História Esperança - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bissexualidade, Bts, Jikook
Visualizações 5
Palavras 1.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


DEMOREI MAS CHEGUEI!! Galera, esse capítulo ta um pouco atrasado, por que eu acabei de voltar das férias, e o colégio já me ATOLOU DE TRABALHO!! E quanto aos dias de postagem, de duas em duas semanas, nos finais de semana.

Capítulo 7 - Um erro delicioso


 

Dizem que o que é bom dura pouco, essa frase sempre fez muito sentido na minha vida.

Sentada no sofá, a mesma me encara, com seus olhos escuros e iluminados. Seus lábios avermelhados, semelhante as suas bochechas. E seu lindo cabelo azul grisáceo desbotado.

_Não sabia que cadáver tinha tempo para se arrumar_Digo irônica em quanto retiro meus sapatos.

_Talvez nós tenhamos e você nem sabe_ Diz sorrindo e eu apenas ignoro. Um som familiar ecoa no ambiente, e logo identifico ser meu celular, imediatamente retiro-o do bolso, e atendo o mais rápido possível.

_Oi_ Sua voz doce, e talvez um pouco... Chorosa...

_Jimin?!_

_Sim! Você quer sair?_

_Agora?! Eu estou com sono, e um pouco cansada..._ Digo puxando todo o ar que meus pulmões conseguem drenar, e esperando um "não" como resposta. Porém escuto apenas o silêncio com alguns ruídos_Jimin?!_ A ligação encerra, e dou de cara com a tela de bloqueio do celular. Não acredito nisso, ele me ligou, me chamou para sair mesmo sabendo que eu estou morta de cansada e ainda desligou na minha cara, aí aí senhor Park Jimin você vai receber o troco amanhã... Termino de tirar meus sapatos após colocar o meu celular sobre o balcão e ignorar completamente o ser que está na minha frente. 

Ouço o celular tocar novamente, vou em direção a bancada e vejo uma nova mensagem na tela de bloqueio:

"Nos vemos no starbucks do shopping"

O que?! Em nenhum momento eu marquei isso com ele. Por que ele, ele, ele tem que ser tão impulsivo?! Bufo de raiva, eu estou desde de ontem trabalhando com pouquíssimos intervalos, e ele ainda quer me arrastar para um lugar que eu não quero ir?! Bufo mais uma vez, já com os nervos á flor da pele, pensando que eu tenho as piores opções da vida, ou eu fico em casa com um espirito doido que não para de me perseguir ou eu vou para o shopping com o idiota, irritante, ridículo e impulsivo do...

_Não deveria xingar tanto alguém_

_Não me diz o que eu tenho que fazer_ Penso seriamente em qual atitude tomar. Sair da rotina e dar uma volta por aí, ou ficar acomodada dentro de casa como... quase sempre.

...

Termino de amarrar o cadarço da minha bota, me levanto do chão onde a alguns segundos atrás eu me encontrava agachada, e coloco as mãos nos bolsos para saber se está tudo no lugar onde deveria estar como; carteira e celular. Me olho no espelho analisando minhas roupas. Minha calça preta justa, minha camisa xadrez preta com detalhes em vermelho, minha jaqueta jeans estilo aviador, e minha bota preta. 

_ Você está bonita!! Parece a mesma garota de 4 anos atrás. Lembra do nosso primeiro encontro?_ Diz sorrindo

_Quer dizer o encontro em que nós combinamos de sair de casa em horários diferentes para fingir surpresa quando nos encontrássemos?!_ Digo me sentando ao seu lado na cama.

_Sim_ Diz rindo_ Foi tão engraçado, eu tive que sair de casa 40 minutos mais cedo com você trancada no quarto para não ver minha roupa. A gente não tinha horário marcado, mas você tinha que chegar até no máximo 17:40 e mesmo assim você ainda conseguiu se atrasar! Como... quer dizer... Como você conseguiu fazer isso?_ Diz rindo

_Eu estava cansada do trabalho então eu deitei para dormir um pouco, e o resto você já deve imaginar!_ Digo sorrindo para a mesma que tem os cabelos da mesma cor que minha jaqueta. Nossas mãos se entrelaçam, e me aproximo de seu rosto_Eu sinto tanto sua falta!_ Fecho os olhos me aproximando mais ainda de seu rosto, e nada acontece. Abro os olhos e a mesma não está mais aqui..._Como eu imaginei... Suspiro angustiada e amargurada. Sinto uma grande vontade de chorar, mas procuro ignora-la, pois eu quero sair ainda hoje de casa. Sou interrompida novamente pelo toque do celular, tiro-o do bolso e atendo.

_Fala Jimin!_ Digo já se saco cheio das suas ligações inesperadas, agora só falta ele desligar na minha cara de novo. 

_Eu estou te esperando cadê você?_ 

_O QUE?_ Digo indignada, ele me manda uma mensagem aleatória dizendo "vamos nos encontrar no starbucks". E agora está me esperando? Em nenhum momento ele disse o horário para nos encontrarmos, o que me deixa mais confusa ainda por que... Como eu iria ... Aish... Realmente Park jimin é uma caixinha de surpresas. 

_Eu mandei uma mensagem a 40 minutos dizendo que eu estava saindo de casa!_ Tenta justificar sua impulsividade, e tentado evitar estresse e um possível discussão, me dou por convencida.

_Ok, ok, eu já estou saindo de casa_ 

...

São 18:00, o ambiente quente, esfumaçado e um pouco abafado. Consequentemente retiro minha jaqueta pela milésima vez, e jogo-a no banco. É provável que daqui a cinco minutos, não, cinco minutos não, cinco segundos eu sinta frio e coloque ela novamente.

O mesmo me observa e quando eu respondo seu contato visual, ele desvia o olhar, me dando nos nervos. Não posso deixar de reparar em sua expressão apática, que aumenta a cada segundo que se passa, junto com seus atos que não ajudam nem um pouco.

Continua sem olhar diretamente para mim, em quanto desfruta de um belo café da tarde atrasado, que de café não tem nada, já que o mesmo se encontra bebendo um frapuccino achocolatado. 

Com sua postura familiar e nada boa o mesmo continua jogado no banco da cafeteria, calado, apenas bebericando seu frapuccino, com o semblante indicando claramente o seu tédio, assim por vez me dando nos nervos pela milésima vez.

_Jimin!!_Digo olhando diretamente para ele, e o mesmo nem olha em minha direção, fala sério, o que esse garoto tem?!_JIMIN!!_ Digo nervosa e levantando o tom de voz. No mesmo instante olha para mim do jeito mais descarado possível, e continua sem dizer nada..._Olha, eu não quero ser arrogante mas, você me chamou para sair em cima da hora, e eu vim sem reclamar. Você sabe o quanto eu gastei de táxi?!_ Dou um pausa para respirar, e para não jogar todos os meus desabafos em cima desse menino, se não, quem vai ficar sem respirar vai ser ele..._ Quando eu cheguei aqui você estava nesse embute de celular, e ficou nele por um bom tempo, mesmo assim eu não reclamei. E agora não olha nem no meu rosto... Sinceramente, eu estou muito cansada para as suas mudanças de humor repentinas, ou seja lá o que é isso, eu vou embora_ Digo retirando minha jaqueta de cima da mesa e pronta para me levantar, ele me interrompe. 

_Táxi?! Sério?! Achei que nós estávamos no século XXI (21)_ Diz debochando, e fico confusa, meu Deus, que mudança de humor drástica. Percebendo minha confusão o moreno resolve se explicar_ Esses últimos dias não tem sido dos melhores, e eu estou muito mal... Então pensei que se eu saísse com a minha recém melhor amiga, eu me distrairia. Mas não é isso que está acontecendo..._ Diz em baixo tom, e só isso é o suficiente para demonstrar toda sua angustia.

_Ok, eu entendi, mas... Melhor amiga? Nós literalmente acabamos de nos conhecer!_ 

_Não é bem assim, nós nos conhecemos a um mês, já é muita coisa! E bem... Eu não tenho outros amigos... _Suas bochechas coram e sua voz afina, indicando que está com vergonha e medo de dizer o que tanto quer_ Só você noona!_ Abaixa a cabeça envergonhado, e eu fico pensativa, nossa, melhor amiga em um mês, e como assim "Eu não tenho outros amigos", ok, eu sou basicamente o porto seguro desse menino, porra, outra responsabilidade...

_Ok, tem um bar aqui perto, vem!!_ Digo me levantando, e o mesmo me encara confuso. 

_O que? São 18:00, de jeito nenhum eu vou para um bar com você a essa hora!!_ Diz teimoso e desafiador, pelo menos para mim. Sorrio ladino com sua resposta, e meu interior ri debochado de sua resposta, ninguém diz não para mim...

***

A noite prometia, ela estava planejada, e cada segundo contado, para ser legendária, inesquecível, maravilhosa, espetacular. E ela foi, até o relógio badalar, bater, marcar as 02:00 da manhã. Nesse momento a mesma não poderia mais ser impedida. Disposta a cometer o maior erro de sua vida. Foi mais uma noite em seu quarto, mas dessa vez ela não estava sozinha, na verdade, estava muito bem acompanhada. Acompanhada de um beijo caloroso, intenso e molhando. Acompanhada por mãos macias e firmes, que em nenhum momento largava sua nuca. Segundos, Minutos, e horas íam e vinham, mas aquele momento era eterno e maravilhoso. Pena que dentro de cinco horas ele seria esquecido, e tratado com um erro, um grave erro, era o que ele erá. Um erro delicioso. 


Notas Finais


Já dizia How i met your mother, nunca façam nada depois das 02:00 da manhã, por que... Vai dar bosta.
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...