1. Spirit Fanfics >
  2. Estilo Santoryu >
  3. O melhor espadachim

História Estilo Santoryu - Capítulo 1


Escrita por: e Gonblack


Capítulo 1 - O melhor espadachim


Fanfic / Fanfiction Estilo Santoryu - Capítulo 1 - O melhor espadachim

Hospital de Musutafu


Roronoa Inko estava no hospital de sua cidade na sala de parto rezando para que a sua criança fosse uma garota. 

Doutor - Peço desculpa, é um garoto. Disse com tristeza na voz, mostrando o bebé a Inko.

Inko - NÃO! Derrepente ouvem o doutor gritando. Todos olham para ele e vêm o Doutor de joelhos com os dedos a serem esmagados por Izuku que parecia estar a dormir pacificamente.


7 anos mais tarde 


Quando alcançou os seus 7 anos Izuku tinha-se apercebido de como as pessoas olhavam para ele e decidiu fazer alguma coisa quanto a isso mas não tinha nenhum poder apenas a sua força monstruosa. 

Izuku - "Tem de haver alguma coisa que eu possa fazer. Não posso ser o herói nº1 apenas com a minha força limitada. Preciso de uma arma." Pensou o garoto no dojo de seu avô Roronoa Zoro. Izuku olhou para a frente e viu as espadas de seu avô, elas pareciam chamar por ele. Izuku se levantou e foi até elas, estava prestes a pegar nelas quando ouve uma voz grave atrás dele. 

Zoro - O que está fazendo? Izuku se vira assustado. Izuku se depara com seu avô, um homem grande de cabelos curtos e verdes. 

Izuku - Me desculpe avô. 

Zoro - Não se preocupe. O que ia fazer? 

Izuku - As espadas, parecia que estavam me chamando.

Zoro - Sério? Por favor pege em uma de cada vez, quero conferir uma coisa. Izuku ficou confuso mas pegou numa katana que possuia bolas rosas na bainha. Izuku tirou a katana da bainha e a mesma parecia que vibrava, a katana era totalmente negra com ondulações e espinhos rosa (Shusui) . - Izuku, você está disposto a sacrificar tudo pelo o seu sonho?

Izuku - Sim! Qualquer coisa! 

Zoro - Ótimo. Pege na próxima katana. Izuku pegou nela e a desenbainhou, a katana era normal tirando os desenhos de chamas rosa(Kitetsu) . - Atire ela ao ar, feche os olhos e coloque seu braço na trajetória da katana. Izuku fez o que Zoro disse mas não levantou o braço. - Estique o braço!

Izuku - Não. Eu disse que sacrificaria tudo. Em vez do meu braço eu dou a minha vida. A katana desceu na vertical e parou bem na frente de Izuku.

Zoro - "Esse garoto é maluco! A katana podia ter matado ele se não o aceitasse como mestre." A próxima é muito importante para mim, pode pegar nela. Izuku pegou na katana com o maior cuidado, assim que a desenbainhou ela começou a tremer e a vibrar. - "Hmmm? A Ichimonji (espada da Kuina) está se adaptando? Isso significa que..."

Izuku - Vô, o que está acontecendo? Pergunta preocupado. 

Zoro - Há hahahahahahaha! Eu sabia que você era especial. Parabéns meu neto, seu sonho vai ser cumprido. 

Izuku - Como? 

Zoro - Minhas espadas aceitaram você como mestre. 

Izuku - Mas elas são suas, eu não posso ficar com elas. 

Zoro - Não se preocupe, eu não posso mais usá-las, estou muito velho. Use elas para esmagar todos. Disse com um sorriso enorme. Izuku começou a chorar de felicidade.

Izuku - Sim senhor! 

Zoro - Bom, está na hora de começar o seu treinamento. Disse se levantando e indo para a sala de treinamento (a casa do Zoro é daquelas casas enormes tradicionalmente japonesas vistas em vários animes).


5 anos depois (Dia do último dia de aulas do fundamental) 


Izuku aprendeu tudo o que o seu avô lhe tinha para ensinar, ou assim pensava o esverdeado. Izuku treinava sozinho quando não estava em casa do seu avô e isso permitiu que Izuku tivesse mais progresso. Infelizmente Zoro faleceu uma semana antes do último dia do fundamental de seu neto, Izuku chorou em seu quarto durante 6 dias, não saia de casa nem de seu quarto. Mas o melhor amigo de Izuku, Monkey D. Lucky, um garoto um pouco mais baixo que Izuku com cabelos pretos tapados por um chapéu de palha, conseguiu animar o esverdeado e trazê-lo para a escola só não conseguiu com que Izuku não andasse com as katana de seu avô.

Lucky - Hoje é o último dia, daqui a 10 meses vai ser o exame da UA. Você vai participar? 

Izuku - Claro que sim. Vou honrar o meu avô e ser o maior herói que já existiu e existirá. 

Lucky - Tenho a certeza que você vai passar. 

Izuku - Obrigado.

Lucky - E para comemorar vamos comer um monte de carne! Izuku e Lucky entraram na sala e ficaram conversando até que alguém abriu a porta com agressividade. 

Kachan - É aí Deku, já cansou de chorar?! Seu avô deve estar feliz de morrer, afinal, nunca mais ver você! Todos riram mas foram sufocados por uma aura assustadoramente que vinha de Izuku.

Izuku - Vou dar uma chance a você. Retire o que disse agora mesmo. Disse se levantando. 

Kachan - Ou o que?! Você não pode fazer nada por ser homem! SEU INÚTIL! Izuku colocou a mão na Kitetsu e estava prestes a desenbainha-la quando o professor entra e vê a cena. 

Prof - Izuku, Katsumi, parem agora mesmo! 

Izuku - Cale a boca. Disse com uma sombra nos olhos mas com uma luz vermelha a sair da sombra indicando a localização dos olhos. O professor caiu sem ar, parecia que estava fazendo frente a um demônio. 

Lucky - Izuku, calma. Disse tocando no ombro direito de seu melhor amigo.

Izuku - Ela tem de pagar pelo que disse. Ela não sabe o que é ser eu. Disse mostrando apenas o olho direito. 

Lucky - Pense um pouco, você pode acabar com ela na UA e sair a ganhar com isso. Izuku refletiu um pouco e se sentou novamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...