1. Spirit Fanfics >
  2. Esquecendo o Passado. >
  3. Capítulo 04- Dia Ruim.

História Esquecendo o Passado. - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 04- Dia Ruim.


Fanfic / Fanfiction Esquecendo o Passado. - Capítulo 4 - Capítulo 04- Dia Ruim.

Delegacia.

- Como está Renné?- Indaga Rossi .

- Ela está bem teve apenas uma concussão leve, mas está aflito pelo rapto dos filhos. - Respondo.

-Ela deu alguma descrição do elemento? - indaga o líder da UAC.

- Bom , Homem branco  cerca 1, 80 .- diz Spencer

- Bom a polícia aumentou a patrulha em áreas pobres e industriais - diz Emily.

-Otimo, ele tem precisa do lugar perfeito pois planejou isso por muito tempo.- Afirma Morgan

-Agora que ele o par verdadeiro de irmãos ele não vai demorar pra agir , mas o que estamos deixando passar? - Indago

-Com certeza tem haver com irmãos deles -diz JJ

-Acho deveríamos rever nossa lista de incendiários aqueles tem irmãos , talvez encontramos algo - Diz Spencer.

-Boa ideia. - Diz Rossi.

***

Em seguida Hotchner liga para Penélope, ela começa rever a lista de incendiários assim que termina ela fala . 

-Achei elemento só pode ser esse James David Bates de Nevada , mas mora aqui atualmente. 

- O que ele faz em Los Angeles ? -Pergunto .

-Ele trabalha numa empresa de reparos e construção, ele repara danos causados pelo fogo. 

-Qual o motivo da prisão ? - Indaga Rossi 

-Aos 12 anos colocou fogo na casa com irmã mais velha de 14 anos dentro , como não funcionou ele tentou novamente dois anos depois,  e pais encaminharam para um reformatório onde ficou até completa 18 anos- diz Penélope

-Obstinado ele , essa deve se a fantasia dele queimar própria irmã viva - digo 

-E o garoto? - indaga Morgan .

-Auto aversão de si mesmo é um substituto dele mesmo - Afirma Hotchner.

- Penélope e irmã do elemento onde está?- Indaga JJ

-Trisha Bates mora atualmente em Los Angeles.

-Por isso que ele está aqui essa sua cartada final. - diz Spencer

-Eles mantiveram algum contato? - Indaga JJ.

-Não .

-Nos deveríamos ir buscá-la,   Penélope os endereços - diz Emily.

- Já enviei para  seus telefones.


*****.

Assim que saímos da delegacia meu celular toca e fico surpresa quem está ligando.

- Ah meu Deus Berto .- digo.

- Sarah por favor nos ajude 

- Calma estamos indo   vai fica tudo - digo tentando acalma-lo .

O elemento abre porta do carro e vê garoto com celular e pega.

- E tarde demais esperem o que eu preparei para vocês  - diz elemento em seguida pisa no telefone .

- Não não por favor - diz Francesca .


- Alô alô berto , droga - digo .

- Garcia rastreou a ligação vamos .

Assim que chegamos no local começamos a vasculhar a procura do elemento quando uma explosão acontece e escutamos gritos das crianças, corro imediatamente para lá.


- Sarah espera .- Grita Reid .

- Por favor alguém nos ajude - grita Berto  desesperado .

- Socorro socorro !.- Grita Francesca. Desesperada.

Assim que entramos onde estavam grito .

- Parado FBi 

Uma outra explosão acontece o elemento corre .

- Spencer vá pega - ló eu solto eles vá.- digo .

- Sarah Sarah por favor nos ajude- diz Berto.

- Por favor não queremos morrem aqui grita Francesca


Olho ao redor e tento encontrar uma maneira  de solta- los .

- Calma a ajuda está caminho.- digo enquanto solto Berto das correntes .

- Agora saia daqui .

Neste momento Spencer entra 

- Cade o cara? 

- Está com polícia.- Responde 

-  Ótimo temos solta -las 


Spencer solta Trish Bates que fala .

- Não posso andar ele quebrou minha perna .

- Sarah Sarah Socorro- grita Francesca.

Tento solta - lá mas uma explosão acontece,  e vejo que fogo está se espalhando vou em direção dela quando Spencer entra .

- Sarah Sarah e tarde temos sai daqui .

- Spencer Spencer me solta , não .- grito enquanto o local pega fogo e Spencer me tira dali.


Do lado fora fico com Berto até mãe dele chega e conto o que aconteceu.

- Você está bem? - Indaga Hotchner 

- Vou ficar - digo com falhada 

-Espero que sim , quero que procure o terapeuta indicado pelo departamento.

- Se eu me recusa ? - Indago 

-Ate lá você não poderá volta ao trabalho.

- Acho que não tenho outra escolha-digo com certa raiva saindo dali.












****


Estou sentada na poltrona olhado pela janela  do avião perdida em meus pensamentos,  quando Spencer se aproxima.

- Como está sua mão ? - indaga Spencer .

-Doendo , agora que eu preciso é dormir- Respondo.

-Entendi .

- Ei espera obrigada por me salvar- digo 

-Sarah eu só estava fazendo o meu trabalho , e além disso quando mais cedo você aprender que as vezes não dá para salvar todo mundo melhor- diz Spencer com Rispidez.

-Nao se preocupe eu já aprendi a lição,  mas mesmo obrigada - digo irritada.

****

Assim que chego em casa tomo um banho para tentar relaxar, após os últimos acontecimentos. Deito na minha cama onde fico escutando música até dormir.

-Sarah Sarah por favor nos ajude-diz Berto.

-Por favor não queremos morrem aqui- grita Francesca desesperada 

Olho para os lados e vejo o fogo se espalhando e sinto uma pancada 

- Não !!!- Grito.

Acordo toda suada e ofegante , e vejo Becca parada no batente da minha porta 

- Pesadelos de novo Sarah  

- Achei que não teria mais mas estava errada .

- Que conversa sobre isso ? - Indaga Becca preocupada.

-Não mas eu agradeço a preocupação vou tentar dormir de novo.


*****


Dois dias depois.

Washington DC.

Consultório Tarah Lewis , 10 da manhã.

Depois do ocorrido no último caso Hotchner me obrigou a consultar terapeuta indicado pelo departamento do FBI, a psicóloga comportamental Doutora Tarah Lewis.

- Bom dia como está ? - Indaga doutora .

-Eu estou bem obrigada por perguntar, mas eu não vejo motivo para estar aqui- digo com convicção.

-É  mesmo tem certeza? Seu chefe pensa diferente. - diz Doutora.

- Ele está equivocado.

- Tem certeza disso Sarah seu trabalho não é nada fácil as vezes carregamos coisas que nos afetam - Afirma doutora segurando uma caneta mão .

- Eu sei disso , as vezes tem coisas que não se podem mudar - digo . 

- Está se referindo ao seu primeiro caso na UAC?indaga .

-Se for o que importa isso agora doutora? - Indago 

-Claro que importa sim como se sente, precisa 

-Acredite eu estou bem assim , pela minha experiência de vida unica pessoa que eu posso confiar totalmente sou eu mesma . Acabamos ?- Indago.

- Claro . Sarah  não vivemos sozinhos você vai ter que confiar em alguém ,além de si mesmo.- digo.




***

Horas depois.

Sede UAC.

- Olá Sarah sente- se temos conversar- diz Hotchner .

- Obrigada eu estou bem de pé - digo

-Como acha melhor , o que achou da conversa com Dr Lewis?- Pergunta.

- Desnecessário , eu agradeço por não ter volta lá.- digo 

-Eu conversei com Dr. Lewis, ela disse que você deveria fazer terapia. 

-O que você acha?.- Pergunto.

- Eu concordo com ela .

- Tem razão mas como seu chefe quero ter certeza  você está bem , inclusive para fazer o seu trabalho.

-Ok , acho que eu não tenho muita escolha sobre isso .

- Acredite irá me agradece .

- Quem sabe ,agora eu preciso ir - digo indo em direção a porta.


****

" A esperança é ser capaz de ver existe luz, apesar de toda escuridão."

Desmond Tutu.















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...