História Essa merda que vocês chamam de amor - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Lgbt, Romance
Visualizações 5
Palavras 1.802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello peopleeee, turu baum?
Faz muito, muito tempo que nao escrevo e por algum diabo de motivo decidi de uma hora para a outra voltar a escrever e aqui estou

Espero que gostem dessa historinha hehe

Capítulo 1 - Foda-se os novatos


- Na mesa?! Serio?! - Perguntei irritada quando vi meu irmão mais velho transando com uma garota loira em cima da mesa - Isso é nojento! Eu como ai sabiam?! 

- Deixa de ser exagerada, depois limpamos, cai fora - ele respondeu irritado e a garota soltou uma risadinha

- Nojentos - disse pegando minha mochila e saindo de casa para pegar o onibus. Meus cabelos voaram para o lado quando vi o ônibus passar a toda por mim - Ei! Espera! - gritei e corri por um tempo atras dele mas de nada adiantou - que ótimo, meu irmão não me deixa dormir com as putas dele gemendo, me acorda com elas gemendo, transa pela casa toda como se morasse sozinho e agora eu perco a porra do ônibus em dia de prova! 

Por sorte consegui chegar antes da prova começar depois de correr como se estivesse sendo perseguida por zumbis. A prova como de costume estava absurdamente fácil, estudei a semana toda e provavelmente vou tirar a melhor nota, Fui a primeira a entregar a prova e aproveitei o tempo que tinha para ler um pouco enquanto os outros alunos terminavam 

As aulas estão passando rápido hoje, mal pisquei os olhos e já estou no intervalo comendo meu delicioso cachorro quente super recheado que me custou os olhos da cara

- me da um pouco de refrigerante, estou embuchada - disse tentando pegar a latinha de coca-cola da Isabel 

- com esse cachorro quente do tamanho da torre Effel quem nao ficaria - ela respondeu olhando o meu maravilhoso e delicioso cachorro quente

- Eiffel - disse pegando a latinha dela - sua pronúncia esta errada

- nao estou nem ai! Me devolve! - ela tentou pegar a latinha de volta mas desviei dela

- eu preciso mais do que você! - disse esvaziando a latinha em um gole

- esta me devendo uma latinha de refrigerante - ela se sentou de volta emburrada 

Ouvimos o sinal tocar e eu devorei meu delicioso cachorro quente o mais rápido que pude

- que foi? - perguntei quando vi a Isabel me olhando assustada

- ja pensou em se prostituir? - ela perguntou em um tom sério

- que diabos? 

- você tem ótimas habilidades com a boca

- eu vou socar a sua cara - disse encarando ela 

- não esta mais aqui quem falou - ela abriu o caderno e começou a fingir que estava lendo as coisas escritas super interessada 

- você odeia física Isabel - dei uma risada me sentando no meu lugar

As últimas aulas ao contrário das primeiras passaram devagar mas não me importo com isso, gosto de aprender

- Ei Izzy...você já se apaixonou? - perguntou a Isabel sentada em um balanço ao lado do que estou sentada, eu e a Isabel sempre vamos em um parquinho que fica perto de onde moramos depois das aulas para assistir o por do sol e ca estamos nós

- Não e você? - olhei ela que parecia desanimada

- Já mas todos deram errado, estamos no último ano e não tenho nenhuma história de romance fofinho de escola - ela respondeu soltando um suspiro

- Ah, eu também não tenho - disse tentando animar ela

- você é um robô, não conta

- Bel, vc tem 17 anos, tem muito o que viver ainda 

- Eu sei mas quero que alguém esteja ao meu lado nesse processo

- Ei, eu estou aqui acompanhando esse processo com vc - levantei e fui atrás dela começando a empurrar o balanço dela - Vou te empurrar bem forte para você cair de cara no chão quando travar na metade do caminho 

- Isso não iria piorar as coisas? - ela se segurou enquanto eu empurrava o balanço

- Não, assim você bate a cabeça e seu cérebro acorda para você finalmente usar ele - comecei a empurrar ela mais forte

- Ei izzy, isso é coisa de terceira série - ela se segurou melhor para nao cair

- nao se preocupe, você tem o cerebro de uma criança da terceira série - soltei uma risada 

- Eu vou cair! - ela gritou quando dei um empurrão forte mas começou a rir ao mesmo tempo - eu sou uma criancinha! - ela gritou alegre enquanto o balanço ia e voltava

- você claramente é uma criancinha - comecei a rir junto dela


- Na pia?! Eu cozinho ai! Que porra Derik! - gritei quando vi meu irmão transando com uma garota ruiva em cima da pia

- Por favor, faz 18 logo para mim te expulsar de casa - ele respondeu vestindo as calças

- sou eu quem vai te expulsar! - peguei uma maçã e sai de casa, entrei no ônibus assim que ele parou para mim

- Ah, hoje você me viu? - disse zangada para o motorista que pareceu constrangido com as risadinhas de alguns alunos - Preste mais atenção na estrada - disse indo me sentar

- alguém esta estressada hoje - disse um garoto que está sentado no banco atras do meu

- cuide da sua vida - disse colocando meus fones

- quanto mal-humor - ele deu uma risadinha 

Eu desci do ônibus com um pouco de pressa quando ele parou e fui direto para a minha sala, Isabel já estava la sentada em cima de sua mesa

- Hoje nao perdeu o onibus - ela riu e desceu da mesa

- É, hoje ele decidiu parar pra mim - tirei minha mochila das costas e me sentei no meu lugar que é a frente da isabel

- Ei, Ei, Ei - ela ficou mais próxima de mim e me puxou com brutalidade para falar no meu ouvido - quem são aqueles gatos? - ela apontou disfarçadamente para dois garotos que entraram na sala, Um deles é bem alto e parece ser um atleta pelo seu físico, ele tem a pele meio amorenada e seus cabelos sao castanhos assim como seus olhos, Ja o outro é apenas um pouco mais baixo e ao contrário do primeiro tem a pele bem clara e tem cabelos negros como a noite, seus olhos sao castanhos escuros e seu olhar é um tanto quanto penetrante 

- Novatos? Eu sei la - olhei melhor os garotos e então percebi que estão ambos me encarando, o amorenado deu um sorriso e ambos começaram a vir na minha direção mas passaram reto por mim me ignorando por completo

- Sabia que tenho uma queda em morenas? - disse o garoto amorenado para a Isabel atrás de mim e ela soltou uma risadinha nervosa - Estou brincando - ele riu e se sentou junto do outro garoto ao nosso lado, não me surpreenderia se ele estivesse falando sério, a Isabel é muito bonita, ela é meio amorenada com longos cabelos negros e olhos castanhos, ela é magra e alta, parece que saiu de uma revista de modelos

- Sou a Isabel - Ela sorriu e estendeu as mãos para os garotos

- Sou o Alex - disse o garoto amorenado apertando a mão direita dela

- Sou o Tiago - disse o garoto com a pele mais clara sorrindo amigavelmente, ele apertou a mão esquerda dela e dps de um tempinho soltou

- vocês sao novatos certo? - eles concordaram com a cabeça - sao irmãos? Vocês tem alguns traços parecidos

- somos sim - o Alex sorriu - mas somos de mães diferentes e cada um puxou a sua, por isso temos a diferença de tom de pele e de cabelo 

- Hummmm entendo -  Isabel sorriu e continuou fazendo perguntas ao Alex, eles passaram a aula inteira conversando baixo e escondidos, estou me sentindo uma vela

- Seu mal-humor ja passou? - perguntou Tiago olhando para mim

- Ah, o garoto do ônibus - disse sem emoção enquanto voltava a fazer as atividades

- Garoto do ônibus, me parece um bom apelido - ele sorriu e eu o ignorei

As aulas demoraram um século para acabarem, estou faminta, sinto que poderia comer uma vaca

- Ei Bel, vou ir comprar algo para comer, quer algo? - disse me levantando

- Meu refrigerante que você roubou me parece uma boa - eu apenas ri e fui comprar algo para comer

Voltei na sala um tempinho depois com dois pastéis de queijo bem recheados e uma latinha de coca-cola

- você tem sorte de comer e não engordar -disse a Isabel olhando meus maravilhosos pastéis

- Mesmo que eu engordasse iria continuar comendo da mesma forma - disse embuchada

- você seria obesa - ela soltou uma risadinha

- Pelo menos ia ser uma obesa feliz - abri a latinha e tomei dois goles para desembuchar

- Ei Izzy, uma empresa de modelos entrou em contato comigo, querem fazer uma sessão de fotos - ela parecia nervosa

- Então faz ue - disse enfiando o ultimo pedaço do meu delicioso pastel na boca

- Vai comigo? Eles falaram que eu poderia levar alguém, de repente até Tirem fotos suas - ela sorriu e eu quase me engasguei

- sinto muito Bel mas não estou interessada em ser modelo e mesmo que estivesse não sou o que eles procuram - disse esvaziando a latinha de coca

- por que diz isso? Você é bonita, eu transaria com você

- Eu realmente vou socar a sua cara - ela riu, não consigo me imaginar posando para fotos, não sou feia mas também nao sou uma gata como a Bel, Sou baixinha, reta que nem uma tábua, cheia de sardas no rosto e tenho cabelos ondulados e ruivos, acho que a única coisa que gosto em mim são meus olhos verdes

- Não sei se vou mesmo ir fazer as fotos - ela disse pensativa

- por que? Você é uma gata, suas fotos vão ser boas relaxa

- Não estou planejando ser modelo embora todos digam que tenho o rosto e corpo perfeito

- Não precisa seguir na empresa, faça algumas fotos durante uns meses para eles e guarda a grana para a faculdade

- Essa é uma boa ideia - ela sorriu

- É, eu sei - disse em um tom orgulhoso

- Agora...o que achou dos novatos? São uns gatos e aquele Alex é ótimo de papo

- Foda-se os novatos - disse me sentando 

- Assim fico magoado - disse Alex atrás da Isabel

- problema seu - disse com uma voz seca e fria

- A deixe, ela está de mal-humor - disse o Tiago indo se sentar no seu lugar ao meu lado

- Ei Tiago, o Alex é atleta e você? Faz algo em que se destaque? - perguntou Isabel

- sempre tiro as melhores notas, sou sempre o melhor da turma - ele sorriu orgulhoso de si mesmo

- sinto muito mas eu já ocupo esse cargo - disse encarando ele

- é mesmo? - ele respondeu com um sorriso - Agora vou me sentir mal por ter que roubar o cargo de uma garotinha

- É o que vamos ver - ficamos nos encarando por um tempo, ele com um sorriso no rosto e eu com um olhar frio e penetrante, que os jogos comecem! 


Notas Finais


O primeiro capitulo fica por aqui!
Espero que tenham gostado, juro que estou tentando ao máximo fazer algo interessante e divertido de se ler
Obrigada por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...