1. Spirit Fanfics >
  2. Esquadrão 6 >
  3. Soltando hormônios

História Esquadrão 6 - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Cheguei de novo, depois vou voltar assistir os herdeiros, meu Deus, que dorama, não consigo olhar aquele moreno Lindão e ficar normal, que beleza meu Deus, só home bonito naquele dorama, meu Deus aksmxmxmmcw que comentário hetero, bom espero que gostem desse capítulo.


Boa leitura ❤

Capítulo 4 - Soltando hormônios


Fanfic / Fanfiction Esquadrão 6 - Capítulo 4 - Soltando hormônios

Era noite e todos estavam bebendo em uma barraca pequena, a mesa era pequena, mas tinha muitas cadeiras, E’Dawn estava animadamente falando, Hyuna escutava seria, ela não queria admitir que gostava de escutar aquele Omega falando, ele era uma bolinha de felicidade.

Kyungsoo não tinha tocado na garrafa de Soju, olhou Sehun que estava bebendo e enchendo o copinho, observou Jongin mexendo no celular e por último Minseok que conversava com E’Dawn e Hyuna, o Omega gostava daqueles garotos, eles eram confiáveis.

“Eu vou andar um pouco” – Sehun levantou e saiu, estava precisando ficar sozinho, Kyungsoo foi levantar, mas Sehun fez que não, significava que naquele momento ele não queria ninguém no seu pé.

O agente saiu andando pelas ruas, estava cansado e precisava respirar direito, estavam em um momento diferente, muita coisa na sua cabeça rondava, um dia o alfa esta por aí fazendo festa e no outro esta morto para todos e ainda tomando soju em uma tenda de quinta, ele frequentava bares que um Whisky era o dobro daquele soju, na verdade nunca tinha tomado aquela bebida, mas até que gostou dela, pois bebeu um pouco mais de uma garrafa.

“Meu Deus, não me batam” – Olhava a cena, um alfa correndo de outros, o mesmo era baixinho, será mesmo que era alfa? Mas o cheiro era de alfa.

“Se correr vai ser pior, Kim, a gente vai te pegar naquele beco novamente” – O grupo de garotos corriam rapidamente.

Junmyeon estava fodido, sim, estava, de novo. Aqueles arruaceiros correndo atrás de si, o alfa estava trabalhando na lojinha ali perto e sempre era incomodado por aqueles alfas metidos a besta, o alfa estava com medo, mesmo sendo alfa, ele era baixinho e sempre o consideravam Omega e por isso sempre sofreu, por não parecer um alfa grande, raivoso como a maioria era.

Nem parecia mais que tinha 26 anos nas costas, odiava alfas daquele jeito. Sehun andou atrás dos alfas, observou o pequeno alfa ser jogado no muro com força, como suas mãos estavam no bolso simplesmente chutou o alfa no chão.

“Um aviso, saiam antes que eu me estresse” – Falou devagar olhando os caras.

“Quem é você? Quer apanhar também?” – O alfa mais velho disse e Sehun com a mão no bolso girou seu corpo e chutou o rosto do alfa fazendo cair desmaiado no chão – “O resto quer tambem?”

Observou os alfas correndo e se agachou olhando o alfa que olhava Sehun com medo, Sehun deu um sorriso.

“Eu te salvei, porque diabos me olha com medo?”

“Eu... Eu... Vai me bater também?” – Disse enrolado e Sehun virou ficando de costas.

“Sobe, vou te levar pra casa”

“Ei, eu sou um alfa, sei andar” – Sehun apertou o machucado do alfa e Junmyeon choramingou, subiu nada costas de Sehun.

“Grande alfa” – Zombou o novo agente – “Me guie, eu não sei onde mora” – Sehun disse e Junmyeon cheirou o pescoço do alfa, foi incontrolável não fazer aquilo, que pescoço branco, pensou.

“Você pode me levar primeiro até a esquina da lojinha onde eu trabalho, acabei jogando no chão minhas compras, se eu não levar, minha omma fica sem jantar hoje” – Disse e Sehun suspirou, ele levaria comida do chão para sua omma? Sehun nunca precisou fazer isso, por isso decidiu que iria ajudar aquele Omega.

“Vamos ao mercado” – Falou friamente.

“Não precisa, sério” – Jun disse no ouvido do alfa que se arrepiou.

“Não perguntei sua opinião”.

“Grosso”.

Os dois foram ao supermercado, Sehun perguntava o que precisa e o pequeno alfa só apontava, pra quem não queria, o carrinho estava cheio, tirando o lanche que o Omega pegou para comer ali mesmo nas costas do alfa. Sehun passou o cartão e pagou toda a comida.

Em seguida foram para a farmácia e ali pegaram o remédio e esparadrapo, Sehun colocou Junmyeon no sentado no banco da praça, o pequeno alfa comia bolacha todo feliz.

“Se cuide na rua de agora em diante....” – Olhou o alfa.

“Meu nome é Kim Junmyeon, mas pode me chamar Jumy” – Disse e o alfa arqueou a sobrancelha.

“Você é alfa mesmo?” – Perguntou passando o álcool.

“AI” – Um gritinho alto foi escutado – “Sim, sou um alfa, um grande alfa”.

“Quantos anos tem?” – Perguntou.

“26, trabalho naquela lojinha que te mostrei, obrigado por me ajudar e por comprar meu jantar e almoço, minha omma vai ficar feliz, oh, como é seu nome?” – Junmyeon perguntou e Sehun deu de ombros.

“Vem, vou te levar para sua casa” – Se agachou e Junmyeon mesmo não precisando subiu nas costas do alfa.

Sehun levou o alfa e ficou perplexo na pequena casa do Alfa, ali era pequeno e ele nunca tinha visto uma casa daquele tamanho, na verdade aquela casa era do tamanho do seu antigo banheiro, deixou o Alfa ali.

“Tchau” – Junmyeon gritou e sorrio virando o corpo – “Omma, venha aqui, temos comida para a semana, não vai precisar comer pão de manhã, de meio e de noite”.

Sehun olhou e suspirou, realmente existia pessoas diferentes de si, sorrio, aquele alfa era estranho demais, virou e saiu. Kyungsoo estava preguiçoso demais, fez um bico, olhou Kai, ele iria incomodar o alfa, observou o alfa levantar e sair, foi seguir ele, estava no tédio, Sehun estava por aí, seguiu o agente, estava bem devagar atrás de Kai.

Jongin sentiu ser seguido, virou rapidamente e olhou para trás, seus olhos se formaram fendas.

“Vai continuar me seguindo?” – Falou e Kyungsoo pulou do telhado.

“Também me pergunto isso, porque estou seguindo esse alfa idiota?” – O Omega, arrumou sua camisa.

O Omega estava bem vestido com uma calça social e uma camisa também social branca mostrando suas tatuagens amadas. Kyungsoo queria deixar o alfa louco, ele merecia e também estava no tédio, ele odiava aquele homem e por isso iria fazer a vida dele em um inferno.

“Então some, desaparece” – Disse devagar olhando o Omega.

Kyungsoo fez um biquinho.

“Não.”

Jongin novamente sentiu aquilo, o desconforto horrível, dobrou os braços e andou até o Omega chegando perto, Kai o encarava novamente, os dois estavam naquele jogo de merda, na opinião de Kyungsoo, quem desviava primeiro, tun, tun, tun.... Assim batia o coração de Jongin.

“Vai ficar me encarando? Estou curioso, o que iria fazer? Oh, que ingênuo eu, vai encontrar algum Omega, não é?” – Disse e Jongin deu de ombros.

“E se eu for? Ta com ciume?”

“Eu não sou sua esposa, vou ficar com ciúme porque? Por mim você fica e fode com quem da na sua telha” – O Omega deu de ombros.

“Não fique estressado, você não faz meu estilo, eu gosto de omegas amáveis, sabe, aqueles que eu mando e eles obedecem, se é que você me entende” – Sorrio malicioso.

Kyungsoo andou devagar mais para frente, ele iria brincar com aquele alfa, nenhum alfa aguentava seus encantos, ele iria fazer engolir as próprias palavras sobre omegas.

“Jongin, você não sabe o que é comer um Omega de verdade” – Foi puxando a gravata do outro – “Não sabe como é um Omega brincando com seu corpo” – Foi devagar desabotoando a camisa do agente e fazendo o homem bater as costas na parede dura.

Jongin estava em pani, aquele Omega iria fazer o que estava pensando? O tiro saiu pela culatra, sentiu as mãos macias passear em em sua cintura, o cheiro de Kyungsoo ficando cada vez mais doce. Com Kyungsoo não estava sendo diferente, ele estava brincando, mas sem querer acabou mandando seus hormônios, aquilo não estava em seus planos. Merda, pensou o Omega.

O alfa sem querer acabou soltando os seus hormônios de alfa, seu lobo querendo o Omega, não era mais eles que queriam algo, Jongin não iria deixar.

Jongin segurou nos ombros de Kyungsoo e empurrou para o lado e saiu daquele zona desconfortável, odiou aquilo, queria fugir dali, voltou a mesa e Sehun estava ali.

“E soo?”

“A.A, ele esta lá” – Pegou seu blazer e saiu, os três que até então estava quietos olhando o homem sair quase ccorrendo.

Sehun foi andando e encontrou Kyungsoo andando até ele.

“Porque Jongin chegou daquele jeito?” – Sehun perguntou sério.

“Eu soltei meus hormônios quando quis brincar com ele e ai ele saiu correndo, foi bom ele sair daquele jeito, ele estava soltando os hormônios dele, eu já estava cedendo” – O Omega disse devagar.

“Soo, que merda esta tentando fazer? Aquele alfa não é para você, você por acaso gosta dele?” – A pergunta foi direta.

“É claro que não, Hyung” – Kyungsoo disse devagar – “Eu só queria brincar com ele, eu gosto de ir contra ele, ele é um alfa muito metido, muito certo, eu gosto de desbancar aquele idiota”

“Eu acho bom ser só isso” – O alfa olhou Kyungsoo.

“Você me manda agora? Sehun, você não é meu pai”

“Kyungsoo, eu sou seu irmão mais velho, eu não vou deixar mais você se machucar por nenhum alfa se quer, desde daquela vez eu jurei para você, eu jurei que ninguém mais iria encostar em você ou iria te machucar, sendo aqui dentro” – Colocou a mão no coração do Omega – “Ou em seu corpo, Soo, eu te amo” .

“Sehunnie, eu também, amo você” – Sorrio e os dois se abraçaram.

[...]

Hyuna observou o pequeno Omega dormindo e pegou no colo, andou devagar sorrindo, Minseok estava do lado, olhou o alfa.

“Você acha que vai dar tudo certo?” – Minseok perguntou e Hyuna olhou Minseok.

“Eu acho que sim, eu vou dar meu melhor para ajudar vocês. Jongin se tornou um grande capitão e eu confio naquele homem, Kyungsoo e Sehun, eu tenho inveja daqueles dois” – A alfa olhou para frente.

“Também sinto” – Minseok se lembrou dos problemas antigos, seus companheiros, amava eles como irmãos.

“Minseok, vamos tentar ser uma família para esse Omega, quanto para os outros, viver sozinho não deve ser tão bom” – A mulher lembrou dos problemas que sabe de cada um.

“Tomara que de tudo certo”.


Notas Finais


E ta indo com Deus, espero que tenham gostado, COMENTEM se estão gostando ou algo assim, bom anjos...


Até mais ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...