1. Spirit Fanfics >
  2. Esquadrão 6 >
  3. Motivos

História Esquadrão 6 - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Cheguei cedo demais, mas fazer o que, sono não bateu e aqui estamos, bom, espero que gostem ❤❤

Boa leitura ❤

Capítulo 2 - Motivos


Fanfic / Fanfiction Esquadrão 6 - Capítulo 2 - Motivos

Minseok estava imerso em um horrível pesadelo, chorava enquanto dormir, gritava e esperneava, seu coração acelerava e acordou, olhou para a porta e sua omma o olhava, levantou e seu corpo estava ensopado de suor, suspirou.

“Good Morning” – Disse baixo, pegou a toalha e foi direto tomar banho, entrou no chuveiro e deixou a água cair na sua cabeça, seu coração batia rápido, as bolsas embaixo dos seus olhos, suspirou.

Lembrou dos momentos que passou, tiros, gritos, crianças, encostou a cabeça na parede, não queria mais lembrar daquilo, queria esquecer, gritou e bateu na parede, que merda, merda. Saiu do chuveiro e limpou seu corpo, observou as marcas de tiros no seu peito, suspirou lembrando novamente de como quase morreu naquela missão.

“Oh Shit” – Vestiu uma calça jeans, uma camisa e saiu do banheiro, sentia gotículas de água caindo em seu rosto, suspirou indo para a sala e observou os homens sentados em seu sofá.

Um Omega muito bonito sentado no seu sofá, o Omega estava vestindo uma calça social apertada e uma camisa social, mesma roupa de todos, mas só a do Omega que estava meio aberta no peitoral, o cabelo brilhoso, olhou ao lados os outros alfas e outro Omega bonitinho, com cara de chapado.

“Viemos falar contigo” – Kai entrou depois de checar a área.

“Primeiro, quem são vocês?” – Foi direto.

“Sou Kim Kai, capitão do novo Esquadrão da CIA, o único e principal, acho que já deve ter sido chamado para ele, mas queremos você no nosso grupo” – Disse sério e Minseok revirou os olhos.

“Eu já disse que não, que merda” – Virou e Jongin rebateu.

“Sabemos da sua história, Kim Minseok, ex soldado americano” – Minseok virou seu corpo, o que aquele sabia sobre si?, pensou raivoso – “Sei que sofre cada dia com pesadelos, com sonhos horríveis, sei como é acordar todo suado, mas ajudando as pessoas certas, isso tudo vai passar e você vai ver que será um novo homem, queremos ajudar pessoas e sei que você será de grande ajuda com seu poder, sua habilidade não poder ser jogado no lixo” – Jongin tentou convencer, Minseok pensou sobre o assunto, ergueu o olhar.

“Então me coloquem a par da história, T.O.P disse que teria bandidos nisso, então quem são cada um de vocês?” – Disse e Kyungsoo levantou.

“Sou Do Kyungsoo, Omega como deve ter percebido, não se mete nos problemas que não vai ter problemas comigo, agora se você se meter, será Esquadrão 5” – Disse sério e sentou novamente.

“Ex matado de aluguel junto com esse baixinho, Do Sehun” – Sehun foi frio.

“E’Dawn, prazer em conhece lo, Kim Minseok” – Levantou e abraçou Minseok que não fez questão de erguer seus braços.

“Prazer, E’Dawn”

“Hyuna, capita e médica, pode contar comigo para tudo que necessitar” – A mulher deu a mão a Minseok que aceitou de prontidão.

“Bom, se isso me ajudar, eu quero estar no grupo de vocês, vou tentar dar meu máximo” – Minseok disse.

“Até que foi fácil” – Kyungsoo levantou – “Agora vamos sair desse lugar logo”

[...]

“Do Kyungsoo e Do Sehun, foram mortos nessa quinta feita, Sehun estava em alta velocidade e capotou seu carro na Rodovia, os dois eram órfãos, mas o velório vai ser as 8 e meia da manhã” – A repórter falava na TV.

Kyungsoo e Sehun olhavam os seus parentes na frente velando seus corpos, sabiam que eles só importavam para dinheiro e estavam felizes com aquilo, a família Do sempre foi feita por ninhos de cobras, Kai observava também a tia dos garotos chorando parece loca.

“Aquela vadia vai ter que chorar mais para mim dar um tostão do meu dinheiro” – Kyungsoo disse devagar sorrindo em seguida quando a mulher foi tirada dali.

“Soo, não seja tão mal” – Sehun olhou o irmão.

“Até aquele idiota esta chorando, me poupe, aquela garota me odiava” – O Omega disse rindo do escândalo.

“Soo, você dormiu com o namorado dela” – Kyungsoo olhou sério.

“Dormiu é uma palavra muito forte, eu somente usei o corpo dele”

“Chega dessa conversa, vamos embora” – Jongin ditou sério.

“Sehun, já resolveu aquilo?” – O Omega olhou o irmão.

“Aquilo, o que?” – Jongin olhou os dois.

“Nosso dinheiro foi todo transferido para uma conta aleatória nossa, traduzindo para eles, somos dois falidos” – Sehun andou na frente com as mãos no bolso da sua calça jeans.

Foram andando seríamente e entraram no carro, Kyungsoo foi no banco de trás, ele odiava aquele alfa, desde o dia que ele quis fazer ele abaixar a cabeça, ninguém fazia Do Kyungsoo abaixar a cabeça, por isso não fazia a mínima para agradar aquele ser, Kyungsoo odiava aquilo tudo, ser policial nunca foi um dos seus planos, ele o irmão se viravam sozinhos por ano e agora ter mais gente na sua dupla não estava em seus planos.

Chegaram na Agência e andaram até a sala de treinamento onde os outros estavam, Hyuna estava atirando, cada tiro foi certeiro, deixando os agentes dali de boca aberta.

“Olha, Do Kyungsoo e Do Sehun” – Um dos policiais casca grossa chegou com outros dois agentes secretos.

Kyungsoo andou para frente, Sehun foi atrás, mas Kai segurou, queria ver o que aquele baixinho era capaz com os próprios olhos.

“Oh, olha senão é o idiota que tentou me pegar da última vez, esta feliz em me ver? Alfa inútil” – Disse já com aquele sorriso sarcástico.

“Espero que saiba que esta no nosso espaço, aqui podemos acabar com sua raça” – O alfa se sentia abaixo por aquele Omega, queria muito quebrar a cara daquele Omega e fazer ele se ajoelhar no chão.

“Meu amor, eu acabo com sua raça sem pensar duas vezes” – Kyungsoo tirou uma do agente.

“Então vamos para o ringue, duvido que consegue me ganhar” – O alfa nem esperou e Kyungsoo tirou a camisa na sua frente e em seguida a calça, mostrando sua cueca boxer – “Podemos ir agora mesmo”

“Você não tem medo de morrer?” – O alfa falou rosnando e Kyungsoo odiava quando um alfa rosnava.

“Se for alfa o suficiente vamos agora, eu vou mostrar a você como se respeita um Omega” – Disse e foi andando até o tatame que ali tinha, o alfa foi até o Omega.

Do Kyungsoo não tinha pena, não tinha paciência e nunca abaixaria a cabeça para qualquer alfa metido a besta, todos paravam para olhar o Omega. Kyungsoo não preciso de muito, deu uma sequência de golpes e seu pé foi na direção do rosto alfa, ele caiu e o Omega caiu ao chão em seguida subindo no alfa e dando vários socos.

“Kyungsoo pare” – Jongin andou rapidamente até o Omega que não parava, o capitão gritou – “Kyungsoo, pare” – Kyungsoo levantou seu olhar para o Kim Kai.

Saiu de cima do alfa e encarou o alfa como da última vez, chegou perto do alfa, os dois estavam a um palmo de distância, Kyungsoo pegou a gravata do alfa e puxou para mais perto.

“Não ouse nunca mais gritar comigo, alfa, eu não gosto de rosnados, eu não gosto de alfas metidos, eu não gosto quando querem me fazer se agachar, eu não sou um Omega passivo, eu sou Do Kyungsoo e se da próxima vez você ou qualquer outro alfa dessa merda rosnar para mim ou até mesmo querer que eu ajoelhe diante dele, eu não vou pensar duas vezes antes de estourar seus miolos e com a sua própria arma” – Kyungsoo enquanto falava tirou a arma da cintura do alfa, subiu ela com um sorriso de lado, Jongin tentou pegar a arma e Kyungsoo jogou para outra mão – “Pensei ser mais rápido, Jonginnie” – Disse rindo e Jongin ignorou saindo daquela zona desconfortável.

Kyungsoo para si era uma zona desconfortável, pois agia de modos diferentes, não sabia como lidar com aquele Omega, ele aprenderia com o tempo, mas Kyungsoo não era como todos os outros omegas, ele era único e isso estava deixando Jongin bravo, pois sempre foi bom em ler pessoas e saber o que deveria fazer, mas com aquele baixinho, tudo estava de ladeira abaixo, desde quando o encarou de igual para igual naquele maldito dia.

Jongin passou por Sehun, o alfa segurou o braço de Jongin.

“Quando quis ajudar, não foi Soo o meu alvo e sim o alfa idiota, tomara que saiba que se Kyungsoo querer sair, eu saio, se Kyungsoo querer te matar, eu o ajudo, eu jurei proteger meu irmão de todo mal, desde daquele di.....” – Sehun não quis continua.

“Que dia?” – Jongin perguntou curioso.

“Não é da sua conta, só saiba que ele é o que me move” – E saiu indo falar com o irmão, Sehun foi juntando as roupas do irmão e ficou na frente dele – “Não vai se arrumar, Soo” – Sorrio.

“Irei, na verdade to com preguiça” – O Omega disse – “To cansado, vamos ir descansar?” – Fez um bico e Sehun sorrio ajudando o irmão a se vestir e levou o seu pequeno Omega para o quarto, Kai olhava a interação.

“Esses dois são estranhos” – Minseok disse e Jongin olhou o soldado.

“Tenho que saber logo mais sobre esses dois” – Suspirou.

“Kyungsoo, foi violentado, torturado no Japão, o Omega foi sequestrado, Sehun estava na China e quando voltou, Kyungsoo estava dias sem ser visto, o alfa correu ajudar o irmão, quando chegou seu irmão estava na pior das situações, todos estavam mortos e Kyungsoo deitado dormindo no chão, dizem que ele matou todos e depois dormiu, não sabemos como Kyungsoo conseguiu matar todos daquele jeito” – Hyuna falava – Nos estávamos nesse caso, um dos comparças estavam vivos e nos contou como aconteceu, mas contou resumidamente já que morreu em seguida, eu não consigo imaginar o que aquele Omega passou” – Hyuna disse devagar e triste, lembrava de ver fotos do Omega sendo torturado.

“Por isso a SWAT saiu do caso e mandou para nós?” – Jongin disse.

“Sim, eu não queria entrar mais naquele caso, depois de ver aquelas fotos horríveis, uma garotinho daqueles não deveria passar o que passou” – Hyuna disse baixo.

“Vamos todos cuidar dele, vamos fazer ele sentir ter uma família, somos uma família, eu sei que é difícil, mas tentem” – E’Dawn disse – “Eu sei que todos vocês são frios e congelantes, mas vamos cuidar um dos outros.”

“Sua ingenuidade me impressiona” – Hyuna saiu sem nem dizer boa noite.

[...]

“Bom dia, meu nome é Choi Seung-hyun, mas podem me chamar de T.O.P, sou o chefe de vocês, sei tudo sobre a vida de cada um de vocês, então não tentem se enganar que eu não sei” - T.O.P ligou sua TV de 70 polegadas – “A primeira missão de vocês vai ser fácil, pois a gente quer primeiro testar se o grupo esta indo bem, não queremos colocar risco de vida em ninguém, enfim quero que cuidem desse carro forte” – Foi mostrada um homem alto e bonito – “Esse homem quer roubar uma amostra mandada pela China, a amostra não é do interesse de vocês, quero aquela maleta em minhas mãos” – Ditou e saiu os 6 saíram da sala.

Os seis entraram na sala de reunião, Jongin pegou um mapa e jogou encima da mesa.

“Vão ter dois carros de seguranças aqui, um do lado e outro do outro lado, ajudamos eles.... “ – Jongin tentou continuar.

“E se a gente roubar a maleta primeiro, depois só cuidamos dela e trazemos sã e salvo” – Kyungsoo disse como se fosse muito normal.

“Eu acho que pode dar certo, Jongin” – Hyuna olhou o capitão.

“Como quiserem, hm, Kyungsoo vai fingir ser o policial responsável por cuidar da maleta, quando forem sair do aeroporto, entraram em meu carro antes, E’Dawn vai estar indo para onde estivermos, pois os policiais vão vir atrás de nós, porque até então nós somos os bandidos.” – Jongin disse devagar.

“Eu vou estar no prédio principal em frente da CIA, quando tiverem chegando, eu mato quem tiver seguindo vocês e pronto” - Disse Minseok 

- Kyungsoo, preciso que amanhã de manhã as 5, você  esteja esperando o policial, quando ele chegar e tiver que ir algum lugar, você apaga ele e vai no lugar dele, eu apago o outro e assim roubamos as roupas, pegamos a maleta e fugimos” – Kai olhou o pequeno.

“Eu dirijo” – Sehun sorrio, ele amava dirigir.

“Eu vou esta no carro com Sehun” – Hyuna disse devagar.

“Bom, temos o dia para pesquisar sobre quem vai fazer cada coisa, para treinar e amanhã a gente vence a batalha” – Jongin disse – “Quero todos se empenhando fundo”.

[...]

O dia estava intenso para E’Dawn, os treinadores de la estavam matando ele, queria fugir rapidamente dali, estava muito cansado, por isso na oportunidade que teve fugiu e foi para refeitório, pegou uma bandeja e encheu de comida, todos olhavam estranho até de tanto que o Omega iria comer, sentou perto de Hyuna que mexia em seu celular rapidamente.

“Olá, Hyuna” – E’Dawn disse gentil.

“O que quer?” – Falou direta.

“Credo, nada, eu só estava com fome e vim aqui contigo, você poderia me dar atenção?” – Disse enquanto comia.

“Coma e me deixa resolver pendências” – Foi seria e E’Dawn tirou seu celular, Hyuna o olhou e o Omega fez beicinho.

“Hyu, não me deixe sozinho” – O Omega jogou seu charme fofamente para a alfa.

“Ta bom, ta bom, okay, o que quer falar?” – Pegou seu celular.

“Como é trabalhar na SWAT?” – Perguntou animado e a alfa se derreteu sem perceber por aquele loirinho arretado.

“Eu amava trabalhar lá, as pessoas eram boas, as brigas eram diárias, todos se amavam mesmo brigando muito” – Disse seria.

“porque saiu?”

“E’Dawn, eu sou uma mulher grandes experiências, não quero ficar só em um lugar, amei existir lá, mas não era meu lugar, eu sentia isso, os meninos eram legais, as garotas também, meu chefe, nem se fala, mas quando você não se identifica com lugar, não é a mesma coisa, aqui eu ainda não sei o que pensar” – Falou colocando a mão na boca.

“Eu gostei daqui, minha primeira familia” – Sorrio

“E a sua de sangue?” – A alfa ficou curiosa.

“Pensam que eu morri, minha omma não se importou muito já que não foi no meu velório” – Os olhos pequenos do Omega marejaram - “Mas deixa pra lá, eu não preciso dela”.

Hyuna olhou o pequeno Omega e suspirou, ele precisava dela, não tinha ninguém mais, por isso fez um leve carinho em seus cabelos, E’Dawn olhou ela e a alfa virou o rosto tirando as mãos do cabelo do outro toda constrangida.

“HHyunaaa “

“Coma logo toda essa bandeja”

“Mas unnie, a bandeja é de metal” – E’Dawn quis provocar e recebeu um tapa fraco na cabeça.



Notas Finais


Obrigado por continuarem, COMENTEM o que acharam e vamos que vamos...


Até mais ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...