História Estranha Perfeição - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Visualizações 4
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Lembrando que é uma adaptação do livro Estranha Perfeição da Abbi Glines, todos os créditos serão da autora...

E espero que gostem 😄😄

Capítulo 1 - Capítulo 1


Tres Anos Atrás

Jimin

You are my sunshine, my only sunshine. You make me happy when skies are gray*

Não pare de cantar agora, mamãe. Por favor. Desculpe por ter ido embora. Eu só queria

viver um pouco. Mas eu não tenho mais medo. Preciso que você cante. Por favor, cante

para mim. Não faça isso. Não vá para ele. Ele não era real. Não percebe? Ele nunca foir real Ele morreu dezesseis anos atrás.

Eu devia ter contado sobre você. A culpa é toda minha. Você precisava de ajuda e eu não fiz nada. Eu estava com medo, talvez... medo de que eles a levassem embora.

¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥

Jimin, querido, as suas mãos... Preciso limpá-las. Olhe para mim, Jimin. Ela se foi, mas você vai ficar bem. Levaram o corpo dela e está na hora de deixar esta casa para sempre Por favor, Jimin, olhe para mim. Diga alguma coisa.

Pisquei para afastar as lembranças e me virei para TaeHyung, meu melhor amigo.

Ele estava limpando o sangue das minhas mãos com uma toalha molhada. Lágrimas escorriam peloseu rosto. Eu devia ter me levantado e limpado aquilo tudo eu mesmo, mas não consegui Precisei que ele fizesse isso por mim.

¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥

Eu sempre soube que aquilo era inevitável. Talvez não exatamente como estivesse acontecendo eu nunca desejei que a minha mãe morresse. Na maioria das vezes, quando sonhava acordado com esse momento, eu me sentia culpado. Mas isso não me detinha. A culpa não era suficiente para me impedir de imaginar a minha liberdade.

Sempre achei que alguém perceberia que a minha mãe não estava bem e que eu não era um garoto esquisito que preferia ficar em casa o dia todo. 

Eu queria que as pessoas se dessem conta disso... Por outro lado, conquistar a minha liberdade significaria perder a minha mãe. Por mais louca que fosse, ela precisava de mim. Eu não podia deixar que a culpa não era suficiente para me impedir de imaginar a minha liberdade Eu queria que a levassem embora. Ela só tinha muito medo... de tudo.

¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥¥

Quatro Meses Atrás

Jimin

Quando Tae me deu o seu carro velho e disse para eu sair e conhecer o mundo, nenhum de nós se lembrou do fato de que eu não sabia abastecê-lo. Eu tinha tirado minha carteira de motorista havia apenas três meses e só dirigira mesmo durante cinco horas. Abastecer nunca foi uma necessidade... até aquele momento.

Peguei o celular na bolsa. Ligaria para TaeHyung e veria se ele conseguiria me explicar pelo telefone. Mas ele estava em lua de mel e eu detestava interrompê-lo. Quando ele enfiou as chaves na minha mão mais cedo e disse “Vá explorar o mundo. Conheça a si mesmo, Jimin”, eu havia ficado tão perplexo com o seu gesto que não pensei em perguntar nada Simplesmente dei um abraço nele e o vi sair correndo com o seu novo marido, Jung Hoseok, para entrar na limusine.

O fato de que eu não sabia abastecer nunca passou pela minha cabeça. Meu tanque estava tão vazio que precisei parar em um pequeno posto de uma cidadezinha praiana no meio do nada. Rindo de mim mesma, ouvi a voz de Tae dizendo: “Não estou disponível. Se quiser falar comigo, sugiro que desligue e me mande uma mensagem de texto.” Caixa postal Ele provavelmente ainda estava no avião. Eu teria que descobrir sozinho.

Saí do pequeno e velho Honda Civic vermelho. Por sorte, parei do lado certo da bomba de gasolina. Havia a portinha em que eu sabia que deveria enfiar a mangueira, já que vira Tae fazer isso antes. Eu ia conseguir. Bem, talvez.

Meu primeiro problema era que eu não conseguia entender como abrir aquela portinha mágica ela estava ali, mas onde estava a maçaneta? Fiquei olhando fixamente para ela por alguns segundos, então olhei ao redor para ver se havia alguém por perto que não parecesse assustador. Eu precisava de ajuda. Demorei dois longos anos de terapia para conseguir falar com estranhos. E, para ser bem sincero, mais do que o psicólogo que eu fora obrigado a visitar semanalmente, Tae tinha sido o grande responsável por me empurrar para o mundo, ensinando-me a viver.

Eu tinha a citação “A única coisa que devemos temer é o próprio medo”, de Franklin D. Roosevelt colada no espelho do meu banheiro. Eu a lia todos os dias, ou pelo menos vinha lendo ao longo dos últimos três anos. Repeti a frase mentalmente e relaxei um pouco. Eu não estava com medo. Eu não era a minha mãe. Eu era Park Jimin e estava fazendo uma viagem de carro em busca de autoconhecimento.

– Você está bem? Precisa de ajuda? – Uma voz arrastada, profunda e suave me

assustou.

Virei-me e deparei com um cara sorrindo para mim do outro lado da bomba de gasolina. Seus olhos castanhos pareciam brilhar de divertimento. Eu não tinha muita experiência com rapazes, mas sabia que, mesmo quando são maravilhosos, não necessariamente são boas pessoas. Havia perdido a virgindade com um garoto sulista de fala mansa e um sorriso que fazia com que as meninas perdessem o juízo. Foi a pior experiênciada minha vida.


Notas Finais


Trecho da música “You Are My Sunshine”: Você é meu raio de sol, meu único raio de
sol. Você me faz feliz quando o céu está cinzento.

Então???

Bjks e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...