História Espinhos de Rosa - Capítulo 2


Escrita por: , AnimeBoy07, Lapes e Yelou

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 1.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo feito pela Yelou

Espero que gostem e boa leitura ^^

Capítulo 2 - Bianca e sua aventura atrás da apostila


Fanfic / Fanfiction Espinhos de Rosa - Capítulo 2 - Bianca e sua aventura atrás da apostila

• Bianca P.O.V 

Eu chego na escola junto de Momo, que me deixou agora doida sobre o trabalho de ciências. Vou ficar o resto dos dias com ele rodando pela minha mente, sendo que vou fazer um dia antes de ter que entregar e ainda na madrugada.

Nós entramos na classe, vamos até nossas carteiras, uma do lado da outra. Lembro que eu esqueci qual a primeira aula de hoje, eu sempre esqueço.

— Hey Momo, qual a primeira aula? — Eu falo cochichando por ela.

— Meu Deus Bianca eu te falei todas as aulas que teriam hoje menina! É inglês. — Depois de ela falar eu procuro em minha bolsa a apostila da matéria, e.. AH QUE DROGA, JUSTO HOJE EU ESQUECI??!! A professora Luna vai me matar, ou pior a Momo vai me matar atropelada com seu patinete da Barbie (eu sei que ela tem um escondido no guarda-roupa).

Então a professora chega e eu fico toda arrepiada e tremendo meu Jesus me ajude, isso que dá arrumar a mochila nas pressas. Só espero que hoje a matéria seja no caderno, vou orar aqui.

— Bom dia queridos, já abram a apostila hoje vamos ver matéria nova — Lascou, agora congelei não consigo me mexer tô ferrada, ferradíssima com farofa por cima bem ferrada. O que eu faço se me resta poucos segundos pra morte? Eu poderia falar pra Momo fazer dupla comigo mas ela ficaria brava e não faria isso, e a professora também iria ficar brava. Até porque eu esqueci a apostila nas últimas aulas também e se elas souberem que esqueci de novo quando perceber vou estar em meu caixão, nem posso pedir pra fazer dupla com outra pessoa, elas costumam ter preconceito comigo por ser diferente delas, não aceitariam fazer dupla ou ficariam agindo de forma estranha comigo. Realmente tô ferrada. 

Enquanto todos estão abrindo suas apostilas eu fico com cara de tonta olhando pros lados me perguntando o que fazer, estou tão desesperada espero morrer agora, já que a Momo tem uma serra elétrica, vai ser menos doloroso morrer de desespero. Então eu pego a ideia mais droga que surge.

— PROFESSORA POSSO IR NO BANHEIRO RAPIDÃO?! — Eu falo alto demais e todos ficam olhando, tá tudo dando errado.

— Não Bianca, já vou começar a matéria você nem deve estar com vontade de ir no banheiro.

— RAPIDÃO PROF' DEU UMA DOOOR AQUI SABE?! — Dou uma risada de nervoso.

— Vai Bianca pode ir... só não demora viu? — Eu nem concordo com o que ela disse e vou correndo saindo da sala. Fico no cantinho do banheiro isolada pensando no que fazer, tenho que ter uma estratégia, ser rápida e astuta. Então eu lembro que tenho uma amiga de outra classe, a Audrey, ela é bem gentil e gente boa então talvez ela possa me emprestar a apostila dela (se é que ela trouxe hoje). O problema mesmo é entrar na classe dela, ai meu Jesus que dia terrível. Eu passo pela janelinha da classe de Audrey fazendo sinais na esperança de que ela me veja, e por sorte ela me vê. Enquanto o professor fica distraído esperando os alunos copiarem a matéria, ela chega no canto da janela.

— Oxe Bianca que cê tá fazendo aqui fia? — Ela diz baixinho olhando pros lados.

— Você pode me emprestar tua apostila de inglês por favorzinhoo??!

— Sim uai mas o que cê vai fazer com ela?

— Eu esqueci a minha hehe... então vou precisar da sua pra fazer as coisas no caderno.

— Ah Bianca santa mãe tu tá sempre esquecendo as coisa menina! — Ela volta pra sua carteira e começa a remexer na mochila e logo volta com a apostila, fui salva por um anjo.

— Tá'qui Bianca me devolve depois viu? 

— Pode deixar hihi, obrigado. — Eu me viro e vou toda felizinha de volta pra classe, até abrir a porta e ficar com o coração na mão.

— Bonito hein dona Bianca, esquece a apostila e vai pegar a dos outros. — A professora Luna olha fixada pra mim e eu me arrepio toda. — Se tinha esquecido ela era só ter falado amor, eu não ia te jogar uma faca na cabeça. Além disso você perdeu quase a aula toda. 

— S-sério?! — QUASE A AULA TODA MEU DEUS EU SÓ FUI PEGAR UMA APOSTILA, o tempo realmente passa quando você fica no banheiro filosofando sobre como pegar uma apostila. Eu volto pra minha carteira e já é a próxima aula que é de literatura com a professora Trix, ela é bem gente boa então a aula passa rápido e logo é o intervalo. Por sorte o resto do dia passa bem rápido eu fico até surpresa, e como de costume eu vou embora com a Momo a qual eu quase não conversei hoje. Caminhamos sem dar uma palavra, a Momo de vez em quando é bem quieta.

— Se você tinha esqueci a apostila era só ter pedido pra fazer dupla comigo, você realmente não pensa né? — A Momo diz revirando os olhos.

— AH É NÉ SE EU FALASSE ISSO TU IA ME MATAR MOMO EU TE CONHEÇO MUITO BEM VIU?!! — Eu falo pistolassa.

— AH MAS, MAS...

— VIU FICOU SEM ARGUMENTOS SUA BATATINHA LOIRA! — A Momo fica corada e com sua famosa expressão pistola. — VOCÊ TÁ SEMPRE BRIGANDO COMIGO POR ESQUECER AS COISAS OU NÃO FAZER TAL COISA, SEMPRE IMPLICANDO NAS MINHAS DECISÕES E- — Ela interrompe tudo o que eu falo me abraçando.

— Bianca, você é meio bobinha e parece não ter noção das coisas.

— HÃ?

— Eu só me preocupo com você, se você vai se sair bem na escola e ter uma vida boa, eu só tento, mas você parece não ligar pra nada, mas você precisa saber que é uma grande amiga pra mim e eu nunca tive uma amizade assim, eu só quero o seu bem desculpa. — Ela fala e continua me abraçando forte, fiquei sem reação mas abraço ela forte também.

— Momo.. — Eu olho pra ela fixamente.

— B-bianca?

— MOMO NÃO SABIA QUE VOCÊ ERA TÃO SENTIMENTAL E FOFINHA OWWWNNN!!! COISINHA MAIS CUTE CUTE VEM CÁ MEU BEBÊ! — Eu falo abraçando sua cabeça.

— AAAAA EU NÃO SOU FOFA BIANCA EU VOU TE CATAR MULHER!! QUER ME MATAR DO CORAÇÃO ME OLHANDO DESSE JEITO??!! — Ela diz e começa a correr atrás de mim e eu vou fugindo, Momo tem razão, eu também nunca tive uma amizade assim, espero que ela dure pra sempre, eu gostaria que as coisas talvez não mudassem.


Notas Finais


hmm oq sera q vai acontecer ke


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...