1. Spirit Fanfics >
  2. Esqueletos de Preto (Errorink) >
  3. Fuga

História Esqueletos de Preto (Errorink) - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Minhas aulas voltaram, então os capítulos vão demorar mais tempo pra serem postados
Bjs! Boa leitura! S2

Capítulo 7 - Fuga


Fanfic / Fanfiction Esqueletos de Preto (Errorink) - Capítulo 7 - Fuga

/pov Narrador\


Os dois agentes/seguranças, levam Killer para em direção a digamos que prisão temporária

Killer- hahahahaha

Segurança 1- Tá rindo do que sua maluca?

Killer- Três.... Dois... Um! Boom!

Um detonador é ativado, e estora bem de baixo do segurança 1, que acaba sendo arremessado para cima, e ao ser cair (gravidade), acaba entrando na buraco que a explosão fez. Killer e o Segurança 2 são arremessados para o lado, não ficando com ferimentos que digamos que vão mata-los, porém o Segurança 2 acaba quebrando a perna no impacto com o chão, e alguns destroços o acertam

Os olhos de Killer começam a ficar totalmente pretos, e deles se escorre um líquido, que ao cair no chão começa a derreter a área atingida, até que acabe. Killer ao notar, deixa as lágrimas caírem nas algemas, derretendo a corrente que liga a algema, assim podendo mover as mãos separadamente

Segurança 2- O QUE VOCÊ ESTA FAZENDO?!

Killer olha para o segurança e apenas sorri, e depois se levanta, como se apenas estivesse tropeçado, assim em qualquer dia normal, ignorando o fato de tem um morte não muito distante de si, e ferimentos da breve explosão. O segurança pega a arma e aponta pra cabeça de Killer

Segurança 2- NÃO SE MEXE!!

Killer levanta as mãos, mas não demonstra estar com medo de levar um tiro, mas sim uma certa paz interior

Killer- Pi! Pi! Pi! PIPIPIPIPI!!!

Outro explosivo é acionado bem aonde está o segundo segurança, com desta vez o matando, pelo fato dele estar em cima da área onde foi colocado o explosivo, Killer apenas cai para trás

[Pouco tempo atrás]


E e Ink acabam ouvindo a primeira explosão, e vão correndo para o local onde vinha o barulho, passando correndo pelo corredor, Ink esculta o som "Pi Pi Pi", já ao reparar no que séria, e aonde poderia estar, empurra E, e se joga para trás, acabando recebendo mais impulso pela explosão, mas não se fere

Ink- Você está bem E?

E- Estou

O segundo explosivo foi acionado, dando para escultar o barulho dele, e sendo possível notar que está por perto. E e Ink se levantam e continuam o caminho com os passos acelerados, mas não podendo ir rápido por conta dos explosivos, até se encontrarem com Killer, que está andando calmamente, em direção a saída de todo este chãos

Ink- Como ela se soltou?...

E- Eu.... Não sei...

Killer ao ouvir a vozes dos agentes, apenas vira a cabeça um pouco para o lado, assim vendo eles, mas os ignora, voltando a olhar fixamente para frente, começando a dar passos calmos, em direção a saída

Ink- Vamos!!

E segura o pulso de Ink, e o puxa, evitando que comece a correr

E- Não! É muito perigoso!

Ink- E vamos ficar parados?!

E- Vamos ver se a outras pessoas bem, e se os que estão na enfermaria, continuam vivos

Ink- Está bem....

[Quebra de texto]


Killer, volta ao esconderijo de Night, a cada passo que dá ficando mais perto de seu cheff, e amado, sua respiração fica mais tença, já que não completou o que ele pediu

Killer- Oi chefinho

Night ao escutar a voz de Killer, até que fica um pouco aliviado, se virando para ver melhor a companheira, nota que está com algumas manchas de poeira, e alguns ferimentos, desviando o olhar do rosto da garota, olha para o resto dela e ao ver as mãos nota as ataduras que enrolam suas mãos, ele segura as mãos dela e as aproxima, notando a sangue, que é de Killer no centro das mãos. Night da um sorriso meia boca

N- Foi pega, correto?

Killer apenas afirma com a cabeça, de certa forma temendo que o cheff poderia fazer com si

N- Fez pelo menos o que eu pedi?

Killer- não~~ Mas peguei, algo que possa ser útil

Night sola as mãos dela, permitindo que Killer pega alguns papéis, do bolso de sua calça, e os entrega para seu âmo. Nightmare pega os papéis, vendo que são as informações de alguns agentes, tanto antigos quanto os novos, mas ao ver um papel que dá as informações de Ink, acaba se interessando mais, já que nunca o tinha visto ele antes

N- Você se deparou com este agente?

Night mostra o papel com as informações de Ink, para Killer

Killer- Sim, ele entrou hoje, foi até ele que atirou nas minhas mãos...

Comenta Killer, cruzando os braços, não tendo muito cuidado com o ferimento das mãos, mas a dor mau é sentida pela assassina, que já está acostumada com está sensação. Night acaricia a cabeça de Killer, mantendo o mesmo sorriso de canto que estava

N- Até que você mandou bem...

Night segura algumas mechas do cabelo dela, e começa a puxar os cabelos de Killer, não tendo nem um pouco de piedade

N- Mas... Se houver próxima vez que você não faça o que eu mandei...

Um tentáculo de Night, fica bem afiado e duro como pedra, chegando bem perto do pescoço de Killer

N- Preciso explicar?~

Killer- N-não cheff...

Night solta o cabelo dela, e seu tentáculo se afasta, logo se desfazendo


/Pov E\


Alguns agentes acabaram se ferindo gravemente, por conta das explosões que não foram apenas no corredor central, mas sim em praticamente todos os corredores. Sinto alguém cutucar meu ombro, ao olhar pra trás vejo que é Ink

Ink- Você já foi na enfermaria?

-Ainda não, depois eu vou, agora tenho que ajudar os agentes que ficaram feridos

Ink- Deixa que eu ajudo, pode ir lá!

Ink diz de uma maneira dócil, e até que fofa pra falar a verdade, assim eu acabo ficando constrangido

-Okay... 

Ink já vai se afastando de mim, indo até os demais agentes, que estão tirando partes dos destroços para ver se encontram alguma coisa

-I...

Ink olha para mim, quando chamo o atual nome dele

-obrigado...

Ele não diz nada, apenas volta a andar, tirando o foco de seus olhos de mim. Paro de olhar para ele, e foco em ir para a enfermaria, já acelero meus passos para chegar o mais rápido possível

[Quebrinha de texto]

Quando chego na enfermaria, alguns agentes estão tirando as pessoas que estavam na enfermaria, mas não vejo o D. Vou até o G, que aparenta ser quem está administrando a retirada dos pacientes

{G=Agente G= Gaster! Sans}

-G

G- E, agora não tenho tempo

-São apenas duas perguntas

G se vira para mim, seu olhar permanece sério, como em todas as outras vezes que falo com ele, está maneira seria dele nunca mudou desde quando N saiu...

-Tinha alguma bomba dentro da enfermaria?

G- Não, os que estavam aqui dentro, no momento do atentado, estão ilesos

-O D já foi retirado?

G- Ele foi o primeiro, o estado dele piorou, enquanto as bombas explodião...

-... Está bem... Obrigado pelas respostas...

Apenas me viro, e saiu de lá, colocando minhas mãos em meus bolsos da calça...

[Quebra de texto]


Todos que estavam feridos foram levados para o hospital, claramente não o que pessoas comuns frequentam. Me encontro com Ink, que estava com a Core, que ao me ver já demonstra seu lado fúria total, como sempre

- Oi Core

Core- ONDE VOCÊ ESTAVA?!

Antes que eu respondesse, ela me interrompe

Core- VOCÊ DEIXOU SEU PARCEIRO SOZINHO!! LOGO NO PRIMEIRO DIA!!

Ink- C-Core... Não tem pro-...

Core- CALA A BOCA!! NÃO VAI DEFENDER ELE!!

Reviro os olhos, enquanto os dois ficam em um diálogo "agradável"

Se passando um pequeno período de tempo, os dois pararam de discutir, Core se acalma

Core- Está bem... Vamos a minha sala, para eu informar sobre a missão dr vocês...

Em direção a sala da Core, eu começo a andar mais devagar para ficar ao lado do Ink, que está até que bem quieto

- valeu...~

Ink- pelo o que?~

- por tentar me defender~

Ele fica um pouco corado, e apenas sorri gentilmente, me fazendo ficar um pouco corado tambor, acelero meus passos, ficando na frente dele, para que não me veja corado

D tinha o sorriso bem parecido com o dele... E eu não ficava corado! Como eu coro apenas por um sorriso do I?!

[Flashback on]

Vejo que o experimento 128, vai atacar um garoto, então rapidamente miro no experimento, e atiro, mas erro a cabeça, porém isso chama a atenção do experimento, que apenas da um grito, assim atiro bem dentro da boca dele, o matando.

Vou correndo até o garoto, para ver se ele está bem. Quando estou perto o suficiente, consigo ver direito a aparência dele. Sua pele clara, cabelos brancos, seus olhos são um de cada cor... Por que sinto minhas bochechas esquentarem?...

[Flashback off]

É assim desde quando eu o conheci... Ele concerteza fez algo com a minha mente!


Continua...

Notas Finais


A fic será lançada os capítulos nos sábados ou domingos, e se possível em feriados, mas não prometo que será em todos os finais de semana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...