História Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Matteo Balsano, Simón
Tags Amor, Escrito Nas Estrelas, Karol Sevilla, Lutteo, Matteo, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Simon, Sou Luna, Soy Luna
Visualizações 275
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Capitulo 16


Fanfic / Fanfiction Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 16 - Capitulo 16

Karol


Assim que nos afastamos, Jorge veio ate nós batendo palmas de forma animada... Eu olhei pra Ruggero e milhoes de borboletas ainda pairavam em meu ventre... Seus olhos tinham um brilho inexplicável fixos em mim... Eu sei que provavelmente estou mais vermelha que uma melancia agora, mas nao posso evitar! Nao depois desse beijo. 

- Maravilhos meus meninos, maravilhoso! Disse assim que nos alcançou com um abraço grupal... -Nao sei o que faria sem voces! Completou e soltou o abraço. 

-Vão trocar de roupa pra comer alguma coisa! Aldana pediu e fomos para nossos camarins se trocar...

Assim que terminamos fomos para o restaurante do hotel... O almoço foi tranquilo. Tiramos algumas fotos com duas fãs que estavam a nossa espera na entrada do hotel, fiz uma live no Instagram para falar que estavamos na frança, foi divertida principalmente porque Ruggero invadiu minha gravaçao com as palhaçadas dele... Ate Aldana e Jorge entraram na brincadeira de atrapalhar minha live.

Quando terminamos, fomos tomar banho e nos trocar para uma intrevista coletiva...

-Oi filha... Minha mae entra no quarto quando estava terminando de vestir uma roupa.

-Oi mae, ja estou terminando.

-Jorge pediu pra te chamar pra fazer a maqueagem e o cabelo... A equipe ja esta no camarim la embaixo.

-Ja terminei mae! Vamos? Disse e cruzei nossos braços indo pro elevador.

-Voce esta bem ne meu amor? Voce parece animada! Disse me encarou com um sorriso estranho.

-Estou sim mae! Na verdade muito bem! Repeti e encostei minha cabeça em seu ombro! 

-É, eu vejo que sim! Falou e me soou engraçadinha demais... Olhei pra ela estreitando os olhos e ela sorriu ainda mais largo...

Pra minha sorte, o elevador abriu e fui direto pro camarim e minha mae foi conversar com Aldana.

Assim que fiquei pronta, sentei em uma poltrona no camarim e fui da uma olhada nas redes sociais ate alguem me chamar.

- Mowglito... Ouço e um sorriso invade meu ser... So uma pessoa me chama assim.

-Oi Baloo... Senta aqui comigo! Digo e afasto um pouco pra ele sentar...

- Esta pronta? - Ele perguntou e passou o braço pelos meus ombros.

- Com você? - Perguntei e ele concordou com um aceno de cabeça sorrindo...  - Sempre. Respondi, e ele ele me abraçou forte para logo depois, segurar meu queixo com os dedos e fixar em meus olhos... Meu coração na hora mudou de velocidade assim que senti sua respiração em meu rosto... Ele encostou de leve nossos labios...

-Karol... 

Assim que ouço a voz da Aldana, meus olhos se arregalam e pulo da poltrona como se tivesse tomado um choque... Mas pra minha sorte, ela estava digitando alguma coisa no celular De cabeça baixa...

-Vim chamar voces, ja vamos começar. .. Diz e levanta a cabeça vendo minha cara de confusão e a de Ruggero tentando segurar um riso.

-Esta tudo bem aqui? Ela pergunta erguendo uma sobrancelha.

-Cla-claro que sim! Esta tudo bem! Digo ainda envergonhada por quase ter sido pega beijando o Ruggero, se é que aquilo foi um beijo...

-Hum, entao vamos! Ah, karol, seu blush esta lindo... Fala e Ruggero explode em uma gargalhada... De novo esse negócio de blush? Meu Deus, so pode ser brincadeira...

-Ta rindo de mim Baloo? Pergunto estreitando os olhos pra ele.

-Imagina... Nunca faria isso! Diz levantando os braços em sinal de rendiçao. 

Seguimos pro auditório do hotel onde ja estava tudo pronto e os jornalistas posicionados...

- Meninos, tenho que pedir uma coisa. -  Jorge falou assim que sentamos ao lado dele... - Tentem nao demonstrarem tanto carinho... Falou baixo e mesmo sem entender direito concordei com a cabeça... Ruggero olhou pra ele como se soubesse o motivo dele pedir isso e concordou com um aceno.

Durante todas as quase três horas que passamos lá, acho que não passamos muito tempo sem sorrir, ou brincar com algumas fãs e jornalistas. .. teve uma hora que uma fã  pediu para tirar uma foto de mim  beijando a bochecha do Ruggero... Eu concordei mas logo me lembrei do que o Jorge tinha pedido... Mas ja era tarde É claro que eu concordei. Acho que não ficamos entendidos em nenhum momento, mesmo essa entrevista ter sido a mais longa da minha vida.

 quando terminamos, fomos pro elevador com destino aos nossos quartos... Ja estava me sentindo exausta.

- Tenho um presente para vocês! Jorge falou, enquanto se aproximava de nos  com um sorriso enorme no rosto. - Hoje, vocês terão a noite para aproveitarem a noite, pelas ruas de Paris.

-Meu Deus, voce esta falando serio? Pergunto animada.

-Muito serio ! Respondeu e bati palmas com alguns pulinhos. Todo mundo se contagia sorrindo de mim.

- Podemos então ir tomar sorvete e andar disfarçados por ai como pessoas normais... Ruggero falou e me abraçou apertado nao se importando com quem estava no elevador... 

- Perfeito. - Minha mãe falou sorrindo respondendo por mim...

Ruggero rio, e se despediu e foi para seu quarto. .. Entrei no meu e fui direto tomar um banho que durante todo ele nao parei nenhum momento de pensar nele e naquele quase beijo de novo... Isso ja estava saindo do controle e meu coraçao é um vadio traidor... Eu iria ficar louca com as batidas aceleradas dele...

Assim que saio, vejo minha mae sentada na minha cama com os olhos em mim... Sento do seu lado e a abraço apertado.

Mae?

-fale meu anjo.

- Como a senhora soube que estava apaixonada pelo papai? - Perguntei e continuei abraçada com ela.

- No início eu não sabia... Mas, com o tempo, fui notando  algumas coisas diferentes em mim, todas as vezes que ele se aproximava.

- Como o que?

-Meu coraçao acelerava quando ele estava perto, eu sentia prazer com o toque dele, minha boca ficava seca, as mariposas no estomago e o principal... Eu sempre sorria quando estava perto dele... 

Quando ela falou isso, a imagem dele sorrindo veio em minha mente.

- E depois? Perguntei com medo de olhar pra ela e ela perceber do que se tratava.

- E ai que nenhum dos dois eram corajosos o suficiente para falar o que sentia... Ate que um dia aconteceu! Ela respondeu  deu um  sorriso, e se levantou. 

- Vou indo, para você se arrumar.... Aproveite sua noite em Paris, com o Ruggero... Disse e caminhou para fora do quarto me deixando sem mais respostas...  Solto um suspiro exasperado!

Eu não podia estar me apaixonando pelo Ruggero, nao posso! É um amor impossivel... Neguei com a cabeça. Aqueles pensamentos só iriam me  enlouquecer. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...