1. Spirit Fanfics >
  2. Espírito de guerra! >
  3. A nova aluna!

História Espírito de guerra! - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - A nova aluna!


Fanfic / Fanfiction Espírito de guerra! - Capítulo 2 - A nova aluna!

Dorogon

Como eu pensei, a reunião pendurou até as 3 horas da madrugada, várias questões burocráticas foram discutidas, e precisavam da minha opinião neutra para algumas decisões, algo que vem acontecendo com bastante frequência.

Mas oque me intrigou mais foi quando disseram que eu ficaria responsável por proteger uma área quilométrica do condomínio juntamente com outros Wolves, foi notado uma movimentação estranha a quilômetros da metrópole, e pelas informações e fotos cedidas pelos vigias mais próximos, tememos que um exército ainda maior esteja se preparando para atacar.

Foram encontrados vestígios de magias demoníacas em uma área extremamente maior que o normal, e por isso devemos estar preparados para tudo, nos últimos ataques alguns monstros conseguiram ultrapassar as defesas da metrópole e se espalharam causando caos em todas as áreas, por pouco chegam ao centro.

Nesse exato momento eu e meu pai chegavamos em casa, estacionamos nossos carros na garagem e fomos para sala.

- To morto - meu pai disse desfazendo a gravata preta.

- Foi cansativo, mas necessário - o observei, estava com um semblante exausto - melhor descansar - bati nos ombros dele indo para a cozinha devolver a garrafa que havia levado.

- Preciso mesmo dormir - bocejou subindo as escadas - Boa noite filho - acenou de costas e sumiu.

- Boa noite pai - falei fechando a porta a geladeira com uma maçã nas mãos, começo a subir as escadas em direção ao meu quarto no segundo andar.

Vou precisar acordar as 6 horas para ir ao colégio, e ainda não arrumei todas as minhas coisas, pego meu celular e começo a vizualizar as mensagens de Be enquanto como a maçã, ele mandou algumas fotos e vídeos dele com algumas garotas e por último uma mensagem "OLA O QUEEE VOCE PERDEO" exatamente assim, ele deve ta muito bêbado, do um sorriso de canto, meu melhor amigo nunca mudou, ele sempre foi muito animado, ao contrário de mim.

Chego no quarto e começo a me despir, tive o presentimento de estar sendo observado, olhei em direção a casa vizinha, mas todas as luzes estavam apagadas.

- Deve ser o sono - comento e tiro o resto da roupa ficando só de cueca, me jogo na cama colocando o despertador para as 5h45 e durmo.

Quebra de tempo

Quando acordei já eram 6h20, tive que arrumar tudo o mais rápido possível e pegar meu carro, por sorte hoje o trânsito não estava tão ruim e cheguei faltando 5 minutos para fechar o portão e começar as aulas.

Enquanto caminhava em direção a sala Be se aproximou com um sorriso largo e convencido na cara.

- O grande Dorogon chegando um pouco mais tarde que eu? - debochou me cumprimentando com um toque de mão.

- Não estou atrasado, ainda não tocou o sinal - falei encarando o corredor.

- Você tem 4 minutos para deixar suas coisas arrumadas - avisou olhando para o relógio.

- Vou só pegar os matérias de hoje e ir para a sala - fiz reverência para um dos professores que passou.

- Tanta cordialidade com o inimigo - o olhei com a sobrancelha arqueada - oque? Sabe que eu não vou com a cara de nenhum professor daqui - colocou os braços atrás da nuca.

- E a professora de aulas marciais? - parei em frente ao armário fazendo a senha, começei a tirar alguns cadernos e livros.

- Ela é exceção, sempre me da boas notas - gargalhou convencido.

- Claro, vocês transam por ai escondidos - fechei o armário e começei a andar em direção a sala de aula.

- Cara, para de falar meus casos, é segredo desgraça, tu quer me fuder? - falou baixinho.

- Não gosto da fruta - respondi sorrindo de canto e entrando na sala assim que o sinal bateu.

- Não falei nesse sentido filho da puta - fez cara de nojo - credo só de imaginar da ânsia - apontou para garganta fazendo menção de vomitar.

- Deixe de ser ridículo - dei uma breve gargalhada.

- Pelo menos tu riu, coisa rara - piscou indo para a carteira dele que fica no lado direito da sala, no lado oposto a minha que fica ao lado de uma janela com visão para a quadra de esportes, fomos separados porque segundo os professores ele colava de mim nas provas, oque não deixa de ser verdade, mas como ninguém podia provar ficaram apenas nos boatos mesmo.

Sentei retirando os matérias da primeira aula, que seria de biólogia.

Passando alguns minutos o professor entrou pedindo silêncio, sentou e começou a fazer a chamada, assim que terminou levantou e bateu palmas.

- Silêncio, por favor - pediu educadamente.

Mas alguns ainda conversavam, estalou os dedos fazendo uma explosão de ar na sala que quase fez os cadernos voarem.

- Aim meu cabelo professor - uma menina reclamou.

- EU PRECISO anunciar uma coisa para vocês - limpou a garganta olhando para Be que tagarelava alguma coisa, assim que percebeu pediu "desculpa" - pois bem, vou ser breve, uma nova aluna foi transferida para a nossa sala, ela esta fazendo um intercâmbio de 2 anos e meio, vindo diretamente do Reino Magician, por favor querida, pode entrar - anunciou cordialmente.

Olhamos para a porta, a maçaneta girou e para minha grande surpresa, era a minha vizinha entrando, usando o uniforme completo da escola, blusa social branca com uma gravata azul marinho, uma saia rodada azul marinho, meias brancas e sapatilhas pretas, seu cabelo estava amarrado em um rabo de cavalo, e carregava uma mochila colorida, o uniforme marculinho era apenas uma camisa social branca e uma calça comprida azul marinho.

Ela parou de frente ao professor fazendo reverência e fazendo o mesmo para nós, sorria de forma gentil olhando para todos ali.

- Se apresente por favor - o professor pediu.

- Meu nome é Safira Wolf, tenho 18 anos e venho do Reino Magician - falou parando o olhar em mim.

- Só Wolf? - o professor perguntou e ela afirmou com a cabeça o encarando - certo, pode ir para o seu lugar - mandou.

- Okay - passou os olhos na turma e achou uma carteira vazia, bem ao meu lado.

Ótimo, agora ela vai querer puxar assunto, se ela começar a dar em cima de mim como todas as outras vou apenas ignorar.

Foi oque eu achei, porém ela pareceu ignorar completamente a minha existência se concentrando inteiramente em todas as três primeiras aulas até o horário de recreio, quando ela arrumou suas coisas e acenou de forma breve para mim antes de sair da sala.

- Cara, que gata, vou adicionar na minha lista de garotas que ainda não peguei, mas ainda vou pegar - Be gargalhou me fazendo sair de meus pensamentos.

- Ela é minha vizinha - falei automaticamente e ele piscou algumas vezes me vendo levantar.

- QUEEE? E PRETENDIA ME CONTAR QUANDO QUE TEM UMA VIZINHA GOSTOSA? - Gritou chamando atenção de alguns outros colegas de classe que permaneceram na sala.

- Ela se mudou ontem - dei ombros ainda caminhando com ele atrás de mim.

- Hoje vou te visitar - o encarei e ele estava com um sorriso sacana no rosto.

- AMOOOOR - Olhei para frente e fechei a cara, Ayla pulou me dando um abraço seguido de um beijo roubado.

{}

Info:

Nome: Ayla Wolf Flame

Idade: 18

Raça: Fox Flame

Linhagem: Fox metamorfo puro

Características: olhos vermelhos, cabelos avermelhados e compridos, pele branca, corpo cheio de curvas, seios grandes, 1,65 de altura

Comportamento: Mimada, pavio curto, possessiva e gosta de ser o centro das atenções

{}

- Bom dia para você também Ayla - Be falou com cara de poucos amigos, ele definitivamente odiava a minha noiva.

- Bom dia Bethovem - pude sentir o veneno nas palavras dela, o ódio era recíproco.

- Puta - falou e tossiu algumas vezes.

- Vamos querido - ela segurou no meu braço possessivamente, fazendo questão de roçar seus enormes seios em mim.

Ayla era uma Wolf Flame, o clã dela havia pedido para se associar as empresas de meu pai, é o quinto clã mais forte e influência diretamente na área da educação, seus pais são fundadores desse colégio, como garantia de união acabaram arranjando um casamento entre nós dois e agora ela acha que temos algum tipo de relacionamento amoroso, cansei de dizer que minha união com ela é apenas para manter a união dos clãs, mas ela se faz de desentendida.

Chegamos no refeitório e fomos pegar nossas bandejas de comida, procurei Safira com os olhos não a encontrando em nenhuma das mesas.

- Está procurando a vizinha gostosa? - Be perguntou andando ao meu lado.

- Vizinha gostosa? - Ayla perguntou de cenho franzido.

Sentamos em uma mesa com alguns amigos de Be, e amigas de Ayla, nos comprimentamos e Be continuou a conversa.

- Sim, ela se mudou ontem, mora no ladinho da casa dele - sorriu travesso vendo que ela estava ficando com ciúmes - e por coincidência do destino acabou na mesma sala que ele, acho que o universo ta conspirando para um romance acontecer hehehe - provocou vendo Ayla ficar vermelha de raiva.

- NUNCA - gritou batendo na mesa - ele me pertence, nós vamos nos casar - afirmou rosnando.

- Mas ele não te ama - mordeu uma batatinha frita debochando da cara dela.

- Ama sim, né meu amor? - perguntou de mim, e neguei - ele ama sim, só está com vergonha hum - virou a cara chorosa e as amigas dela a consolaram.

- Falando na vizinha deusa - Be soltou um assobiou para Safira que estava entrando no refeitório.

- Vamos meninas, preciso ensinar aos novatos quem é que manda aqui - Ayla levantou e as duas garotas a seguiram sme questionar.

- Lá vem barraco - um dos garotos comentou.

- Ela ta indo em direção a nossa vizinha Dorogon - Be comentou e parei de comer para olhar.

- Nossa vizinha? - perguntei e ele afirmou.

- Vou me mudar para sua casa e ser o cupido de vocês dois, seremos grandes amigos, quem sabe rola um triângulo amoroso - sorriu e ficou perdido em pensamentos.

- Nunca - olhei para Ayla que parecia discutir com Safira apontando o dedo no rosto dela, e o mais impressionante era que Safira mantinha uma postura relaxada, e estava com uma expressão confusa encarando Ayla.

Foi nesse momento que aconteceu o imprevisível, Ayla tentou derrubar a bandeja de Safira, mas em um reflexo rápido ela abaixou um pouco deixando a mão de ayla atingir apenas o copo de suco que derramou sujando todo o chão ali, Ayla ficou parada tentando absorver oque tinha acontecido, enquanto isso Safira desviou dela indo calmamente para a área do jardim na parte direita do refeitório.

- VOLTA AQUI EU AINDA NÃO ACABEI COM VOCÊ SUA DESQUALIFICADA - Ayla gritou e a cozinheira apareceu entregando um rodo e pano de chão para ela.

- Pode limpar tudo - mandou e voltou para a cozinha.

- Limpem - entregou para suas amigas os matérias de limpeza e saiu do refeitório batendo o pé.

- Já volto - peguei o suco que Be não tomou.

- Ei, meu suco seu arrombado - reclamou.

- Você nunca toma - falei andando sem esperar uma resposta.

- Se for pra nossa vizinha pode ir - ouvi ele falar em um tom malicioso e sorri internamente.

Procurei ela no jardim e a encontrei em um dos bancos mais afastados, fui até ela e estendi o copo de suco perto de seu rosto.

- Pegue - falei evitando a olhar nos olhos, só queria entregar e voltar antes de Ayla começar a me procurar.

- Obrigada... vizinho- ela pegou o copo tocando em minha mão, senti meu corpo arrepiar com o toque e a olhei, ela sorria simpática - qual o seu nome?

- Dorogon... Dorogon Wolf Black - respondi soltando o copo a olhando nos olhos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...