História Espera...Sou lésbica! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 24
Palavras 1.328
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, LGBT, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Minha primeira história aqui no Fanfic, espero que gostem pois fiz com amor e carinho! Caso tenha algum erro ortográfica, em minha defesa, Errar é super normal. Se não gostarem deixa opinião nos comentários!

Boa Leitura Bbys!

Capítulo 1 - Viagem louca


°finalmente férias, e sinceramente, nunca gostei de andar de avião! Bizarro não? Sou dessas que acha que ficar 2 horas no Avião é cansativo de mais. Sai de Brasil para Portugal aos 12 anos e hoje com 14 anos estou voltando para Rio de Janeiro. A minha melhor amiga Patricia, mais chamo ela de Patiih, que é Brasileira diz que vai me encontrar lá no mês seguinte, na verdade, não acreditei. Minha irmã mais velha a Vitória (Viih) sempre achou que tenho um fraquinho pela Patiih KE? mais isso é impossível! isso seria me apaixonar por minha irmã,  a patricia é minh melhor amiga, enfim, eu e a Viih somos únicas, o que é bom! Ela é virgem, pelo menos é o que ela diz, pouco me importo pela vida dela. 

-- Viih :: Caralho, não despedi o Diego, vai ficar bravo comigo! - Diz ela falando do tal "amigo"

-- Hum, amigo muito preocupado viu - Rio dela, o Diego até que daria um bom cunhado, apesar de me dar sempre dinheiro para comprar bala, e sim, ele é português, muito bacana!

-- Para! A Mãe vai ouvir, se ela escutar fico ferrada da vida - Fala tentando ligar para ele

-- Ta bom! Calma, ela também vai saber de qualquer geito - Tiro minh mala da cama e vou ate a sala onde minha mãe tava se maquiando, ela é vaidosa, até de mais. - eu já tou pronta! - Vou até o táxi e tiro o celular, vejo 17 mensagens da patiih caralho, ela é muito preocupada comigo vei, logo liguei a ela por video cal.  

Patiih :: menina, tu ta louca? É? Não liga, não manda sms, nem sequer um sinal de vida - fala toda furiosa. 

-- Calma mana, eu tava arrumando a minha mala, até porque eu já tou atrasada.

Patiih :: ta bom, eu tou no Rio de Janeiro daqui a poucas semanas, já comprei passagem. 

-- Boa! Aii pera quando chegar a Rio de Janeiro eu te ligo que eu tenho que ir ta bom? Bjo. - Desligo e dou espaço a minha irmã e minha mãe sentar. 

Anne ::

- chegamos no aeroporto e fizemos chekin, e apanhamos o vôo, a parte mais chata foi o quanto esperei naquele avião, ficamos umas 5 horas lá, até porque Portugal para Brasil é um bocado longe sabe...Eu comi, comi e comi mais, afinal avião não é para todos! depois disso vejo minha irmã toda colada no celular, até porque ela fica assim quando a conversa está boa. 

-- Ta conversando com o Diego é? - Me aproximo querendo ver a conversa. 

Viih :: não te interessa, mais sim! Ele mesmo...- desligo o celular e começo a apreciar a revista. 

Anne ::

Ali tava chato, desbloqueio o celular e assisto um vídeo com fones de ouvido, quando finalmente ouvi uma voz do avião. 

Atenção senhoras e senhores passageiros, estamos a 15 minutos chegando ao nosso destino : Brasil, aperte o seu cinto que está mais próximo de si, caso tenha dificuldades as nossas aeromoças irão tentar ajuda-lo, obrigada. 

Anne ::

Suspiro de alegria, finalmente vou sair dessa merda, depois de aterrarmos, saio do avião e sinto uma brisa fria, desde que sai daqui nunca senti brisa igual, até porque a brisa do Brasil é única! Saímos do avião e fizemos todo aquele bagulho fomos até umas das lojinhas de comida e comprei refrigerante e snaks. Saímos do aeroporto e fomos até um hotel bem grandão, quando minha mãe diz que iremos ter férias inesquecíveis não imaginava nada disto, entramos e lá tinha cada coisa de luxo! Pagamos um quarto, pegamos as chaves e fomos até o quarto 25, andar n° 2, era bem alto. Estava exausta, entramos e tinha uma beliche, parece que lá era quarto de duas gêmeas que viviam ali antes, tinha uma TV grande, um laptop, muita coisa boa! Mais logo que cheguei me deitei na cama de cima e morri de vez. 

Logo as 4:32 minutos, eu vou até a cozinha pegar algo para comer, foi ai que tive a ideia absurda de ir conhecer o hotel, peguei meu celular, lanterna e um casaco, abri a porta com as chaves que tava no vaso e sai lentamente, andei e tinha guardas por todo lado, mais eu tinha cuidado, fui até o teto do hotel apanhar brisa, derrepente vejo uma menina sentada sozinha, apontei a lanterna na direção dela. 

Mariih :: Ai cuidado moça, ta machucando meus oio. - Falo botando as mãos nos olhos.

-- Aii desculpa, assustei. -Me sento do seu lado. - O que faz aqui sozinha? Aqui ta muito frio aqui. 

Mariih :: Eu...tava observando as estrelas! Fica muito bonito. - Sorrio olhando as mesmas. - Venho aqui todas as noites...E o que você faz aqui? Você é nova no hotel?

-- ata. - Sorrio com as minhas covinhas, mostrando os dentes com aparelhos junto com ela. - Eu...meu sono acabou e queria apreciar o hotel, sim sou nova! Prazer, Anne. 

Mariih :: Prazer, Mariana! Estou aqui a 6 semanas! As aulas da minha escola acabaram cedo por conta das chuvas que tinha! - Sorrio fofa olhando as suas covinhas! Derrepente sinto um frio forte tomar conta da minha pele suave, sinto um arrepio de frio. - Aaaaarr, frio...

-- Aah que bom! - Vejo ela se arrepiar por frio. - Você deveria ter trago um casaco! - O casaco era grande por isso não me importei de partilhar com ela. - Aqui...Já esta bem melhor!

Mariih :: Nossa, obrigada mesmo! - Sorrio e olho para aqueles olhos de mel e cabelos pretos, aquele corpo de viola, e aqueles lábios suaves. - Você vive por aqui?

-- Não! E...eu vivia a aqui a uns anos mais me mudei para Portugal, por isso estou aqui de férias! - Sorrio e sinto um silêncio profundo. 

Mariana ::

- Me aproximei dos lábios dela tentando beijar a mesma, me aproximei lentamente para não assusta-la. 

Anne ::

- Vi os lábios dela aproximando por isso apenas Fechei os olhos e me deixei levar, sinto a mão dela nas minhas curvas passando por minhas nádegas lentamente me fazendo arrepiar a cada canto da minha pele, me aproxima do corpo dela e sinto ela se deitar, me deito em cima dela tapando os nossos corpos com o casaco do frio, finalmente sinto seus lábios nos meus, senti sua boca quentinha e ao mesma tempo o frio dando cabo das nossas pernas, sinto ela apertar nossos corpos com os dois pés apertando minha cintura na cintura dela, cada vez mais me sinto excitada...Sinto ela apertar minha nádegas e chupar cada canto do meu pescoço, naquele momento gemi sem querer. ( mds que vontade ) ela começou tirando meus shorts lentamente...

-- Aqui não, acho que minha Mãe está preocupada, melhor eu ir...- Falo ainda de olhos fechados deixando você me explorar pois estava bom de mais! - Tchau amanhã falamos... - Falo saindo correndo apertando o botão do short. 

Mariih :: Espera, meu quarto é o número 25! - Falo ainda no chão e ainda excitada querendo mais aquilo, portanto segui ela. - Espera Anne, eu quero... 

-- Continuar? Eu também mais isso não vai acontecer, eu ainda estou excitada e quero tentar sem roupa mais... - Sinto ela me puxar contra a parede. - O que está fazendo?

Mariih :: Você realmente me deixou louca, quero mais, mais e mais! Nossos pais estão dormindo, eu juro que será silencioso apenas se você permitir não gemer...por favor! - Te olho. 

-- É minha primeira vez, algum dia a gente pode se encontrar, também gostei de sentir o mesmo que você mais tenho que ir... - Dou um último selinho e saio correndo até meu quarto entrando lentamente, tranco o mesmo e vou ate o quarto, entro e durmo rezando para que sonhe com ela...

Mariana ::

-- Vou ate meu quarto com o casaco da Anne. 

Mariih :: Ela esqueceu isto... - Abraço o casaco e sinto o cheiro dela a cada canto, até que alguém entra no meu quarto...

Continua...🌺


Notas Finais


Espero que gostem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...