1. Spirit Fanfics >
  2. Escuridão amiga; >
  3. Dor na escuridão.

História Escuridão amiga; - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


hm

Capítulo 1 - Dor na escuridão.


Fanfic / Fanfiction Escuridão amiga; - Capítulo 1 - Dor na escuridão.

O ódio de si mesma é surpreendente, ele te cega, ele te leva para a escuridão, te leva para o mundo mais frio, te leva ao fim se sua mente. Em sua mente, você começa a achar que é insuficiente em tudo o que faz, que é insuficiente para tudo o que tem. 


Seu amor não correspondido? que se foda, se ele ou ela não percebe, é porque é uma pessoa imbecil, pois vai estar desperdiçando a chance de ter ao lado, uma pessoa incrível. A pessoa incrível que não consegue se enxergar, que não consegue ver o quão bela é. 


Sua escrita ruim? dane-se, a partir do momento que se sentir mal com sua escrita, comece a fazer algo que goste, leia um livro, ouça música, dance, saia de casa, coma, faça o que gosta, e quando se sentir mais livre, comece a escrever coisas pequenas, coisas sem nexo para outras pessoas, mas que para você, faz total sentido. E quando se sentir melhor, quando se sentir confiante de sua escrita, volte a escrever, mas só volte se isso for o que realmente quer, não se deixe levar por pensamentos, não se deixe levar por comentários idiotas. 


Seu corpo é feio pra você? então coma, então emagreça, faça o que te fizer sentir melhor. Não gosta dos comentários sobre seus peneuzinhos? foda-se, manda irem pra puta que pariu. Não importa a opinião deles, se você se sentem bem, continue sendo assim. Se for pra mudar, mude por você, e não por comentários alheios desnecessários. 


A depressão é um assunto delicado, pois nela, você se vê como um ser ruim, é como todas as junções das coisas a cima, só que bem pior. 


Você se odeia de todas as formas, tem problemas em casa, não gosta de si mesma, odeia a sua família por ser racista e hipócrita. Odeia por não aceitar casais diferentes, e isso te dá medo, medo de se libertar e acabar caindo de vez, medo de não aceitarem você do seu jeito, então você se força, se força a ser outra pessoa na sociedade. Mas isso simplesmente acaba quando você chega em casa, você desaba, em um choro silencioso com medo de que seus pais escutem, e depois fiquem falando coisas desnecessárias pra você. Muitos pais dizem que o que eles fazem é para o nosso bem, e de certa forma é sim. Mas eles não se dão a chance de perguntar a você se você concorda com aquilo, eles não se dão a chance de perguntar se você está bem na escola, se você está bem psicologicamente. Eles só fazem, e foda-se a sua opinião. 


Então você cansa, corta seus pulsos até que seu sangue comecei a jorrar, amarra uma corda do pescoço e empurra a cadeira, tendo uma morte dolorosa. 


Mas a realidade é que nós temos medo disso, temos medo da morte, mas nós queremos que ela venha, venha de uma forma natural, porque nós temos medo de cometê-la. De tanto esperar, você cansa, você se dá conta que a morte não vai vir. Você está pouco se fodendo agora para os comentários alheios, você está cansada. 


Então, sua morte se aproxima, com seus pulsos cortados, a cadeira longe, a corda amarrada ao seu pescoço, tomando o seu ar de forma rápida, deixando você pálida, sem respirar. Aí você se dá conta que morreu, sua alma está livre ao seu pensamento, sua dor sumiu. Mas não, você não está livre porcaria nenhuma da dor, você continua com aquela dor insuportável, passando a "viver" com sua amiga, chamada escuridão



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...