História Esquecido - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Ayato Kirishima, Hideyoshi Nagachika, Hinami Fueguchi, Juuzou Suzuya, Ken Kaneki, Kishou Arima, Nishiki Nishio, Renji Yomo, Shuu Tsukiyama, Touka Kirishima, Uta, Yoshimura
Tags Kaneki, Tokyo Ghoul, Touka, Touken
Visualizações 179
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiramente agradeço a todos os favoritos que a fic recebeu enquanto eu estive fora! Muito obrigado! Desculpem caso tenha erros.

Capítulo 18 - Quem é ele?


_ Fico feliz de que esteja pensando em si mesma também Touka-chan...


_ Obrigada Irimi....


     


               Esquecido: Capítulo 18 



 Acordou, não sabia dizer como se sentia. Preocupada? Também, mas precisava seguir ao trabalho, juntou seus cacos e com grande custo levantou-se da sua quente e aconchegante cama talvez se arrependesse mais tarde dessa ação. Seguindo ao banheiro olhou-se no espelho vendo uma imagem nova sua, grande parte de suas olheiras haviam desaparecido provavelmente pela boa noite de sono que teve, algo que não tinha fazia muito tempo. 

 Fez sua limpeza matinal e vestiu seu uniforme, pegou seu celular procurando alguma novidade, mas não encontrou nada então o jogou dentro da bolsa pegando a chave de seu carro. Dirigia com atenção, sem nem dar importância a música que saía do aparelho de som ligado transmitindo uma coisa qualquer, olhou para o outro lado da rua e viu Nishiki andando com sua namorada Kimi que sorria provavelmente pela conversa que estavam tendo, até mesmo Nishiki soltava um sorriso, coisa muito rara vinda dele.

 Finalmente chegou ao seu destino a cafeteria :re, pegou as chaves das portas e começou a destrancá-las. Assim que entrou um aroma suave de café entrou por suas narinas preenchendo Touka de animação para mais um dia de trabalho e que temia ser bastante trabalho. Ouviu o barulho do sino preso a porta de entrada, era Irimi, que assim que viu Touka correu e abraçou-a.

 

_ Como você está? -perguntou Irimi com um semblante preocupado.


_ Não sei dizer Irimi, não me sinto bem mas também não me sinto mal... Sabe aconteceu muita coisa nós últimos dias... Eu ando tão aflita e tão irritada... Eu.. eu...


_ Olha Touka-chan, o importante agora é que se mantenha calma tudo bem? Se irritar ou se culpar por qualquer coisa que tenha acontecido não vai mudar o presente, só o tempo pode fazer isso... Ele precisa se recuperar assim como você também precisa.


_ Eu?


_ Sim, você também está ferida Touka-chan, vocês dois estão, você precisa dar tempo a ele e também a você. - abriu um leve sorriso.


_ Eu só não entendo onde fui me meter... Fui me apaixonar por um acompanhante de mulheres ricas...


_ Touka-chan, o amor não escolhe as pessoas, ele apenas acontece... Mas peço que não fique tão aflita e preocupada, ele vai ficar bem está sob boas mãos. Apenas tenha paciência ok?


_ Tudo bem, obrigada. - limpou um lágrima que começava a correr para fora de seu olho esquerdo.


 Aproveitou que Irimi havia chegado e subiu para sua sala, contava os degraus até a porta logo acima, assim que entrou levou um susto enorme, havia papel empilhado pela sua mesa inteira. Levaria dias até cuidar daquilo tudo, uma vontade enorme de voltar para sua casa veio ao olhar para aqueles papéis mas essa não era uma opção.


_ Hmmmmm - analisava o papel de um dos fornecedores- isso não me parece tão... proveitoso pra :re...


 Precisava de um tempo, fazia 5 horas seguidas que estava lendo e respondendo folhas e mais folhas, precisava de um breve descanso. Pegou o telefone e ligou no andar de baixo.


_ Pode me trazer um café? 


_ Lógico que não Touka maldita, tenho cara de correio? Desce aqui e pega sua folgada! - implicou Nishiki.


_ Nishiki filho da puta, anda logo com essa merda senão vou acabar te botando na rua seu panaca, eu sou sua chefe você me deve respeito! - entrou na brincadeira.


_ Como se eu me importasse com essa porcaria aqui!


_ Estarei esperando o meu café aqui na minha sala ok? - provocou.


_ Já disse que se quiser venha aqui em baixou pegar. 


_ Tchau Nishiki-kun!! Estou esperando.


_ Vagabun...


Desligou o telefone na cara de Nishiki e não conteu o sorriso nem a risada. Os dois eram amigos e não havia dúvidas nisso, haviam se conhecido na antiga Anteiku quando Yoshimura contratou os dois em sua cafeteria e cada um deles sabiam quando brincar e quando ajudar um ao outro, sempre foram assim e ela esperava que isso nunca fosse mudar.

 Ouviu duas batidas na porta e já colocou um sorriso debochado no rosto, ele entrou e também estava sorrindo.


_ Ai que demora, achei que nunca mais fosse chegar. - debochou.


_ Ah é? Por que não desce pra lá então sua folgada? Vê se toca nessa cabeça vazia que tem clientes lá embaixo e não só você.


 Começaram a rir e gargalhar por mais de minutos sem perceber. 


_ Ei Touka, sei que é difícil mas não fica triste ok? Só eu posso fazer você ficar triste sua maldita.


_ Obrigada... E você e a Kimi como estão?


_ Eu estou pensando em pedir ela em casamento daqui alguns dias...


_ Sério? Ah até que enfim vai tomar iniciativa.


_ Espero contar com você lá.


_ É claro que eu vou. 


_ Bom, vou descer porque se não se importa tenho mais o que fazer além de ficar aqui realizando seus mimos.


_ Ai mas é claro que me importo amor, você é meu servo.


_ Vai se fuder Touka maldita. - disse é saiu da sala.


 Sorriu pegando a xícara logo em seguida e levando finalmente o líquido negro a boca, precisava de um pouco de cafeína, afinal não sabia quando terminaria de resolver tantos papéis e esperava que não demoraria tanto.





   ... 



 Alguns dias se passaram e Touka finalmente  estava com tempo livre, a pilha de papéis finalmente havia acabado. Nunca pensou que ia ter tanto trabalho com papéis por dirigir uma cafeteria, mas a vida lhe provou o contrário. Dos papéis a grande maioria o que incluía quase todos, não tinham lá tanta importância mas havia um ou outro que eram importantíssimos para que a :re  continuasse a funcionar.

 Levantou de sua cadeira e foi até a única janela que havia na sua sala, a noite começava a cair em Tokyo e a vista pela janela trazia em Touka um ar de nostalgia, ela simplesmente amava a paisagem que podia-se ver da janela principalmente a noite. Deu um sorriso bobo. 

 Ouviu seu celular vibrar em cima da mesa, deixou de observar a paisagem que tanto amava e se dirigiu até o celular. 


_ Oi maninho!! 


_ Sabe que não gosto quando me chama assim Touka. -respondeu seco como sempre.


_ Hahaha o que foi? Está precisando de alguma coisa? A Hinami está bem? O que você fez seu idiota?


_ Você podia calar essa boca e me ouvir! Eu quero conversar com você?


_ O QUÊ!? Pode repetir por favor?


_ Cala a boca, quem é esse tal Kaneki que você está mantendo o tratamento no hospital?


_ É... - não sabia como responder isso, principalmente para seu irmão.


_ É? Só isso o que tem como resposta? 


_ Ayato me espera a em casa.


_ Na minha ou na sua?


_ Você quis dizer na "nossa", porque ainda é sua também.


_ Já entendi, vou terminar um trabalho e já estou indo pra lá.


 Desligou o telefone e respirou fundo, não fazia a mínima ideia de que maneira iria contar sobre isso para seu irmão. Não achava justo esconder a verdade de Ayato, mentir não fazia parte de sua pessoa. Pegou somente o seu celular e a chave do carro e se dirigiu até o andar debaixo onde já podia se ouvir as risadas e conversas dos clientes, trazia um ar divertido e aconchegante e sentir isso a deixava muito feliz. Viu Nishiki encostado no balcão e o avisou que iria sair recebendo um sinal afirmativo com a cabeça.



 Chegou em casa mas já esperava que Ayato não estivesse por ali ainda, sua boca estava seca e estava nervosa. Entrou em casa e foi logo trocar de roupa, o uniforme não estava a deixando a vontade. Olhou uma foto sua e de seu irmão na sua parede, estava com medo de que ele não a entendesse e ficasse com ódio e nojo da sua própria irmã mais velha, ela nunca iria se perdoar por isso. 

 Cerca de 30 minutos depois ouviu a porta se abrindo e viu seu irmão entrando com sua típica cara séria.


_ Ainda não aprendeu a sorrir?


_ Haha engraçada você.


_ Pivete seco!


_ Irmã maldita, cala a boca e vamos logo conversar não tenho tempo a perder.


_ Aí desculpe, estou ocupando o seu tempo?


_ Touka não me faça ficar estressado por favor...


_ Ok ok. 


_ Quem é Kaneki? - foi direto, a pergunta atingiu os ouvidos de Touka como uma flecha, ela já estava nervosa e a seriedade do seu irmão não colaborava nem um pouco.


 Um silêncio tomou conta da casa depois que Ayato soltou a pergunta ali, Touka fitava o chão procurando uma maneira de dizer aquilo mas não sabia.


_ Kaneki é... por deus como vou contar isso? 


_ Como é?


_ Nada, esquece.  Olha Ayato, sabe que o Shuu depois que nois dois ficamos noivos parou de me dar atenção né? 


_ Sei, você me contou e me segurou pra não matar ele.


_ É, pois é. Ele me traía com três mulheres nas viagens e festas que ele frequentava, eu não sabia como reagir... Eu simplesmente aceitei ser traída. Mas um dia eu estava andando pela rua e achei um bilhete, o papel era colorido e chamou minha atenção e eu acabei por pegar ele, atrás tinha um número é um nome escritos mas eu só percebi esse detalhe pouco depois. Eu fiquei curiosa sabe, não nego que um pouco preocupada, pensei que o número fosse de alguém que realmente precisasse por algum motivo. Daí eu liguei e já recebi uma resposta bem... Incomum quando ele atendeu. Ele disse que não trabalhava com homens.


_ Espera aí Touka. Seja direta por favor.


_ Bom, Kaneki é um acompanhante de luxo que eu contratei pra ficar somente comigo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...