1. Spirit Fanfics >
  2. Esparta, Cidade escarlate >
  3. Ato IX: Sabotagem

História Esparta, Cidade escarlate - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Ato IX: Sabotagem


Após a jogatina noturna acordei com Erich quase derrubando a porta, o cumprimentei de maneira muito educada: quer que eu te jogue daqui de cima ou espere até lá embaixo pra te matar?. Disse de maneira obviamente calma e controlada, ele literalmente me puxou pela camisa, não me deixou nem sequer fechar a porta e só me veio explicar o que ocorreu quando estávamos no transporte.

A plataforma de P&D afundou ontem a noite, 3 bombas como fizemos com a plataforma de lançamento, ao mesmo tempo um incêndio atingiu nossos extratores minerais. Greene convocou os fantasmas para uma missão de tarja vermelha. Explicou meu irmão me entregando um copo de café.

Quando chegamos a borda da plataforma residencial,estava um caos, soldados e socorristas correndo de um lado para o outro, toda uma plataforma havia sumido do nada e tudo que se podia ver era o mar em chamas no lugar onde se situava a plataforma.

Aí estão vocês, venham conosco. Disse Greene acompanhado da Capitã.

Enquanto andávamos era claro o desespero de nossas forças aliadas, seguimos diretamente para uma base de operações improvisadas. Chegando lá a Capitã iniciou: bom vamos deixar algo bem claro, foi sabotagem, provavelmente americana, os soviéticos não destruiriam sua própria base. Nossa inteligência não conseguiu nenhum tipo de rastro, mas o desgraçado que fez isso tem um ego inflado o suficiente para deixar uma mensagem assinada em nosso arsenal.

No arsenal? Mas é a zona mais bem protegida da plataforma. Disse eu incomodado.

E por aí você tira com o que estamos lidando. Disse Greene que prosseguiu da seguinte forma: seu nome é um mistério,supostamente o ultimo homem que o descobriu foi empalado vivo no meio do oceano, mas ele é chamado de Aníbal, ele é conhecido por ser um exercito de um homem só, além de um patriota fanático, desde que o Couraçado Americano seja beneficiado o resto não importa, ele é extremamente perigoso, alguns o comparam ao próprio leviatã, capitão do esquadrão terminal durante a guerra. Seu objetivo é encontrá-lo e obter informações, não o confrontem, seria suicídio. Terminou o espartano.

Você nos subestima comandante, lutamos contra um exercito, acho que um homem não seria problema. Retrucou Joseph.

Você batalhou contra um exercito em campo aberto enquanto recluso em uma casamata, mas Aníbal já derrubou uma arca e sozinho. Respondeu-lhe a capitã.

Fala do incidente na Escuna Japonesa? Foi ele o culpado? Perguntou Erich que foi respondido com uma afirmação de cabeça.

Esperávamos que os americanos não se envolvessem tão cedo no conflito, mas decidiram nos surpreender, e agora cá estávamos nós falando de alguém que punha medo em lideres de arcas. Provavelmente passaríamos mais perigo perseguindo esse cara do que enquanto prisioneiros dos soviéticos.

Partimos imediatamente para rastrear o desgraçado, e sim deu muito trabalho, ele pelo visto já tinha muita prática em desaparece a plena vista, levamos dias rastreando alguém que insistia em nos provocar, sempre quando chegávamos perto ele simplesmente desaparecia como se nunca tivesse estado ali.

Depois de semanas em uma cruzada por toda a base finalmente o encontramos, pena que não do jeito que queríamos. Recebemos a informação de que um homem cujo as características se assemelhavam com Aníbal foi visto na mesma casa comunal em que encontramos Jack a algum tempo, seguimos para o fim do mundo quase que imediatamente, quando entramos os 3 na casa não havia nada diferente, quando chegamos ao balcão o barman simplesmente colocou 3 bebidas na mesa e disse ser por conta da casa,  em um dos guardanapos que estavam em baixo dos copos estava escrito: fujam. Em letras maiúsculas vermelhas.

Nos entreolhamos após notarmos a mensagem e eu sabendo que o homem era um veterano de guerra decidi perguntar-lhe em código de batida: quem é ele? E o fiz sem mostrar muito a mão batucando sobre a mesa. O senhor apontou com os olhos para um jovem, talvez mais jovem do que eu sentado na outra ponta do bar, ele parecia um jovem comum, não divergia muito dos demais naquele buraco, talvez por isso não o percebemos antes, ficamos por ali o observando a distância, ele ficou literalmente horas naquele lugar, em um certo momento começamos a puxar assunto com alguns homens que estavam por ali,, eu não sei porquê mas eu tinha a impressão de que ele sabia que éramos nós, seus perseguidores, seus "fantasmas". Quando a casa estava quase fechando e a maior parte dos homens foram embora, um apagão aconteceu nos deixando as cegas, após alguns segundos começamos a ouvir pancadas, gritos  e tiros. Quando a luz voltou lá estava ele segurando Joseph com uma faca em sua garganta, cercado por 4 corpos... e meio, que ele arranjou nos 25 segundos em que a luz ficou apagada.


Solte-o. Gritou Erich apontando a arma para Aníbal.

Dispare, e vejamos se sua mira é tão boa quanto acha fantasma. Respondeu o americano.


A situação se manteve por alguns segundos que mais pareciam horas, um passo em falso e Joseph com certeza morreria. Mas do nada o homem começou a falar.

Me diga, você é o jovem que lutou contra as tropas de contenção sob Albion certo? Eu te admiro, não conheço mais ninguém que quisesse tanto assim conhecer a morte com os próprios olhos, quer uma ajuda com isso? Faço até de graça.

Vá pro inferno desgraçado, respondeu o meu amigo

Não muito obrigado, deu trabalho sair de lá da ultima vez. Agora mudando um pouco de assunto eu adorei minhas férias por aqui, é muito divertido nunca fui em um lugar com tantas diferentes atrações, fogos de artifício, piscina interativa... bares, tenho que me lembrar de agradecer a Hórus por me mandar para cá. Mas agora vamos falar sobre o que importa: vocês decidiram mexer com quem não deviam, sempre foi um erro do seu povo se achar intocável se acha perfeito, não aprenderam nada ? Já foram tão humilhados, vocês sempre são derrotados incondicionalmente quando decidem lutar contra a América, segunda guerra, a batalha na arca. A história se repete. Mas não fomos derrotados Aníbal, cá estamos nós firmes e fortes,vocês me dizem. Mas eu digo a vocês podem estar o quão forte puderem, logo esse pequeno pedaço de chão não vai estar mais presente nessas águas, nem suas arcas ou arsenal de guerra, Nagasaki teria inveja se pudesse vê los agora. Hum... meu tempo está quase no fim então acho que meu discurso de supervilão vai ter que ser cortado, que pena passei muito tempo trabalhando nele,mas não tem muito o que fazer, boa sorte fantasmas. ele lançou bruscamente Joseph contra Erich e saiu correndo deixando para traz uma granada de luz na sala atordoando a maioria.

Quando recuperado do efeito da granada disse para Erich: vá a capitã avise que temos uma bomba na plataforma. E corri atrás de Aníbal, eu não sabia o que fazer se o alcançasse nem se conseguiria alcança-lo, mas eu sabia que precisava tentar alcançar aquele psicopata antes que fôssemos todos pelos ares.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...