1. Spirit Fanfics >
  2. Estou aqui para você (Imagine Kozume Kenma) >
  3. Capítulo Único

História Estou aqui para você (Imagine Kozume Kenma) - Capítulo 1


Escrita por: e CohenHiraMi


Notas do Autor


Hey galerinha do mal, como estão? Bem, aqui começa minhas songfics do mês kkkkkk

Para ter uma melhor imersão, ouçam "Na sua estante", da Pitty! Acho que vai agregar muito na leitura! ;D

E, mais uma vez, vamos admirar o trabalho de @venuhs, que fez a linda capa e de @redswan, que fez a betagem maravilinda! Muito obrigada flores, sem o trabalho de vocês, a fanfic não teria o seu brilho <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Você estava em seu quarto, chorando por mais uma crise. Em sua mente só passava o sentimento de ser inútil, alguém tão desorganizado que não consegue terminar o que começa. A sensação de nadar, nadar e nadar e morrer na praia era gigante em seu peito. Aquilo realmente estava lhe sufocando aos poucos. Não era a primeira vez que se sentia assim, e isso corroía seus pensamentos todas as vezes. Mesmo tomando seus remédios controlados, essa sensação, vez ou outra, acabava lhe invadindo a mente, te atrapalhando em tudo o que fosse fazer pelo resto do dia.

Quando você pensou que sufocaria sozinha em seu quarto, a campainha de sua casa tocou. Quem diabos era a essa hora? Você só queria se afogar em seu próprio choro sozinha, em paz. Não gostava que as pessoas lhe vissem no estado em que se encontrava.

Você tomou um tempo para respirar fundo, tentando se recompor e rumou até a porta. Antes de abri-la, você checou o olho mágico, a fim de ver quem era a visita inesperada. Se surpreendeu ao ver Kenma do outro lado da porta. O que diabos ele estava fazendo ali? Respirando fundo, você tratou de colocar um sorriso falso no rosto e abriu a porta.

— Kenma! O que faz aqui? — Você tentou manter o seu jeito animado, de modo a não preocupar o amigo com besteiras.

— Vim ver como você ‘tá — respondeu de forma tímida. — Percebi que você não ‘tá bem, então decidi passar aqui.

— M-mas eu ‘tô bem, sim! De onde você tirou que eu ‘tô mal? — Você perguntou, ainda sustentando seu falso sorriso, porém um pouco mais alerta e pensativa.

— Eu te conheço, [Nome]. Quando você ‘tá triste ou com algum problema, você faz postagens se auto depreciando no Twitter. — Ele respondeu direto e reto. Às vezes esse jeito dele a irritava um pouco.

— An… Ok, não tenho como argumentar contra isso. — Você se deu por vencida, mas estava aliviada por não precisar mais fingir.

— Não parece, mas eu presto atenção às coisas ao meu redor.

— Eu sei… Você só se faz de indiferente… Entra aí, vou fazer algo pra gente tomar.

— Ok.

Kenma adentra sua casa. Você notou que ele carregava uma sacola, além de seu PSP. Sua curiosidade atiçou, mas achou melhor não perguntar o que era. Enquanto você se dirigia até a cozinha, ele lhe estendeu a tal sacola.

— Eu trouxe alguns doces para você. Sei que quando ‘tá triste, você gosta de se entupir de doces.

— Kenma… Por quê…?

— Por quê o quê?

— Por que você sempre sabe o que fazer quando ‘tô assim…? Por que você sempre sabe quando ‘tô mal…? — Você questionou, pois não era a primeira vez que isso acontecia.

— Como eu disse, só pareço não ligar, mas ‘tô prestando atenção, em você principalmente.

Você sentiu sua face esquentar. Kenma era muito direto na maior parte do tempo, e isso lhe deixava sem reação algumas vezes. Você chegou a pensar que nunca se acostumaria com esse jeito dele. Sem jeito, você pegou a sacola das mãos dele delicadamente, observando seu conteúdo após abri-la. Lá continha todos os doces que você gostava.

Não sabendo como reagir, você só agradeceu rapidamente e foi até a cozinha, largando Kenma que se ajeitava no sofá para continuar seu jogo. Já no cômodo desejado, você colocou a sacola em cima da bancada e tirou de lá uma barra de chocolate. O coração ainda estava pesado, mas agora outro sentimento tomava conta de seu peito.

Enquanto preparava um café, você pensou em todas as vezes que Kenma lhe socorreu quando estava mal. Ele estava ali para você o tempo todo, mas nunca deu a devida importância a isso. Seu coração começou a apertar por conta disso e, quando percebeu, lágrimas caíam de seus olhos. Como pode ser tão insensível assim?

— Hey, [Nome], quer alguma ajuda…? — Kenma apontou na porta da cozinha e a viu chorar — O que aconteceu? — Sua voz saiu em um tom de preocupação.

— K-Kenma… Você me perdoa…?

— Pelo quê? Você não me fez nada. [Nome] o que você ‘tá sentindo? — Sua preocupação era visível agora. Nem parecia o Kenma “indiferente” que conhecia.

— Eu fiz… Você sempre ‘tá por perto quando preciso de ajuda, mas nunca dei a devida atenção a esse gesto…

— Boba. Eu sempre vou estar aqui pra você, pois me importo muito com seu bem-estar. — Kenma admitiu virando o rosto para outro lado. Suas bochechas estavam levemente coradas.

Você ficou sem reação. Não era do feitio de Kenma falar sobre esses assuntos abertamente, então ficou surpresa com a sinceridade dele. Sentiu sua face esquentar em meio as poucas lágrimas que ainda caíam. Isso lhe deixou feliz de certa forma, pois gostava muito de Kenma, mas tinha medo de acabar invadindo seu espaço pessoal.

Em um impulso do momento, você se viu abraçando ele. Ao contrário do que você achou que aconteceria, Kenma retribuiu o abraço timidamente e, nos braços dele, você passou a chorar novamente. Nunca pensou que um dia fosse ficar assim, tão próxima dele. Por esse motivo, você aproveitou cada segundo nos braços dele, pois não sabia quando teria essa oportunidade de novo. Inesperadamente, ele pousou uma de suas mãos em sua cabeça e começou a acariciá-la.

Você ainda não entendia o porque ele lhe dava toda essa atenção, pois sempre demonstrou se interessar mais por jogos do que qualquer outra coisa. Talvez você devesse observá-lo mais também, para aprender mais sobre seu amor e confidente. Você pensou em fazer isso nos próximos dias, pois não queria correr o risco de vê-lo sair de sua vida. De agora em diante, você aproveitaria cada segundo ao lado dele, antes que seja tarde demais.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...