiedade no olhar.

-Que tipo de beijo? Pergunto ainda olhando ka.

-Um beijo apaixonado!  respondeu e sei que com isso ele quer um beijo de verdade... Tive que me segurar pra nao rir e mostrar meu contentamento. 

 

- Prontos? Aldana  perguntou e só afirmamos com a cabeça.

Demos as mãos e começamos a gravar... Tudo correu perfeitamente! Assim que fechamos o cadeado e jogamos a chave no rio, eu a abracei apertado com a intensão de deixa-la relaxada... Toquei seu rosto com as mãos e ela fechou os olhos mais uma vez... Senti aquela corrente passando por mim enquanto meu ccoraçao trabalhava com intensidade... Rocei nossos narizes e lhe beijei calmo, parecia que poderíamos ficar assim pela eternidade. Quando nossas línguas se tocaram, senti todo meu corpo tremer, e acho que ela sentiu o mesmo porque segurou minha cintura com força...

 Eu não queria que aquele beijo  terminasse nunca mais... Mas sei que tem gente olhando pra nós nesse momento... Terminei o beijo com alguns selinhos antes de nos afastar . Assim que olhei seu rosto novamente, vi suas bochechas coradas. Eu somente sorri...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...