História Espectre - Moonsun - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Girls' Generation, Mamamoo, Red Velvet
Personagens Hwasa, Joy, Moonbyul, Seulgi, Solar, Taeyeon, Wheein
Tags Espectre, Hwasa, Joy, Menção Joygi, Menção!taeny, Moonbyul, Moonsun, Seulgi, Solar, Wheein, Wheesa
Visualizações 7
Palavras 1.185
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo IV


            A alguns escritos atrás lembro-me de ter dito que Yongsun havia 'desaparecido', e isto não é uma mentira, Kim Yongsun havia desaparecido, pela primeira vez, quatro meses após nos conhecermos, e após minha expulsão da equipe. Seulgi ainda estava bastante irritada comigo  e nervosa por estar cada vez mais perto de sua paixão (Joy havia entrado nas líderes de torcida) e Hwasa parecia bastante bastante enrolada com seus feitos no clube de debates, tanto que eu - aparentemente- havia sido a única a a notar o repentino sumiço de Yongsun. Notoriamente ninguém mais parecia notar, ou dar, a falta de uma aluna a mais nas aulas (nem mesmo os professores diziam seu nome nas intermináveis chamadas), aquilo era de tamanho estrahamento para mim (visto que fofocas se espalham rápido pelos corredores) que em uma de minhas aulas quase questionei o professor, por ele não se dar conta da falta de alguém, porém optei por não fazer. 

                     Foram, quase precisamente, 45 dias sem Yongsun (ou mais que isso), até que ela retornou. Yongsun retornou a minha vida como uma rasteira, iniciando um quadro de 'ciclos viciosos' em minha vida, ciclos esses repletos de idas e vindas, todas estas de uma mesma pessoa. 

                                                                         🍀

                         Meu primeiro contato com Yongsun, após seu retorno, se deu durante uma das diversas aulas bagas que eu tive ao longo do ano. Eu estava junto de Hwasa, na arquibancada mais alta da quadra, observando a rendimento de Seulgi em seu treino; por estar próximo ao fim das aulas nós sabíamos que poderíamos utilizar até o período que precisássemos. Seulgi parecia pronta para desmaiar a qualquer minuto, e eu e Hwasa  estávamos a postos caso algo acontecesse; tamanha era a preocupação que não notamos a súbita aparição de Yongsun e Wheein. 

                     Jung Whee-in fora a primeira (e única) paixão de Hwasa (assim como Joy é a de Seulgi e Yongsun foi a minha; quando nos conhecemos, Jung vivia 'sozinha' em um bairro da periferia próximo a Yeashire Street, ela morava com a mãe (uma moça doente, que raramente saia de casa) e raramente recebia visitas de seu pai (um homem da alta sociedade, que era estranho demais para a lama da periferia). Wheein - assim como eu, Hwasa e Seulgi - vivia em meio a corridas adoidadas e escavações estranhas em valas podres (uma vez ela achou dinheiro entre restos pútridos dentro dessas mesmas valas) e era um grande alvo de maus olhados por parte dos vizinhos; mesmo assim, Hwasa havia se apaixonado pela garotinha estranha que corria entre os carros e 'profanava mortos'. Algum tempo depois, Wheein fora levada para longe por seu pai ( o magnata Jung Yonjung) indo morar no subúrbio com suas três irmãs: Jéssica, Krystal e Simb Jung - que (pelas fofocas contadas) a acolheram bem. 

                       Deve ser de grande questionamento as razões de eu introduzir, de forma breve, a vida de Jung Wheein nesses escritos, a realidade é que eu culpo (parcialmente) Wheein pela aparição de Yongsun em minha vida, se não fosse seu empenho em conquistar Hwasa- o que sempre levava a sua pessoa a mesa de nosso trio - Yongsun, talvez, não tivesse se aproximado tanto, não teríamos nos relacionado e eu não teria uma (drástica) mudança. 

                      Retomando, porém, o momento de entrada em minha vida (partido por Wheein e Yongsun), fora impossível que nem Hwasa - e muito menos eu - não se assustasse com as duas figuras ao nosso lado. Tanto Yongsun quanto Wheein estavam deveras belas naquele inicio de tarde. Ambas possuiam a pele meramente pálida com batom vermelho dando vida a seus lábios e as roupas justas em seus corpos, elas possuíam um sorriso predatório e um brilho estranhamente animalesco no olhar, pareciam decididas a derrubar até mesmo o mais forte cava de um jogo bem articulado. 

                    Hwasa fora a primeira a tirar o foco de Seulgi, dando sua completa atenção para Wheein, que a encarava com fome nos olhos; pela visão periférica pude ver o rosto naturalmente moreno de minha amiga torna-se vermelho escarlate, aquilo - por mais estranho que pudesse parecer- tornou-me alheia a Yongsun e suas ações, até ela - atrevidamente - direcionar sua mão esquerda em minha coxa. Não vós contarei mentiras como "senti-me ultrajada por tal audácia" ou "rapidamente retirei sua mão de minha coxa", pois não fora realmente um ato feito; na verdade um sorriso brotou em meus lábios ao sentir seus dedos em contato com o jeans de minha calça. De relance olhei para seu rosto que aparentava estar mais branco que antes. 

                 " Eu lhe devo desculpas - Yongsun iniciou com seu tom falsamente envergonhado (mas que no momento parecesse bem real) - Pela aula de química avançada. 

                 Balancei minha mão logo falando:

                - Não há problemas. 

               Yongsun balançou a cabeça, seus olhos pairaram em Seulgi que corria com a bola em mãos. 

             - Sua amiga é boa - comentou uma pausa aconteceu - Soube que fui expulsa do time . 

              Balancei a cabeça e revirei os olhos, estava passando a odiar aquele assunto. 

             - Hum...Sim, eu fui... - o ar pesou por um momento e o assunto foi dado como encerrado. Ao nosso lado, Wheein aparentava estar prestes a arrancar suas próprias roupas e atacar minha amiga. 

              Yongsun e eu passamos certo tempo em silencio, ouvindo apenas o som de beijos sofêgos (Wheein e Hwasa) e o som ritmico da bola em contanto com a cesta (Seulgi e seus gritos frustrados). Em algum momento daquele dia, eu direcionei meu olhar para Yongsun e então, quase como em um período de insanidade, me apresentei. 

            "- Moon Byul-yi - disse ao estender a mão em sua direção 

         E então, com se estivesse revivendo um momento especial, o rosto de Kim Yongsun se iluminou e em seus olhos um reflexo aparente brilhou. 

           - Kim Yongsun - Repetiu o gesto. 

        Teríamos nos olhado por mais tempo, se não fosse o som oco do corpo de Seulgi em contato com o chão. 

                                                                         🍀

             Eu nunca fui fã de músicas calmas (mesmo que atualmente eu aprecie a melodia do piano nas horas do café) minhas listas eram repletas de "rock pesado"e algumas 'sad musics' (sem falar na lista "kpop" para os treinos); deve ser estranho imaginar como a música se relaciona com Yongsu, devo dizer que não só a música, mas diversos outros fatores da vida me interligavam a Kim Youngsun (por sua peculiaridade); mas, Kim Yongsun tinha um gosto musical terrivelmente peculiar, ao ponto de me fazer ter certas dúvidas sobre sua criação. 

           Em conversas triviais, enquanto nos conhecíamos, ela me afirmou ter um enorme apreço por Ópera e teatro, lembro-me de rir com escárnio e não acreditar em suas palavras (mas logo mudando de opnião ao ver os olhos castanhos fuzilando-me) e então passei a suspeitar que sua criação fora feitas por 'maníacos', um casal frustrado, que não havia aceitado bem a extinção desses 'estilos culturais' antiquados. 

        Minha dúvida se solidificou ao ter uma negativa perante minha questão sobre músicas atuais. Isto ocorreu 2 meses antes de sua ida, 6 meses antes de nosso último momento e 8 meses antes de eu descobrir toda a verdade. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...