1. Spirit Fanfics >
  2. Esposo de mentirinha - Vhope >
  3. Capítulo 9

História Esposo de mentirinha - Vhope - Capítulo 9


Escrita por: e jihyopriority


Notas do Autor


Oioi, anjinhos! Então né kk Estou atrasada, eu sei, mil perdões hihihi
Mas é que eu estava toda enrolada em casa, também nem consegui responder os comentários do último capítulo, desculpa mesmo...
Porém, como diz o ditado: antes tarde do que nunca.
Tenho uma novidade incrível para dar nas notas finais!!!

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Esposo de mentirinha - Vhope - Capítulo 9 - Capítulo 9

Taehyung tentava, pela décima vez, ajeitar aquela gravata idiota. Ele bufava e resmungava consigo mesmo quando não conseguia fazer aquele bendito nó já que, toda vez que ele precisava usar uma gravata, era Hoseok quem colocava. Jimin e Jungkook estavam sentados no meio daquela cama enorme, o mais novo brincava com o bonequinho que havia levado enquanto o mais velho tinha os olhos fixados no homem na frente do espelho. 

- Tio Tae?

- Que foi, pivete?

- Você vai mesmo se casar com a tia Tzuyu? 

- Vou - Resmungou, dando-se por vencido e se sentando próximo as crianças. 

- E por que?

- Porque ela é minha namorada e é isso que casais fazem quando querem ficar juntos.

- Entendi - Pareceu pensar. - Você ama ela, tio?

- Sim, eu gosto muito dela. 

- Não perguntei se você gosta muito dela, perguntei se você ama ela - Franziu o rosto. - Papai me disse uma vez que, para duas pessoas se casarem, elas tem que se amar muito!

- Seu pai é a pessoa mais inteligente que eu conheço - Riu fraco.

- Você ama meu papai? 

- Mas é óbvio que sim, garoto - Falou no mesmo instante. - Você sabe que eu amo ele e amo vocês.

- Adultos são engraçados, não é Kookie? - Perguntou para o menininho que nem prestava atenção na conversa. 

- "Engaçado"!

- Por que acha que adultos são engraçados? - O Kim perguntou confuso. 

- Perguntei se você amava a tia Tzuyu e você não soube me responder. Mas, quando perguntei se você amava o papai, você respondeu que sim na mesma hora...

- Jungoo "pecisa" fazer Seokjin! - O mais novo gritou, franzindo o rostinho. 

- Licença, tio Tae, agora eu tenho que levar o Kook no banheiro.

Taehyung ficou olhando aquelas duas crianças sumirem no outro cômodo. Como um menino de apenas seis anos podia ser tão esperto? Isso só reforçava a teoria do Kim de que Jimin, na verdade, era um anãozinho que se passava por uma criança. Ele havia se metido no meio de uma avalanche de mentiras e agora nada mais fazia sentido. Ele realmente não sabia se amava Tzuyu, mas, bem no fundo, ele sabia muito bem que amava Hoseok. 

O loiro piscou tentando afastar todos os pensamentos quando a voz do melhor amigo apareceu em sua mente: "Eu sempre disse que essa história de casamento falso não ia dar certo!" Droga, por que ele sempre estava certo?

[...]

Hoseok estava deitado de qualquer jeito na cama enquanto tentava, sem sucesso, ler um livro estranho que ele tinha achado jogado no quarto e que, com certeza, Namjoon que havia levado. Seu rosto estava vermelho e inchado, o mesmo havia passado cerca de uma hora chorando antes de decidir distrair seus pensamentos. O Jung não tinha culpa, ele tinha acabado de descobrir que seu melhor amigo era, na realidade, o amor de sua vida e agora o mesmo iria se casar com uma mulher linda e perfeita. Ele iria começar a chorar de novo se não tivesse ouvido batidas vindas da porta.

 - Seokjin?

- Olá, Hoseok - Sorriu sem graça. - Se importa se eu entrar?

- Claro que não - Deu espaço. - Pode ficar a vontade. 

- Desculpe vir aqui te incomodar, principalmente porque sei que nós não somos mais tão íntimos quanto éramos na época da faculdade, mas é que eu realmente preciso de conselhos e você é a única pessoa que eu conheço nessa ilha. 

- Me desculpa, Jin... - Suspirou. - Mas, no momento, não sou a melhor opção para dar conselhos. 

- Por favor, eu não tenho mais ninguém!

- Tudo bem, senta aí - Sentou-se na poltrona apontando para o espaço vago em seu lado. - Pode me contar o que está acontecendo.

- Eu e Yoongi não somos um casal. 

- O que? - Arregalou os olhos. - Como assim você e Yoongi não são um casal?

- Eu menti para você - Abaixou a cabeça, sem graça. - Yoongi é meu melhor amigo e nem ao menos gosta de homens, na verdade, viemos para o Havaí para a despedida de solteiro dele. 

- Nossa...

-  Me deixa terminar, por favor - Pediu. - Meus pais descobriram minha homossexualidade recentemente e não aceitaram isso nada bem. Eles me expulsaram da empresa da família, como se não bastasse isso, meu namorado me largou para ficar com outro cara e, como nós estávamos morando juntos, eu tive que sair da casa. Yoongi e Mina, sua noiva, foram minha salvação. Os dois me aceitaram na casa deles enquanto eu não achava outro lugar, mas já faz quase três meses e eu ainda não consegui dinheiro suficiente para me mudar. Estou realmente pensando na opção de aceitar a proposta dos meus pais e casar com a filha de um dos presidentes da empresa, assim eu posso voltar para a vida que eu tinha antes.

- Jin... - Falou, ainda sem acreditar. - Eu sinto muito mesmo.

- Sinto muito por ter mentido para você - Suspirou. - Eu só fiquei com vergonha...

- Eu vou ser muito sincero agora, você se incomoda? - O Kim negou. - Eu sempre achei você uma pessoa extremamente forte, tanto que nunca entendi o motivo de você sempre se esconder debaixo das asas dos seus pais sendo que você tinha capacidade de voar muito mais alto que aquilo. E outra, você não precisa fingir ser outra pessoa só para ter a aceitação dos seus pais, arrume outro namorado e lute pelo seu amor. Você é um adulto, formado e muito inteligente, além de ser muito bonito! Oportunidade é uma coisa que não vai faltar para você, pode ter certeza. Aliás, seu melhor amigo é CEO da Apple - Brincou. - Ajuda financeira você já tem. 

- Yoongi não é CEO da Apple - Riu. 

- Não é?

- Não. Ele é advogado, só tem dinheiro porque veio de uma família rica - Os dois riram alto. - Ele é meu melhor amigo e eu o amo muito, mas não desse jeito.

- Nem acredito que estou aqui rindo e te dando conselhos - Passou a mão pelo ombro do amigo. - Passei anos guardando rancor de todas as coisas que você já fez para mim na época da faculdade. 

- Eu não era tão ruim assim...

- Não era ruim? - Arregalou os olhos. - Você roubou três namorados meus!

- Sério que você nunca percebeu? - Perguntou e o Jung franziu o rosto. - Eu era apaixonado você, Hoseok! Fiz tudo aquilo para deixar aqueles caras longe e chamar sua atenção.

- Você o que? - Arregalou os olhos. 

- Não se preocupe, já superei faz tempo - Riu. - Mas é que você era tão perfeitinho.

- Por essa eu não esperava - Riu. 

- Já superei, mas assim, se você der uma chance... - Zoou. - Estou brincando, sei que você e seu marido são super apaixonados um pleo outro. 

- Então, sobre isso... Eu e Taehyung também não somos um casal, ele é meu melhor amigo. Eu inventei tudo aquilo porque, assim como você, fiquei com vergonha de falar sobre minha vida. Eu sou divorciado, pai solteiro de dois meninos e trabalho como assistente do Tae no consultório dele - Soltou de uma vez. - E, já que estamos sendo sinceros um com o outro, falei para os meus filhos dizerem seu nome quando querem fazer cocô. 

- Só pode estar brincando - Riu alto, fazendo Hoseok estranhar, ele achava que Seokjin iria surtar quando soubesse de tudo isso. - Sério que você e o cardiologista não são casados de verdade? Eu sentia tanta química entre vocês.

- Tae é o cara mais perfeito que eu já conheci na vida. Ele é bonito, gentil, carinhoso e eu estou completamente louco por ele - Mordeu os lábios. - Mas nada disso é importante agora, ele está se casando com uma mulher perfeita nesse momento...

- Você me aconselhou a lutar pelo meu amor, mas não faz isso pelo seu?

- Um treinador nunca entra em campo - Brincou. - Eu acabei confundindo as coisas e me apaixonei, mas não posso forçar o Taehyung a sentir a mesma coisa que eu. 

- Pelo amor de Deus, Hoseok, já reparou em como aquele homem te olha? Ele está gamadão em você, até um cego perceberia - Revirou os olhos. - Bom, agora preciso ir, vou ligar para os meus pais e mandar os dois para a merda!

- Boa sorte - O Jung riu. - Se precisar de apoio moral, é só me passar o telefone que eu falo umas poucas e boas para eles.

[...]

- Kim Taehyung, você aceita Chou Tzuyu como sua legítima esposa?

Taehyung suava. Ele levou seu olhar do padre até Jimin e Jungkook que estavam sentados arrumadinhos no colo de Namjoon que parecia nervoso com o que viria a seguir, logo em seguida, passou a olhar para a mulher em sua frente. Um vestido branco lindo cobria seu corpo perfeito, seus cabelos estavam arrumados e ela parecia notar o nervosismo do noivo. 

- Eu...

- Não - A voz da Chou fez com que todos arregalassem os olhos. - Ele não aceita. 

- Meu amor? - Perguntou confuso. - O que está fazendo?

- Eu não sou a pessoa que deveria estar do seu lado nesse altar, Tae - Confessou. - E você sabe muito bem disso.

- Tzuyu...

- Posso ser nova, mas não sou ingênua - Riu. - Acha que eu não vejo o jeito que você olha para o seu ex marido? Dá para ver que, claramente, você continua apaixonado por ele e eu não posso deixar você mergulhar de cabeça em uma coisa que não vai te fazer feliz. 

- Mas eu amo você...

- Não, você não ama! Seu coração é, unicamente, de Kim Seokjin.

- Acho que você está certa - Suspirou. - Porém, meu coração não pertence a Kim Seokjin! Ele pertence a Jung Hoseok...

- Jung Hoseok? - Franziu o cenho. - Quem é esse?

- PAPAI! - Jimin e Jungkook gritaram da platéia. 

- Desculpa, Tzuyu, mas eu menti para você esse tempo todo - Confessou. - Eu tenho aquela aliança faz anos, ela foi do meu único casamento que nem chegou a acontecer já que eu fui deixado no altar. Eu usava ela para conseguir levar pessoas para cama, mas, depois que eu fiquei com você, senti que não precisaria mais dela, só que você a encontrou, eu entrei em pânico e inventei tudo isso... Eu nunca fui casado com nenhum Seokjin, aquele é Jung Hoseok, meu assistente e meu melhor amigo desde que tínhamos dez anos. Namjoon não é namorado dele, ele é meu primo, mas só entrou nessa porque eu pedi ajuda dele. Jimin e Jungkook são filhos de Hoseok, mas não são meus, inclusive eu iria inventar um acidente de carro falso para você achar que eles morreram depois que a gente casasse para eles não precisarem mais ficar no meio disso.

- Você... Você é nojento - Desferiu um tapa na cara do homem.

- Eu sei que sou, eu mereço isso - Confessou. - Eu sou só um covarde idiota, me apaixonei pelo meu melhor amigo e nem consigo confessar isso para ele de verdade. Preferi fazê-lo sofrer do que tentar dar o melhor de mim para conseguir fazer ele feliz. 

- Você é um covarde idiota. Mentiu, não só para mim, mas para muitas pessoas - Começou. - Criou uma família falsa, enfiou seu melhor amigo, seu primo e duas crianças no meio de tudo isso por causa de um capricho seu! E sabe qual é o auge da sua covardia, Taehyung?

- Qual?

- É que você ainda está aqui ouvindo eu te xingar ao invés de ter ido atrás do Hoseok.

- Mas...

- Vai logo, idiota - Revirou os olhos. - Eu e Namjoon vamos levar Jimin e Jungkook para tomar sorvete. 

[...]

Hoseok tinha acabado de tomar um banho longo e tinha vestido uma roupa qualquer que ele tinha levado. Estava disposto a ir até o restaurante do hotel e comer algum prato caro, já que Taehyung estava pagando. Ao abrir a porta do quarto, se surpreendeu ao bater de frente com um corpo alto. 

- O que está fazendo aqui? - Arregalou os olhos. - Onde estão meus filhos?

- Tzuyu e Namjoon levaram eles para tomar sorvete. 

- Como assim?

- Posso entrar? 

- Pode né - Deu espaço para que o outro entrasse. - Você está usando calça jeans? 

- Troquei de roupa antes de vir para cá, você sabe que eu odeio roupa social.

- Sim, eu sei - Riu. - O que está fazendo aqui, Tae?

- Eu estava prestes a me casar, Hobi - Começou fazendo o Jung abaixar o olhar. - O padre perguntou se eu aceitava a Tzuyu como minha esposa e, antes que eu pudesse responder, ela me deu uma lição de moral. Tzuyu me fez perceber que a pessoa que eu amo não era a que estava do meu lado. 

- Não era ela?

- Não era e nunca foi - Sorriu. - Hobi, tem uma coisa que rola entre a gente há muito tempo e você sabe disso. 

- Olha, Tae...

- Deixa eu falar, por favor, antes que eu perca toda a coragem - Pediu. - Hobi, você é meu melhor amigo. A única pessoa nesse mundo que me entende de verdade, que sabe de todos os meus medos, a única pessoa que nunca saiu do meu lado durante todos esses dezesseis anos. Eu posso ser muito idiota, mas não vou ser idiota ao ponto de deixar você escapar! Eu te amo, Hoseok, e não digo isso como um "eu te amo" de amigos, entende isso? Todas as vezes que eu impliquei com seus pretendentes era porque, no fundo, eu não aceitava a ideia de que outro homem iria tocar você do jeito que eu queria tocar - Fez uma pausa. - Nem tenho palavras suficientes para explicar o quanto você é incrível. Um pai incrível, um melhor amigo incrível e um ser humano incrível. E sei que você sente o mesmo, me doeu o coração ver você chorar por mim, me quebrou ver um homem perfeito chorar por causa de um babaca como eu... Por isso, eu prometo de toda minha alma, que eu vou me esforçar para virar a melhor versão de mim por você, estou disposto a enfrentar todos os meus medos e obstáculos por nós dois - Falou rápido, temendo a resposta que viria. - Vou continuar tendo os meus defeitos e fazendo piadas sem nexo, mas prometo que não terão mais mentiras e nem aliança falsa. 

- Taehyung... - Suspirou. - Eu não sei nem o que dizer. Essas últimas semanas foram como uma montanha russa de emoções para mim e não posso negar que estou extremamente feliz de ouvir tudo isso saindo da sua boca. Mas, qual é, Tae? Ela é perfeita, inteligente, bonita, simpática, não tem nenhum filho e... Eu não tenho dezenove anos.

- Você só pode estar brincando.

- Eu tenho vinte e seis anos e dois filhos, Kim. Não posso mergulhar nisso e acabar afogando eles. 

- Eu amo aqueles dois meninos, você sabe muito bem disso - Sussurrou. - Lembra de quando você estava grávido? Eu ficava todo bobalhão vendo aquela sua barriga linda, nem sem dizer em qual gravidez você ficou mais lindo. 

- E o que vai acontecer quando você perceber que esse fingimento todo acabou e que agora estamos na vida real?

- Fingimento? O único fingimento que aconteceu de verdade foi eu ter tentando fingir que conseguiria ser feliz com alguém que não fosse você, Hoseok.

O Jung encarou os olhos escuros do Kim e deixou um sorriso terno escapar. Como Taehyung amava aquele sorriso. 

- Isso quer dizer "vamos com calma"? 

- Vamos com calma, eu estou disposto a fazer isso acontecer - Riu bobo. - Até porque, você sabe que tudo o que disse é recíproco, não é?

- Claro que eu sei... Mas, ouvir saindo da sua boca aumentaria muito o meu ego, sabe?

- Que piada idiota - Revirou os olhos. - É por isso que eu amo tanto você. 

- Eu que te amo - Confessou. - Amo muito, muito, muito.

- Deixar meus filhos com aqueles dois é seguro? 

- Óbvio que sim, Tzuyu adora as crianças e o Namjoon, bem... É o Namjoon.

- Claro que ela adora, são meus filhos! Quem não gostaria deles?

- Eles puxaram o pai - Mordeu os lábios. - Realmente impossível não gostar. 

Quase que instantâneo, Hoseok rodeou seus braços em volta do tronco do mais velho que o puxou pela cintura juntando ainda mais os corpos em um abraço quente e cheio de sentimentos, até porque Taehyung era o abrigo de Hoseok e vice e versa. 

- Não faça eu me arrepender disso, Taetae...

- Se depender de mim, você não irá se arrepender mais nunca - Fez carinho nos cabelos escuros do outro. - Eu amo quando você me acha de Taetae.

- Pensei que odiasse esse apelido...

- Mas quando sai de você é perfeito. 

- Eu te amo, Kim Taehyung - Confessou. - Te amo muito. 

- Eu te amo muito mais, Jung Hoseok - Sorriu. - E vou repetir isso todos os dias para que você nunca esquecer.

Olhos dois pares de olhos se chocaram e Hoseok passou uma mecha de cabelo por trás da orelha em um puro sinal de nervosismo. Taehyung mordeu os lábios, ele também não sabia muito bem o que fazer naquele momento. Porém, seu olhar desceu na direção dos lábios alheios e, quando Hoseok passou a língua entre eles, foi como se todo o auto controle do Kim tivesse ido para o espaço. 

- A calma pode esperar, não é? 

- Pode! Pode sim. 

Foi a única frase proferida antes de Hoseok ser empurrado por Taehyung, fazendo com que suas costas se chocassem com a parede gelada do quarto. As mãos grandes do Kim foram até os cabelos negros do Jung, trazendo o rosto do mesmo para mais perto. E foi com o coração a mil que Hoseok deu um impulso fazendo com que, pela primeira vez, os lábios se tocassem em um beijo desesperado e cheio de amor. 


Notas Finais


AAAAAAAAAA Esse é o meu segundo capítulo favorito até agora hihihi O próximo capítulo já é o último e eu devo postar ele na quarta, prometo dessa vez hahahaha
Estou muito triste que essa história está acabando, eu me diverti HORRORES escrevendo ela.

AGORA A NOTÍCIA INCRÍVE!!!
ESPOSO DE MENTIRINHA AGORA TEM UM TRAILER AAAAAAAAAAAAAA EU ESTOU APAIXONADA DE VERDADE, NÃO CONSEGUI PARAR DE SORRIR VENDO ELE. VOU DEIXAR O LINK AQUI EM BAIXO:
https://www.youtube.com/watch?v=0C2RGURrhIM&feature=youtu.be
Sério, eu estou toda boba com esse vídeo!! Quem se ofereceu para fazer ele foi o lindo @sweetpjm- e ele ARRASOU DEMAISSSSS! Muito obrigada ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...