História Esquadrão Suicida X - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 2.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Misticismo, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal!!!
Mais um capítulo fresquinho!!

Desculpem qualquer erro e boa leitura <3

Capítulo 3 - Esquadrão Suicida:Ataque ao Hotel Gemini (Parte um)


No pequeno local onde os prisioneiros descansavam estava tudo bem calmo. 

Magia era o único acordado no recinto. Roger gostava de meditar antes de tudo, manter o equilíbrio mental era essencial. A porta do dormitório masculino abriu e quebrou a concentração dele. 

Harleen saiu do quarto com o mesmo pijama cinza que foi dado pelos guardas e com o cabelo todo revolto. Sem querer o outro acabou observando o corpo do palhaço. Arlequim era esbelto e esguio, com uma cintura fina e bem reta, além das pernas longas.  

Quando o loiro passou por ele o cumprimentou com um aceno de mão e um sorriso. Ele sempre estava sorrindo e isso era o que o outro mais estranhava. Roger foi criado para purificar o mundo, então nunca se relacionou com outras pessoas. Magia desconhecia muitos dos sentimentos comuns que todos tinham; raiva, remorso, tristeza, amor... 

Ele foi costumado a viver sozinho em uma cela especial e repentinamente ser escolhido para uma missão onde teria que conviver com quatro pessoas diferentes acabou sendo um choque. Ainda mais que um deles acabou chamando muito sua atenção. 

A porta do dormitório feminino abriu e de dentro dela saiu a garota que o atraiu.  Aurora, a bela jovem dos olhos acinzentados. Ela era dona de uma beleza bruta, mas ao mesmo tempo encantadora.  

Aurora caminhou até o local onde Magia meditava e sentou-se perto dele. Roger sentiu um leve desconforto e perdeu ainda mais a concentração. Canário estava com os olhos fechados e mantinha os braços cruzados sobre o peito. 

De repente, uma voz feminina soou por todo os lados: 

''Todos na sala principal!''  

A voz ficou repetindo a mesma frase inúmeras vezes. Kendra saiu do dormitório olhando para todos os lados irritada. Em seguida Flint apareceu na porta do quarto pondo a camisa cinza e com os olhos fechados. Arlequim saiu do banheiro com as mãos tampando os ouvidos. 

-A gente já entendeu! - Disse tentando sobrepor a voz feminina. 

No mesmo instante o aviso cessou. Harleen parou surpreso e sorriu, pondo a mão na cintura. Flint rapidamente olhou em sua direção e em seguida desviou o olhar.

Todos estavam esperando algo acontecer, então as portas fecharam-se e uma fumaça branca começou a se espalhar pelo ambiente. 

-Novamente! - Pistoleiro resmungou pondo a mão sobre o nariz. 

Magia respirou fundo e fechou os olhos, esperando o torpor tomar conta de seu ser.  

                                  

                                                       *     *     * 

 

Arlequim foi o primeiro a despertar. Ao abrir os olhos viu Alan encarando-o. Subitamente  ele se sentou e olhou a sua volta, estavam em uma longa sala toda de metal com cinco portas negras. A sua esquerda uma enorme janela retangular mostrava o céu noturno.  As nuvens passavam rápidas demais, então Arlequim deduziu  que estavam dentro de um avião.  

Lentamente todos começaram a despertar.  Kendra se sentou pondo a mão na cabeça, seguida por Aurora que parecia estar desnorteada. 

-Quando vai parar de usar isso na gente? - Flint perguntou se levantando, visivelmente irritado. 

Alan deu um passo para frente olhando o outro com desprezo. 

-Abaixe o tom de voz comigo! - Ordenou. 

Flint cerrou os punhos e forçou a mandíbula. Odiava o fato de servir aquele homem, mas odiava ainda mais o fato daquele homem ter a vida deles nas mãos. Contra vontade ele recuou e cruzou os braços.  

-Ótimo! - Alan disse observando o outro - Todos de pé!  

Imediatamente obedeceram. Magia estendeu a mão para ajudar Canário a se levantar. Com muito custo e sentindo a cabeça latejar Arlequim levantou e tentou se equilibrar batendo levemente o ombro no braço de Pistoleiro.  

-Todos vocês estão aqui para colocarem seus trajes de luta. - Well disse olhando para eles - No momento já estamos voando em direção ao hotel. Vocês tem uma hora para se arrumarem!  

Kendra deu um passo a frente e disse: 

-Não comemos nada ainda. Se você quer que desempenhamos bem a missão, precisa nos alimentar.  

Alan pareceu pensar por alguns segundos, então pegou um celular do bolso, discou rápido e guardou novamente. 

-Trocam de roupa e em seguida vocês irão comer. - Alan diz virando de costas. 

Às portas negras se abriram e pessoas vestidas de branco saíram de dentro dela. Todos estavam com toucas, mascaras e na cintura um bastão elétrico. Exatamente um para cada um. O primeiro a ser levado foi Arlequim, que foi pulando na frente. Para Aurora e Kendra eram mulheres de branco.  

-Não tentem nada! Eles irão ajudar vocês a se vestirem. - Well diz sentando em uma cadeira de prata. 

Todos obedeceram sem questionar. Depois de alguns minutos, Magia foi o primeiro a sair. Ele estava sem camisa e usava inúmero colares de formas diferentes, uma calça cinza e estava descalço. A forma de lua na testa estava brilhante. 

-Decidimos manter o seu traje tradicional, Magia. -Alan disse. 

-Está ótimo! - Roger diz balançando a cabeça. 

Ele se virou e ficou esperando o próximo a sair. Em seguida a segunda porta abriu e Kendra saiu de dentro dela. Ela vestia uma roupa preta e colada no corpo, que modelava as suas formas.  

-Aranha Negra escolhemos para você uma roupa com fibras elásticas. Apesar de ser justa ela é muito pratica e não interromperá seus movimentos. - Well disse – É melhor do que o seu antigo uniforme. 

-Até que eu gostei das melhorias! – Concordou impressionada, porque era como se estivesse nua.

-Uau Kendra quem te viu quem vê! - Arlequim gritou da sua porta em seguida atraindo atenção de todos.

O loiro estava diferente. Vestia uma bermuda que era dividido em duas cores; azul e vermelho. Uma jaqueta de couro nos mesmo tons. As pontas do cabelo loiro estavam tingidas com mechas azuis e rosas. 

-Arlequim?! - Magia falou impressionado com toda produção do mesmo- Você está usando maquiagem? 

Harleen virou o rosto para ele e sorriu. O loiro usava uma sombra rosa em um dos olhos e azul claro no outro. Nos lábios um batom cor de carmim escuro destacava-se no rosto branco.  

 -Você gostou? - Perguntou animadamente. 

Kendra pôs a mão direita no peito e franziu a testa, impressionada com o loiro.  

-Você está mais feminino que eu! Isso é uma bota? - A morena disse apontando para os pés do mesmo.  

E de fato Arlequim estava usando sapatos de cano alto, com um leve salto vermelho. Era um estilo diferente e exótico principalmente para um homem.

-Convenhamos que para isso não precisa de tanto esforço - Harleen disse olhando as unhas com a voz carregada de sarcasmo.

Kendra fuzilou Arlequim com o olhar, mas sorriu com a audácia que o rapaz tinha. Um outro barulho de porta abrindo chamou a atenção deles. 

Pistoleiro saiu andando com passos firmes e com a expressão séria. Ele vestia seu uniforme tradicional que consistia em uma roupa simples e escura com vários compartimentos para armas, na cintura um cinto cheio de facas.  Nas mãos segurava a máscara especial com uma mira ultra sensível.

O que mais chamou atenção é que o mesmo havia aproveitado e cortando os cabelos. Adquirindo um corte comum masculino.

-Pistola como você está lindo! – Arlequim comentou piscando para Flint.

O moreno olhou para todos na sala sem graça e apenas seguiu o caminho ficando um pouco afastado dos demais permanecendo em silêncio como sempre.

-Você não desiste Arlequim?! - Uma voz feminina soou atrás do loiro. 

Magia voltou toda sua concentração para a dona da voz que se aproximava. Aurora estava belíssima. Vestia uma roupa colada semelhante a da Aranha Negra, mas era branca e com uma jaqueta cinza fechada até a metade, mostrando o belo busto. O cabelo loiro estava preso em um rabo de cavalo alto e a mesma sorria para Harleen. 

-Sabe como é passarinho, persistência é meu segundo nome. - O loiro respondeu e em seguida a elogiando. 

-Certo estão todos aqui - Alan cortou o momento fazendo todos olharem para ele - Pistoleiro já tem as armas, mas vocês não. Querem algo?  

-Minhas mãos são as minhas armas! - Aranha Negra disse estralando os dedos – Mas gostaria de duas adagas.

-Já tenho meus amuletos. - Magia falou passando a mão pelos colares. 

-Preciso de um bastão de prata. - Canário pediu. 

-E eu de um taco de baseball! 

Todos viraram para o loiro com a expressão confusa.  

-Um taco de baseball?! - Alan perguntou para ter certeza. 

-Sim! - Arlequim respondeu pondo a mão na cintura - São simples e uteis eu tinha um quando me prenderam, lembra? Foi com ele que eu esmaguei a cara do Bryce. 

-Certo... Irei providenciar! Enquanto isso sirvam-se! - Well apontou para uma mesa cheia de comida do outro lado da sala.  

Arlequim foi correndo na frente. Todos concordaram e seguiram o palhaço que já montava o próprio prato. 

                                                       

                                                                          *** 

 

Aranha Negra, Canário Branco e Pistoleiro comiam em silêncio sentados na mesa. Arlequim acabara de sair de uma porta no canto inferior da sala sendo escoltado por um guarda e o loiro falava que achou que fosse o banheiro. Quando o guarda soltou de seu braço o mesmo pegou um sanduíche e se sentou perto da enorme janela.  

Magia notando isso se aproximou do palhaço e sentou ao seu lado. Roger estava com um prato com frutas cortadas. 

-Por que você está aqui? - Magia perguntou. 

-Precisava pensar em algumas coisas. - Respondeu dando uma mordida em seu sanduíche. 

Roger sentiu uma curiosidade para saber o que o outro estava falando, mas decidiu ficar em silêncio. Sem querer sua visão foi atraída pela bela loira que comia lentamente um pedaço de bolo. 

-Ela é linda, não é? - Arlequim perguntou. 

-Quem?! - Magia tentou disfarçar. 

-Canário Branco bruxinho, pensa que não vejo seus olhares nela? - Harleen riu. 

Roger sentiu o rosto esquentar. 

-Ela me atrai. - Confessou por fim. 

-Oh sim, ela  é muito atraente! Se eu gostasse da fruta iria me interessar por ela também- Arlequim disse dando um sorrisinho de lado – Mas eu prefiro o moreno do lado ao dela! 

-Não machuca você ele te rejeitar assim? E não seria mais fácil você mudar um pouco e ser mais discreto? Talvez outra abordagem o faria querer ser seu amigo pelo menos.

-Bruxinho vou ensinar uma coisa para você. - Arlequim virou para ficar de frente com ele - Nunca mude por ninguém! Nunca devemos mudar o que somos para agradar o próximo. Podemos melhorar, mas nunca mudar! - Disse piscando – E ele é quieto porque deve ter acontecido algo para ser daquela forma, as vezes o mundo nos obriga a endurecermos – Analisou.

-Você é muito confuso! - Magia diz olhando para o loiro. Era como se ele tivesse mudado e estivesse normal. 

Arlequim deu de ombros e mordeu o último pedaço do sanduíche, mastigando com vontade. Uma porta se abriu e Alan estava de volta. Trazia consigo um bastão e um taco de baseball prateado. 

-Acabou a folga! - Gritou - Chegamos no local. A missão começa agora! 

Todos se levantaram e fora na direção do homem de preto. Arlequim ajudou Magia a se levantar. O loiro correu até a mesa, deixou os pratos lá e pegou uma maça. 

-Magia preciso que você  teletransporte todos para dentro da sala do ultimo andar.  

-Primeiro preciso ver como é o local! - Roger disse dando um passo a frente. 

Alan concordou com a cabeça e retirou do bolso o celular, discou rapidamente algumas coisas e segurou- o apontando para cima. Um feixe de luz foi até o teto e um holograma da planta do hotel foi reproduzida na frente de seus olhos. 

-Gean está no último andar. Nossos sensores de calor indicam que os guardas estão no térreo. - Well disse apontando para um ponto vermelho sozinho na cobertura e um aglomerado no térreo.  

Todos se espreguiçaram e foram se preparando, Pistoleiro colocou a mascara e Kendra guardou as adagas em um compartimento em sua perna. Magia segurava um amuleto na mão e sussurrava algumas palavras concentrado no que fazia. 

-Caso ele acione e chame os guardas, vocês terão seis minutos até que eles encontre-os. - Alan disse desligando o holograma -Pronto Magia?  

-Todos fazem uma roda e deem as mãos! - Roger pediu ainda de olhos fechados. A lua em sua testa brilhava. 

Sem perder tempo todos eles se organizaram, ficando na ordem: Arlequim, Canário Branco, Aranha Negra, Pistoleiro e por fim fechando o circulo Magia. 

Roger sibilava palavras que não eram possíveis compreender. Uma aura azul se espalhou e envolveu os cincos.  No chão um pentagrama começou a ser desenhado em linhas roxas e levemente todos  começaram a flutuar. 

-Magia! – Sussurrou.

Ao abrir os olhos  o circulo no chão ficou intenso e começou a suga-los. Arlequim soltou um grito de surpresa e encolheu as longas pernas. Como um flash o pentagrama se moveu para cima e fez todos eles desaparecerem no ar.  

Alan ficou observando impressionado com o poder do outro. Ele se moveu e foi em direção a uma sala escondida que ali existia. Dentro dela um enorme computador estava ligado mostrando um jogo de puzzle jogado pela metade. 

-Ana, quem esteve aqui? - Alan perguntou pondo a mão no ponto que tinha na orelha. 

-Pelas câmeras de vídeo Sr. Well, quem estava ai era Arlequim. -Soou uma voz feminina. 

-Ele estava apenas jogando? -Perguntou desconfiado. 

-Sim senhor! - Ana respondeu – Pelo visto ele procurava um banheiro e encontrou um jogo para se distrair.

Alan pensou por um momento e tirou o ponto, deixando-o de lado. Afinal tinha coisas mais importantes para se preocupar.

Sentou em sua cadeira que estava ali e fechou o jogo. Digitou algumas senhas e a tela se subdividiu em outras menores mostrando cada canto do Hotel Gemini. 


Notas Finais


Gostaram?
Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...