1. Spirit Fanfics >
  2. Estou aqui (Gicela) >
  3. Cap 4

História Estou aqui (Gicela) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oiieieiieei, espero que gostem desse cap. Uma boa leitura e até as notas finais ❤️❤️❤️

Capítulo 4 - Cap 4


- Ele apertou meu braço.- Disse levantando as mangas para mostrar.- Ele gritou comigo.- Falou fechando os olhos, tentando manter a respiração controlada.- E me empurrou.- Meus punhos se fecharam e se eu pudesse nesse momento eu estaria agredindo ele eu mesma.

- Ele fez isso com você? - Encarei o braço roxo da loira que fechou os olhos deixando lágrimas escaparem. Suspirei fundo antes de ir até a porta do quarto e gritar por Rafa.

- O que foi Gi? - Ela apareceu assustada e eu fechei meus olhos. Meu Deus, me controle para eu não matar aquele homem.

- Isso é agressão.- Mostrei o braço de Marcela para a mesma que me olhou parecendo surpresa e logo se aproximando de mim.

- Primeiro se acalma. Nós não deveríamos ter sido chamadas na sala? Tiago não deveria ter chamado ele? - Perguntou nos olhando confusa e logo estávamos nos três na sala.

- O que você vai fazer? - Questionei abraçando a loira ao meu lado e depositando um beijo em meio aos seus cabelos. Meu Deus, eu protegeria essa mulher com a minha vida se necessário.

- Vou tentar chamar o Tiago, não pode ficar assim.- Rafa nos olhou e o rosto da loira ao meu lado tomou uma expressão de pânico.

- Não, você não pode.- Respondeu rapidamente e nós duas a encaramos.

- Por que? Isso é agressão Marcela, ele deveria estar fora da casa nesse exato momento.- Disse com as sobrancelhas arqueadas e eu a encarei.

- Sereia, tem algum problema? - Perguntei de frente para ela encarando-a e ela olhou para baixo antes de assentir.

- Só por mim, por favor, não contem nada.- Pediu, praticamente implorou e eu suspirei, logo fechando os olhos.

- Bom, isso depende de você. Se quer deixar impune, eu não posso fazer nada.- Rafa respondeu negando com a cabeça e eu olhei para a loira ao meu lado que encarava o chão.

"Todos vocês na sala por favor." - A voz no interfone se fez presente e nos sentamos no sofá da sala, já estávamos la mesmo. Nenhuma palavra foi trocada, Marcela tava entre mim e Rafa. Apenas esperamos os outros chegarem em silêncio. Não saia da minha cabeça o porquê da Marcela não querer falar.

Manu sentou do outro lado de Rafa, que a abraçou de lado. Flayslane entrou me olhando com aquela expressão de raiva e eu suspirei.

- Bom, eu queria avisar que as câmeras pararam de funcionar, do nada mesmo. Já chamamos alguém pra resolver isso, então não se preocupem.- Tiago falou nos olhando e eu olhei para a loira ao meu lado que estava de cabeça baixa. Rafa me olhou e eu logo a olhei. Tudo isso era extremamente estranho. Como poderia coincidir tanto?

- Já sabem o que causou? - Prior quem perguntou. Olhei para a escada e o sabugo estava sentado nos encarando. Fechei os punhos antes de contar de um até vinte mentalmente e relaxar aos poucos.

- Bom, eu já vou indo. Caso precisem de mim nesse tempo, podem chamar. De noite eu volto para podermos fazer o paredão, certo? E quando tudo normalizar eu aviso a vocês pelo interfone.- Falou se despendindo e logo sumiu da tela.

Todos sairam da sala, provavelmente indo para a parte externa. Continuamos sentados no sofá, eu, Rafa, Marcela e Manu.

- Tem algum problema? - Manu perguntou olhando para nós três que nos encaramos e logo assenti pra Rafa, sabia que podiamos confiar em Manu.

- Vocês não vão falar nada? - Perguntou assim que terminamos de contar o que havia acontecido. A raiva em sua voz era clara. Ainda bem que ela não tem uma arma.

- Não podemos contar, ela tem que querer. A palavra final é dela.- Rafa disse apontando para a mulher entre nós e Manu colocou a mão no rosto antes de encarar Marcela.

- Meu bem, o que esta acontecendo? Por que não quer contar? Ele disse alguma coisa? - Manu perguntou levantando e ficando e frente a Marcela que voltou a chorar e se agarrou em mim.- Gente assim não dá, ela precisa falar.- Falou levantando e logo nos encarando.

"Não acho que ele tenha feito só isso." - Falou com um gesto de boca e eu e Rafa nos entreolhamos antes de assentir.

Joguei minha cabeça contra o sofá, ainda com a mulher agarrada em mim e suspirei fundo deixando um beijo em seus cabelos. Eu daria tudo para acabar com aquele desgraçado.

- Se algo estiver acontecendo com você, o momento de falar é agora sereia.- Sussurrei em seu ouvido enquanto as duas ao meu lado conversavam distraidamente.- Sabe que pode contar comigo, não sabe? Independente de qualquer coisa.- Ela sorriu assentindo e eu Suspirei.

Passaram-se alguns minutos e logo Gabi se juntou a nós na sala. Ela começou a falar coisas desnexas como sempre fazia e eu não me importei.

- Você está bem Ma? - Questionou preocupada olhando para a loira em meus braços que assentiu com um pequeno sorriso no rosto.

Ficamos a tarde toda conversando. Fiquei com Marcela agarrada em mim a tarde toda. Conversávamos nós quatro, Marcela não falou uma palavra. Assim que chegou a hora do paredão, vi Tiago aparecer e logo voltamos a atenção para ele.

- Então, como todos sabemos, a Gi tem o direito de imunizar alguém, levar uma pessoa ao paredão. Vai lá Gi, quem você imuniza? - Tiago perguntou olhando para o tablet em mãos e eu suspirei.

- Eu acho que quem eu vou imunizar hoje vai chocar todos vocês.- Comecei olhando para todos em minha volta que me olhavam confusos, inclusive Tiago.- Eu vou imunizar a Marcela.- Gargalhei no final, tendo todos rindo também.

- Você escolhe Marcela e choca o total de zero pessoas.- Rafa gargalhou e eu assenti.

- E quem você leva ao paredão Gi? - Tiago perguntou enquanto todos me olhavam tensos. Meu olhar prendeu no sabugo e eu sorri.

- Daniel.- Falei e Flayslane logo voltou a respirar, um ar que eu nem sabia que ela estava prendendo. Acabei por segurar o riso e percebi o sabugo me encarar.

- Certo, Daniel está no paredão, agora temos o mais indicado da casa, que vai puxar alguém para levar para o paredão, já que essa semana não tivemos prova do anjo, então não teremos bate e volta.- Falou e todos assentimos.

Depois que todos fomos ao confessionário, estava na hora de revelar.

- E quem vai pelos votos é... Lucas você está no paredão.- Uma das plantas que eu nem lembrava que ainda habitava a casa se jogou contra o sofá bufando.- Pode puxar alguém pra ir com você.- Tiago falou olhando-o.

- Eu vou levar comigo o Pyong.- Sua escolha fez com que todos o olhassem surpresos, já que o coreano lá, como todos sabem, era uma peça forte no jogo. Ih, gentê, ele acabou de se tirar do programa.

- Paredão formado. Daniel, Lucas e Pyong.- Falou fechando o tablet e olhando para mim.- Gizelly, preciso falar com você, por favor vá para o confessionário.- Tiago falou e eu assenti depositando um beijo na bochecha da loira, antes de entrega-la a Rafa. Deus, espero que sem mais planos dessa vez.


Notas Finais


- Gentê o sabugo tá no paredão, meus dedos tão doendooo. KAKAKAKAK

- Gentê, eu ia postar esse quinta feira tbm, mas o meu wattpad deu de doido e o cap sumiu. Fiquei com ranço? Talvez. Mas enfim...

- Comentem, eu adoro responder vocês pexual 😊❤️ Muito obrigado por lerem e não me abandonarem.

- Ahhhh, eu estava pensando em fazer fanfic Ranu (Rafa e Manu) vocês leriam gentê???

- Eu tô tão triste com Marcela, como ela tá deixando a Gi de lado. Isso tá acabando comigo, a prioridade dela não era a Gi? Estou decepcionada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...