História Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Matteo Balsano, Simón
Tags Amor, Escrito Nas Estrelas, Karol Sevilla, Lutteo, Matteo, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Simon, Sou Luna, Soy Luna
Visualizações 317
Palavras 1.452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Capitulo 18


Fanfic / Fanfiction Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 18 - Capitulo 18

Karol

 

Ruggero levantou da cama e ficou parado bem na minha frente depois que eu chamei ele  de safado... Ele estava tao perto que nem uma folha passava por nós...

-Me diz Ka, se sou safado porque eu viria aqui so pra assistir filme com voce? Pergunta enquanto alisa meus cabelos.

-Eu nao sei, voce veio aqui so pra assistir o filme? Respondo provocando.

-Claro! A menos que voce queira fazer outras coisas... Disse e dessa vez sussurrou em minha orelha o que me fez arrepiar por completo. 

-E o que eu iria querer fazer Pasquarelli? Miro fixo em seus olhos, tentando ignorar as batidas aceleradas do meu coração. 

-poderíamos ensaiar o beijo não modo Disney por exemplo, assistir um filme de terror e depois dormiria aqui com voce para te proteger.. Falou com um sorriso sapeca... E tive que gargalhar.

-Voce definitivamente é um safado Baloo! Dou um tapa no braço dele.

-Aiii, isso doeu! Ele faz drama mas nao caiu na dele... So continuo sorrindo das suas  palhaçadas .

 –Vamos logo assistir antes que fique mais tarde seu palhaço! 

- Vamos. – Ele respondeu e abriu um sorriso, para logo depois ir se deitar na cama novamente.

Foi dificil prestar atenção no filme com ele tao perto alisando minhas costas... A unica coisa que conseguia pensar era em seu toque e em seus beijos... Ceus, nao dava mais pra negar... Eu estava completamente apaixonada por ele.  

          Não sei exatamente quando peguei no sono. Meus olhos pesaram e algumas imagens se firmaram em minha mente...

"Ruggero estava correndo e chorando.  Eu corria atraz dele, mas o perdia em uma névoa branca... Eu olhava e procurava por todos os cantos gritando seu nome, mas nao o encontrava! Eu estava angustiada e com medo tentando achar uma saida daquela neblina...  -Karol, nao desista de mim... Karol.. Karol... Eu so o uvia mas parecia ecos... -Karol... Karol... Karol"

-Karol, Karol... Acorda! Abro os olhos e Ruggero esta com os olhos arregalados olhando pra mim...

-Rugge. Falo levantando para abraça-lo. Graças a Deus foi so um sonho!

-Voce estava tendo um pesadelo? Perguntou me apertando ainda mais... -Estava chamando meu nome e chorando. 

-Foi so um sonho ruim... Respondi ainda encostada em seu peito.

-Voce quer me contar? Ele perguntou mas nao queria lembrar e so neguei com a cabeça. -Tudo bem! Deita , vou ficar aqui com voce! Terminou e deitou comigo de conchinha apertando o braço em minha cintura... E mais uma vez apaguei.

Acordei com o barulho do despertador perto de mim... Corri a mao no criado mudo e com dificuldade consigo desligar... Tento me mexer mas me sinto presa. olho pro lado e Ruggero esta dormindo com as pernas em cima de mim e sua mao mao... Meu Deus, sua mao estava por baixo do meu blusao em cima do meu seio. Me assusto mas com meu pulo caio da cama.

-Ka? Ele abre os olhos confuso esfregando com as costas dos dedos. -O que aconteceu? Que horas sao? Eu acho que cochilei...

-cochilou? Voce dormiu aqui comigo de novo e ainda fez safadeza. Digo franzindo a testa.

-Eu O QUE? Ele diz quase gritando o que me faz gargalhar.

-Voce fez safadeza! Respondo ainda rindo da cara de assustado que ele estava fazendo.

- Como? – Me perguntou confuso, ao mesmo tempo em que arregalava os olhos, o que me fez rir ainda mais. Creio, que não existia ninguém que ficasse incrivelmente lindo, enquanto estivesse confuso.

-Meu Deus, o que eu fiz Ka? Falou e me segurei para nao rir.

-Tava com a mao em mim...

-Aonde? Ceus, ele estava incrivelmente lindo com essa cara de assustado... Nao conseguia responder porque estava rindo muito.

- Karol. – Ele me chamou, já que eu estava rolando na cama de tanto rir. – Ka, serio, o que eu fiz?  perguntou mas ele estava serio.

-Estava com a mão em meu seio, mas nao se preocupe... Eu estou de sutiã. .. Respondi e dessa vez quem ficou vermelha fui eu.

- Serio? – Ele perguntou, e a vermelhidão voltou com força para o seu rosto, quando concordei com um aceno de cabeça.

- serio Baloo, nao foi nada demais. Voce estava dormindo e nao controlou seus movimentos... Nao se preocupe,  Mas agora Você precisa ir. – Falei, quando vi a hora no meu celular. – Minha mãe pode chegar a qualquer momento.

Ele levantou ainda assustado parando na porta.

-Ka, é serio, nao foi minha inteçao...

-Ruggerito, nao seja bobo... Agora va! Disse e empurrei ele pra fora do quarto que sorriu pela primeira vez depois que acordou.

– Até daqui a pouco! Ele respondeu e me deu um selinho, saindo em seguida como se mada tivesse acontecido. 

Fiquei parada na porta congelada sobre meus pes, observando como ele fez isso na maior naturalidade do mundo... De uma coisa eu tenho certeza! Ele quer me enlouquecer!     

 Hoje vamos tirar algumas  fotos e  entrevistas. Depois que terminei de me arrumar, fui em direçao ao elevador...

-Mowglito... Ouço a voz dele e paro antes de entrar no elevador. - Bom dia. 

- Bom dia.  Falei e lhe abraçei apertado.

-Bom dia meus amores! Minha mae aparece mas nao nos soltamos.

-Bom dia mama Turbo!

-Bom dia mae! Falei e lhe dei um beijo para logo depois entrarmos no elevador abraçada em Ruggero novamente.

-Bom dia meus meninos! Jorge nos cumprimenta ja sentado na mesa do cafe... -Hoje vamos ter algumas entrevistas e mais uma vez quero pedir que voces se controlem na frente das cameras... Terminou e olhou pra Ruggero novamente... Sinto que tem alguma coisa por traz desses avisos.

–ok.  Ruggero falou de forma seria, mesmo assim não me soltou. 

– céus, hoje o dia vai ser longo. Eu disse exasperada para logo me sentar ao lado de minha mama e do Rugge.

 Não demoramos muito no café ... Como as fotos seriam tiradas em uma sala reservada aqui mesmo no hotel, fomos trocar de roupa e tirar as primeiras fotos... Foi a seção mais tranquila que tivemos,  E logo depois dela, passamos paras as entrevistas que teríamos na parte da manhã. E como Jorge pediu, tentei ao máximo não ficar tocando ou encarando ele...

Tudo passou tao rapido e divertido que assim que terminamos ja era hora do almoço... Ainda tinhamos outra entrevista e outra seção de fotos para fazer depois do almoço.

 Durante o almoço Rugge fez uma live e pra me vingar, atrpalhei ele do mesmo jeito que ele tinha feito comigo dois dias atrás... Nao quis ficar muito proximo dele pois Jorge ja estava me olhando estranho... Entao sentei em um grande sofa no lobby do hotel... Aproveitei para responder algumas mensagens de meus amigos... A de Mike foi a melhor, perguntando como andava minha vida amorosa... Começei a rir sozinha enquanto respondia...

-Posso saber com quem voce esta falando? Olho pra cima e Ruggero esta parado bem na minha frente com as mãos nos bolsos.

  Achei estranho sua pergunta... Parecia ate que estava com ciumes! Nao pude evitar o sorriso. 

-Com o Mike! Respondi e guardei o celular enquanto  o encarava.

-Vamos meus meninos... A proxima entrevista ja vai começar... So vao dar uma retocada na maqueagem e voltem.

     Assim que chegamos no local, tiramos algumas fotos e sentamos para começar.    

 A entrevista foi tranquila, apesar de terem feito algumas perguntas pessoais como saber como andava o namoro de Ruggero com Cande... Tentei me controlar ao máximo nessa pergunta e nao demonstrar nenhum sentimento.  Enquando ele respondia, olhou pra mim e apertou minha mão por debaixo da mesa.     

Por último perguntaram o que tinhamos de semelhante com Luna e Matteo . Eu falei da valentia e da perseverança da Luna... E Ruggero falou do charme e do talento com a musica do Matteo. ... Sem perceber, como de forma automatica, ele levantou minha mão que ainda estava segurando, e deu um beijo nelas... Na hora meu coraçao entrou em alerta e olhei para Jorge que nao demonstrou nada com o olhar...

        Assim que a entrevista terminou entramos no elevador para trocar de roupas... Jorge estava conosco mas estava bem serio digitando alguma coisa no celular, minha mae estava abraçada com Ruggero e Aldana estava riscando o que ja tinhamos feito no seu roteiro. . 

- Ta tudo bem? – Ruggero perguntou, sem soltar a minha mãe, já que dessa vez, foi com ela que ele subiu abraçado.

 – meninos, lembrem que ainda  Temos  cenas do curta Lutteo pra gravar. Aldana disse enquanto escrevia no papel com caneta azul.

-Ok. E o figurino ja esta no quarto? Perguntei assim que as portas do elevador se abriram.

– Depois eu trago! Ela disse abrindo um sorriso e piscando em minha direção.

          Céus... Eles vao aprontar novamente... Com certeza vao pedir beijo apaixonado novamente!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...