História Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Matteo Balsano, Simón
Tags Amor, Escrito Nas Estrelas, Karol Sevilla, Lutteo, Matteo, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Simon, Sou Luna, Soy Luna
Visualizações 211
Palavras 930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 27 - Capitulo 27


Fanfic / Fanfiction Escrito nas Estrelas-Ruggarol - Capítulo 27 - Capitulo 27

Ruggero

 

Nao estava conseguindo controlar aquele clima e quando sua mao descia para meu abdómen apertando de forma leve, minha vontade era de faze-la minha naquele mesmo instante.  Afastei nossos lábios, para que a gente pudesse respirar, e começei a descer beijos pelo seu pescoço.... Quando escutei seu gemido, levantei mais , só que dessa vez foi com o propósito de fechar a porta... eu queria ser pego pela minha sogra, beijando a Karol daquela maneira. Me joguei em cima dela novamente e o beijo ficou ainda mais quente, se é que era possível.  antes que eu percebesse, ja estava tirando sua roupa pela cabeça... Mas nao pode ser assim, parece que minha mente estava funcionando... Eu tinha que fazer algo especial em sua primeira vez, sem medo de minha sogra nos ouvir ou pior pegar a gente no flagra a qualquer momento... 

Eu queria tanto isso que tive que lutar contra meus harmónios antes de me afastar dela e deitar ao seu lado na cama... Peguei um cobertor e cobri seu corpo agora sem roupa e trouxe para que ela repousasse a cabeça em meu peito, mas ela recusou.

-Porque voce faz isso? Perguntou e seu rosto tinha uma expressão irritada e frustrada... O que me fez se sentir o pior namorado do mundo.

- Não quero que seja assim. .. Quero que seja perfeito, especial... Respondi e mirei em seus olhos.

 - Pra ser perfeito pra mim, basta que seja com voce! Falou, me dando um de seus incríveis sorrisos.

 - Basta que seja comigo? Perguntei fingindo indignaçao. -Eu serei o primeiro e o ultimo entendeu?

- Deixa de ser idiota Ruggero  Pasquarelli...Você sabe o que eu quis dizer. - Falou me cutucando com o dedo indicador, bem em cima do meu coração partido... Eu sorri e lhe abraçei e dessa vez ela aceitou.

Talvez eu estivesse sendo um exagerado em querer tudo tao perfeito, mas nao podia evitar... Eu quero que ela saiba o quanto é especial para mim, e que eu quero fazer tudo da forma mais bonita possível... Porque eu tenho medo de fazer as coisas erradas e aparecer alguém disposto a dá o melhor pra ela... Que pensamento bobo esse meu. 

-Voce esta bem? Ela levanta um pouco o rosto para olhar pra mim.

-Estou bem... Respondi e segurei seu rosto de forma delicada e selei meus labios nos dela.

- Voce nao está com cara de que esta bem.  Disse, e me puxou para que eu me sentasse de frente para ela.

- Não é nada. - Falei entrelaçando nossas mãos, e trazendo até a altura da minha boca, para que pudesse depositar um beijo.

-Ruggero, eu te conheço! Fala a verdade... Olhei e suspirei. Ela nao vai desistir.

-Eu tenho medo que voce me deixe, por causa dessa condição com a Candelaria... De nao podermos sair por ai de mãos dadas, de dizer para o mundo o quanto te amo... Essas coisas. Respondi olhando para nossas mãos unidas.

- Você está preocupado que eu desista da gente? - Ela perguntou, e pela sua expressão ela não parecia muito feliz com aquilo.

- Você só pode estar brincando.  disse me encarando de forma seria. -Voce nao entende? eu não ia querer outra pessoa além de você. - Ela disse e alisou meu rosto.  - Eu amo você. 

- Eu também amo você.  Falei, e lhe beijei... Entao pra provocá-la novamente... 

-Eu seriei o unico viu... Ela jogou a  cabeça pra trás antes de soltar  um pequeno grunhido.

- Rugge. - Ela resmungou depois de me dar uma tapa no peito. - Voce é o PRIMEIRO e o UNICO namorado mais chato do mundo.  falou dando ênfase nas palavras primeiro e único,  o que me fez rir ainda mais.

-Sim! O PRIMEIRO E UNICO! Repeti e arranquei uma gargalhada dela.

Escutando seu riso, não pude fazer mais nada, Agarrei ela pela cintura e lhe levantei, para que pudesse prender as suas pernas, na minha cintura. E antes que percebêssemos, nossas bocas estavam uma vez mais unidas.  cai de costas na cama... E parecia ser cada vez mais difícil manter o controle, principalmente pelo fato de que ela estava usando um camisola E estar sentada bem em cima de mim. .. Com velocidade troquei de posição e fiquei por cima. Assim seria mais fácil, para controlar o pouco de consciência que ainda me restava. E parecia que ela não iria restar por muito tempo. Assim que eu parei de beija-la, e passei a distribuir leves mordidas pelo seu pescoço, ela aproveitou para tirar a minha camisa.

Quando senti suas mãos passeando pelo meu abdómen  , perdi totalmente o controle...  sem me importar com nada mais, me deixei levar pelo que realmente queríamos.

Coloquei minhas mãos, em suas pernas e comecei a alisa-las, Fui levantando seu camisola novamente, pois ela tinha o vestido novamente , enquanto karol começou a beijar meu pescoço... naquele momento, eu tive a certeza do quanto a queria. A sua roupa já estava na altura do seu ventre, quando escutei uma voz .

-Meus amores, pedi comida! Caro falou, com um tom alto por conta da porta fechada.

Caro falou. PORRA ela falou...eu não podia acreditar. Caro falou.  Pulei de cima Karol e por conta do meu desespero   acabei caindo no chão.

 - Ruggero... Karol se assusta descendo da cama me dando a camisa.

 -Huumm. Continuei com a cara ainda pro Chão. 

Foi o que consegui falar, pois se Caro tivesse me visto naquela situaçao com a filha dela, era ali no chao que eu ia ficar... Mama mia, eu estou fudido!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...